Brasileiro, sim, e no exterior | Digestivo Cultural

busca | avançada
73635 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Unil oferece curso sobre preparação e revisão de texto
>>> Sesc 24 de Maio apresenta o terceiro episódio do Desafinados Entrevista
>>> Anexo LONA - Interações 1 - Cristina Elias & Thais Stoklos
>>> Viaje ao som de 'Sky', novo single de Dizin
>>> Lewis Wolpert explica como os organismos multicelulares se formam a partir de um simples óvulo
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Canção corações separados
>>> Relógio de pulso
>>> Centopéia perambulante
>>> Fio desemcapado
>>> Verbo a(fiado)
>>> Janelário
>>> A vida é
>>> (...!)
>>> Notívagos
>>> Sou rosa do deserto
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Descobertas responsáveis
>>> Homens, cães e livros
>>> Palestra de Rubem Fonseca
>>> Elvis 2015
>>> Pensar Não é Viver
>>> Caminhos para Roma
>>> Solitária cidadã do mundo
>>> Breve biografia
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> A importância da virtude
Mais Recentes
>>> Mundo estranho--36--arquivo big brother de Editora abril pela Abril (2005)
>>> Mundo estranho--35--10 anos de malhaçao! de Editora abril pela Abril (2005)
>>> Mundo estranho--43--as 30 maiores mentiras de Editora abril pela Abril (2005)
>>> Mundo estranho--45--o ultimo capitulo da saga!--harry potter de Editora abril pela Abril (2005)
>>> Mundo estranho--123--o lado oculto dos contos infantis de Editora abril pela Abril (2012)
>>> Mundo estranho--48--os maiores segredos do fast food de Editora abril pela Abril (2006)
>>> Mundo estranho--103--psicopatas de Editora abril pela Abril (2010)
>>> Mundo estranho--03--as profecias do fim do mundo de Editora abril pela Abril
>>> Mundo estranho--93--e o bicho! de Editora abril pela Abril
>>> Mundo estranho--19--qual e a coisa mais cara do mundo! de Editora abril pela Abril
>>> Planeta 174--ciganos,ladroes de almas. de Editora tres pela Tres
>>> Mundo estranho--95--maldiçoes de arrepiar de Editora abril pela Abril
>>> Planeta--405--atletas da mente de Editora tres pela Tres (2006)
>>> Planeta--136--as fraudes mediunicas de Editora tres pela Tres
>>> Planeta--208--extraterrestres no tibete de Editora tres pela Tres
>>> Planeta--100--aprender a morrer. de Editora tres pela Tres
>>> Planeta--122--o motim silencioso de Editora tres pela Tres
>>> Ediçoes planeta--126-b--os orixas. de Editora tres pela Tres
>>> Planeta--129-c--confrei--a planta fantastica de Editora tres pela Tres
>>> Planeta--164--bach e a numerologia de Editora tres pela Tres (1986)
>>> Aprendizagem & desenvolvimento Infantil – Volume 1 Simbolismo e Jogo de Airton Negrine pela Prodil (1994)
>>> Aprendizagem & desenvolvimento Infantil – Volume 2 Perspectivas Psicopedagógicas de Airton Negrine pela Prodil (1994)
>>> Aprender e Ensinar na Educação Infantil de Eulália Bassedas, Teresa Huguet & Isabel Solé pela Artmed (1999)
>>> Os Fazeres na Educação Infantil de Maria Clotilde Rossetti-Ferreira, Ana Maria Mello, Telma Vitoria, Adriano Gosuen & Ana Cecília Chaguri (Org.) pela Cortez (2000)
>>> Ação Educativa Na Creche – Cadernos Educação Infantil 1 de Jussara Hoffmann & Maria Beatriz G. da Silva (Coord.) pela Mediação (2001)
BLOG >>> Posts

Quarta-feira, 23/5/2007
Brasileiro, sim, e no exterior

+ de 1500 Acessos

Vez por outra ouço críticas direcionadas a pessoas (inclusive a mim) que "falam mal do Brasil sem por ele nada fazer" (como se o Brasil fosse uma pessoa), ou pessoas que estão no "exterior" e querem "criticar o país". Talvez, se ao invés de defensivamente aceitar uma crítica a práticas correntes da sociedade, como sendo um insulto pessoal, pudessemos trocar idéias estaríamos todos em uma situação melhor.

A história tem dado repetidos exemplos de como pessoas que puderam experimentar em outras sociedades tiveram ótimas idéias e profundo impacto nas sociedades onde nasceram. Eu, particularmente, amo o Brasil, mas não considero nação alguma acima do indivíduo. Para mim, quanto mais uma sociedade respeitar a individualidade das pessoas, e menos impor leis para regular isso, melhor para todos. Melhor porque cada um pode fazer aquilo que quer, aquilo que está melhor preparado para fazer. Ao mesmo tempo, valorizar a individualidade das pessoas significa respeitá-las da maneira mais consciente possível.

Muitas pessoas imaginam que para fazer "bem" para alguma coisa você tem que estar em contato direto com ela. Mas será que isso é mesmo verdade? No Brasil cansamos de ter exemplos de cientistas que fizeram carreiras no exterior, mas que contribuiram mais pela ciência no Brasil do que muitos professores encastelados nas universidades locais. Um exemplo recente é o professor Miguel Nicolelis da Duke University, que inclusive é cotado para o prêmio Nobel. Após realizar seu doutorado no Brasil, ele seguiu para uma carreira acadêmica no exterior, onde teve o apoio financeiro e a independência para realizar diversos experimentos na sua área de pesquisa. Estas descobertas e sua influência permitiram que muitos brasileiros tivessem acesso a estágios no exterior e a laboratórios que permitiram desenvolver mais profundamente pesquisas conduzidas no próprio país. Prof. Nicolelis, um apaixonado pelo nosso país, mais estabelecido, resolveu batalhar para abrir um centro de neurociência no Brasil, que fosse referência mundial. Este projeto está em andamento em Natal (RN).

