Destaques da Mostra Internacional de Cinema | Tatiana Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
53064 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Música: Fabiana Cozza se apresenta no Sesc Santo André com repertório que homenageia Dona Ivone Lara
>>> Nos 30 anos, Taanteatro faz reflexão com solos teatro-coreográficos
>>> ‘Salão Paulista de Arte Naïf’ será aberto neste sábado, dia 27, no Museu de Socorro
>>> Festival +DH: Debates, cinema e música para abordar os Direitos Humanos
>>> Iecine abre inscrições para a oficina Coprodução Internacional para Cinema
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
Últimos Posts
>>> Desigualdades
>>> Novembro está no fim...
>>> Indizível
>>> Programador - Trabalho Remoto que Paga Bem
>>> Oficinas Culturais no Fly Maria, em Campinas
>>> A Lei de Murici
>>> Três apitos
>>> World Drag Show estará em Bragança Paulista
>>> Na dúvida com as palavras
>>> Fly Maria: espaço multicultural em Campinas
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 15 de Novembro #digestivo10anos
>>> Agosto, mês augusto
>>> Silêncio e grito
>>> Affirmative action
>>> Cozinhando com mamãe
>>> Conheça Carácolis (parte 1)
>>> A falta que Tom Wolfe fará
>>> Mob Flash
>>> A Geração Paissandu
>>> História de um papagaio de papel
Mais Recentes
>>> A Arte e a Neurose de João do Rio - Autografado de I. de L. Neves-manta pela Francisco Alves (1977)
>>> The Berenstain Bear Scouts and the Couching Catfish de Stan & Jan Berenstain pela Scholastic (1996)
>>> Biblioteca Vida e Missão - Pelos Frutos os Conhecereis de N/d pela Imprensa Metodista
>>> Poesias de Cristo de Rev. Rodrigo Vieira Buçard pela Missão Primícia
>>> Grandes Civilizações Desaparecidas - as Civilizações das Estepes de Philippe Conrad pela Ferni (1978)
>>> Ethics de Peter Singer pela Oxford Uk (1994)
>>> Israel e Judá: Textos do Antigo Oriente Médio de Benôni Lemos pela Edições Paulinas (1985)
>>> Amazonas da Noite de Eliane Macarini (espírito Vinícius) pela Lumen (2011)
>>> O Tarô de Marselha (sem Baralho) de Carlos Godo pela Pensamento (1985)
>>> Rua Descalça de José Mauro de Vasconcelos pela Melhoramentos (1969)
>>> Divórcio e Separação Judicial no Novo Código Civil de Áurea Pimentel Pereira pela Renovar (2004)
>>> Cartas a um Jovem Decorador de Ana Maria Indio da Costa pela Campus Elsevier (2009)
>>> Magic Rings and Funny Things - Reading Program Level 5 de N/d pela Rand Mcnally (1978)
>>> Maria Clara de Eliane O. S. Ferreira pela Paulo e Estevão (1999)
>>> O Chamado para o Ministério de C. H. Spurgeon pela Pes
>>> Geologia do Brasil de Josué Camargo Mendes pela Instituto Nacional do Livro (1971)
>>> Ss-gb: a Grã Bretanha Ocupada Pelos Nazistas - 1941 de Len Deighton pela Círculo do Livro (1981)
>>> Nada a Perder: Momentos de Convicção Que Mudaram a Minha Vida Livro 1 de Edir Macedo pela Planeta (2012)
>>> Sol Nascente de Michael Crichton pela Rocco (1989)
>>> 1. 000 Perguntas e Respostas de Direito Comercial de José Cretella Júnior e José Cretella Neto pela Forense
>>> The City of Ember de Jeanne Duprau pela Random House (2004)
>>> Minhas Vivências na Palestina, no Egito e na Índia de Humberto Rohden pela Alvorada (1981)
>>> Administração de Crédito e Previsão de Insolvência de Jose Pereira da Silva pela Atlas (1983)
>>> Nada Branco à Noite de Bill Gavin pela Best Seller (2005)
>>> Igreja : Comunidade Missionária a Serviço do Povo de Vários Autores pela Cartgraf
COLUNAS

