Comentários de Giovani MacDonald | Digestivo Cultural

busca | avançada
56607 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> FAAP discute Semana de Arte Moderna de 22
>>> Toda Quinta retoma 1ª edição no Teatro Vivo com menção a Dominguinhos
>>> ENSINAR A FAZER - MARCENARIA
>>> O Peso do Pássaro Morto faz duas sessões online dias 30 e 31/10
>>> Exposição recupera a memória da ditadura brasileira
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
Últimos Posts
>>> Mundo Brasil
>>> Anônimos
>>> Eu tu eles
>>> Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 12 de Junho #digestivo10anos
>>> crônica - ou ensaio - à la hatoum
>>> Prenda-me se for capaz
>>> Sobre futebol e hinos nacionais
>>> Zeitgeist
>>> Capacidade de expressão X capacidade linguística
>>> Silêncio e grito
>>> Sejam Bem-Vindos
>>> A alma boa de Setsuan e a bondade
>>> O samba de Donga na Festa da Penha
Mais Recentes
>>> Reforma íntima sem martírio de Wanderley Oliveira pela Sed (2006)
>>> A imensidade dos sentido de Francisco Do Espírito Santo Neto pela Boa Nova (2000)
>>> Aprendendo a silenciar a mente de Osho pela Sextante (2002)
>>> Claro enigma de Carlos Drummond De Andrade pela Companhia Das Letras (2012)
>>> Obsessão desobsessão de Suely Caldas Schubert pela Federação Espírita Brasileira (2018)
>>> O mistério do cinco estrelas de Marcos Rey pela Ática (1999)
>>> A mágica da arrumação de Marie Kondo pela Sextante (2015)
>>> A lei da atração de Michael J. Losier pela Nova Fronteira (2007)
>>> Sem medo da tempestade de William Sanches pela Intelitera (2013)
>>> O poder do pensamento positivo de Norman Vincent Peale pela Cultrix
>>> Xamã de Noah Gordon pela Rocco (1993)
>>> A grande sacerdotisa de Nadir Gomes pela Girassol
>>> Por que fazemos o que fazemos? de Mario Sergio Cortella pela Planeta (2016)
>>> Memórias de um toxicômano de Marcos alberto ferreira pela Mundo Maior (2005)
>>> Jornada dos anjos de Sandra Carneiro pela Vivaluz (2010)
>>> Almas gêmeas de Mauríco de Castro pela Intelitera (2016)
>>> A força da vida de Zibia Gasparetto pela Vida & Consciência (2019)
>>> A grande mudança de Floriano Serra pela Vida & Consciência (2015)
>>> Tambores de Angola de Robson Pinheiro pela Casa Dos Espíritos (2015)
>>> Lado a lado de Sérgio Chimatti pela Vida & Consciência (2013)
>>> Impulsos do coração de Mônica De Castro pela Vida & Consciência (2015)
>>> A atriz de Mônica De Castro pela Vida & Consciência (2015)
>>> A águia e a galinha de Leonardo Boff pela Vozes (1997)
>>> O patrimônio construído de Sybil bittencourt pela Capivara (2002)
>>> Giorgio Morandi de Giorgio Morandi pela Sem (1997)
COMENTÁRIOS >>> Comentadores

Terça-feira, 19/11/2002
Comentários
Giovani MacDonald


Correção...
Helion (sobre a m.50), o que eu quis dizer não é que a esquerda define o que é direita, eu quis dizer exatamente o contrário (desculpe se não consegui me expressar direito, nunca fui muito bom nisso), a esquerda primeiro define quem é de direita sem nunca definir o que é a direita, para poder, dependendo da situação, somar a ela características na maioria das vezes incompatíveis. Sendo assim, se a pessoa "assume" que é de direita, ela acaba tomando para si características que só passarão a fazer parte "da direita" no meio da discussão. Eu particularmente não tenho medo de assumir, sou de direita, mas sei que sempre que entrar em uma discussão terei primeiro que discutir a definição de "direita", discussão essa que pode durar eternamente...

[Sobre "Filhos de Francis"]

por Giovani MacDonald
19/11/2002 às
13h59 200.193.98.79
 
o que é "direita"?
Um dos assuntos que mais apareceu nos comentários foi à discussão direita/esquerda, os direitistas sempre saem em desvantagem nessa discussão, já que quem decide o que é o que são sempre os esquerdistas. O ideal seria que no começo da discussão fosse definido o que é direita, já que esquerda já tem seu significado bem conhecido, ou pelo menos nunca vi ninguém discordar da definição de esquerda... Se direita é sinônimo de liberalismo, que seja dito logo, já que depois de dito isso não se pode mais falar em "ditaduras de direita", pois uma ditadura nunca poderia ser liberal. E ainda seria praticamente impossível apontar algum governo atual "de direita"... Se direita é alguma outra coisa que não liberal, então que se defina exatamente o que é essa coisa, para que depois o "direitista" possa verificar se essa definição está de acordo com o que ele "é". A maior vantagem dos esquerdistas está exatamente em não definir quem é quem no começo, e depois ele lista varias coisas do seu lado, e outras no "lado oposto", e assim ele consegue relacionar coisas que sem essa listagem inicial não fariam sentido - como ditadura e liberalismo. Alguns comentários criticaram a atitude de "não assumir o que realmente é", particularmente acho que essa atitude é a mais correta possível: "eu sou o que sou e se quiser inventar um nome para o que sou coloque o meu nome". Eu me considero direitista, apenas por estar do lado oposto da esquerda, acredito no indivíduo, e acho que todos são diferentes entre si e sendo assim qualquer discurso coletivista e "igualitário" perde o sentido, também acho que a única coisa que difere o ser humano dos animais "irracionais" (não que todos seres humanos sejam racionais) é exatamente a sua individualidade. Sou liberal? Acredito que sim, ainda tenho muito o que estudar sobre o assunto, mas se tem uma coisa que com certeza vou demorar para encontrar é um significado ruim para a palavra "liberdade".

[Sobre "Filhos de Francis"]

por Giovani MacDonald
19/11/2002 à
00h53 200.193.98.221
 
Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Nos Bastidores da Disney
Tom Connellan
Futura
(1998)



Amor de Perdição
Camilo Castelo Branco
Atica
(1994)



Minha Terra Suas Lendas e Seu Folclore
Oliveira Mello
Da Prefeitura Municipal
(1985)



Reencarnação Ou Ressureição uma Decisão de Fé
Renold John Blank
Paulus
(1995)



A guerra secreta de Hitler no Brasil
Stanley Hilton
Nova Fronteira
(1983)



Grandes Manchetes de Ontem e de Hoje
Norbert Lohfink
Paulinas
(1984)



Em águas Sombrias
Paula Hawkins
Record
(2017)



Tempos de Viver
Sonia Salerno Forjaz
Deleitura
(2006)



Sabedoria Radical
Wes Nisker
Cultrix
(2005)



Para Gostar de Ler, Contos Brasileiros 2
Clarice Lispector; Outros
Atica
(2006)





busca | avançada
56607 visitas/dia
1,8 milhão/mês