As lições de Jack Bauer | Ricardo Guimarães

busca | avançada
96056 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Doc 'Sin Embargo, uma Utopia' maestro Kleber Mazziero em Cuba
>>> A Quebrada É Boa: Monarckas realiza evento que fomenta arte e lazer a partir da cultura hip-hop
>>> III Mostra de Artes do Ensino Médio Técnico do Senac Nações Unidas - “VEREDAS DE NÓS: Crendices, Val
>>> Filmado nos Lençóis Maranhenses, 'Betânia' terá sua primeira sessão no Brasil no Guarnicê
>>> Inscrições abertas para o Noronha2B
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
>>> Rodrigão Campos e a dura realidade do mercado
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
>>> The Piper's Call de David Gilmour (2024)
Últimos Posts
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A moral da dúvida em Mirandola e Nietzsche
>>> De Cuba, com carinho
>>> Bar ruim é lindo, bicho
>>> Entre o copo, a vitrola, a fumaça e o boicote
>>> Minhas 10 melhores digestões
>>> Sobre o hábito de cutucar o nariz
>>> Discurso de William Faulkner
>>> Simonal e O Pasquim: nem vem que não tem
>>> A contradição de João Gilberto
>>> Entrando pelo cânone
Mais Recentes
>>> Análise matemática - Introdução de Duílio Nogueira; Pedro Paulo Marques pela Fae (1984)
>>> Vetores e Matrizes de Nathan Moreira dos Santos pela Impa (1975)
>>> Algebra Linear e Geometria Analitica de Antonio dos Santos Machado pela Atual (1980)
>>> Mecânica dos Fluídos e Hidráulica - Col. Schaum de Ranald V. Giles pela McGraw Hill
>>> Geometria Analítica de David C, Murdoch pela Livros técnicos e científicos (1975)
>>> Álgebra I - Sequencias progressões logaritmos de Cid A. Guelli pela Moderna
>>> Equações Diferenciais de Sérgio A. Abunahman pela Livros técnicos e científicos (1982)
>>> Como Melhorar a Sua Memória de Michael Fidlow pela Record (1961)
>>> O Homem Demolido de Alfred Bester pela Nova Fronteira (1978)
>>> Vive-se uma só vez? A reencarnação documentada... de Jeffrey Iverson pela Expressão e Cultura (1979)
>>> Um Herói do Holocausto (A lista de Schindler) de Thomas Keneally pela Record
>>> Casos Clínicos Em Medicina De Emergência de Eugene C Toy pela Mcgraw-hill Brasil (2014)
>>> ABC do ECG de Carlos Alberto Pastore pela Medcel (2013)
>>> Primeiros Passos Com A Bíblia de Paulo Bazaglia pela Paulus (2001)
>>> Dicionário Da Biblia De Almeida de Bible Society Of Brazil pela Sociedade Bíblica do Brasil (2016)
>>> Emergências clínicas: abordagem prática de Herlon Saraiva Martins pela Manole (2009)
>>> Acuarela de Michael Clarke pela Blume (1994)
>>> The New Self-Sufficient Gardener de John Seymour pela Dk (2008)
>>> Antoni Gaudí - Une Vie en Architecture de Rainer Zerbst pela Taschen (1993)
>>> Dicionário de Artes Decorativas e Decoração de Interiores de Stella Rodrigo Octavio Moutinho, Rubia Braz Bueno do Prado, Ruth Rodrigo Octavio Londres pela Nova Fronteira (1999)
>>> Brasil Globalizado - O Brasil Em Um Mundo Surpreendente de Octavio de Barros; Fabio Giambiagi (org) pela Campus (2008)
>>> H. Dantas, 90 Anos - Uma História na Navegação Brasileira de Luiz Antonio Aguiar, Lucia Brandão pela Andrea Jakobsson (2006)
>>> 101 Plantas Para Sombra de Coord. Valerio Romahn pela Europa (2008)
>>> The History of the American Bureau of Shipping 150th Anniversary de Diversos Autores pela Abs (2013)
>>> Cancioneiro de Francesco Petrarca pela Ateliê Editorial (2014)
ENSAIOS

Segunda-feira, 12/5/2008
As lições de Jack Bauer
Ricardo Guimarães
+ de 11600 Acessos

Demorei para descobrir o Jack Bauer da série 24 Horas. Em compensação, aproveitei os últimos 20 dias de recuperação da cirurgia no joelho e já vi cinco temporadas, graças à filha Leca, que me iniciou e me mantém no vício. 24 Horas é muito bom para entender as dinâmicas do mundo corporativo e aprender a identificar quem é quem. É tão legal que até estou planejando um programa de quatro noites de terça-feira na Thymus com o tema: "Jack Bauer: liderança, poder e autoridade no mundo corporativo".