Obviamente, para sua empreitada, ele recaiu nas mesmas dificuldades que muitas vezes já foram comentadas por todos que tentam exercer atividades independentes no nosso país: excesso de intereferência da burocracia local, existência de grupos estabelecidos aos quais não interessam mudanças nas regras do jogo, etc. Só que ele conseguiu subverter as regras do jogo, pois trouxe consigo novas maneiras de pensar e novas formas de financiar sua empreitada. Acho muito difícil que sem sua influência internacional, e sua capacidade como pesquisador provada através de um grande número de artigos, ele pudesse ter o impacto que está tendo na sua área dentro do nosso país.

Esta é uma dura realidade para todos que lidam com tecnologia e com conhecimento no Brasil. Era a dura realidade indiana e sul-coreana também. Até que a massa de emigrantes se tornou financiada por capital em seus respectivos países, trazendo não só dinheiro, mas técnicas, tecnologia e conhecimento. E em ambos países, pelo que meus colegas de lá comentam, a resistência foi enorme. As pessoas locais se sentem ameaçadas pelas mudanças e críticas e novas idéias. Mas, no fim, o conhecimento e a independência sempre prevalecem.

Da mesma forma, como eu condeno quem menospreza uma pessoa por sua origem, ou pelo local onde fez sua graduação, procurando sempre enaltecer os pontos fortes dos diplomas brasileiros em todas entrevistas e processos de contratação em que participo, eu também critico tudo que acho que está errado na nossa sociedade. É bom criticar, porque às vezes você encontra outras pessoas parecidas com você, e somente assim mudanças podem ser feitas. Ninguém muda nada sozinho, ou constrói um projeto sem ter apoio. E nada vai mudar se as pessoas se acomodarem.

Uma das minhas primeiras experiências no exterior, tendo saído do Brasil foi ter que ouvir "não" ou "esta idéia é ruim" para minhas idéias. E foi o melhor que poderia ter me acontecido, porque passo a passo fui melhorando a minha abordagem, e meus métodos de criar e fazer engenharia. Então, aprendi: ouvir "não" faz bem, torna o "sim" mais valioso.

Infelizmente, a nossa sociedade precisa melhorar muito, porque estamos estagnados numa época em que que o mundo inteiro está dando saltos grandes. Para isso, viajar um pouco faz bem. Ir a Bangalore, a Mountain View, a Seul, a Shangai abre nossos olhos para possibilidades, e também para o tempo perdido. A melhor política na vida é ser honesto consigo mesmo. Isso vale tanto para o nível pessoal, como para o conjunto da sociedade.

Eu, pessoalmente, adoro estar no Brasil, e quero poder voltar tão logo eu possa. Ao mesmo tempo, vou retornar nos meus termos, e não naqueles impostos por pessoas que foram incapazes de construir uma sociedade melhor nas coisas que me interessam. Muitos outros brasileiros aqui, que são permanentemente criticados por acadêmicos e isolacionistas de plantão, têm colaborado muito diretamente para a melhora do país, oferecendo palestras gratuitas nas universidades, montando colaborações em projetos diversos, lutando pela admissão de mais brasileiros em programas acadêmicos internacionais e em empresas aqui, e organizando investimentos.

Tudo é feito em silêncio, porque a primeira coisa que você aprende para fazer um projeto ou uma idéia que dê certo é que o importante é fazer, e não trompetear resultados. Vocês não imaginam os ataques entricheirados que acontecem a todas estas pessoas (inclusive dificultando ou impedindo o progresso de projetos e até de trazer investimentos de fora)... Desafiam qualquer lógica razoável. Se ao invés de temermos a competição ou sucesso alheio, procurarmos aprender com tudo e todos, como é minha política pessoal, acho que seremos todos melhores.


Postado por Ram Rajagopal
Em 23/5/2007 às 14h51


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O papel do empreendedor #ForumEmCasa de Julio Daio Borges
02. Edvaldo Pereira Lima de Julio Daio Borges
03. Nicolau Sevcenko & jornalismo de Julio Daio Borges
04. Cello Sonata by Chopin de Julio Daio Borges
05. Coincidencias de um ex Soldat de Eugenia Zerbini


Mais Ram Rajagopal no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Emílio Ou da Educação - 4ª Edição
Jean- Jacques Rousseau
Martins Fontes - Selo Martins
(2018)
R$ 81,95



Filosofia para Dia a Dia
Gleibe Pretti
Ícone
(2017)
R$ 22,00



Entre a Lei e o Desejo
Susan Stephens
Harlequin
(2010)
R$ 12,00



Guerras pela qualidade.
Jeremy main
Campus
(1994)
R$ 18,00



Informática Novas Aplicações Com Microcomputadores
Fernando de Souza Meirelles
Makron Books
(1993)
R$ 5,00



Seja Feliz 7925
Legrand
Soler
(2007)
R$ 10,00



O bandido do rio das mortes
Guimarães, Bernardo
Garnier - Itatiaia
(2004)
R$ 30,00



Constructivismo Lógico-semântico, Entre O Passado
Fernanda M De Oliveira, Macedo C Pacobahyba
Noeses
(2019)
R$ 118,00



Précis de Philosophie Psycologie - Logique
Une Reunion de Professeurs
J de Gigord
(1917)
R$ 41,46



Sidónio Pais Diplomata e Conspirador 1912 1917 Segunda Edição
Miguel Nunes Ramalho
Cosmos
(2001)
R$ 37,96





busca | avançada
73635 visitas/dia
2,1 milhões/mês