Hackeando o Sistema Democrático | Ronaldo Lemos

busca | avançada
31816 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
ENSAIOS

Segunda-feira, 30/6/2008
Hackeando o Sistema Democrático
Ronaldo Lemos

+ de 4100 Acessos
+ 4 Comentário(s)

Perto da complexidade do software livre, a interface da democracia é de uma simplicidade franciscana ― o que pode explicar por que os jovens não se interessam por ela

Há pouco tempo aconteceu no Brasil o Campus Party. Para quem não acompanhou, trata-se do noticiado evento no Parque Ibirapuera em São Paulo que por uma semana reuniu alguns milhares de jovens acampados, não em torno de uma fogueira, mas sim de uma conexão de internet ultrapoderosa. Esta foi a primeira edição nacional de um evento que há oito anos é realizado na Espanha. As diferenças entre o que acontece no evento espanhol e o que ocorreu na versão brasileira dizem muito sobre o significado da "tecnologia" para os jovens daqui e de lá.

Na Espanha, a maior parte dos jovens vai ao Campus Party atraída pelo universo dos games: os participantes vão passar o tempo com os amigos jogando (aliás, nada contra). Por aqui a história é outra. A comunidade que mais atraiu participantes no evento brasileiro foi a do software livre, que somou 23% de todos os participantes. O segundo maior grupo foi o da área de música/criatividade, com 20%. Em terceiro lugar, aí sim, ficaram os games, atraindo 16% dos participantes.

Enquanto na Espanha os jogos, uma atividade essencialmente de lazer, dominam (o que se reflete até no marketing do evento), no Brasil a maior atenção do público foi dirigida a outras atividades que envolvem interesse público ou comunitário. Considerando que a média de idade do evento aqui foi de 23 anos, isso acaba contradizendo o senso comum que distancia jovens de atividades de interesse público. Nesse sentido, é preciso perceber que as próprias formas de participação pública estão se modificando com a tecnologia.

Crackeamentos
Curiosamente, a mesma discussão sobre juventude e interesse público reaparece poucas semanas depois do Campus Party, em um seminário organizado no Rio de Janeiro pela TV Futura. O tema em discussão era "democracia". Entre os palestrantes encontravam-se pesos pesados como o historiador José Murilo de Carvalho, o filósofo Renato Janine Ribeiro, o psicanalista Jurandir Freire Costa e o deputado Fernando Gabeira. Nos debates, foi enfatizado uma vez mais o distanciamento dos jovens em relação à democracia, à formação política e por conseqüência, ao interesse público.

Na minha participação, fui obrigado a discordar. Chamei atenção justamente para o uso da palavra "sistema", que aparece tanto quando se discute democracia como quando se discute um programa de computador (fala-se tanto de "sistema democrático" como se fala de "sistema operacional" ou "sistema Linux"). E, como todo bom participante do Campus Party sabe, sistemas são sempre "hackeáveis".

E, de fato, o "sistema" democrático está sendo hackeado hoje das mais diversas maneiras. Entre elas, pelos movimentos sociais, que geram seus próprios canais representação. Ou pela descentralização radical da produção do conhecimento e da cultura, que faz surgir a chamada "inteligência coletiva" (da qual surge, por exemplo, o software livre). Outros "hackeamentos" menos nobres (que na verdade poderiam ser chamados de "crackeamentos", por efetivamente desvirtuarem o sistema) materializam-se nas relações complicadas entre a democracia e o sistema econômico, em que um disputa as decisões do outro. E, por fim, no pior "crack" de todos para o sistema democrático, a corrupção.

Com isso, levantei a hipótese de que talvez o desinteresse dos jovens pela democracia esteja ocorrendo justamente porque, do ponto de vista da informação, o sistema democrático é um sistema muito pobre. A "interface" dele com o "usuário" é de uma simplicidade franciscana (basicamente compreendida por operações de 1+1). Jovens de todo o mundo, ricos e pobres, estão cada vez mais se acostumando a lidar com "sistemas" infinitamente mais complexos. Isso explica, por exemplo, o interesse despertado pelo software livre, um sistema que, com toda sua complexidade, coloca nas mãos do indivíduo a capacidade de produzir resultados imediatos, de interesse público e que afetam a vida de milhões de pessoas. Resta saber se as futuras gerações digitais irão dar início à tarefa de aperfeiçoar o sistema democrático, transferindo para ele parte da complexidade de outros sistemas com os quais já estão habituadas a lidar.

