Dia do Rock em São Paulo | Digestivo Cultural

busca | avançada
53064 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Música: Fabiana Cozza se apresenta no Sesc Santo André com repertório que homenageia Dona Ivone Lara
>>> Nos 30 anos, Taanteatro faz reflexão com solos teatro-coreográficos
>>> ‘Salão Paulista de Arte Naïf’ será aberto neste sábado, dia 27, no Museu de Socorro
>>> Festival +DH: Debates, cinema e música para abordar os Direitos Humanos
>>> Iecine abre inscrições para a oficina Coprodução Internacional para Cinema
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
Últimos Posts
>>> Desigualdades
>>> Novembro está no fim...
>>> Indizível
>>> Programador - Trabalho Remoto que Paga Bem
>>> Oficinas Culturais no Fly Maria, em Campinas
>>> A Lei de Murici
>>> Três apitos
>>> World Drag Show estará em Bragança Paulista
>>> Na dúvida com as palavras
>>> Fly Maria: espaço multicultural em Campinas
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Affirmative action
>>> Cozinhando com mamãe
>>> Conheça Carácolis (parte 1)
>>> A falta que Tom Wolfe fará
>>> Mob Flash
>>> A Geração Paissandu
>>> História de um papagaio de papel
>>> Saleté S.A.
>>> YouTube: a história (trailer)
>>> Gran Torino, de Clint Eastwood
Mais Recentes
>>> Operação Thermos Amazônia de Carlos Araujo pela Nordica (1990)
>>> O Pequeno Livro da Verdadeira Felicidade de Anselm Grun pela Loyola (2003)
>>> O Incêndio de Troia de Marion Zimmer Bradley pela Círculo do Livro
>>> Biblioteca Vida e Missão - Carta Pastoral do Colégio Episcopal de N/d pela Imprensa Metodista
>>> Mais Feliz Que Deus de Neale Donald Walsch pela Agir (2009)
>>> Escola de Equitação para Moças de Anton Di Sclafani pela Intrínseca (2014)
>>> A Salamandra de Morris West pela Record (1973)
>>> The Company of Ghosts de Berlie Doherty pela Andersen Press
>>> Tarot Hipocampo (sem Baralho) de Beatriz Vilela pela Hipocampo
>>> A Terra do Deus Dará de João Batista de Andrade pela Atual (1991)
>>> Indomada - Série House of Night - Livro 4 de P. C. Cast e Kristin Cast pela Novo Século (2010)
>>> As Regiões Selvagens do Mundo - Coleção Completa 18 Vol. de N/d pela Cidade Cultural (1984)
>>> A Profetisa de Barbara Wood pela Record
>>> Neuroanatomia Funcional de Angelo Machado pela Atheneu (1993)
>>> Legislação Previdenciária Centro de Estudos da Seguridade Social de Anfip / Centro de Estudos da Seguridade Social pela Anfip (1998)
>>> O Milagre de Nicholas Sparks pela Agir (2010)
>>> The Red Balloon de Eduardo Amos e outros pela Richmond (2005)
>>> Revista Playboy n133 Renée de Vielmond de Civita pela Abril (1986)
>>> Dulcina e o teatro de seu tempo de Sérgio Viotti pela Lacerda (2000)
>>> Meditações para reavivar a esperança 1 e 2 de Dom Irineu Roque Scherer pela Fazenda da Esperança
>>> A Morte de Ivan Ilitch de Leon Tolstói pela L&Pm Pocket (2013)
>>> Um deus na contamão de Costanzo pela Cidade Nova (2013)
>>> Terapia de Vidas Passadas - Uma viagem no tempo para desatar os nós do inconsciente de Célia Resende pela Nova Era (1999)
>>> Construindo um Mundo Onde Todos Ganhem de Hezeel Henderson pela Cultrix (2003)
>>> E o Sol Voltou a Brilhar de Petrucio pela Livree (1996)
BLOG >>> Posts

Quinta-feira, 12/7/2007
Dia do Rock em São Paulo

+ de 5000 Acessos
+ 2 Comentário(s)

O dia do rock está chegando, 13 de julho, e a cidade de São Paulo irá receber diversas atrações musicais e exposições sobre o ritmo "cinquentão" que veio para ficar. Roqueiros de todas as partes costumam se reunir nessa data para reverenciar seus maiores ídolos. É indiscutível a importância do rock'n'roll não somente na música, mas também na sociedade moderna. Símbolo de rebeldia para os jovens, o rock já passou por diversas fases durante os seus 50 anos de história.

Para celebrar o Dia Mundial do Rock, o Centro Cultural São Paulo (CCSP) programou uma série de 13 shows ao longo do mês de julho, é o "Sintonia do Rock". Entre as atrações, um encontro de vertentes e sonoridades do gênero, como os veteranos Garotos Podres e Inocentes, que se apresentam ao lado de destaques da cena alternativa, como Ludov e Wander Wildner.

