Digestivo nº 399 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
41560 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 23/1/2009
Digestivo nº 399
Julio Daio Borges

+ de 1800 Acessos




Artes >>> A cultura do Renascimento na Itália, de Jacob Burckhardt
Depois de ouvi-lo falar de grandes homens da história, em preleções na universidade da Basiléia, Nietzsche, aos 24 anos — entre se doutorar e assumir a cátedra de filologia —, concluiu que, pela primeira vez na vida, sentia prazer em assistir a uma aula. Não é nova a incompatibilidade entre o gênio e a universidade; Schopenhauer dedicou um livro inteiro a combater, por exemplo, a "filosofia universitária". O fato é que o jovem Nietzsche e o professor Burckhardt se aproximaram; e gostavam muito de conversar, em passeios, sobre alguém que chamavam de "o nosso filósofo"... Schopenhauer, claro. Vinte anos depois, Burckhardt foi quem alertou a irmã de Nietzsche para o fato de suas cartas indicarem alguma coisa errada. Era o começo da loucura do autor do Zaratustra... Burckhardt, que publicamente dizia não se interessar por filosofia, além de ser amigo de Nietzsche, foi um dos maiores historiadores do século XIX. E sua obra-prima foi, justamente, A cultura do Renascimento na Itália, que a Companhia das Letras relança agora em formato de bolso. Burckhardt consolidou a noção de que a renascença italiana culminava com o desenvolvimento do indivíduo, a "descoberta" do mundo e do homem (não sendo, tão somente, um "redespertar" da Antiguidade). Schopenhauer entra na história, com seu conceito de "vontade", porque Burckhardt, ao abordar a Itália do período, apostava num Estado determinado pela cultura, e, não, pela política, pura e simples, ou pela religião, como na Idade Média. Portanto, aproximava a Itália renascentista da época da pólis grega, quando a cultura também reinava soberana. Voltaire, em sua modéstia ímpar, considerava que o Renascimento era um dos quatro períodos, na história humana, dignos de consideração. Quem nos lembra é Peter Burke, na introdução ao volume. Se Voltaire tinha razão, no seu vício de polemista, nada como se iniciar através deste ensaio clássico... [1 Comentário(s)]
>>> A cultura do Renascimento na Itália
 



Televisão >>> 24 Horas — Redenção, o filme
O longa da eletrizante série 24 Horas se fazia anunciar no Internet Movie Database (IMDb) desde o ano passado. Mas, agora lançado em DVD, descobrimos que não é um filme conforme muitos esperavam. Não é, surpreendentemente, um teaser para não-iniciados em matéria de Jack Bauer — é, ao contrário, um remendo, um parêntese, um interlúdio entre a sexta e a sétima temporadas. O medo dos realizadores era o de haver uma nova greve dos roteiristas neste ano, prejudicando, como em 2008, a cronologia de 24 Horas e o andamento dos trabalhos. Solução: adiantar uma nesga da próxima temporada com um produto novo (chegaram, inclusive, a cogitar formatos para a internet ou para o celular). As gravações começaram, adiantadamente, no fim de abril e terminaram em junho. Bauer, depois de matar boa parte do elenco (e ir perdendo, ano a ano, seus colegas e familiares), ressurge em "Sangala", um país fictício da África. Como a ação nunca o abandona, chega procurando se reconciliar com sua alma inquieta, mas encontra a região no meio de um iminente golpe de estado. Voilà: Bauer, mais uma vez, não consegue, como agente, se aposentar. A idéia por trás do roteiro se aproxima, deliberadamente, do genocídio de Ruanda, durante o governo Clinton — o qual se eximiu de intervir, sendo criticado, justamente, por dar a entender que, na África, não estão em jogo interesses como, no Oriente Médio, o do petróleo... Coincidência ou não, a série que já antecipou um presidente negro, em 2001, atualmente aposta numa mulher presidente, aproximando-a, inevitavelmente, de Hillary Clinton. Bauer salva as criancinhas africanas de uma guerra civil, mas a suposta participação de norte-americanos na ação golpista — neste Redenção apenas sugerida — há de ser concluída na sétima temporada... O filme, exibido na TV dos EUA, atraiu mais de 10 milhões de telespectadores. Bauer, ainda assim, sem alma (e quase sem identidade), vai ter de se reinventar na sua sétima encarnação. [Comente esta Nota]
>>> 24 Horas
 



Além do Mais >>> Outsiders, de Howard S. Becker
Entre os fora-da-lei e os "estabelecidos", surgiram os outsiders ou "desviantes". Preocupado em "descriminalizar" quem não seguia estritamente as regras — contestando-as, ou simplesmente protestando com um comportamento insubordinado —, Howard S. Becker publicou, em 1963, Outsiders. Mas não se trata de uma obra sociológica qualquer — embora às vezes surjam entediantes interpretações de dados (pretensamente "fazendo ciência") —, e tampouco Becker se revela um sociólogo inconveniente (daqueles televisivos, que, no Brasil, querem meter o bedelho em tudo)... Outsiders redime quem sempre se sentiu diferente do grupo, mas, igualmente, alerta para o risco iminente de "guetização" (para usar outra expressão do vocabulário sociológico). Consciente ou inconscientemente, os outsiders se incomodam com as leis socialmente acordadas e as burlam, às vezes exageradamente, outras vezes apenas para introduzir regras novas. Esse comportamento, contudo, desperta uma reação da própria sociedade que deseja punir os transgressores ou então pedagogicamente enquadrá-los. Não espanta que o livro tenha sido escrito nos anos 60, época de mudanças de comportamento, na qual, culturalmente falando, se todo mundo fosse preso, não sobraria muita gente para contar a história... Encarar o outsider como "não-criminoso" foi um grande passo e ele se deve a Becker. Agora, a "ideologização" do outsider e sua transformação em figura cool pode ser perigosa. A rebeldia é necessária para revitalizar a sociedade. Não confundir, porém, losers com outsiders... [4 Comentário(s)]
>>> Outsiders
 

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




TEX 228 & GRINGOS!
G. L. BONELLI
GLOBO
(1988)
R$ 10,00



SHOAH VOZES E FACES DO HOLOCAUSTO
CLAUDE LANZMANN
BRASILIENSE
(1987)
R$ 70,00



JORNAL DE PSICANÁLISE
DURVAL MARCONDES
JORNAL DE PSICANÁLISE
(1999)
R$ 19,00



O ADOLESCENTE E O SEXO - UM GUIA PARA OS PAIS
JAY GALE
BEST SELLER / CIRCULO DO LIVRO
(1989)
R$ 7,90



A MORTE E A MORTE DE QUINCAS BERRO DÁGUA
JORGE AMADO
RECORD
(2003)
R$ 7,90



PORTUGUÊS: LINGUAGENS- VOL 1- ENSINO MÉDIO
WILLIAM ROBERTO- THEREZA COCHAR
ATUAL
(1999)
R$ 37,00



A HISTÓRIA CONTÍNUA
GEORGES DUBY
JORGE ZAHAR
(1993)
R$ 15,00



M. I. D. - 12 ANOS NO SERVIÇO DIPLOMÁTICO SOVIÉTICO
NICOLAS POLIANSKI
RECORD
(1984)
R$ 25,00



HABEAS DATA; O CONTRATO DE MÚTUO NO NOVO CÓDIGO CIVIL;
REVISTA DE DIREITO DO TJ DO RJ - Nº 53
TJ RJ
(2002)
R$ 18,00



REVISTA PAZ E TERRA - 4
VÁRIOS
PAZ E TERRA
(1967)
R$ 4,00





busca | avançada
41560 visitas/dia
1,3 milhão/mês