Uma História da Tecnologia da Informação- Parte 12 | Blog de Claudio Spiguel

busca | avançada
41233 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
BLOGS >>> Posts

Domingo, 11/10/2015
Uma História da Tecnologia da Informação- Parte 12
Claudio Spiguel

+ de 800 Acessos

Parte 12: Lembro aos leitores e leitoras que não leram Partes 1 - 11, que vocês podem acessá-las "clicando" no Mais Claudio Spiguel aí embaixo no rodapé do texto.

Além de publicar esta série no Digestivo Cultural, envio os textos para grupos eletrônicos dos quais participo assiduamente. Na Parte 11 da série escrevi que estamos nos aproximando do fim desta viagem fantástica, e recebi vários comentários lamentando que esse seja o caso... querem mais, e isso é confortante. Na verdade, como eu também escrevi na Parte 11, há muito mais a contar no tema, e estou pensando seriamente em usar esta série como base de um livro sobre o tema... graças ao retorno positivo de vocês, leitores e leitoras, portanto o meu muito obrigado. Alguns comentários recebidos incluíram perguntas específicas, portanto resolvi escrever esta Parte 12 abordando essas perguntas para não deixar nenhum "i" sem o pingo, e nenhum "t" sem o traço horizontal.

Um comentário continha a seguinte pergunta: "como é possível o meu computador estar ligado através da Internet a computadores de todo o mundo se só há um fio que vai do computador para o modem, e um fio só também do modem para a rede telefônica? " Bem... talvez a melhor maneira de visualizar o que realmente acontece é através da telefonia; o seu telefone, leitor, não tem uma linha física direta a todos os outros telefones do mundo, e, no entanto, você pode telefonar para todos eles. Quando você chama um certo número, o seu telefone é conectado a uma central (um computador chamado de "switch" ), que tem conexões com outras centrais com outros computadores "switches" , até que chega no computador "switch" ao qual está conectado o telefone que você está chamando, e só aí então uma conexão completa é estabelecida entre o seu telefone e o telefone chamado, através de todos os "switches" pelo caminho. É, de fato, o conceito de uma REDE.



TELEFONE ANTIGO, DE MANIVELINHA

Para tornar a visualização ainda mais clara, voltemos no tempo ao começo da telefonia, quando o telefone tinha apenas uma manivelinha, e em algum lugar da cidade havia sempre uma telefonista humana sentada na frente de um painel onde figuravam todos os (poucos) telefones da cidade (a telefonista e o painel formavam o "switch" da época). Quando você queria falar com alguém, você girava a manivelinha, e uma campainha tocava na sala da telefonista, e uma luzinha acendia junto a um furinho no painel rotulado com o seu telefone. A telefonista então estabelecia um contato com você fisicamente ligando um fone de ouvido no furinho com a luz acesa e você dizia a ela com quem você queria falar. Ela aí fisicamente conectava através de um cabo o furinho com o seu telefone com o furinho do telefone sendo chamado (da mesma maneira que era programado o ENIAC - veja a Parte 8) e o telefone chamado tocava e você estava então conectado ao seu interlocutor. Tudo isso era analógico.



TELEFONISTA E O PAINEL DE CONEXÃO

Uma vez digitizada a voz humana, e com os MODEMs (Parte 7) um computador "switch" substituiu o painel e a telefonista, e faz a conexão desejada através de um programa de software e as conexões de REDE existentes e disponíveis.

A Parte 11 tem ilustrações que mostram a evolução dos primeiros anos da ARPA-net, precursora da Internet, mostrando as conexões entre os computadores em rede; uma das características da Internet de hoje é o ALTO grau de redundância, ou seja, há uma miríade de caminhos para conectar o seu computador àquele que você está buscando, de modo a minimizar a dependência da conexão por qualquer computador específico. É por isso que é raro uma conexão falhar na Internet.

Um outro leitor comentou que a minha descrição e exemplos pareciam terminar no início dos anos 90, e portanto como é que eu dizia que havíamos chegado aos dias de hoje? O comentário falava até de jargões como Cliente-Servidor, Processadores Paralelos, e até o mais moderno "cloud computing" , ou Nuvem de Processamento. O meu esclarecimento ao leitor é que descrevi os três parâmetros FUNDAMENTAIS que definem o ambiente computacional de hoje: 1) a DISTRIBUIÇÃO da capacidade de processamento nutrida pela miniaturização dos componentes; 2) a DIGITIZAÇÃO das representações analógicas, principalmente da voz humana, fotos e filmes; e 3) a CONEXÃO entre os computadores por intermédio de REDES, principalmente a INTERNET. Após o aparecimento da Internet (1989) esses parâmetros continuaram evoluindo (um belo exemplo é o tipo de conexão entre os computadores, culminando com as conexões sem fio de hoje - Wi-Fi ), porém, nenhum OUTRO parâmetro fundamental apareceu para se juntar a esses.