Para abrir as celebrações a todo vapor, o ex-vocalista da mais antiga banda de rock nacional, o Made in Brazil, Percy Weiss, conhecido como "lenda do rock", fez sua apresentação no primeiro domingo do mês, ao lado de sua atual banda.

"Nenhuma definição melhor para o gênero do que a música 'Minha vida é o rock'n'roll', da histórica Made in Brazil", comenta Paulão de Carvalho, vocalista da maior banda independente do país, Velhas Virgens, que já vendeu mais de 150 mil discos em pouco mais de 20 anos de carreira e encerram o evento. O show está previsto para começar às 18h, e a banda apresentará faixas do novo álbum, Cubanajarra.

Ainda no Brasil, o filme de animação Wood & Stock: Sexo, Orégano e Rock´n´Roll retrata o cotidiano de dois amigos, personagens-título, que, cansados de ver um mundo cada vez mais individualista, decidem retomar a velha banda de rock, com a voz de Rita Lee.

O MIS (Museu da Imagem e do Som) completa a festa ao receber a primeira exposição em São Paulo do Arquivo do Rock Brasileiro. É um projeto que resgata as origens do rock brazuca, enfatizando o período de formação, de 1955 a 1979, com gravações digitalizadas que podem ser acessadas através de computadores. As capas de discos, filmes, livros e revistas de época, gravados em vinil e raríssimos, peças e objetos de colecionadores, cartazes e fotografias também podem ser vistos ali.

A vida de muitas pessoas é o rock´n´roll desde seu nascimento, por volta do início dos anos 1950. A data de origem exata do nascimento do rock é incerta. Mas eis que um DJ (disk jockey) norte-americano, Alan Freed, começou a tocar em seu programa de rádio em Nova Iorque, no início daquela década, um ritmo que era uma mistura de blues e country (rhythm and blues) que já eram bem populares.

Numa época de segregação racial, numa sociedade dividida e cheia de preconceitos, o locutor ousou ao apresentar ao seu público músicas de cantores negros e brancos, sem distinção. Para aquele ritmo envolvente que nascia dessa mistura, ele usou pela primeira vez, em 1951, o termo rock and roll, que antes era utilizado para referir-se ao ato sexual em letras de música. Foi quando as pedras começaram a rolar!

Alan Freed morreu em 1965, auge do ritmo que ele batizou, na miséria. Entretanto teve um importante papel por atrair jovens brancos para a música feita em grande escala pelos negros, lançando nomes em seu programa de rádio e, posteriormente, com a promoção de shows ao vivo. Estes shows chamados "Rock´n´Roll Jamboree", foram os primeiros a reunir num mesmo auditório platéias misturadas de jovens negros e brancos, assim como no palco, onde o que interessava era a música, e não a cor dos artistas apresentados. Esse pioneirismo custaria, no longo prazo, a vida de Freed, sempre perseguido.

O rock´n´roll sempre teve um apelo social e costuma tocar em assuntos polêmicos, seja de religião à política. No início da década de 1950, um belo e jovem rapaz chocou a sociedade norte-americana com uma voz potente e seu rebolado sensual e provocante. Ele era branco, mas cantava tão bem, que muitos tinham certeza de se tratar de um cantor negro.

As primeiras aparições de Elvis Presley na televisão foram um escândalo para o conservadorismo norte-americano da época. Ele dançava de um jeito nunca visto na TV antes. Rebolava e balançava as pernas, mexendo com a libido das fãs que se descabelavam de tanto gritar (e, francamente, mexe com as libidos até hoje). Foi considerado indecente e foi censurado. Nas aparições seguintes ele só foi filmado da cintura para cima.

O início da década de 1960 foi marcado por uma banda inglesa que revolucionou o cenário musical e universalizou o rock´n´roll. Os Beatles, formados por John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Star, enlouqueceram as adolescentes da época com seus trajes certinhos, ternos limpos e cabelos "tigelinha". Suas músicas ainda eram inocentes e eles eram considerados "bons moços". Seus shows tinham tantos gritos que os músicos não podiam ouvir ao próprio som que faziam.

Em contrapartida à Beatlemania, surgiu logo em seguida outra banda inglesa, em que os integrantes eram considerados feios, sujos e descabelados. Os Rolling Stones invadiram o mundo com sua música debochada e ousada. Eram considerados os bad boys do rock´n´roll, e, numa jogada de marketing, uma pergunta foi lançada à época, através da mídia, aos pais conservadores: "Você deixaria sua filha casar-se com um Stone?". Obviamente que a resposta era negativa. Os Rolling Stones eram provocantes e tinham, e ainda têm, como maior influência o blues. Eles criaram uma escola própria do rock´n´roll e foram ícones do seu tempo.

