A obra de Chico Buarque | Digestivo Cultural

busca | avançada
96458 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Com 21 apresentações gratuitas, FLOW Literário aborda multi linguagens da literatura
>>> MASP, Osesp e B3 iniciam ciclo de concertos online e gratuitos
>>> Madeirite Rosa apresenta versão online de A Luta
>>> Zeca Camargo participa de webserie sobre produção sustentável de alimentos
>>> Valéria Chociai é uma das coautoras do novo livro Metamorfoses da Maturidade
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Fio desemcapado
>>> Verbo a(fiado)
>>> Janelário
>>> A vida é
>>> (...!)
>>> Notívagos
>>> Sou rosa do deserto
>>> Os Doidivanas: temporada começa com “O Protesto”
>>> Zé ninguém
>>> Também no Rio - Ao Pe. Júlio Lancellotti
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 3 de Maio #digestivo10anos
>>> O Joca me adora
>>> A volta das revistas eletrônicas
>>> As duas divas da moderna literatura romântica
>>> Entrevista com Rogério Pereira
>>> Bafana Bafana: very good futebol e só
>>> Suspense, Crimes ... e Livros!
>>> Entrevista com Michel Laub
>>> Mensagem do Papai Noel
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> Poesias - Fernando Pessoa de Férnando Pessoa pela L&Pm Pocket (2021)
>>> Missão no Oriente - Coleção Vaga-Lume de Luiz Puntel pela Ática (1999)
>>> Conheça o Sucesso Através dos Estudos de Márcio Roberto Silva pela Unasp (2002)
>>> A Vida de Francis de André Bueno - Dulceli T. Estacheski - Everton C. Crema pela Do autor (2016)
>>> Disciplina na Escola Autoridade Versus Autoritarismo de Paulo Freire pela Pedagogica e Universitaria (1989)
>>> Para Gostar de Ler Volume 1 Crônicas de Carlos D. de Andrade pela Atica
>>> Ecos do Passado de Mya Santell pela R & F (2011)
>>> Nina de J. M. Simmel pela Nova Fronteira
>>> A Costa dos Murmúrios de Lidia Jorge pela Record (2004)
>>> A História é Amarela - uma antologia de 50 entrevistas da mais prestigiosa seção da imprensa brasileira de Equipe Revista Veja pela Abril (2017)
>>> De Amor e de Sombra de Isabel Allende pela Record Altaya (1995)
>>> Pais e Filhos, Companheiros de Viagem de Roberto Shinyashiki pela Gente
>>> De Amor e de Sombra de Isabel Allende pela Bertrand Brasill (1996)
>>> A Bruxinha Domitila e o Robô Super-tudo de Edson Gabriel Garcia pela do Brasil (2004)
>>> O Imigrante - Coleção Folha Charles Chaplin Nº 18 - Com Dvd de Charles Chaplin pela Folha de São Paulo (2012)
>>> Actualización en Medicina Maternofetal - Em Espanhol de Francesc Figueras - Eduard Gratacós - Bienvenido Puerto pela FMT Barcelona (2015)
>>> Cuentos del Mar de Mario Delgado Aparaín e Outros pela Ediciones B (2001)
>>> O Mel e a Cicuta de Jean Hamburger pela Francisco Alves (1989)
>>> Como Construir Instrumentos Musicais Usando Materiais Caseiros de Sergio Cleto Seabra pela Ediouro (1979)
>>> Zequinha Barreto - um Jovem Revolucionário na Guerra Contra a Ditadura de Márcio Amêndola de Oliveira pela Expressão Popular (2010)
>>> Contabilidade Esaf - 6ª Dição de Ricardo J. Ferreira pela Ferreira (2007)
>>> Transformar o Mundo de Moacir Gadotti pela Ftd (1989)
>>> Quando Deus Diz Não! de Neumoel Stina pela Scortecci (2015)
>>> Alice no País das Maravilhas - Áudio Livro de Lewis Carroll pela Universo dos Livros
>>> Resgate um Coração Partido de Susan Richards pela Fontanar (2009)
BLOG >>> Posts

Sexta-feira, 7/9/2007
A obra de Chico Buarque

+ de 8700 Acessos
+ 3 Comentário(s)

"Vida, minha vida. Olha o que é que eu fiz". Como na música "Vida", o jornalista Fernando Barros fez os alunos do curso de MPB do Espaço da Revista Cult olharem para o que Chico Buarque fez durante sua vida. Na última terça-feira, o autor do livro Chico Buarque - Folha Explica analisou a obra do cantor e compositor carioca, intercalando músicas, histórias, análises e curiosidades. O artista, quase unanimidade entre público e crítica, tem cerca de 40 álbuns, três romances e quatro peças de teatro. Um prato cheio para discussões, pena que num espaço tão curto de tempo. Afinal, são mais de 40 anos de carreira para serem relembrados em duas horas de aula.

Mesmo assim, o panorama traçado por Barros englobou várias questões. Uma delas foi a própria análise que a mídia e os estudiosos acadêmicos fazem da obra do cantor. O jornalista comentou sobre uma das principais tendências que o mercado e a academia seguem: dividir a obra, seja em épocas, fases ou temas. É muito comum ver CDs com coletâneas de canções que falam de uma só temática ou estudos que abordam determinada fase do artista.

