Blogueiros vs. Jornalistas? ROTFLOL (-:> | Lisandro Gaertner | Digestivo Cultural

busca | avançada
104 mil/dia
2,5 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Maíra Lour apresenta leitura dramática audiovisual “Insensatez'
>>> Exposição do MAB FAAP conta com novas obras
>>> Projeto Camerata Filarmônica Brasileira apresenta concerto comemorativo no dia 15 de maio em Indaiat
>>> Ação Urgente Contra a Fome - SescSP
>>> 3ª Mostra de Teatro de Heliópolis recebe inscrições até 31 de maio
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
>>> Cem encontros ilustrados de Dirce Waltrick
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Acentuado
>>> Mãe, na luz dos olhos teus
>>> PoloAC retoma temporada de Os Doidivanas
>>> Em um tempo, sem tempo
>>> Eu, tu e eles
>>> Mãos que colhem
>>> Cia. ODU conclui apresentações de Geração#
>>> Geração#: reapresentação será neste sábado, 24
>>> Geração# terá estreia no feriado de 21 de abril
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Irredentismo
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> O assassinato de Herzog na arte
>>> Hitler, de Ian Kershaw, pela Companhia das Letras
>>> Livrarias em tempos modernos
>>> O que é a memética?
>>> O dinossauro de Augusto Monterroso
>>> Sobre o Jabá
>>> Você viveria sua vida de novo?
>>> Suicídio, parte 2
Mais Recentes
>>> Robot Dreams de Isaac Asimov pela Ace Books (1996)
>>> O Dramaturgo como Pensador de Eric Bentley pela Civilização Brasileira (1991)
>>> O Conclave de Malachi Martin pela Novo Tempo (1978)
>>> A Nova Ciência da Política de Eric Voegelin pela Universidade de Brasília (1982)
>>> Gestión del Conocimiento de Agustí Canals pela Gestión (2003)
>>> Brasil:a Arte de Hoje de Jocob Klintoeitz pela Sao Paulo (1983)
>>> A Conquista do Rio Grande Volume 1 de Jose Netto pela Rio Cell (1989)
>>> Rui Barbosa:tentativa de Compreenção e de Síntese de Luiz Delgado pela Jose Olympio (1945)
>>> T. E. C. Tecnologia Estelar Complementável de Marcelo Santana pela Anthology (2010)
>>> O Pensamento de Platão de Antonio Freire pela Livraria Cruz - Braga (1967)
>>> O Circo de Lucca de Zugliani Jorge Otávio pela Devir (2007)
>>> Far Eastern Ceramics - Marks and Decoration de Maria Penkala pela Mouton (1963)
>>> Tesoros del Arte Japones:periodo Edo(1615-1868) de Museo Fuji - Tokio pela Fundacion Juan March (1995)
>>> Ferrari-the Sports and Gran Turismo Cars de Warren W Fitzgerald / Richard F Merrittn e Outros pela Norton Company (1979)
>>> Cómo Evaluar y Mejorar Sus Capacidades Personales de Gareth Lewis pela Gestión (2000)
>>> Noções Básicas de Importação de João dos Santos Bizelli e Ricardo Barbosa pela Aduaneiras (1993)
>>> Dinheiro Dinheiro Dinheiro... Como Ganhar Rapidamente de Mathias Gonzalez pela Ediouro (1987)
>>> Organizacion del Almacen de Michele Calimeri pela Hispano Europea (1961)
>>> Mestres do Marketing de Gene Walden pela Ediouro (1994)
>>> O Poder do Marketing Direto de Ray Jutkins pela Makron (1994)
>>> Dinheiro Dinheiro Dinheiro... Como Ganhar Rapidamente de Mathias Gonzalez pela Ediouro (1987)
>>> Dinheiro Dinheiro Dinheiro... Como Ganhar Rapidamente de Mathias Gonzalez pela Ediouro (1987)
>>> Como Negociar Aumento de Salário de George M. Hartman pela Ediouro (1995)
>>> Karoshi o Jogo da Qualidade - Completo de Paulo Sandroni e Luis Alberto Sandroni pela Best Seller (1995)
>>> O Monstro Embaixo da Cama de Stan Davis pela Futura (1996)
COLUNAS >>> Especial Blogueiros e Jornalistas

