Mateo, ou Quero Ser Buena Vista Social Club | Sobre as Artes, por Mauro Henrique

busca | avançada
31131 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Asia de volta ao mapa
>>> Civilizado?
>>> Um Cântico para Rimbaud, de Lúcia Bettencourt
>>> Dar títulos aos textos, dar nome aos bois
>>> Na CDHU, o coração das trevas
>>> Acordei que sonhava
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> Um Furto
>>> Nasi in blues no Bourbon
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
BLOGS >>> Posts

Quarta-feira, 8/7/2015
Mateo, ou Quero Ser Buena Vista Social Club
Mauro Henrique Santos

+ de 1500 Acessos

Divulgação



Seria completamente improvável associar Mattew Stoneman, norte-americano, branco, cabelos ruivos, óculos de aros arredondados, estilo geek e de dono de startup no vale do silício a música cubana e mexicana. singelo documentário trata dessa inadequação e de seu sonho de sucesso junto aquele público.

Desde o início do filme acompanhamos Mattew, o Gringo Machiachi, ou simplesmente Mateo neste embate que não é apenas gravar o álbum, mas também o de se situar, de encontrar o seu lugar no mundo e si próprio.

Divulgação



Mateo mora em um cubículo em que a bagunça e instrumentos musicais não deixam espaço nem para dormir ou relaxar. O espaço é dele, pois reside lá. No entanto, parece que são os objetos que detém a posse do lugar. Precisou afastar objetos, roupas, lixo e instrumentos para ter seu cantinho, naquele ambiente improvisado e precário. Não há lugar nem para o seu descanso. De fato, quase não há este instante no filme, mas sim a sua incessante força de tocar em diversos lugares, muitas vezes no mesmo dia, e conseguir dinheiro para gravar o disco.

Ali nem estão os seus artigos de maior importância como recortes de jornais em que era notícia, seus discos anteriores, suas letras de músicas e anotações das próximas gravações que iria fazer. Precisou alugar um quartinho para despejar parte de sua história lá - outra completa bagunça - impossível até de entrar.

Divulgação



Improvisados também são os lugares que se apresenta: restaurantes, festas, aniversário e em casas de repouso, onde não prestam atenção na sua música, mais preocupados em comer, beber, conversar e se divertir# No lar da terceira idade, nem aplauso sequer, mesmo que tímido irrompe do local.

Divulgação



O gringo sabe ser necessário àqueles dissabores, para reunir o dinheiro que custeará não apenas a gravação, mas acima de tudo, a estadia naquele que é seu lugar no mundo: Cuba.

Era ciente de que para gravar música cubana seria preciso ir até o país de origem daqueles músicos. E mais. Gravar no mítico EGREM. Este famoso nome é a sigla para Empresa de Gravações e Edições Musicais, em português. Fundado pelo governo cubano, em 1964, após a revolução, possui cinco estúdios, entre eles o 101, onde foram as sessões de gravação do Buena Vista Social Club de 1996.

Divulgação



Neste instante o documentário, que se não apresentava estilo truncado e lento, revela momentos de maior leveza. Se nas primeiras viagens de Mateo, cada uma das idas e vindas, entre a ilha e os Estados Unidos, é pontuada por imagens que ressaltam todo o esforço que desempenhou para alcançar sua meta. No desenrolar da narrativa a tela divida ou as imagens simultâneas, do país caribenho nos estúdios e no seu país natal trabalhando, posteriormente, demonstrou ser uma solução acertada e trouxe mais dinamismo à história.

É neste instante que as feições de Matthew, por vezes impregnadas de desalento, assumem contornos de felicidade. Está em êxtase. Grava com músicos excelentes no estúdio que, para ele, emana magia. Participa de festas e principalmente, envolve-se com mulheres. 'Belas e de pernas grossas. Não existem mulheres assim nos Estados Unidos', diz. Mateo precisa dos cubanos. Tanto para o amor-música quanto para a associação vida-feliz. Contudo é dessa constatação que podemos perceber que este amor, por vezes, acrítico pode revelar também ares de ilusão.

Mateo quer ter uma casa também em Cuba. Sonha com uma vida como a de Hemingway. 'Morou vinte anos aqui', diz para Yoanasis, um de seus relacionamentos na ilha que tem uma criança. A família que o hospeda suspeita ser dele este filho. Yoanasis também é o mesmo nome de outro affair seu. Ela o acompanha no EGREM, enquanto ele a casa dela, que é lá o primeiro momento do filme que alguma plateia o tem como centro de atenções, por instantes, porém tempos depois ligam o rádio.

Os nomes iguais sugerem que os relacionamentos fluem e se desenvolvem da mesma maneira que ele vai e volta do país. Sem momentos marcantes, como aleatoriamente contratar, sem culpa, uma acompanhante, como assim o faz. Elas, a sua maneira, não exigem nada dele além do que ele já trás consigo. Como se querendo apertar mais o laço. O seu viés, mulherengo é realçado pela sua família do caribe, que informa que um dos seus problemas é o relacionamento com mulheres. Gasta o que não estava previsto com elas e precisa retornar ao seu país de origem para conseguir mais. Estima-se que Mateo tenha gasto 350 mil dólares em todo o processo de gravação - e em tudo que o envolve.

