A cegueira de Adão e Eva. | Contubérnio Ideocrático, o Blog de Raul Almeida

busca | avançada
41138 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
BLOGS >>> Posts

Quarta-feira, 15/7/2015
A cegueira de Adão e Eva.
Raul Almeida

+ de 800 Acessos

-Na próxima semana continuaremos abordando a teoria da evolução. Quero que façam um resumo para discutirmos o assunto.

- Professor, lá em casa e na Igreja que é dona deste Colégio, acreditamos nas sagradas escrituras. Aprendemos que a vida começou a partir de Adão. Deus fez o homem, depois a mulher. O casal pecou e povoou o mundo. Daí o Pecado Original. Somos filhos de Adão. O senhor está nos ensinando errado!

A lição de historia natural recém terminada, prolongou-se durante os cinco minutos de intervalo. Nenhum aluno levantou-se ou pediu para sair. Ficaram esperando a resposta ao colega que argüira, com audácia, arrogância e firmeza ao professor, talvez o mais querido entre todos.

- Ouvimos e acreditamos que D'us criou o Universo a partir da treva.

A luz chegou dando forma, destacando os relevos, permitindo o reconhecimento de cada detalhe e a visualização das diversas criaturas, arvores, flores, rios, cascatas, montanhas e mares.
Penso em outra possibilidade. Primeiro por que D'us não tem antes nem depois e luz e treva sempre fizeram parte da absoluta verdade que é a sua existência.

O professor, um dos poucos laicos do corpo docente do respeitável e tradicional colégio, respondia tranqüila e pausadamente, no momento em que o mestre da aula seguinte entrava para aproveitar o intervalo e arrumar o lugar. Ao escutar a resposta ficou parado e atento, olhando para o outro que nem notou a sua chegada.

-Achar que um Adão-homem veio primeiro, é próprio do machismo dos mitos primitivos.

Adão e Eva foram criados juntos, no mesmo momento e da mesma matéria sutil. Os dois lados de uma mesma moeda, os dois pólos de uma mesma esfera, as duas formas para uma mesma verdade. O ativo e o passivo. Continuou.

O único sentido que tinham era o tato. Assim não teriam condições de repetirem aquele momento exclusivo de D'us, que se fazia representar sem se multiplicar.

Os alunos estavam petrificados, ouvindo a resposta com atenção e surpresa.

-Sendo Uno, Absoluto, D'us não falou nada nem escutou nada daquelas criaturas surdas, mudas, sem olfato ou visão, mas inteligentes. Capacidade a eles atribuída em maior quantidade, do que às outras, igualmente, recém criadas.

Ambos foram criados após e para a complementação do Paraíso.
O Paraíso não se restringia a um lugarzinho qualquer do Oriente Médio. Essa conversa serviu, apenas, para facilitar a compreensão dos indivíduos que por ali viveram e escutaram uma das versões da história da criação do mundo. Os gregos, também tinham a sua versão, assim como os asiáticos e os hindus. Desde os velhos tempos, os povos procuravam entender de onde tinham vindo, porque estavam ali, porque sofriam. No caso específico de Adão e Eva, a tradição dos hebreus antigos, um povo inteligente, brioso, mas humilde, tosco e ingênuo.

Muito mais do que o mundinho da velha história, o Universo é a obra criada por D'us mais próxima de nós. O universo é parte do Paraíso.

Há muito mais alem do Universo, dos mundos e dimensões. Há D'us. Aquele que é Maior.

Éden e Paraíso são distintos. Continuou o professor.
O Éden é uma pequena parte do Universo. Paraíso é toda a criação, O Éden é a parte que se primeiro imaginou. É o visível, o desejável, o conhecido, o que se quer, com o que se sonha.

Apesar de terem capacidade para percorrer todo o Universo, a cegueira não lhes permitia ver o céu, ou o firmamento repleto de estrelas. Dotados apenas do tato, Adão e Eva perambulavam por ali orientados pela vontade de D'us.
No momento da criação da luz, um único raio ficou preso na treva e deu vida a serpente.
Um murmúrio indefinido percorreu a sala.

- A serpente é uma criatura onde um resquício da treva, se impregnou de luz o suficiente para participar daquele momento de criação divina.

A serpente não tinha conseguido entender o que era nem para que servia a Arvore da Sabedoria. E, era a única criatura curiosa o bastante para especular porque nenhum outro ser tinha interesse em experimentar seus frutos. Tudo, de todos os reinos, animal, vegetal, mineral, já tinha sido tocado, revolvido, ou explorado em sua natureza, por todas as criaturas.

Observando Adão e Eva que vagavam, cada um para seu lado, sempre longe daquela arvore, a serpente se deu conta de que eles poderiam resolver o enigma. Cega, mas sensível ao calor e ao frio, recurso herdado da treva foi esgueirando-se e fazendo tudo para aproximá-los o bastante até que se tocassem. Finalmente, conseguiu. Como não enxergavam, ouviam ou sentiam nada alem do tato, a formidável descoberta ensinou-lhes a surpresa.

O ranger das cadeiras mostrava a inquietação dos alunos, procurando mais conforto enquanto fixavam os olhos e ouvidos na figura e nas palavras do professor.

