Quando a verdade não importa | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
55373 visitas/dia
2,0 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Unil oferece abordagem diferenciada da gramática a preparadores e revisores de texto
>>> Conversas no MAB com Sergio Vidal e Ana Paula Lopes
>>> Escola francesa de Design, Artes e Comunicação Visual inaugura campus em São Paulo
>>> TEATRO & PODCAST_'Acervo e Memória', do Célia Helena, relembra entrevista com Nydia Licia_
>>> Projeto Cultural Samba do Caxinha cria arrecadação virtual para gravação de seu primeiro EP
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Aos nossos olhos (e aos de Ernesto)
>>> Carol Sanches, poesia na ratoeira do mundo
>>> O fim dos livros físicos?
>>> A sujeira embaixo do tapete
>>> Moro no Morumbi, mas voto em Moema
>>> É breve a rosa alvorada
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
Colunistas
Últimos Posts
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
Últimos Posts
>>> O poder da história
>>> Caraminholas
>>> ETC. E TAL
>>> Acalanto para a alma
>>> Desde que o mundo é mundo
>>> O velho suborno
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A Web 2.0 Critique
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> O do contra
>>> American Dream
>>> Todas as Tardes, Escondido, Eu a Contemplo
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Delicado, vulnerável, sensível
>>> De Kooning em retrospectiva
>>> O Tigrão vai te ensinar
Mais Recentes
>>> 130 anos - Em Busca da República de 9788551004968 pela Intrínseca (2019)
>>> Encontro Marcado de Raul Moreau pela Portal Mix (2010)
>>> No Ritmo em Que o Vento Assovia de Raul Moreau pela Portal Mix (2011)
>>> Quase Memória de Carlos Heitor Cony pela Alfaguara (2020)
>>> Estudos = Design & Tecnologia de Abimóvel - Promóvel pela Alternativa (2002)
>>> Battle Royale - the Novel de Koushun Takami pela Haika Soru (2009)
>>> Querência em Prosa de Manoel Lopes Haygert pela Do autor. (1991)
>>> Aspectos jurídicos do atendimento às vítimas de violência sexual. de Delano de Aquino Silva pela Ms (2011)
>>> Antes de dizer Sim de Jaime Kemp pela Mundo Cristão (1999)
>>> Fallen de Lauren Kate pela Galera Record (2012)
>>> Nu entre os lobos de Bruno Apitz pela Nosso Tempo (1971)
>>> Coisas que toda garota deve saber. de Samantha Rugen pela Melhoramentos (1997)
>>> A Queda para o Alto de Herzer pela Vozes (1983)
>>> As Vantagens de Ser Invisível de Stephen Chbosky pela Rocco (2007)
>>> Doces Venenos de Lidia Rosenberg Aratangy pela Olho Dágua (2008)
>>> A máquina extraviada de José J. Veiga pela Civilização brasileira (1974)
>>> Cara ou coroa ? de Fernando Sabino pela Ática (2000)
>>> Conte Sua História de São Paulo de Milton Jung pela Globo (2006)
>>> Letras Perdidas de Luís Dill pela Oceano Indústria Gráfica (2006)
>>> Minhas vidas passadas de Mario Prata pela Planeta (2012)
>>> A Cadeira do Dentista & Outras Crônicas de Carlos Eduardo Novaes pela Ática (2002)
>>> Os Recicláveis de Toni Brandão pela A Caixa verde (2010)
>>> Sete desafios para ser rei de Jan Terlouw pela Atica (2003)
>>> Quem Diria Que Viver ia Dar Nisso de Martha Medeiros pela L&PM (2018)
>>> Entre os Monges do Tibete de Lobsang Rampa pela Record (1960)
>>> O menino do dedo verde de Maurice Druon pela José Olympio (2013)
>>> Ruínas do Tempo de Jess Walter pela Verus (2013)
>>> Os nossos pés de todos os dias de Apollo Taborda França pela Do autor (1984)
>>> Por Um Fio de Drauzio Varella pela Cia das Letras (2004)
>>> Gay Plays de William M. Hoffman pela Avon Books (1979)
>>> Existe Sempre uma Razão de Elisa Masselli pela Mensagem de Luz (2007)
>>> A Segunda Vida: um guia para a mulher madura de Marisa Sanabria pela Êxito (2015)
>>> Outra Vez a Esperança de Antonio Carlos Neves pela Mercado Aberto (1987)
>>> Os Bons e os Justos de Lourenço Cazarré pela Mercado Aberto (1993)
>>> Clebynho - O Babalorixá Aprendiz de Leandro Müller pela Pallas (2010)
>>> As Maluquices do Imperador de Paulo Setúbal pela Nacional (1983)
>>> A Felicidade é Fácil de Edney Silvestre pela Record (2011)
>>> Contos. Porque Conto - autografado de Públio José pela Do autor (2009)
>>> Paratii: entre dois pólos de Amyr Klink pela Companhia da Letras (1992)
>>> É Possível Salvar a Europa? de Thomas Piketty pela Intrínseca (2015)
>>> Pensão Riso da Noite de José Condé pela José Olympio / Civilização Brasileira / Três (1973)
>>> O Caminho Para O Céu: Livro II das Crônicas da Terra de Zecharia Sitchin pela Madras (2014)
>>> Ioiô Pequeno da Várzea Nova de Mario Leônidas Casanova pela Clube do Livro (1979)
>>> O Papa e Mussolini. A Conexão Secreta Entre Pio XI e a Ascensão do Fascismo na Europa de David I. Kertzer pela Intrínseca (2017)
>>> Entrevero de Vários Autores pela L&PM / Mpm
>>> Pesquisa FAPESP Nº 265 de Diversos Autores pela Fapesp (2018)
>>> O Longo Adeus a Pinochet de Ariel Dorfman pela Companhia das Letras (2003)
>>> Contos de Voltaire pela Nova Cultural (2002)
>>> Pesquisa FAPESP Nº 263 de Diversos Autores pela Fapesp (2018)
>>> Divina Comédia - Coleção A Obra-Prima de Cada Autor, Série Ouro de Dante Alighieri pela Martin Claret (2002)
COLUNAS