Quinta-feira, 2/11/2006
Destaques da Mostra Internacional de Cinema
Tatiana Cavalcanti

+ de 3700 Acessos

A 30ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo já está no fim, mas entrou para a história ao bater o recorde de filmes, foram em torno de 450. Mais do que isso, o festival trouxe a um público amplo e de mente aberta, um olhar critico e ao mesmo tempo instigante sobre suas próprias verdades pré-estabelecidas, seus conceitos herdados de gerações anteriores e uma antevisão de um futuro ainda incerto. Um filme pode falar mais com o intimo de uma pessoa e, inclusive, de toda uma sociedade, ajudando a criar novas visões, discussões e até gerar mudanças de comportamentos e hábitos.

Um dos filmes exibidos mais requisitados apresentados pela Mostra foi Os Estados Unidos contra John Lennon, a avant-première, que ao mostrar a perseguição do Governo do presidente norte-americano Richard Nixon ao casal John Lennon e Yoko Ono e suas idéias pacifistas durante a Guerra do Vietnã, nos remete automaticamente a um paralelo com o atual Governo Bush, e a sua tentativa de calar a sociedade em relação à Guerra do Iraque por meio da supressão das liberdades civis de seu povo, os americanos, e de qualquer outra voz que se levante no mundo. Como Nixon, o atual presidente dos Estados Unidos se desprende da realidade, não considera os desejos da maior parte da população, passa a enxergar inimigos nas vozes discordantes, como aconteceu com o cantor britânico John Lennon, e conseqüentemente adota uma postura rígida e que caminha para o totalitarismo.

Outro exemplo deste festival ligado aos problemas atuais é o filme italiano Mundo Novo, que, ao contar a história da imigração italiana no início do século XX rumo aos Estados Unidos em busca do Eldorado e da panacéia dos seus males, tenta fazer com que os italianos deste século XXI passem a compreender e a aceitar os imigrantes atuais que estão "invadindo" o seu país em busca dos mesmos desejos.

Os filmes acima tratam de assuntos que afetam toda uma sociedade, mas o cinema pode também falar com cada um de nós. Shi Gan, da Coréia do Sul, debruça-se sobre as relações pessoais focando um jovem casal e como o tempo age sobre eles. Em determinado momento da relação, a jovem esposa descobre que o seu marido pensa em outra mulher enquanto mantem relações sexuais com ela. Ao se olhar no espelho, resolve optar por uma transformação no rosto, no cabelo e na maquiagem na tentativa de parecer com outra mulher que não seja ela mesma. Entretanto surge uma questão: seria ela capaz de suportar o ciúme de si mesma com o seu marido?

A importância de uma Mostra como a de São Paulo está aí, formar opiniões, impulsionar ações e desenvolver personalidades, que bem poderá ser a sua.

Histórico da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo
Ainda sob o Regime Militar do presidente Ernesto Geisel, a Primeira Mostra Internacional de Cinema de São Paulo ocorreu em 1977, justamente em comemoração aos 30 anos da inauguração do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, o Masp, onde eram exibidos os filmes. O idealizador do festival foi o crítico de cinema Leon Cakoff, que continua trabalhando nele até hoje. Estavam em cartaz naquele ano apenas 22 obras, sendo que avant-première, em 21 de outubro, foi O Enigma de Kaspar Hauser, do diretor alemão Werner Herzog. O público era quem elegia os melhores filmes, sem a presença de especialistas. Foram 19 sessões programadas em 11 dias, e o ingresso que normalmente custava CR$ 10,00, passou à metade do preço para quem assinava o pacote de filmes. Ainda funciona assim atualmente. No ano seguinte o número de filmes teve um modesto aumento, e a Mostra passou a contar com 30 participantes.

