Claro como as trevas | Digestivo Cultural

busca | avançada
75201 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Renato Morcatti transita entre o público e o íntimo na nova exposição “Ilê da Mona”
>>> Site WebTV publica conto de Maurício Limeira
>>> Nó na Garganta narra histórias das rodas de choro brasileiras
>>> TODAS AS CRIANÇAS NA RODA: CONVERSAS SOBRE O BRINCAR
>>> Receitas com carne suína para o Dia dos Pais
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Deep Purple em Nova York (1973)
>>> Blue Origin's First Human Flight
>>> As últimas do impeachment
>>> Uma Prévia de Get Back
>>> A São Paulo do 'Não Pode'
>>> Humberto Werneck por Pedro Herz
>>> Raquel Cozer por Pedro Herz
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
Últimos Posts
>>> Biombos
>>> Renda Extra - Invenção de Vigaristas ou Resultado
>>> Triste, cruel e real
>>> Urgências
>>> Ao meu neto 1 ano: Samuel "Seu Nome é Deus"
>>> Rogai por nós
>>> Na cacimba do riacho
>>> Quando vem a chuva
>>> O tempo e o vento
>>> “Conselheiro do Sertão” no fim de semana
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Sombras Persas (V)
>>> Há um corpo estendido no chão
>>> A Viagem de Klimt
>>> Fazendo Amigos e Influenciando Pessoas
>>> A internet não é nada
>>> Hellbox
>>> Autores & Ideias no Sesc-PR I
>>> One Click, a História da Amazon, de Richard L. Brandt
>>> Anos Incríveis
>>> Sarau Libertário em BH
Mais Recentes
>>> Liderança & Supervisão #14 (Suplemento) de Vários pela Quantum (2005)
>>> Livreto Michaelis - Guia Prático da Nova Ortografia de Douglas Tufano pela Melhoramentos (2008)
>>> Mulher Brasileira Em Primeiro Lugar de Ludenbergue Góes pela Ediouro (2007)
>>> O que a Bíblia realmente ensina? de Watch Tower Bible Society Of Pennsylvania pela Watch Tower Bible (2013)
>>> Branca de Neve e o Caçador de Lily Blake pela Novo Conceito (2012)
>>> Matéria dos Sonhos de Johannes Mario Simmel pela Círculo do Livro (1988)
>>> Memórias Póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis pela Ática (1992)
>>> Raízes do Brasil de Sérgio Buarque de Holanda pela Companhia das Letras (1999)
>>> Para Sempre de Alyson Noël pela Intrínseca (2009)
>>> Como Se Dar Bem Com as Pessoas de M. K. Rustomji pela Summus (1975)
>>> As Mentiras que os Homens Contam de Luis Fernando Veríssimo pela Objetiva (2001)
>>> Raiva e Paciência - Ensaios Sobre Literatura Política e Colonialismo de Hans Magnus Enzensberger pela Paz e Terra (1985)
>>> Anjos e Demônios de Dan Brown pela Arqueiro (2012)
>>> Comunicar Para Liderar de Leny Kyrillos e Mílton Jung pela Contexto (2016)
>>> O Morro dos Ventos Uivantes de Emily Brontë pela Círculo do Livro (1994)
>>> O Essencial no Amor: as diferentes faces da experiência amorosa de Catherine Bensaid e Jean-Yves Leloup pela Vozes (2006)
>>> Deus Castiga? de Helena Craveiro pela Petit (1998)
>>> Cine Odeon de Livia Garcia Roza pela Record (2001)
>>> O Silêncio dos Amantes de Lya Luft pela Record (2008)
>>> História Viva de um Ideal - uma Orquestra uma Família uma Profissão de Hélio Brandão pela Do Autor (1996)
>>> Álbum de Família de Danielle Steel pela Record (1998)
>>> Tragédia o Mal de Todos os Tempos Como Suavizar a Voz Nesses Conflitos de Glorinha Beuttenmüller pela Instituto Montenegro Raman (2009)
>>> Educação corporativa fundamentos e praticas de Ana Paula Freitas Mundim/ Eleonora Jorge Ricardo pela Qualitymark (2004)
>>> Fontes para a educação infantil de Alex Criado pela Cortez (2003)
>>> Uma Mulher Inacabada de Lillian Hellman pela Francisco Alves (1981)
BLOG >>> Posts

Quarta-feira, 25/9/2002
Claro como as trevas

+ de 1600 Acessos

New Yorker

Desculpem-me pelo atraso: é que o meu exemplar da revista leva umas duas semanas, de Manhattan aos Jardins. A leitura, porém, dificilmente fica datada. As idéias demoram muito mais do que isso.