Quinta-feira, 5/8/2004
Quando a verdade não importa
Adriana Baggio

+ de 5100 Acessos

Quando se pretende saber a verdade sobre a opinião de alguém acerca de um assunto, o que significa essa verdade? É o que a pessoa diz ou o que ela pensa? O que é verbalizado, o que é explícito, é mais verdade do que o pensamento que não chegou à boca através das palavras, mas que permanece implícito nelas e na atitude dessa pessoa?

Esse ponto é uma das muitas polêmicas que cerca um dos maiores clássicos da literatura contemporânea: o relato do assassinato dos quatro membros família Clutter, em 1959, no Kansas, Estados Unidos, transformado em romance pelo não menos polêmico Truman Capote.

Talvez a maior novidade que se possa falar hoje sobre A sangue frio é o seu relançamento no Brasil pela Companhia das Letras, dentro da coleção Jornalismo Literário. Uma edição imperdível porque, além da bela capa e do cheiro de papel novo, traz dois elementos que ajudam a compreender e fruir ainda mais a obra-prima do escritor americano: a apresentação, feita por Ivan Lessa, e o posfácio, por Matinas Suzuki Jr., também coordenador da coleção.

A polêmica abordada no início deste texto é uma das que cita o jornalista Matinas Suzuki Jr. no posfácio do livro. A sangue frio é um clássico tanto pelo conteúdo quanto pelas circunstâncias que cercam o seu desenvolvimento.

Truman Capote devia uma reportagem à revista The New Yorker. Folheando o jornal, leu uma pequena nota que informava o brutal assassinato de uma família inteira do interior do Kansas. Interessado no assunto, o escritor passou mais de um ano na cidade, Holcomb, recolhendo informações e depoimentos dos moradores sobre a família Clutter e as circunstâncias do assassinato.

Os Clutter eram o tipo de família que faz as pessoas se perguntarem, mais tarde, "por que com eles?". Eram membros ativos da comunidade e da igreja, abastados, filhos bonitos, inteligentes e dedicados. Através dos depoimentos dos vizinhos e amigos da família, Truman Capote construiu uma imagem dos Clutter que faz o leitor ficar mais próximo deles e, portanto, potencializa o choque da tragédia.

Capote conseguiu conquistar não apenas os desconfiados interioranos de Holcomb, mas também os assassinos, Perry Smith e Dick Hickock, e obteve relatos deles sobre suas vidas e sobre o crime. No posfácio, Matinas Suzuki Jr. conta que essa relação do escritor com os criminosos é outro ponto polêmico da história. Os guardas da prisão diziam que Truman Capote era amante de Perry Smith; já outra versão conta que eles só colaboraram com o escritor porque receberam dinheiro.

O fato é que Truman Capote conviveu com Perry e Dick durante os 5 anos que passaram no corredor da morte e também assistiu ao enforcamento deles, como uma das três testemunhas a que ambos tinham direito. Como interlocutor privilegiado, Truman obteve informações sobre a infância de cada um, os motivos que os levaram até a família, a rota de fuga e o momento da prisão. Dando continuidade à suspeita do tipo de relação entre Truman e Perry, alguns chegaram a dizer que o escritor fez uma descrição muito parcial do criminoso, procurando justificar o ato pela história de vida do rapaz.