A série é genial porque a trama banal cabe na vida de qualquer empresa: uma corporação (CTU, agência anti-terrorista dos EUA) tem um cliente (governo dos EUA) que precisa proteger seu mercado (povo dos EUA) de ameaças de seus concorrentes (ações terroristas). Jack Bauer, agente de campo da CTU, é convocado sempre que a corporação não consegue resolver o problema por meio dos trâmites corporativos; isto é, por meio dos manuais e da hierarquia corporativa.

Por que não conseguem resolver? Porque os executivos, divididos entre suas ambições de carreira, suas relações afetivas e a defesa do país, não conseguem ser eficientes para atingir seus objetivos. Jack Bauer, por sua vez, não se divide entre seus interesses, emoções e consciência, tira uma energia criativa extraordinária da tensão desses conflitos, quebra as regras, desrespeita o manual corporativo e resolve o problema. Isto é, enquanto os outros, embora tenham consciência, emoção e interesses, agem "by the book", Jack (estou íntimo dele) age "by the soul". Agir em nome da alma, que é onde reside a tensão criativa da integração, é o que transforma Jack em herói.

Em termos práticos, para resolver os problemas que caem em sua mão, Jack precisa ser líder (ter uma causa e uma visão em que ele e seus companheiros acreditam), precisa ter autoridade (dominar o conhecimento do negócio, do mercado, do concorrente) e precisa ter poder (precisa de cargo e responsabilidade formalmente atribuídos a ele).

Liderança e autoridade Jack tem por conta própria e de sobra; e é por essa razão que ele acaba ganhando poder; seja por delegação da própria estrutura da CTU, que reconhece nele as condições necessárias para desarmar o plot terrorista, seja por decisão do presidente dos EUA, David Palmer, que tem confiança incondicional no único cara que ele conhece com uma estrutura de valores e um comportamento 100% confiável. Claro, David Palmer também age "by the soul". Daí a conexão "soul to soul", que se torna mais poderosa e explosiva quanto mais complexa e delicada é a trama. É daí que emana o verdadeiro poder.

Quem não viu a série pode imaginar, por essa descrição, que Jack é um cara bem-comportado, bem-resolvido e bem-sucedido. Errado. E, na minha humilde opinião, é aí que reside o sucesso da série. Ele é ambíguo, atormentado, polêmico e sempre acaba punido por ter transgredido as regras corporativas. Sua única recompensa é continuar sendo herói e garantir que vai protagonizar a próxima temporada da série, chamado sempre que o comportamento corporativo "by the book" dos seus colegas da CTU encontra seu limite de eficiência.

Essa é a grande trama da série, que, na sua natureza, não é diferente de todas as histórias dos outros personagens, mocinhos ou bandidos: confiança. Em quem você confia e por quê? Como escolhemos as pessoas para quem podemos dar as costas e confiar uma missão estratégica e decisiva para o nosso futuro?

Só com visão e causa, sem competência e poder, vai-se à luta, mas sem eficiência. Só com competência, sem visão e poder, vai-se rapidamente para lugar nenhum porque não há direção. Só com poder, sem visão e competência, não se sai do lugar porque falta direção e eficiência. Sem stress, sabemos que Jack Bauer é ficção e, como mito contemporâneo, é apenas um guia para nortear/inspirar nossas escolhas, a começar pela missão fundamental a que nos propomos: integrar ou desintegrar.

É um desafio. Soul size. Pede candidatos a herói. Pena que não tem MBA disso. Tem? Se souber de algum, me avise.

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado na revista Trip. Ricardo Guimarães é presidente da Thymus Branding.


Ricardo Guimarães
São Paulo, 12/5/2008
Mais Ricardo Guimarães
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Teoria dos Jogos
H. Scott Bierman e Luis Fernandez
Pearson Universidades
(2023)



Federação Internacional De Didádica Código De Pontuação Feminino
Vários Autores
Ministério Da Educação E Cultura
(1977)



Mergulho na Paz
Hermógenes
Record



U2: A Diary
Matt Mcgee
Omnibus Press
(2008)



Os Dez Mandamentos para o Século XXI
Fernando Savater
Ediouro
(2005)



Livro Infanto Juvenis Corpo humano Coleção Lanterna Mágica
Paloma Blanca
Ciranda Cultural
(2020)



Nem Acaso, Nem Milagre - a Gestão do Compromisso
Roberto Palominos
Gente
(1997)



Uma Luz no Fim do Túnel
Ganymédes José
Moderna Paradidático
(2003)



The Dali Museum Collection Oil Paintings Objects and Works on Paper
Norwood Lubar; Knopf; Ayala; Tush; Jeffett; Hin
The Dali Museum Collection
(2012)



Livro Teatro Mestres do Teatro I Estudos 36
J. Guinsburg Alberto Guzik John Gassner
Perspectiva
(2005)





busca | avançada
96056 visitas/dia
2,3 milhões/mês