Quarta-feira, 23/4/2008
Blogueiros vs. Jornalistas? ROTFLOL (-:>
Lisandro Gaertner

+ de 9400 Acessos
+ 5 Comentário(s)

atematica Pensando no que escrever sobre o conflito entre Blogueiros e Jornalistas.


Blogar ou não Blogar. Há questão?
posted by Lisandro Gaertner ― April 19, 2008 14:05

Recebi um convite direto do JD Borges do Digestivo para escrever sobre o pretenso conflito entre Blogueiros e Jornalistas. A primeira coisa que me passou pela cabeça foi se o conflito é entre em Blogueiros e Jornalistas ou entre Blogs e Jornais? Será uma briga de classes (profissionais ou não) ou uma incompatibilidade entre preceitos relativos a formatos e conteúdos?

No primeiro caso, a discussão é meramente um caso de um grupo emergente ameaçando o outro. O questionamento a respeito de quem tem mais credibilidade é besta. Os únicos blogueiros que se preocupam com isso são os que fazem jornalismo ou algo similar usando blogs. Os argumentos levantados por ambos os lados não atingem a maioria dos blogueiros formados por pré, atuais ou pós-adolescentes que escrevem KKKKK e têm fotologs, bem descritos por Mr. Mason do Cocadaboa como blogs de analfabetos.

O segundo caso refere-se a um problema de distribuição, o que torna a discussão ainda mais estéril.

Será que vale a pena discutir o assunto?

Comments (0)

atematica Is Blogging per se a dying art? http://tinyurl.com/2xgdeo


Eu não consigo mais postar
posted by Lisandro Gaertner ― April 19, 2008 19:37

Não sei por que me meti nessa. Discutir a relação ou falta da mesma entre jornalistas e blogueiros não tem nada a ver. Nem pra papo de bar serve. Além disso, eu mesmo estou abandonando relutantemente o meu blog. Desde agosto do ano passado, já se tornou uma constante eu apagar todos os meus posts, mudar o template e começar tudo de novo com cada vez menos convicção.

A verdade é que eu simplesmente eu não consigo me encaixar ou me encontrar no modelo. Sou preguiçoso demais para fazer um blog jornalístico, reservado demais para fazer um confessional e humilde ao extremo para torná-lo promocional. Além disso, a variedade e popularização de blogs e das ferramentas de micro-blogging me deixa confuso a respeito dos leitores. Quem são eles? O que esperam?

Será que a diferença entre blogueiros e jornalistas está na postura? Para blogar ou, valha me Deus, escrever literatura, em contraposição a fazer jornalismo, é preciso acreditar nesse tipo de coisa?

9- O que você escreve vai deslocar o eixo do planeta terra. Você está indo onde nenhum homem jamais esteve. Seja um lunático e não se questione por isso.
10- Esqueça sua família, mulher e amigos. Você não precisa ser responsável, evitar temas ou preservar ninguém na hora de escrever um livro. Não tenha medo de ser encarado como um sociopata. Quem te conhece, conhece. Quem não te conhece, não importa. Quem te conhece, também não.
11- Esqueça leitores, editores, críticos e filiações literárias.
12- Você não escreve para eles.
13- Você não escreve para eles.
Será que devo me preocupar com a profissionalização dos blogs como os do Interney? Ou devo me opor a isso e me alinhar ao movimento do AD-FREE Blog?

Quando os blogueiros começam a ganhar por seu "trabalho" eles se tornam jornalistas, articulistas e deixam de ser blogueiros? Ou será necessário criar uma nova categoria? Quem sabe devemos chamá-los de bloguistas... Putz! Onde é que eu fui me meter?