A música é o seu foco. Está acima até mesmo da relação com os pais, que não veem por décadas, justamente pelo pai ter se recusado a pegar uma gravação de Mateo com alguém, no período em que esteve preso. Compulsivo para gravar, praticou furtos e foi encarcerado. Frequenta a cidade onde nasceu, no entanto, não a casa paterna. No final do filme os vê de longe, mas é incapaz de se manifestar ou ao menos se aproximar.

Os seus pais são outros: os cubanos. Tem uma família que o recebeu em Cuba e musicalmente o Buena Vista. Podemos traçar um paralelo particular com o filme de Wim Wenders, de 1999. Naquele filme, o produtor musical Ry Cooder viaja ao país para reunir artistas locais que naquele momento enfrentavam verdadeiro esquecimento. Seu intuito era mudar esta condição. Conseguiu mais, alçou nomes como Ibrahim Ferrer, Compay Segundo, Rubén Gonzalez, Omara Portuondo, Eliades Ochoa e Barbarito Torres ao patamar de estrelas internacionais.

No filme de Aarron Naar são os músicos do país de Fidel que dão a possibilidade de Mateo tornar-se conhecido. Se não ao estrelato, ao menos atingiu certa dignidade na carreira e a destacada turnê japonesa. Contudo, vemos novamente um Mateo acanhado, menor, sem a presença dos músicos e o ambiente dos estúdios cubanos. Apenas pagara as sessões de gravação. Ainda hoje é complicado, em Cuba, conseguir autorizações de trabalho fora daquela localidade. Portanto, sempre se apresenta sozinho: voz e violão. Nos shows, deslocamentos pelo metrô nipônico e camarins. Momentos que não são acompanhados por sorrisos ou do seu semblante cubano. Percebemos certo nervosismo nesses instantes, sempre acompanhado de cenas em que a garrafinha de água e os goles constantes são frequentes.

Divulgação


Divulgação


Não se trata de um road-movie como no filme do diretor alemão. Nem temos vários planos da ilha como o gênero neste caso possibilita. Contudo, neste também, temos belas imagens que simbolizam aquela localidade, como a panorâmica de um dos seus cartões-postais: o Malecón. Precisamente em um local de socialização para aqueles habitantes o protagonista está só. Iludidamente, inadequado.

Divulgação



A mimetização de Mateo aparenta se restringir ao estilo boêmio dos músicos cubanos, em especial aos do Buena Vista Social Club, mas indicia até nas capas dos discos.

Divulgação

Capa do disco Buena Vista Social Club, de 96

Divulgação

Similar disco de Mateo

Mas não podemos limitar um filme ao que ele aparenta ter de semelhante com outro. O principal é tentar compreender em imagens o que sinaliza. Se em um vemos diante de nós a busca de veteranos que estavam em ostracismo involuntário. Neste temos um pessoa em busca dos seus anseios e de si. Como todos nós...

Bom filme!

Mauro Henrique.

Confira a próxima exibição:

Cinemateca Sala BNDES, 10/07, 16h

Mateo

Diretor:Aaron I. Naar
Ano:2014
País:Cuba, Japan, United States
Duração:90 min.
Idioma original:English, Spanish

Prêmios:
Grand Jury Award Nomination (SXSW 2014), IFP Documentary Film Lab (2013), FIND Documentary Film Lab (2013), Pacific Pioneer Fund (2011)
Participações em festivais:
SXSW 2014, HotDocs 2014, Lincoln Center Sound+Vision 2014, Camden International 2014


Postado por Mauro Henrique Santos
Em 8/7/2015 às 12h59


Mais Sobre as Artes, por Mauro Henrique
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MATEMÁTICA PARA O ENSINO MÉDIO - VOLUME 2
MIGUEL JORGE E OUTROS
EB
(2010)
R$ 95,00



VADE MECUM SARAIVA
EDITORA SARAIVA
SARAIVA
(2016)
R$ 75,00



ERKS: MUNDO INTERNO - 12ª EDIÇÃO
JOSÉ TRIGUEIRINHO NETTO
PENSAMENTO
(2012)
R$ 27,00



NOVA MECÂNICA INDUSTRIAL - METAIS, LIGAS E TRATAMENTO TÉRMICO
AMÉRICO YOSHIDA
LTDA
R$ 30,00



LÍNGUA E TRANSDISCIPLINARIDADE
CLAUDIO CEZAR HENRIQUES; MARIA TERESA G. PEREIRA
CONTEXTO
(2002)
R$ 35,00



O NÚMERO 1
ALVARO CARDOSO GOMES
MODERNA
(1997)
R$ 10,00



HISTÓRIA DA AMÉRICA
RAYMUNDO CAMPOS
ATUAL
R$ 4,00



VIVENDO SEMPRE
FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER / ESPÍRITOS DIVERSOS
IDEAL
(1981)
R$ 11,00



ENCARANDO A VERDADE
ADÈLE GERAS
BERTRAND BRASIL
(2006)
R$ 12,90



EUCLIDES DA CUNHA E O PARAÍSO PERDIDO
LEANDRO TOCANTINS
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1978)
R$ 10,00





busca | avançada
31131 visitas/dia
1,3 milhão/mês