O projeto de um sistema distribuído de processamento de dados envolve sempre duas questões fundamentais: 1) Em que computador reside que parte do sistema (no Cliente ou no Servidor, em que processador, em que ponto da Nuvem); e 2) Como é a rede de conexão entre esses computadores. Por exemplo, no sistema distribuído que eu divisei para datilografar, formatar, e imprimir a minha Dissertação de Doutorado (Parte 10) havia três processadores organizados em série: o IBM PC, o computador "mainframe" Amdahl, e o computador de controle da impressora XEROX 9700. A datilografia (elaboração, edição e armazenagem) do arquivo fonte ocorria no IBM PC; a formatação ocorria no Amdahl; e a impressão, na XEROX 9700. Por uma questão de marketing, os consultores na área de sistemas vão inventando aqueles jargões como se fossem coisas novas e diferentes, mas os princípios, os parâmetros fundamentais, são os mesmos.

Vários leitores perguntaram se há tradução para o Português do livro que sugeri no fim da Parte 11, "The Singularity is Near..." escrito por Ray Kurzweill.



Pesquisei e a resposta é não; o livro é disponível no idioma original, o Inglês. O livro tem um subtítulo sugestivo: "Quando os humanos transcendem a Biologia...". A mensagem do livro é a seguinte: nós, humanos, somos a primeira espécie viva a criar uma tecnologia (os computadores) que podem nos ultrapassar.



CÉREBRO HÍBRIDO - A INTELIGÊNCIA NATURAL, E A ARTIFICIAL

Além disso, será possível um ser híbrido entre a nossa Biologia, e a nova Tecnologia que será um ser superior ao humano de hoje.



O SER HÍBRIDO, NA CONCEPÇÃO DO "STAR TREK"

O momento em que isso acontecer, Kurzweill chama de "Singularidade", e como diz seu título, ele julga que ele está próximo. Nesse contexto convém lembrar Darwin: "Não é o mais inteligente, ou o mais forte que sobrevive, mas sim, o mais adaptado."

Acho que a Parte 13 será o Epílogo desta série. Tenham todos a certeza de ter consigo os seus pertences de mão....


Postado por Claudio Spiguel
Em 11/10/2015 às 17h19


Mais Blog de Claudio Spiguel
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ALIADOS - NOSSOS AMIGOS VINDOS DO ESPAÇO
SHAPIRO, ROBERT J. E EDOUARD MABE
AMALUZ
(1983)
R$ 7,00



LORD OF THE RINGS - ILLUSTRATED
J. R. R. TOLKIEN
HARPER TOLKIEN
(1991)
R$ 150,00



BRITISH PEWTER AND BRITANNIA METAL; FOR PLEASURE AND INVESTMENT
CHRISTOPHER A. PEALN (CAPA DURA)
PEEBLES PRESS NEW YORL; LONDON
(1971)
R$ 45,28



PALAVRAS SEM FRONTEIRAS
SERGIO CORRÊA DA COSTA
RECORD
(2000)
R$ 10,00



TEORIA CONTRATUAL CONTEMPORÂNEA
ROGÉRIO ZUEL GOMES
FORENSE
(2004)
R$ 12,50



A DESCOBERTA DO SEGUNDO SEXO
RICARDO RODRIGUES; TW JONAS (FOTOGRAFIAS)
GOSTO DUVIDOSO
(2018)
R$ 49,90



THE FILM MARKETING HANDBOOK: A PRACTICAL GUIDE TO MARKETING
ANNIKA PHAM, NEIL WATSON, JOHN DURIE (EDITED)
BRITISH FILM INST
(1993)
R$ 38,28



SEPULTANDO OS MEUS MORTOS
HUMBERTO DE CAMPOS
RJ
(1954)
R$ 10,00



GUIA MITOLOGIA ROMANA
EDITORA ON LINE; CLÁUDIO BLANC
ON LINE
(2016)
R$ 42,28



DIREITO
LEGISLAÇÃO DE INVESTIMENTO ESTRANGEIRP NOS PALOP
EDIÇÕES 70
(2003)
R$ 94,90





busca | avançada
41233 visitas/dia
1,4 milhão/mês