Jazz caricato | Digestivo Cultural

busca | avançada
72475 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Série 8X HILDA tem sessões com leitura das peças As Aves da Noite e O Novo Sistema
>>> Festival Digital Curta Campos do Jordão chega a todo o território nacional com 564 filmes inscritos
>>> Cia de Teatro Heliópolis realiza debates sobre Cárcere, projeto que celebra 20 anos de grupo
>>> Mentoria Artística Anti-análise com Pêdra Costa
>>> Dias 06,13, 20 e 27 de março terão apresentações circenses virtuais da Arca de Vandé
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Bom de bico
>>> Diário oxigenado
>>> Canção corações separados
>>> Relógio de pulso
>>> Centopéia perambulante
>>> Fio desemcapado
>>> Verbo a(fiado)
>>> Janelário
>>> A vida é
>>> (...!)
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Top 10 da literatura
>>> A Eclosão do Twitter, de Nick Bilton
>>> Queime depois de ler, de Joel e Ethan Coen
>>> Chorões e seresteiros
>>> Carles Camps Mundó e a poética da desolação
>>> O fim dos livros físicos?
>>> Sigmund Freud, neuroses e ciúme em destaque
>>> Em Busca da Terra do Nunca... e Johnny Depp
>>> O Conselheiro também come (e bebe)
>>> Tom Zé por Giron
Mais Recentes
>>> Meu irmão e eu de Paulo Nunes pela Epn7 (2020)
>>> O Recife - Histórias de uma cidade de Antonio Paulo Rezende pela Prefeitura do Recife - Secretaria de Cultura (2002)
>>> História Contemporânea de V. M. Jvostov e L. I. Zubok pela Vitória (1961)
>>> Manuscrito Holandês ou A Peleja do Caboclo Mitavaí com o Monstro Macobeba (Literatura Brasileira) de M. Cavalcanti Proença pela Antunes (1959)
>>> Artes Marciais - A Dimensão Espiritual - Coleção Mitos, Deuses, Mistérios de Peter Payne pela Edições Del Prado (1997)
>>> Ascensão e queda de Miguel Arraes de Adirson de Barros pela Equador (1965)
>>> Além da Curvatura da Luz de Mário Sanchez pela Do Autor (1959)
>>> Os Estados Subjetivos: Uma tentativa de classificação de seus Relatos Verbais (Linguagem/Psicologia) de Arno Engelmann pela Ática (1978)
>>> El son Entero - Suma Poetica 1929-1946 (Em ESPANHOL) - Poesia Cubana de Nicolás Guillén pela Pleamar (1947)
>>> A ilusão americana de Eduardo Prado pela Brasiliense (1958)
>>> A força da Não-Violência - A firmeza-Permanente de Antônio Fragoso e outros pela Loyola-Vega (1977)
>>> Impasses do Federalismo Brasileiro (Sergipe e a Revolta de Fausto Cardoso) de Terezeinha Oliva de Souza pela Paz e Terra (1985)
>>> Karatê - aprenda a se defender - 3 revistas - Nºs 1 a 3. de Ricardo Delia pela Tres (1990)
>>> Panorama da Música Contemporânea de André Coeuroy pela Atena (1957)
>>> Capítulos da História do Nordeste de José Bezerra Lima Irmão pela Jm (2020)
>>> História Nova do Brasil - Volume 4 (Abolição/Advento da República/Florianismo) de Joel Rufino dos Santos e outros pela Brasiliense (1964)
>>> História da Arte e Movimentos Sociais de Nicos Hadjinicolaou pela Martins Fontes
>>> Um projeto para o Brasil de Celso Furtado pela Saga (1968)
>>> Fatos Assombrosos da Recente História do Nordeste. de José Bezerra Lima Irmão pela Jm (2020)
>>> Tobias Barreto (Biografia) de Luiz Antonio Barreto pela Sociedade Editorial de Sergipe (1994)
>>> Introdução à Psicologia de Jung de Frieda Fordham pela Verbo/Edusp (1978)
>>> Buda (Literatura Argentina) de Jorge Luiz Borges/Alicia Jurado pela Difel (1977)
>>> Lampião a Raposa das Caatingas de José Bezerra Lima Irmão pela Jm (2018)
>>> Piaget para Principiantes (Pedagogia/Educação) de Lauro de Oliveira Lima pela Summus (1980)
>>> Graciliano Ramos (Biografia) de Assis Brasil pela Organização Simões (1969)
BLOG >>> Posts

Quarta-feira, 19/12/2007
Jazz caricato

+ de 6100 Acessos


Caricatura da banda, por Paulo Caruso

Quando nos deparamos com uma crônica ou uma charge política nos jornais, não é difícil imaginar que seu autor aproveite o espírito sarcástico em outros momentos do cotidiano. O que nem todos sabem é que alguns vão além e aproveitam as piadas, trocadilhos, sátiras e críticas para criar arte. No caso dos irmãos Chico e Paulo Caruso, a arte em questão é música, mais especificamente o jazz. Junto com o escritor Luis Fernando Verissimo, formam a banda Conjunto Nacional, que se apresentou na última terça-feira no Bourbon Street. O show fez parte do programa Sala do Professor Buchanan´s, recém premiado pela APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) como melhor programa musical, apresentado por Daniel Daibem na Rádio Eldorado FM.