Outras bandas e cantores importantes surgiram na mesma época, como os americanos Beach Boys, The Byrds e o pianista Jerry Lee Lewis, mas nenhum fenômeno se comparou à invasão britânica, que trouxe ao mundo bandas como Deep Purple, Led Zeppelin, Pink Floyd, The Who, entre tantas outras.

Aqui no Brasil, quem dominava o cenário do rock eram Os Mutantes, que mesmo com influência Tropicalista, jamais deixaram a essência do rock´n´roll de lado. Eram uma banda de experimentalistas e daí a dificuldade da maior parte dos críticos em classificá-los dentro de qualquer estilo que seja. A primeira banda nacional a adotar a escola dos Stones foi o Made in Brazil, que tinha sons crus e básicos, assim como o verdadeiro rock´n´roll. Letras que falavam essencialmente do que os jovens queriam ouvir naquele momento: sexo, rock e muita diversão.

Não há como contar aqui toda a história desse ritmo que é considerado um estilo de vida, mas ele lançou no cenário nacional e mundial os maiores formadores de opinião de todas as gerações de jovens, desde a década de 1950 até os dias atuais. O rock´n´roll tem se mantido fiel a duas das suas maiores verdades: contestação e diversão, que são características essenciais na formação de um cidadão mais crítico e "antenado" com o seu tempo. O Dia Mundial do Rock será a celebração de todos esses aspectos aqui relatados. Que ele sirva ao menos para conscientizar e mover as gerações presentes e futuras.

E não podemos nos esquecer de uma coisa: é só rock´n´roll, mas a gente gosta!

Para ir além
A maratona de shows segue até o dia 29, e serão realizados às sextas-feiras e sábados de julho, às 19h, e aos domingos, às 18h. O preço dos ingressos varia entre 10 e 15 reais. A programação completa da maratona de rock no Centro Cultural pode ser conferida aqui.

A exposição Rock Brasileiro fica em cartaz no MIS até 5 de agosto, de terça-feira a domingo, das 10h às 18h, na Av. Europa, nº 158. Ingressos a R$ 3,00 e gratuito aos sábados.

[Colaborou Mario J. Silva]


Postado por Tatiana Cavalcanti
Em 12/7/2007 às 09h50


Quem leu este, também leu esse(s):
01. The Sharing Economy de Julio Daio Borges
02. Helena Seger de Julio Daio Borges
03. Maristela Basso fala... de Julio Daio Borges
04. Paternidade de Julio Daio Borges
05. Uma Suíte Americana de Julio Daio Borges


Mais Tatiana Cavalcanti no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
12/7/2007
13h19min
É bonito ver uma homenagem tão bonita assim feita à esse gênero musical sem comparação, que é o rock. Beatles, Stones, Led Zeppelin, Pink Floyd, AC/DC fizeram, e ainda fazem, a alegria de muitos fãs (e de muita gente da industria fonográfica...). O único problema é ver esse gênero, que já foi consagrado, perder um espaço monstruoso, tanto nas rádios, quanto na preferência popular, para músicas escritas e compostas para serem vendidas, e que aparecem e desaparecem como um cometa...
[Leia outros Comentários de Bruno Larragoiti]
12/7/2007
16h04min
"Eu tô doidim/ por um pianim/ mãe e pai, com caixa Leslie e amplificador/ pra mim poder tocar lá na cidade, mãe e pai/ um roquezinho para o meu amor/ Depois formar a minha eletro-banda/ que vai deixar as outras no roncó/ Eu descobri/ acho que foi a tempo, mãe e pai/ que hoje ainda é dia de rock." Sá e Guarabyra, "Hoje ainda é dia de rock". Oh, yeah!
[Leia outros Comentários de Guga Schultze]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Falando Pelos Cotovelos
Lucia Pimentel Goes, Negreiros
Moderna
(2002)



O Baú do Medo Coletânea de Cordéis de Suspense e Terror
Zeca Pereira Org
Nordestina
(2019)



Literatura do Minarete
Monteiro Lobato
Brasiliense
(1959)



Tem Carta pra Mim?
Fanny Abramovich
Scipione
(1994)



Cultura - Ano I - N. 3
Ministério da Educação e Saúde
Não Informado
(1949)



Literatura Comentada - Mario de Andrade
João Luiz Lafetá
Nova Cultura
(1990)



Brasil Aspectos da Cultura Brasileira
1993
Empresa das Artes



Recetario Industrial: Fórmulas, Secretos, Recetas, Trabajos Lucrativos
G D Hiscox; a a Hopkins
Gustavo Gili
(1961)



O Evangelho Que nos Cura - Diálogos Sobre a Não-violência
Bernhard Haring e Valentino Sa
Paulinas
(1992)



Emoções Em Familia
Silvia Bruno Securato
Oficina do Livro
(2008)





busca | avançada
53064 visitas/dia
2,2 milhões/mês