Digestivo nº 404 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
39219 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 27/2/2009
Digestivo nº 404
Julio Daio Borges

+ de 2000 Acessos




Imprensa >>> Steve Brill salvando o New York Times
Steve Brill não parece tão preocupado com o fim do papel como suporte, ele fica mais incomodado que sua sogra aceite pagar ainda por informação, mas seus filhos, já, não. Brill, contudo, nota que seus filhos aceitam pagar pela música que ouvem, através do iTunes, da Apple. Steve Brill uniu, portanto, as duas pontas e teve uma ideia óbvia (até porque não foi o primeiro, nem será o último): resgatar o modelo de cobrar — dos leitores — por informação, através de micropagamentos on-line. Não é absolutamente novidade, desde que Walter Isaacson propôs o mesmo na Time de semanas atrás. A diferença é que Brill se deu ao trabalho de fazer as contas. Assim — como alguns já fizeram as contas e já provaram que as grandes empresas de mídia não se sustentarão apenas com propaganda on-line —, Steve Brill tentou provar que os micropagamentos podem ser a salvação num futuro não tão distante. Partindo da audiência de 20 milhões de visitantes-únicos do Times de Nova York e estimando uma receita mensal de 1 dólar por visitante, seriam 240 milhões por ano — em média 70% do que todo o grupo do NYT fatura com propaganda hoje. Brill vai mais longe a afirma que 2 dólares por mês (de cada visitante-único) equivaleriam a meio bilhão de dólares a mais por ano — 50% de toda a receita obtida através de circulação pelo grupo atualmente. E que 3 dólares mensais (de cada visitante) gerariam um novo bilhão por ano — e reverteriam o cenário de iminente bancarrota em que o grupo se encontra. Agora só falta convencer a Apple; e o Google (a continuar indexando, em suas buscas, páginas vazias, só com título e nenhum conteúdo...). Steve Brill fez sua lição de casa e é bem intencionado, mas só ao Times cabe responder se o modelo é viável — a ponto de querer implementá-lo — ou se não serve, apenas, para Brill argumentar, contra os pais de seus alunos, que preferem tirá-los hoje do curso de jornalismo — e vê-los, muito mais realizados (num futuro), como consultores da McKinsey & Co. [5 Comentário(s)]
>>> Brill's secret plan to save the New York Times and journalism itself
 



Cinema >>> O Mistério do Samba, com Marisa Monte
É um alívio perceber que Marisa Monte abandonou, mesmo que por um instante, o tatibitate a que se renderam suas composições nos últimos anos, e foi protagonizar um documentário com músicas de verdade. O Mistério do Samba é um mergulho no cancioneiro esquecido da Velha Guarda da Portela, que Marisa começou a resgatar — por sugestão de Paulinho da Viola — a partir de Verde, Anil, Amarelo, Cor-de-Rosa e Carvão (seu melhor disco, de 1994). A intérprete não quis ficar apenas na bem construída "Esta Melodia", aprofundou-se na pesquisa, junto ao baú da Velha Guarda, e desovou — nem todo mundo se lembra hoje — o CD Tudo Azul (2000). Não foi, exatamente, um sucesso de público; tanto que Marisa continuou sua carreira, insistindo, cada vez mais, em composições próprias. Apesar de bobagens infantis como Tribalistas (2002) — álbum que jogou por terra qualquer possibilidade de renovação da MPB (por parte dela, de Arnaldo Antunes e de Carlinhos Brown) —, Marisa Monte fincou ainda mais suas raízes portelenses, que remetem à própria família Monte, na quadra do bairro de Oswaldo Cruz. Carolina Jabor e Lula Buarque de Hollanda, da Conspiração Filmes (o último também dos DVDs Mais e Barulhinho Bom), compraram a ideia e, fornecendo a Tudo Azul as dimensões que faltavam para um produto audiovisual, dirigiram uma espécie de Buena Vista Social Club da Portela, que sai, agora, em DVD. O talento e a inocência são os mesmos dos cubanos, com a diferença de que os brasileiros não foram resgatados de um limbo ditatorial, sempre estiveram lá (talvez subjugados pela ditadura do mau gosto das gravadoras — mas essa é outra história...). Paulinho da Viola manteve sua retidão — mesmo nas piores situações —, Zeca Pagodinho se desviou um pouco — entre uma cervejada e outra —, já Marisa Monte tem, depois dessa experiência, a chance única de recuperar a trilha perdida de Cor-de-Rosa e Carvão. [2 Comentário(s)]
>>> O Mistério do Samba
 