No ano da anistia política no Brasil, 1979, o destaque da Terceira Mostra Internacional foram os filmes Gaiola das Loucas, que de forma cômica e irônica, tocava num dos maiores tabus da sociedade conservadora de até então, o homossexualismo, Bye Bye Brasil, do diretor Carlos Diegues, que abordava a Ditadura Militar no Brasil em pleno declínio, e para encerrar o festival daquele ano, o revolucionário e marcante musical da Broadway Hair, que inclusive teve uma versão com atores brasileiros. O diretor Milos Forman adaptou para as telas a belíssima e comovente história de amizade entre o hippie livre e sem preconceitos, e o jovem soldado, assustado e ansioso, que estava prestes a embarcar para a temida Guerra do Vietnã.

Em 1984, a Mostra Paulistana ainda buscava prestígio e, quando comparada por jornais nacionais aos festivais já consagrados de Berlin, Cannes, Los Angeles e Veneza, era considerada pobre, com poucos recursos e equipe limitada, sendo assim ainda não atraía tanto a atenção do grande público nem da imprensa, entretanto a qualidade das obras era alta.

Em Paris, enquanto a pirâmide do Museu do Louvre era inaugurada em 1988, ocorria em São Paulo a 12ª Mostra de Cinema, agora já mais consolidada e requisitada. O festival tanto tinha crescido, que foi o primeiro ano em que os filmes eram exibidos em outras salas espalhadas pela cidade, e não mais exclusivamente no Masp. Isso aumentou a amplitude da Mostra e modificou os hábitos paulistanos.

A 15ª Mostra, em 1991, foi marcada principalmente pelo filme Thelma e Louise, que abriu o festival. A história das duas amigas que, cansadas de serem esquecidas ou maltratadas pelos seus companheiros, aventuram-se numa viagem que acaba com uma tragédia quando uma delas mata o homem que tentava estuprar a outra, comoveu a grande audiência.

Já em 1999, o mundo estava voltado para a maior cidade do país por causa do festival que atraia 160 filmes de 41 países, com 300 horas de diversificação cultural. No ano passado esse número praticamente dobrou. Foram 350 filmes de 50 países. São Paulo definitivamente entrou no roteiro cultural mundial, e provou ser a capital brasileira da cultura.

Nota do Editor
Leia também "O estado da arte".


Tatiana Cavalcanti
São Paulo, 2/11/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Entrevista com a tradutora Denise Bottmann de Jardel Dias Cavalcanti
02. 40 anos sem Carpeaux de Celso A. Uequed Pitol
03. E por falar em aposentadoria de Fabio Gomes
04. Escritor: jovem, bonito, simpático... de Marta Barcellos
05. 90125: o renascimento do Yes de Diogo Salles


Mais Tatiana Cavalcanti
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A Verdade Volume 10
Masaharu Taniguchi
Seicho-no-ie
(1990)



A Terra dos Samurais e dos Xóguns - Grandes Civilizações do Passado
Vários Autores
Folio



Ela Só Queria Casar...
Marcelo Cezar
Vida e Consciência
(2012)



Rogets Pocket Thesaurus - Pocketbook
Mawson e Whiting
Pocket Books
(1942)



Casa e Jardim 1972 e 1973
Vários
Não Informada
(1972)



Disparates do Mundo
G. K. Cherteston
Livraria Morais
(1959)



Confidências de um Inconfidente
Mirilusa Moreira Vasconcellos
Radhu
(1987)



The Little Humpbacked Horse
P. Ershov
Não Identificada
(1979)



Sociedade brasileira: história através dos movimentos sociais
Rubim Aquino
Record
(2006)
+ frete grátis



O Chamado de Cthulhu
H. P. Lovecraft
Chronos
(2018)





busca | avançada
53064 visitas/dia
2,2 milhões/mês