Na revista New Yorker de 16 de setembro, Louis Menand, vencedor do Pulitzer em História neste ano, resenhou os livros sobre os ataques de 11 de setembro lançados nos EUA. Começa com os best-sellers Noam Chomsky ("9-11") e Gore Vidal ("Perpetual War for Perpetual Peace: How We Got to Be So Hated"), que, sinceramente, todo mundo sabe qual é o discurso, imutável há décadas. (Curioso que os livros mais vendidos nos Estados Unidos sejam de autores tão admirados e repetidos pela esquerda brasileira, que, por sua vez, insiste em dizer que americanos estão "alienados" e alheios à postura internacional adotada pelo seu governo.)

Passa pelo francês Jean Baudrillard ("The Spirit of Terrorism and Requiem for the Twin Towers") e pelo esloveno Slajov Zizek ("Wellcome to the Desert of the Real!"), dos quais ninguém, que eu saiba, falou por aqui. Tem também o politicamente incorreto Dinesh D'Souza's ("What's so Great About America"; assim, sem interrogação mesmo), que, se anda fazendo um barulhão nos Estados Unidos, continua praticamente anônimo no Brasil.

Menand conclui que, no final das contas, os discursos são quase sempre definitivos e simplistas - quando não, como no caso de Vidal, apenas aproveitamento da ocasião para vender livros. E fecha o balanço negativo com uma afirmação sensata:

"One reason it is so hard to describe the "character" that September 11th revealed is that it involves us in paradox. There was spontaneous patriotism-the flags, the "United We Stand" posters, the widespread support for the war in Afghanistan. There was spontaneous compassion-the flowers around firehouses, the donations of money and blood, the concern for the victims as individuals. If you try to link these responses in a formula, you get something like: Americans are willing to fight, and even to die, for the belief that no one should be made to die for a belief. And: Americans hold it to be a transcendent truth that it is possible to live a good life without loyalty to a transcendent cause. The formulations are fuzzy because "a way of life" has many aspects. There is no perfect clarity. Let us be clear about that."


Postado por Eduardo Carvalho
Em 25/9/2002 às 22h09


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Uma questão de lógica de Julio Daio Borges
02. Petite Messe Solennelle de Julio Daio Borges
03. Eu não vou deixar, de Lobão de Julio Daio Borges
04. Arrington pós-TechCrunch de Julio Daio Borges
05. 7 de Julho #digestivo10anos de Julio Daio Borges


Mais Eduardo Carvalho no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




12 Segredos Simples da Felicidade - 1ª Edição
Glenn Van Ekeren
Cultrix
(2003)



O Menino Que Adormeceu o Tempo
Luiz Goulart
Liberato
(1997)



O Grito de Augusto
Aldenoura de Sá Pôrto
Grijalbo
(1967)



Labirinto de Jogos
Ivan Babiano Nieto
Fundamento
(2015)



Transações Extrajudiciais Cíveis e Trabalhistas Nas Demissões Voluntár
João Carlos da Silva
Juarez de Oliveira
(2000)



1000 Que Fizeram 100 Anos de Cinema
Diversos
Três
(1990)



Nariz Em Pé
Élcio Schueller

(1992)



Verena Matzen - a Cerimônia do Encontro - Bilíngue
Jacob Klintowitz
Instituto Olga Kos
(2016)



Critica da Faculdade de Julgar
Immanuel Kant
Vozes
(2016)



Asp. Net Utilizando C# de Programador para Programador
Mauricio Junior
Ciencia Moderna
(2006)





busca | avançada
75201 visitas/dia
2,4 milhões/mês