Artes >>> Os Dentes do Dragão, de Oswald de Andrade
A imagem que temos de Oswald de Andrade é a do bufão genial, co-autor do modernismo brasileiro (ao lado de Mário de Andrade), que se casou muitas vezes e que torrou sua fortuna como patrono das artes. Na nossa mitologia, Oswald foi um sucesso com Pau Brasil (1926) e o movimento antropofágico (1928), teve um romance com Tarsila, outro com Pagu, morreu pobre mas protagonizou uma trajetória invejável. Daria uma belíssima estátua — a que preferimos conservar, nas aulas de literatura e nas conversas sobre sua modernidade. Ocorre, porém, que Oswald viveu mais, muito mais do que uma posteridade, com legado irretocável, poderia suportar. E, nesse sentido, as entrevistas reunidas em Os Dentes do Dragão, de 1924 (na sequência da "Semana") a 1955 (uma semana antes de sua morte), são reveladoras. Descobrimos, por exemplo, que 1922 serviu como uma verdadeira sombra, tanto projetando-o no futuro, como vanguardista antenado (diríamos hoje), quanto deixando-o ultrapassado, em relação às gerações de "30" (do romance brasileiro) e "45" (da poesia brasileira), que não poderiam esperar, claro. Rebelde incorrigível, rompido com Mário, agarrou-se a causas perdidas, como Luís Carlos Prestes (com quem, igualmente, romperia), panoramas balzaquianos da sociedade brasileira (que deixou inconclusos) e polêmicas de ocasião (com os arrivistas do momento — todos esquecidos agora). Se Mário de Andrade morreu se sentindo incompreendido, poderíamos concluir que o modernismo brasileiro não foi efetivamente generoso, rendendo minguados dividendos para seus artífices (ao menos em vida). Os Dentes do Dragão descortina, portanto, uma realidade incômoda, que não combina com os nossos livros didáticos. [1 Comentário(s)]
>>> Os Dentes do Dragão
 

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ARQUITETURA DOIS ESTUDOS
SYLVIO DE VASCONCELLOS
UCG
(1960)
R$ 10,00



HISTÓRIA DOS POVOS INDÍGENAS: 500 ANOS DE LUTA NO BRASIL
EUNICE DIAS DE PAULA
VOZES CO-EDIÇÃO CIMI
(1986)
R$ 20,00



NO CORAÇÃO DO MAR
CHARLOTTE ROGAN
INTRINSECA
(2013)
R$ 15,00



THE EARTH CHRONICLES EXPEDIRIONS
ZECHARIA SITCHIN
BEAR & COMPANY
(2004)
R$ 75,00



ENSAIOS DE OPINIÃO - Nº 6
E. HOBSBAWN; EDUARDO GALEANO; ALAIN TOURAINE
INÚBIA
(1978)
R$ 8,11



DOMÍNIO DO YIN. DA FERTILIDADE À MATERNIDADE, A MULHER E SUAS FASES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA
HELENA CAMPIGLIA
ÍCONE
(2017)
R$ 81,00



OS NOVOS BÁRBAROS - A AVENTURA POLÍTICA DO FORA DO EIXO
RODRIGO SAVAZONI
AEROPLANO
(2014)
R$ 30,00



ARTS AND CRAFTS OF MOROCCO
JAMES F. JEREB
THAMES AND HUDSON
(1995)
R$ 29,75
+ frete grátis



COISAS QUE TODA GAROTA DEVE SABER
SAMANTHA RUGEN
MELHORAMENTOS
(2002)
R$ 25,90



GUIDE ÉGLISE DE SÃO ROQUE
MARIA FILOMENA BRITO
SANTA CASA DA MISERICÓRDIA
(1992)
R$ 16,99





busca | avançada
39219 visitas/dia
1,2 milhão/mês