Comments (0)

Tudo é notícia... pra alguém
posted by Lisandro Gaertner ― April 19, 2008 22:19



A situação se complica.

Comments (0)

atematica Aos 15 anos, fiz iniciação científica em Jornalismo. Aprendi a tempo que odiava a atividade. Não passo mesmo de um blogueirinho bissexto.


A (ir)responsabilidade de jornalistas e blogueiros
posted by Lisandro Gaertner ― April 20, 2008 17:19

Da Wikipedia:
Em 26 de dezembro de 1929, a primeira página de Crítica trouxe o relato da separação do casal Sylvia Serafim e João Thibau, Jr. Ilustrada por Roberto e assinada pelo repórter Orestes Barbosa, a matéria provocou uma tragédia. Sylvia, a esposa que se desquitara do marido e cujo nome fora exposto na reportagem invadiu a redação de Crítica e atirou em Roberto com uma arma comprada naquele dia. Nélson testemunhou o crime e a agonia do irmão, que morreu dias depois.
Um blogueiro tomaria um tiro em nome da sua "missão"?

Um blogueiro foi espancado até a morte por um grupo de inspetores municipais por tê-los filmado agredindo manifestantes durante um protesto na China, (...)

No último domingo (13/01), o blogueiro Wei Wenhua, gerente de uma companhia de construção na cidade chinesa de Tianmen, passou por um tumulto entre guardas municipais e moradores do local.

Wei usou seu celular para filmar o protesto, mas foi visto e cercado por um grupo de cerca de 50 fiscais, conhecidos como 'Chengguan', que exigiram que ele apagasse a filmagem. Quando Wei se recusou a fazer isso, foi espancado por cerca de cinco minutos, mesmo tendo entregado o telefone.

"Wei é o primeiro 'jornalista comunitário' a morrer na China pelo que ele estava tentando filmar. Ele foi espancado até a morte por fazer algo que está se tornando cada vez mais comum e que era uma forma de expor oficiais da lei que continuam a passar dos limites", manifestou-se a organização Repórteres Sem Fronteiras, segundo o site vnunet.com. (mais...)
Sim. Comprometimento, seriedade, credibilidade são atributos de uma profissão? Essa diferença é um caso de vida ou de morte?

Comments (0)

Cartas dos leitores
posted by Lisandro Gaertner ― April 20, 2008 21:53

Da Wikipedia:

Jornalismo é a atividade profissional que consiste em lidar com notícias, dados factuais e divulgação de informações. Também define-se o Jornalismo como a prática de coletar, redigir, editar e publicar informações sobre eventos atuais.
Para se adaptar aos "novos tempos" (afinal de contas, que diabo é isso?) jornais publicados na internet estão sucumbindo ao modelo bloguístico imediatista, curto (o que não significa objetivo) e personalista, através dos blogs dos seus contratados.

Os ganhos alardeados são um maior contato com os leitores e a possibilidade de construção de um diálogo que enriqueça o relato dos fatos. Minha opinião? Besteira.

Me lembro do meu pai abrindo o jornal pela manhã na seção de cartas dos leitores.

― Meu filho ― ele me dizia ―, prum cara escrever uma carta e botá-la no correio para comentar uma notícia de jornal ele tem que ser muito doido.

Depois de rir com as cartas dos "loucos", ele arrematava:

― Pior sou eu que leio as cartas dos malucos.

A ferramenta, o modelo de blog, facilitou o trabalho dos loucos. E o pior é que, desde a época da carta, quem comenta nunca se preocupou com o que leu, mas sim em expressar a sua própria opinião. Como dizia Fran Lebowitz, "O oposto de falar não é escutar, é esperar".

