A política e os retrocessos sociais | Jaime Pinsky

busca | avançada
32715 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
ENSAIOS

Segunda-feira, 25/10/2010
A política e os retrocessos sociais
Jaime Pinsky

+ de 4400 Acessos

Transformada em tema de campanha presidencial, a questão do aborto tem sido objeto das explorações mais vis. Segundo a argumentação de alguns, parece que existem duas correntes antagônicas, os antiaborto e os pró-aborto. Duvido que haja realmente pessoas pró-aborto, principalmente mulheres. Afinal, são elas e não os homens que sofrem esse procedimento invasivo e arriscado; são elas que podem ficar com sequelas físicas e psicológicas, principalmente se o aborto for feito clandestinamente, como se fosse um crime e, muitas vezes, por curiosos, não qualificados para uma ação tão delicada. É sabido que mulheres mais ricas podem conseguir clínicas razoáveis, enquanto que outras, mais pobres, têm que recorrer aos métodos mais perigosos e abjetos, o que acaba provocando a morte de milhares e deixando graves sequelas em muitas outras.

Não se pode, pois, afirmar que alguém seja pró-aborto. O que não podemos mais é: 1) deixar as mulheres, notadamente as mais pobres, abandonadas; 2 ) criminalizar um procedimento que cabe ao Estado controlar e assistir; e 3) fingir que o problema não é do âmbito da saúde pública e tentar desviá-lo para o campo das práticas religiosas. Ora, em um país como o nosso, em que a separação entre Estado e Igreja (não só a católica) já é coisa antiga, em que as mulheres têm direito a votar e ser votadas para todos os cargos, é inaceitável que argumentos de cunho religioso se apresentem como éticos e interfiram na política, esfera da cidadania, e, não, da fé. Antiético mesmo é não se colocar contra o atual massacre a que as mulheres estão submetidas. Mesmo em Portugal e na Itália, países importantes na formação cultural do Brasil, já existe hoje uma legislação mais moderna com relação ao aborto.

É provável que, por todos esses motivos, o PT tenha aprovado em 2007 uma resolução partidária favorável à "defesa da autodeterminação das mulheres, da descriminalização do aborto e da regulamentação do atendimento a todos os casos no serviço público, evitando assim a gravidez não desejada e a morte de centenas de mulheres, na sua maioria pobres e negras, em decorrência do aborto clandestino e da falta de responsabilidade do Estado no atendimento adequado às mulheres que assim optarem". Essa não é a "opinião de algumas feministas", como afirmam agora certos líderes do PT, provavelmente de olho no voto de determinada parcela de eleitores.

O período destinado à campanha política é uma oportunidade de esclarecer a população e de defender avanços de caráter social. A descriminalização do aborto de pessoas que precisam (ou desejam) submeter-se a ele é um desses avanços. Se a cada campanha política, em nome do pragmatismo eleitoreiro, os políticos fizerem a sociedade retroceder em conquistas importantes, daqui a pouco estaremos apedrejando supostas esposas infiéis, proibindo a pílula anticoncepcional, fazendo campanhas na televisão contra o uso da camisinha, extinguindo o voto feminino (assim como o homossexual, é claro). Daí para proibir biquínis na praia, shorts na prática esportiva e adotar o véu e a burca é um passo.

É elementar na democracia: se alguém quer praticar uma religião, deve ter o direito de fazê-lo, desde que não interfira na vida do seu concidadão. Se, por motivos rituais, uma pessoa quiser fazer jejum no Ramadã, adquirir apenas alimentos aprovados por um rabino, não comer carne na Sexta-feira Santa, guardar o domingo, o sábado ou a sexta-feira, tudo bem, tudo bonito. Se uma mulher, por razões de consciência optar por não utilizar a pílula anticoncepcional, é um direito que lhe assiste (embora ela deva ser esclarecida sobre métodos anticoncepcionais). Mas se ela, em função de circunstâncias de vida, optar por um aborto, cabe ao Estado assisti-la.

A questão aqui não é apenas a do aborto em si. É a do súbito surto de religiosidade que ataca os candidatos brasileiros nesta época e que provoca visitas a templos, sinagogas, mesquitas, igrejas e terreiros. E, mais que isso, o problema são as alianças suspeitas celebradas com vistas a um retrocesso nos direitos sociais. Estamos diante de dois candidatos à presidência cujo passado todos conhecem, razão porque suas atitudes nos surpreendem. Serra aparece de repente fazendo juras de fé mais esperadas num coroinha da Mooca. E Dilma, pior ainda, respaldada por uma resolução avançada do seu partido, tenta renegá-la com o apoio de alguns caciques do PT, que fazem ginástica semântica para nos informar que o pensamento de "algumas feministas" não está no programa da candidata que, agora, acha mais vantajoso posar de filha de Maria.

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado no jornal Correio Braziliense. Jaime Pinsky é historiador, editor e professor titular da Unicamp.


Jaime Pinsky
São Paulo, 25/10/2010

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Nas vertigens de Gullar de Annita Costa Malufe


Mais Jaime Pinsky
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




LENIN - OBRAS ESCOLHIDAS - VOL. 4
VLADIMIR I. LENIN
AVANTE - LISBOA
(1986)
R$ 60,00



AUTOGRAFI DELLARCHIVIO MEDICEO AVANTI IL PRINCIPATO VOLUME I
ALBERTO MARIA FORTUNA/CRISTIANA LUNGUETTI
CORRADINO MORI
(1977)
R$ 116,90



ELEMENTOS DE DIREITO DO TRABALHO E PROCESSO TRABALHISTA
FRANCISCO DE LIMA; FRANCISCO DE LIMA
LTR
(2015)
R$ 65,00



YÔGA MITOS E VERDADES
MESTRE DE ROSE
NOBEL
(2006)
R$ 29,75
+ frete grátis



O FUTURO DA MEMORIA
GORDON BELL JIM GEMMELL
ELSEVIER
(2010)
R$ 11,50



GRANDEZAS DO BRASIL NO TEMPO DE ANTONIL (1681-1716)
RAYMUNDO CAMPOS
ATUAL
(1996)
R$ 4,00



SPA - RECEITAS DE SAÚDE EM CASA
MARCIA REGINA DAL MEDICO
ALAÚDE
(2008)
R$ 27,70



CIÊNCIA E FÉ : O REENCONTRO PELA FÍSICA QUÂNTICA
BISPO RODOVALHO
LUA DE PAPEL
(2013)
R$ 24,90



SEREI NORMAL ? RECOMENDADO A RAPARIGAS A PARTIR DOS 13 - 15 ANOS
ANITA NAIK
GRADIVA
(1996)
R$ 24,78



WILD CARDS - ASES NAS ALTURAS - LIVRO 2
GEORGE R. R. MARTIN
LEYA
(2013)
R$ 13,41





busca | avançada
32715 visitas/dia
1,4 milhão/mês