Quando apresentei todas essas reflexões no seminário da TV Futura, consegui despertar um bom nível de espanto nos participantes. Naturalmente, 99% deles não tinham ido ao Campus Party. No próximo ano, recomendo.

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado na revista Trip. Ronaldo Lemos é diretor do Centro de Tecnologia e Sociedade da Escola de Direito da FGV-RJ e um dos fundadores do Overmundo.


Ronaldo Lemos
Rio de Janeiro, 30/6/2008

Mais Ronaldo Lemos
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
2/7/2008
00h33min
Porém, a gente tem que considerar o aspecto menos institucional e mais pessoal das novas gerações, já que elas se deram conta de que as críticas sociais não levaram o mundo muito longe. A alienação pode ser um ponto de perspectiva. Não poderia o jovem de hoje ter por alienado aquele indivíduo que se recusava a entender a vida de modo mais transcendente? A geração atual não poderia considerar o jovem do passado como alguém que, ao criticar o sistema, olhava só para fora e pouco para dentro, encontrando um boi de piranha para continuar o mesmo, velho? Não poderia dizer ao antigo jovem "ei, meu, melhore-se que vai melhorar muito mais gente ao seu redor"? Ou: "cara, não é engraçado querer mudar os homens a quem toma por ditadores, se você não suporta ser contestado?" Ou: "velho, se o cara é ditador, você não devia fazer o caminho contrário para contradizê-lo, ou seja, se colocar em posição de quem aprende?"
[Leia outros Comentários de mauro judice]
2/7/2008
00h36min
Digam o que disserem, mas fica a impressão de que a geração atual é, pelo menos, mais humilde. Quantos discursos começaram socialistas e acabaram societários de homens que tomaram posse e se apossaram...
[Leia outros Comentários de mauro judice]
2/7/2008
00h54min
Grata surpresa esbarrar com um texto de Ronaldo Lemos aqui no Digestivo. Por ter acabado de finalizar um trabalho acadêmico sobre construção de subjetividades no Movimento do Software Livre, não me contive em postar este comentário só para registrar que o tema é atual e riquíssimo. Mandou bem, Editor!
[Leia outros Comentários de Eduardo Barros ]
2/7/2008
12h44min
Os jovens não se interessam pela democracia. Eles não vêem nela nada que possam aproveitar em seu interesse. Vivemos um momento em que os seres humanos são parasitários da espécie humana. Tudo o que interessa é o que traz ganhos imediatos. Fora disto, nada mais existe. É o "eu" superlativado ao extremo.
[Leia outros Comentários de Edson Bueno de Camar]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O ASSEDIO MORAL NO TRABALHO: O ELO MAIS FRACO
MAGO GRACIANO DE ROCHA PACHECO
ALMEDINA MATRIZ
(2007)
R$ 138,40



TIME IN HISTORY: VIEWS OF TIME FROM PREHISTORY TO THE PRESENT DAY
G. J. WHITROW (CAPA DURA)
OXFORD UNIVERSITY PRESS
(1989)
R$ 48,82



PALAVRAS DE SABEDORIA
DALAI LAMA
SEXTANTE
(2001)
R$ 10,00



MEDIUNIDADE E OBSESSÃO
CARLOS A. BACCELLI
PIERRE-PAUL
(1996)
R$ 12,00



A GAROTA DO LAGO
CHARLIE DONLEA
FARO EDITORIAL
(2017)
R$ 20,00



RESGATE NO MAR
RICHARD BACH
ARX
(2019)
R$ 15,00



X-MEN #127 - FABULOSOS X-MEN - DE VOLTA AO GRIMAMUNDO
MARVEL - AARON PACHECO
PANINI COMICS
(2012)
R$ 15,00



FEIJOADA - 1ª EDIÇÃO
SONIA ROSA
PALLAS
(2005)
R$ 12,60



DIREITO E LEGISLAÇÃO - 19° EDIÇÃO
GILBERTO VIEIRA COTRIM
SARAIVA
(1996)
R$ 5,00



CONSTRUÇÃO DA INTELIGÊNCIA PELA CRIANÇA
MARIA DA GLÓRIA SEBER
SCIPIONE
(1989)
R$ 10,00





busca | avançada
31816 visitas/dia
1,4 milhão/mês