Comments (0)

Ponto final
posted by Lisandro Gaertner ― April 21, 2008 08:44

Essa discussão não merece a minha atenção. Credibilidade é coisa conquistada, não um direito adquirido com diplomas ou CNPJs. O leitor é o árbitro dessa contenda. Quem merece o meu crédito? Nelson Rubens ou William Bonner? Blogueiros ou jornalistas? Nenhum dos dois.

A Globalização nos aproximou de assuntos que realmente não pesam em nossa vida. Tibete livre? É pra perder o sono com isso quando o porteiro comenta que uma gangue de viciados em crack se mudou pra minha esquina? Me importa a veracidade dos fatos? Um país inventado seria menos real para mim se devidamente noticiado?

O escopo de jornalistas e blogueiros pode ser diferente, mas a qualidade e relevância (ou falta dela) sou eu que determino. Se ainda tem gente que acredita numa terra chata, quem sou eu pra entregar o bastão da verdade pra alguém?

Sei que não dá pra cair no relativismo babaca que faz um filósofo chorar toda vez que alguém diz que "tudo é relativo", mas a briga entre blogueiros e jornalistas é simplesmente a busca por um pré-conceito que garanta credibilidade a priori para uma classe ou outra. Coisa que para o próprio jornalismo tem menos de um século. Enquanto isso, os ditos blogueiros sérios tem que arcar com a (má) companhia de milhares de emos ocupando banda com KKKKKKKKK e letras de músicas depressivas. Credibilidade, relevância, consciência de classe? Cá entre nós, dá pra se preocupar com isso?

Um amigo meu deu o recado. Ao comentar que uma conhecida tinha um blog, ele foi categórico:

Blog é coisa de gente carente.

Ele tem razão. Mas quem não é carente? Aposto que os jornalistas também o são.

Pensando bem, isso até que dá um bom post.

Comments (0)

atematica Apagar posts. Mudar template. Recomeçar blog. Repeat. Ad Infinitum!


atematica Sim. Eu sou carente, mas, como dizia o Tavares, "Sou, mas quem não é?"


Lisandro Gaertner
Belo Horizonte, 23/4/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O espelho quebrado da aurora, poemas de Tito Leite de Jardel Dias Cavalcanti
02. Imprimam - e repensem - suas fotografias de Ana Elisa Ribeiro
03. O titânico Anselm Kiefer no Centre Pompidou de Jardel Dias Cavalcanti
04. A biblioteca de C. G. Jung de Ricardo de Mattos
05. Escritor: jovem, bonito, simpático... de Marta Barcellos


Mais Lisandro Gaertner
Mais Acessadas de Lisandro Gaertner
01. E Viva a Abolição – a peça - 1/6/2006
02. Cuidado: Texto de Humor - 28/7/2006
03. A História das Notas de Rodapé - 3/1/2002
04. Blogueiros vs. Jornalistas? ROTFLOL (-:> - 23/4/2008
05. Orkut: fim de caso - 10/2/2006