-Tocando aqui e ali, foram conhecendo suas semelhanças e diferenças e passaram a viver juntos.

Andavam para todo lado, mas não tinham nada mais do que as afinidades, semelhanças e diferenças já descobertas.
Usando do mesmo estratagema, a serpente os fez sentir a presença e a forma do fruto da Arvore da Sabedoria.
Já contaminados pela curiosidade da serpente, o levaram à boca e, no mesmo instante começaram a ver e a sentir os maravilhosos aromas, os sabores, perfumes e beleza do ambiente à sua volta. Também começaram a falar e ouvir um ao outro. A escutar o canto dos pássaros, o farfalhar das folhas, o ruído das cascatas e cachoeiras, as vozes sem palavras dos outros animais.

D'us então, limitou-os a capacidade de ir e vir apenas ao Éden. O Universo não estava mais ao seu alcance.

Aqui começa a humanidade. Aqui começa o mundo material. Antes tudo era sutil, etéreo. Agora o espírito ganha corpo, cada individuo do Éden se materializa, tal como entendemos a matéria, a Terra, o nosso mundo.

D'us queria medir até aonde seriam capazes de ir, de se sustentar e de representar a sua semelhança, tal como pensara no momento da criação.

Começaram as dificuldades: A primeira o medo, a segunda a fome, depois o frio e o calor, mais a diante a dor, em seguida a tristeza. Por ultimo, para aliviar um pouco, o prazer e o amor. D'us atribuiu maior quantidade de Prazer a Adão, e de Amor à Eva. Os dois tinham os dois sentimentos em medidas diferentes. A descoberta trouxe-lhes a impressão de que poderiam repetir a grande obra da criação, tal como D'us havia feito.
O mestre continuava seu raciocínio e a surpreendente resposta, enquanto a classe permanecia num silencio absolutamente glacial.
-Novamente o Todo Poderoso lhes colocou mais sentimentos: A inveja, a ira a maldade, a crueldade, o rancor, o ódio e o arrependimento.

A cada momento, desde a criação até hoje, D'us nos ensina a superar o mal e a desenvolver os bons sentimentos.

Ao nos dar a sublime capacidade de ter Fé, vencemos a incerteza, a fraqueza e a desconfiança. Com a inteligência, e o pensamento, desenvolvemos a capacidade de reconhecer e vencer as dificuldades. E vamos aprendendo uns com os outros sempre abaixo da vontade de D'us.
Mitos são mitos. Acreditar sem pensar pode não ser o caminho que nos leva a D'us, Único e Maior.

"Compreender para crer, crer para compreender".- Santo Agostinho concluiu citando o venerado Padre.

O aluno inquisidor ficou mudo e perplexo com a rapidez da resposta do professor. Lívido, desconcertado e surpreso nada mais disse.
A classe inteira escutou, em absoluto silencio, a inesperada versão para a historia de Adão e Eva. O outro professor, aquele que chegara bem no início da resposta, estava atônito. Entre deslumbrado e incomodado, esperava que o colega saísse para dar inicio ao seu trabalho.

-Bem, na próxima aula, como já determinei, continuaremos com a compreensão da Teoria da Evolução, segundo Darwin. Não deixem de fazer um resumo do que entenderam hoje.

E cumprimentando o colega, despediu-se dos alunos com o costumeiro:

-Até a semana, estudem!
E nada de radicalizar! Sempre haverá uma segunda opinião. Darwin conseguiu provar a dele.


Postado por Raul Almeida
Em 15/7/2015 às 09h22


Mais Contubérnio Ideocrático, o Blog de Raul Almeida
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O CASAMENTO - ANTES, DURANTE, DEPOIS
PAULO LINS E SILVA
EDIÇOES DE JANEIRO
(2016)
R$ 30,00



A MARCA DO FELINO
VALERIE MARTIN
ROCCO
(1996)
R$ 6,90



A VIDA NA TERRA
DAVID ATTENBOROUGH
MARTINS FONTES
(1990)
R$ 45,00
+ frete grátis



A CIDADELA DE DEUS
GILBERTO MARTINS
MODERNA
(1996)
R$ 10,00



DICIONARIO DE ARTE SACRA & TECNICAS AFRO-BRASILEIRAS - 1ª ED.
RAUL LODY
PALLAS
(2006)
R$ 63,00



EVANGELIZAÇÃO NO PRESENTE E NO FUTURO DA AMÉRICA LATINA
NÃO CONSTA
PAULINAS
(1979)
R$ 5,00



LÍNGUA E LIBERDADE
CELSO PEDRO LUFT
ÁTICA
(1993)
R$ 10,00



O LUGAR DO BRASIL NO MUNDO
MARIO GARNERO
ADUANEIRAS
(2008)
R$ 19,90
+ frete grátis



REBECCA
DAPHNE DU MAURIER
HEINEMANN
(1992)
R$ 16,80



HISTORIA DE POBRES AMANTES
VASCO PRATOLINI
ABRIL
(1975)
R$ 7,00





busca | avançada
41138 visitas/dia
1,3 milhão/mês