O primeiro livro que li | Blog do Carvalhal

busca | avançada
50081 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Balé de repertório, D. Quixote estará no Teatro Alfa dia 27/1
>>> Show de Zé Guilherme no Teatro da Rotina marca lançamento do EP ZÉ
>>> Baianas da Vai-Vai são convidadas de roda de conversa no Teatro do Incêndio
>>> Airto Moreira e Flora Purim se despedem dos palcos em duas apresentações no Sesc Belenzinho
>>> Jurema Pessanha apresenta sambas clássicos e contemporâneos no teatro do Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> O melhor da Deutsche Grammophon em 2021
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
Últimos Posts
>>> Brega Night Dance Club e o afrofuturismo amazônico
>>> Fazer o que?
>>> Olhar para longe
>>> Talvez assim
>>> Subversão da alma
>>> Bons e Maus
>>> Sempre há uma próxima vez
>>> Iguais sempre
>>> Entre outros
>>> Corpo e alma
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Na minha opinião...
>>> Tempo vida poesia 4/5
>>> Torce, retorce, procuro, mas não vejo...
>>> Lambidinha
>>> Lambidinha
>>> 12 tipos de cliente do revisor de textos
>>> A Grande História da Evolução, de Richard Dawkins
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Malcolm, jornalismo em quadrinhos
>>> PETITE FLEUR
Mais Recentes
>>> Jogos para a Estimulação das Múltiplas Inteligências de Celso Antunes pela Vozes (1999)
>>> Por Amor de Nossos Filhos - de Dietmar Rost pela Paulinas (1985)
>>> O jogo do anjo de Carlos Ruiz Zafón pela Objetiva (2011)
>>> Reflexões Sobre O Ensino Da Leitura E Da Escrita de Ana Teberosky e Beatriz Cardoso pela Unicamp (1991)
>>> Reflexões Sobre O Ensino Da Leitura E Da Escrita de Ana Teberosky e Beatriz Cardoso pela Unicamp (1991)
>>> Os 100 Segredos dos Bons Relacionamentos de Davd Niven pela Sextante (2003)
>>> Minha Vida de Walter Sandro pela Wgs Group (2004)
>>> Minha Vida de Walter Sandro pela Wgs Group (2004)
>>> Apologia de Sócrates-Banquete-Platão de Platão pela Martin Claret (2008)
>>> Manual de Direito Penal volume 3 de Julio Fabbrini Mirabete pela Atlas (1987)
>>> Motivação e Sucesso de Walter Sandro pela Wgs Group (1990)
>>> Manual de Direito Penal volume 2 de Julio Fabbrini Mirabete pela Atlas (1987)
>>> Cigarros Coleção Doutor Drauzio Varella de Drauzio Varella pela Gold (2009)
>>> Teoria Geral da Administração de Antonio Cesar Amaru Maximiano pela Atlas (2000)
>>> Matemática Financeira de João Carlos dos Santos pela Educacional (2015)
>>> Contabilidade de Gisele Zanardi P Wagner Luiz V Willian F dos Santos pela Educacional (2015)
>>> Elementos de Direito Constitucional de Michel Temer pela Revista Dos Tribunais (1983)
>>> Solanin 2 - Pocket de Inio Asano pela L&pm Pocket (2006)
>>> Niño y adolescentes creciente en contextos de pobreza de Irene Rizzini, Maria Helena Zamora e Ricardo Fletes Corona pela Puc (2006)
>>> Solanin 1 - Pocket de Inio Asano pela L&pm Pocket Manga (2006)
>>> 25 Anos do Menino Maluquinho - Já? Nem Parece! de Ziraldo pela Globinho (2006)
>>> Todos os Milhões do Tio Patinhas - Volume 1 de Vitaliano; Fausto pela Panini Comics (2020)
>>> Chavez Nuestro de Rosa Miriam Elizalde e Luis Báez pela Abril
>>> Nos labirintos da moral de Mario Sergio Cortella e Yves de La Taille pela Nos labirintos da moral (2005)
>>> Minha Imagem -Romance Espirita de Schellida / Eliana Machado Coelho pela Lumen (2013)
BLOGS >>> Posts