A questão da verdade do relato permeia as análises que se faz de A sangue frio. O livro é considerado o fundador do jornalismo literário, ou romance sem ficção. No entanto, outras narrativas no mesmo estilo já haviam sido publicadas antes. O que torna o livro um clássico, tanto no seu aspecto técnico quanto estético, é a mistura entre a excelência do texto com a veracidade do conteúdo.

Capote não fez nenhuma anotação durante a coleta de depoimentos e informações. Usava uma técnica de memorização e dispensava gravador, papel e caneta, conseguindo com isso, deixar as pessoas mais à vontade e obter informações mais naturais e verdadeiras.

No entanto, a "pura verdade" da narrativa de Truman Capote é questionada. Ivan Lessa comenta, na apresentação do livro, que o homenzinho mentia furiosamente. Já Matinas Suzuki encerra com a opinião dos bons jornalistas literários, que acreditam na capacidade de Truman Capote em perceber o que as pessoas realmente queriam dizer, e colocar isso no livro, em detrimento das suas palavras exatas.

O fato é que A sangue frio é um livro tão interessante por si mesmo quanto pelas histórias a ele relacionadas. Levou quase 6 anos para ficar pronto, o que fez com que Truman fosse acusado de aguardar a execução dos acusados para colocar no livro, com o objetivo de aumentar sua repercussão.

Romances, enquanto narrativas idealizadas, são muito mais interessantes que a própria vida. As "histórias reais" retratadas em livros e filmes talvez não fizessem tanto sucesso se os autores não acrescentassem pitadas de ficção. Considerando que A sangue frio tenha seu aspecto romance só na estética, não no conteúdo, talvez a parcela romancista de Truman Capote realmente tenha tido razão em aguardar a execução de Perry e Dick para finalizar seu livro. A punição exemplar dos culpados por um crime tão bárbaro é o que os leitores precisam para continuar acreditando na justiça, seja ela divina ou humana. E é por isso que lemos romances e assistimos novelas. Viver sempre na realidade é insuportável.

Para ir além






Adriana Baggio
Curitiba, 5/8/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O Que Podemos Desejar; ou: 'Hope' de Duanne Ribeiro
02. Meu Caro Amigo de Carina Destempero
03. Palácio dos sabores 5/5 de Elisa Andrade Buzzo
04. O mundo pós-aniversário de Guilherme Pontes Coelho
05. Minha segunda vez de Rafael Rodrigues


Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio em 2004
01. Maria Antonieta, a última rainha da França - 16/9/2004
02. Do que as mulheres não gostam - 14/10/2004
03. O pagode das cervejas - 18/3/2004
04. ¡Qué mala es la gente! - 27/5/2004
05. Publicidade gay: razão ou sensibilidade? - 19/8/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ESCOLA E CULTURA: AS BASES SOCIAIS E EPISTEMOLOGIAS DO CONHECIMEN
JEAN-CLAUDE FORQUIN
ARTES MÉDICAS
(1993)
R$ 130,28



QUEM TE VIU E QUEM TE VÊ!, RECORDANDO OS ANOS 60
CARMEN POSADAS
TEMAS DA ACTUALIDADE
(1991)
R$ 15,63



A CONSTRUÇÃO DO BRASIL FATOS, PESSOAS E IDÉIAS QUE FORMARAM A NAÇÃO
VÁRIOS AUTORES
ED. VERACRUZ
(2006)
R$ 18,90



PSICOLOGIA, REVISTA DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE PSICOLOGIA, PSICOTE...
LUÍS SOCZKA
AFRONTAMENTO
(1992)
R$ 16,75



INTO ÍNDIA
JOHN KEAY
RUPA
(1989)
R$ 42,28



BATTLE BOY: DIABO VERMELHO DERROTADO
CHARLIE CARTER
FUNDAMENTO
(2011)
R$ 8,00



PIPPI MEIA LONGA
ASTRID LINDGREN
COMPANHAIA DAS LETRINHAS
(2009)
R$ 50,00



A FESTA DE ANIVERSÁRIO
PANOS KARNEZIS
PLANETA DO BRASIL
(2010)
R$ 7,90



KISS ME LIKE THIS
BELLA ANDRE
DA AUTORA
(2014)
R$ 17,00



RESISTÊNCIA
AGNES HUMBERT
NOVA FRONTEIRA
(2008)
R$ 20,00





busca | avançada
55373 visitas/dia
2,0 milhões/mês