Mesmo reconhecendo o quão difícil é lidar com toda a obra de Chico, que além de complexa é extensa, Barros critica algumas dessas clivagens. Uma das tendências desaprovada por ele é privilegiar o período de confronto do regime militar. Para o jornalista, isso ocorre porque o compositor ficou mais famoso nesta época. "Ainda hoje sua imagem é refém da caricatura que se construiu no auge da ditadura. O combate à ditadura não é a tônica da obra dele e a interpretação da obra ainda está muito viciada nesse viés", afirma.

No entanto, uma das principais teorias defendidas durante a aula foi justamente o contraste existente entre a produção musical feita até os anos 80 e o que foi feito depois. De acordo com o jornalista, nos anos 70 há um predomínio de expressões artísticas (peças e músicas) que tratam de temas coletivos, que solicitam o engajamento e a participação das pessoas em alguma causa, talvez por conta da situação política em que vivia o Brasil.

"A partir dos anos 80 o Chico é mais recluso, tanto na música quanto na literatura. A obra fica menos óbvia. O antigo inimigo, a ditadura, não está mais lá", explica. Segundo Barros, as canções e os romances são mais introspectivos. Mas por quê? "A obra dele é muito reveladora. Ele percebeu muito antes como seria frustrante nossa redemocratização, pois ela não cumpre o que prometeu", avalia.

Um dos temas mais freqüentes dessa nova fase é o papel do artista na sociedade, a sua função, propósitos, frustrações e a relação com a mídia. "Na carreira" e "Mambembe" foram as canções que Barros utilizou para exemplificar essa temática freqüente na obra de Chico. Na literatura, isso pode ser observado no livro Budapeste, que fala, entre outras coisas, sobre a relação do escritor com a indústria cultural.

Se tem algo que explica o porquê de toda a genialidade de Chico Buarque é o fato de que em suas canções ele fala de temas universais por meio do retrato do cotidiano dos brasileiros. O jornalista até cita uma frase, tirada de um ensaio de José Miguel Wisnik e Guilherme Wisnik, que resume essa idéia: "Chico Buarque faz como se virasse uma canção a página da história". Para Barros, Chico é o segundo maior poeta modernista do Brasil, sendo o primeiro Carlos Drummond de Andrade.

"Vida, minha vida
Olha o que é que eu fiz
Toquei na ferida
Nos nervos, nos fios
Nos olhos dos homens
De olhos sombrios
Mas, vida, ali
Eu sei que fui feliz"


Chico realmente tocou na ferida, nos nervos, nos fios e nos olhos de muitos homens e mulheres com sua música. Por isso tem se dedicado a escrever canções inspiradas no ofício do artista, tentando talvez entender a própria obra.

Para ir além
Espaço Revista Cult


Postado por Débora Costa e Silva
Em 7/9/2007 às 20h19


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Culture to Digest de Julio Daio Borges


Mais Débora Costa e Silva no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
2/10/2007
11h37min
O Chico, a despeito do olhar de desconfiança de muitos intelectuais ou afins, é sem dúvida uma pérola no meio de tantas jóias falsas. Seja no período da ditadura, seja se colocando como alma feminina, seja zombando do mundo, das pessoas, seja extremamente lírico, romântico. Ele tem o dom de encantar, de nos fazer pensar, e até mesmo sonhar. O Chico é o Chico, e embora tenha escrito em "Beatriz", "para sempre é sempre por um triz", isso não serve de verdade nem para ele nem para a sua obra. Ambos são eternos. Abraços.
[Leia outros Comentários de Adriana Godoy ]
5/10/2007
07h14min
"Você vai ter que ver a manhã renascer e esbanjar poesia", disse Chico Buarque. Creio que ainda chegará o dia em que seremos não somente alfabetizados, mas letrados, para entendermos que viveu entre nós um artífice das letras, o maior cronista do nosso tempo: Chico Buarque. Entre Chico e Drummond, pode parecer desvario, mas elejo Chico, pela contemporaneidade e semântica da sua obra. Abraços.
[Leia outros Comentários de Antônio P. Andrade]
16/9/2011
16h45min
"Passas em exposição/ passas sem ver teu vigia/ catando a poesia que entornas no chão". É isso. Ele não sabe e nem imagina o que eu penso da sua obra, mas tudo bem. Chico é sem dívida o maior e o melhor compositor do seu tempo.
[Leia outros Comentários de Orleans Branco]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




História de lince
Claude Lavi-Strauss
Companhia das letras
(1993)
R$ 150,00



A Evolução da Física
Albert Einstein e L eopold Infeld
Zahar
(1980)
R$ 24,00



O Irmao Que Tu Me Deste
Carlos Heitor Cony
Ediouro
R$ 12,00



Vida Bandida
Voltaire De Souza
Escuta
(1995)
R$ 10,00



Elegbara
Alberto Mussa
Record
(2005)
R$ 38,00



Tempestades e Calmarias a História de Tiago e João - 5286
Lúcia Arruda
Paulus
(2014)
R$ 15,00



Você Vai Conseguir
Kristiane e Volker Wybranietz
V&r
(2004)
R$ 8,00



Horizons 2 - Students Book With Cd-rom
Paul Radley-daniela Simons-collin Campbell
Oxford
(2009)
R$ 100,00



Introdução À Patologia Veterinária
Norman F. Cheville
Manole
(2009)
R$ 150,00



Fallen Angels - Fascínio
J. R. Ward
Universo dos Livros
(2014)
R$ 25,00





busca | avançada
96458 visitas/dia
2,3 milhões/mês