Quarta-feira, 12/8/2015
O primeiro livro que li
Guilherme Carvalhal

+ de 1400 Acessos

Tenho um carinho especial pelo livro A Comédia Humana, de William Saroyan. Foi o primeiro livro que li, quando eu contava 14 anos. Não foi de fato o primeiro, mas é o que assim considero. Antes dele vieram os livros infantis e três livros que li na escola, O Bom Ladrão (Fernando Sabino), Dom Casmurro (dispensa comentar o autor) e O primeiro amor e outros perigos (obra adolescente do Marçal de Aquino, típico livro que professor de português adota no ensino fundamental para tentar fazer aluno pegar gosto pela leitura).

Considero a obra de Saroyan a primeira porque dali em diante eu nunca mais fiquei sem ler nada, engatando um livro atrás do outro. Foi o primeiro livro que li com interesse de leitor e não por obrigação estudantil. Era uma edição da Abril, parte de uma extensa coleção lançada pela editora, todos os livros com capa branca e identificáveis, do tipo que se coloca lado a lado na prateleira.

Assim como primeiro beijo, primeiro carro e primeiro emprego são coisas inesquecíveis, essa obra de Saroyan nunca me saiu da cabeça. É uma obra interiorana, com enfoque na infância, bem parecida com os trabalhos de Mark Twain. É com ares um tanto quanto autobiográficos que ele faz essa obra familiar e humana.

O núcleo da história gira ao redor dos irmãos Homero e Ulisses, que vivem na cidade de Ítaca enquanto do outro lado dos oceanos ocorre a Segunda Guerra Mundial. Homero é um adolescente que trabalha como estafeta - profissão hoje conhecida como office boy e que foi exercida pelo autor durante a adolescência - e aguarda o retorno de seu irmão mais velho Marcus que foi convocado.

Homero encara um processo de maturidade mostrado por diversas formas. A perda do pai e a necessidade de assumir responsabilidades quando o irmão mais velho parte para a guerra é um choque de realidade. Sua família de origem armênia como o autor é mais uma mostra do caráter um tanto quanto autobiográfico.

O livro retrata fatos do dia a dia de uma cidade pequena, como o trabalho, a escola e as expectativas diante do conflito na Europa, tudo isso com certa lição de humanismo como pano de fundo. A parte do vendedor de frutas e seu filho é um desses casos, sendo o personagem Ulisses com sua inocência juvenil o responsável pelo lado lírico do livro.

A Comédia Humana é o tipo de livro que tem como lição de moral a ideia de que, se o mundo está imerso em problemas, ainda assim é um lugar bom. É um clássico da literatura do Estados Unidos, adaptador para filme em 1943 e ganhador do Oscar de Roteiro Original, recebido por Saroyan.


Postado por Guilherme Carvalhal
Em 12/8/2015 às 20h29


Mais Blog do Carvalhal
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O triângulo das Bermudas
Charles Berliz
Nova Fronteira
(1974)



Primeira Lição de Urbanismo - 1ª Edição - 2ª Reimpressão
Bernardo Secchi
Perspectiva
(2015)



Novas Gerações e Vida Religiosa
Márcio Fabri dos Anjos
Santuário
(2004)



Literatura Infanto-Juvenil: Arte ou Pedagogia Moral?
Norma Sandra de Almeida Ferreira
Cortez
(1983)



Thats All About Fame 2
Wise Up
Sem



Gravitational Manipulation of Domed Craft
Paul Potter
Scb Distributors
(2008)



A Garota Einstein
Philip Sington
Alfaguara
(2010)



Gurus, Curandeiros e Modismos Gerenciais
Thomaz Wood Junior
Atlas
(1999)



Princípios da Administração Financeira
Lawrence J. Gitman
Harbra
(1987)



A Condição Humana
André Malreaux
Abril





busca | avançada
50081 visitas/dia
1,9 milhão/mês