Mais Especial Blogueiros e Jornalistas
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
23/4/2008
09h13min
Credibilidade é coisa consquistada (até pra si próprio). Conflito é inerente. Polêmica é provocada. Burrice é de berço... Só iguais se digladiam... senão é massacre! Os analfabetologs, ou cyberasnos, ou infostúpidos nem percebem essa "guerra"!
[Leia outros Comentários de Guto Maia]
23/4/2008
09h29min
"E o pior é que... quem comenta nunca se preocupou com o que leu, mas sim em expressar a sua própria opinião". Será que esta frase não explica tudo? Ou, pelo menos, é um bom começo de discussão? Enquanto o jornalismo moderno se pauta pela impessoalidade/imparcialidade, o blog não seria justamente o terreno da expressividade particular/pessoal? Não seria por isso que boa parte dos blogs (e muito do que se faz na Internet) ser feita em primeira pessoa? O texto escrito na primeira pessoa não é bem mais atraente ao leitor, justamente porque este pensa encontrar no autor um "amigo", um "companheiro de infortúnio", e não um "professor" (embora textos informativos/impessoais não sejam necessariamente didáticos)? Talvez seja isso que o leitor quer: a expressão confessional disfarçada de opinião. Coisa que o jornalismo moderno há muito restringiu aos "cadernos" especiais. Talvez, então, não haja briga, talvez apenas um complementando o outro. Vamos esperar.
[Leia outros Comentários de Gildo Staquicini Jr.]
23/4/2008
11h40min
Ainda não li a declaração de guerra dos blogueiros, mas já testemunhei a disposição belicista de alguns jornalistas, estou tentando saber onde se dará o conflito? Imaginei que aconteceria na internet e não sei se jornalistas que escrevem em blogs são invasores ou espiões, de qualquer lado. Depois dei uma espiada nas colunas de leitores dos jornais e então percebi a coerencia do diálogo que a internet tornou possível. O jornal envelheceu e está sem norte para se reinventar, a velocidade e interatividade que a internet oferece aponta para uma nova relação. Esta guerra é mais dos sectários que não conseguem contextualizar o fenômeno internet sem fazer uma afirmação absoluta. A vida e a história são dinâmicas e se constroem a cada minuto, toda definição é um conceito e também uma notícia velha, como esta idéia de guerra, uma alegoria limitada e uma figura anacrônica; típica de mentalidades dicotômicas que só enxergam bom e mau, ou certo e errado. Lisandro, ótimo texto, além de oportuno.
[Leia outros Comentários de Carlos E. F. Oliveir]
23/4/2008
13h32min
Caro Lisandro: a questão não é sobre quem tem mais credibilidade ou quem é mais ético. Os blogs jamais farão frente aos jornais. Aliás, não vejo nenhum conflito entre jornalistas e blogueiros. O que acontece é que, através dos blogs, sejam eles analfabetos ou não, o povo tem voz e vez e pode discorrer sobre qualquer assunto, dos mais banais aos mais sérios como, por exemplo, a forma como é feito jornalismo no Brasil. Hoje, existem os blogs que contestam as matérias tendenciosas, o "shownarlismo" da mídia mercantilista que deu lugar ao jornalismo de qualidade, sério, transparente e ético. Eu acredito em Papai Noel, ainda creio na resistência.
[Leia outros Comentários de carlinhos medeiros]
5/5/2008
19h57min
Essa discussão nos leva a pensar o jornalismo atual e nos faz lembrar em quanto espaço existe nesse mundo, para todos, mas só o deixam para alguns. O copo vazio ainda está cheio de ar, de novos ares, de novas tendências, só não sei se são novos os pensamentos enraizados em tantos preconceitos. A intolerância continua sendo intolerável.
[Leia outros Comentários de Solange de Paula]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Elogio da Leitura
Gabriel Perissé
Manole
(2006)



A Queda da Monarquia Francesa - Luis XVI, Maria Antonieta e O Barão de Breteuil
Munro Price
Record
(2007)



A Boca no Mundo - 100 Crônicas de Fernando Bonassi
Fernando Bonassi
Novo Século
(2007)



Comece Hoje a Esquentar a Relação
Joyce e Clifford Penner
Thomas Nelson Brasil
(2012)



Um Novo Espírito Santo Onde a Corrupção Veste Toga
Rogério Medeiros e Stenka do Amaral Calado
Capital Cultural
(2010)



Educação Em Astronomia
Rodolfo Langhi - Roberto Nardi
Escrituras
(2013)



Contar Com Deus - Estudos de Teologia Moral
Xavier Thevenot
Loyola
(2008)



Riso Rimado - Autografado
Oswaldo Gomes
Taba Cultural
(2006)



Fairy Tail Vol. 57
Hiro Mashima
Jbc
(2016)



Urbanidade e Violência
Dados Revista Ciências Sociais Nº 2 de 1988
Vértice
(1988)





busca | avançada
104 mil/dia
2,5 milhões/mês