O Conjunto Nacional é formado por Fernando Barros (baixo), Pedro Barros (bateria), Sérgio Gama (guitarra), Paulo Caruso (piano e voz), Luis Fernando Verissimo (sax alto) e Chico Caruso (voz). A banda, que já gravou dois CDs, começou em 1985, no Salão de Humor de Piracicaba, onde vários artistas e humoristas se reuniram para fazer música. O nome que usaram no evento foi inspirado no slogan de Tancredo Neves, que havia falecido pouco tempo antes deste primeiro encontro. "Muda Brasil, Tancredo já!" se tornou "Muda Brasil Tancredo Jazz Band", título de uma das músicas do repertório. Verissimo também integra o Jazz Seis, grupo com quem já gravou quatro álbuns.

Fica claro que a banda não é daquelas que ensaiam muito. É a base instrumental sincronizada que segura a onda quando Chico Caruso esquece a letra ou pula alguma parte ― o que dá um toque ainda mais cômico à apresentação. Outro fator que diferencia o grupo de um conjunto de jazz tradicional é a performance cômica dos cartunistas. Ora se vestem de Bush e Bin Laden, ora colocam abacaxis na cabeça e cantam um samba, e por aí vai. "Muitas pessoas perguntam: por que você não faz música séria? E eu explico que já tem muito compositor romântico e sério. Acho que eu posso me divertir no processo, fazer algo diferente e juntar as duas artes, que é o desenho e a música", justifica Paulo Caruso.

A primeira parte da apresentação foi comandada por Daibem, que entre uma música e outra fazia perguntas, dava dicas sobre jazz e trocava informações com os músicos. "Aqui no Sala a gente tenta desvendar o universo do jazz, esse ritmo que nasceu da simplicidade do povo negro, depois ficou mais elitizado. Queremos tirar o jazz do gueto", explica Daibem, que também é músico (guitarrista) e até deu uma canja em uma das músicas apresentadas no show.

Um dos números que mais arrancou risadas da platéia foi a canção "Bom é ser presidente", que, de refrão em refrão, Chico Caruso imitava um presidente do Brasil e, com um pente, ia mudando o penteado para ficar mais parecido com o político que satirizava. Com essas performances eles conseguem sintetizar na música todo o humor e a criatividade das charges com a postura crítica necessária para tratar de um assunto sério, que é a política. As letras, todas muito criativas, relatam episódios ou ajudam a caracterizar o personagem que estão destacando.

O clima alegre e divertido das canções e performances dos irmãos Caruso casou muito bem com o perfil do programa da Eldorado. O apresentador, que normalmente já cria uma atmosfera mais descontraída em um ambiente cada vez mais sisudo (e até frio), quebrando as barreiras entre os músicos e o público de jazz, não precisou se esforçar muito para que isso ocorresse no último Sala. "O jazz é uma linguagem sedutora, basta você se dispor a ouvir", afirma Paulo Caruso. A missão foi cumprida e bem sucedida: além de ouvir, quem estava no Bourbon na última terça também aprendeu um pouco mais sobre o ritmo e ainda pôde se divertir.


Postado por Débora Costa e Silva
Em 19/12/2007 às 15h03


Quem leu este, também leu esse(s):
01. 28 anos de Julio Daio Borges


Mais Débora Costa e Silva no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Ateneu
Raul Pompeia
Ática
(1990)
R$ 5,00



A Irmã de Freud
Goce Smilevski
Editora Bertrand Brasil Ltda
R$ 25,00



El Circuit-training En La Escuela
H. Dassel e H. Haag
Kapelusz
(1975)
R$ 13,87



Princípios e Normas de Administração Escolar
Ruy de Ayres Bello
Do Brasil
(1965)
R$ 8,00



A tirania portuguesa
Humberto da Silva Delgado
Publicações Dom Quixote
(1995)
R$ 68,77



Arte-Educação no Brasil - Ana Mae T. B. Barbosa
Ana Mae T. B. Barbosa
Perspectiva
(1978)
R$ 18,00



Backyardigans – Somos Seus Amigos
Alessandra Bianca Cornaglia
Ciranda Cultural
(2010)
R$ 5,00



Elvis Presley - Fashion For A King - Ftd Book/cd (Capa Dura)
Tommy Edwardsen & Atle S. Larsen
Flaming Star & Ftd Books
(2011)
R$ 2.400,00



Renovação de Casas 1
Juan de Cusa
Plátano
(1998)
R$ 22,33



Recados da Lua (Coleção Amores Extremos)
Helena Jobim
Record
(2001)
R$ 12,00





busca | avançada
72475 visitas/dia
2,1 milhões/mês