O mundo era mais aberto, mãe... | Blog de Aden Leonardo Camargos

busca | avançada
34764 visitas/dia
922 mil/mês
Mais Recentes
>>> Dragão7 realiza última edição do Circuito de Teatro em Português
>>> Teatro para bebês, A Florestinha da Pati, integra o Circuito de Teatro em Português
>>> Buscapé cria "Vila" para celebrar Black Friday
>>> Vila 567 promove Quintaneja para comemorar feriado prolongado
>>> Musical gratuito "Brincando com a Broadway" chega ao Teatro UMC
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Do canto ao silêncio das sereias
>>> Vespeiro silencioso: "Mayombe", de Pepetela
>>> A barata na cozinha
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O Voto de Meu Pai
>>> Inferno em digestão
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
>>> As pedras de Estevão Azevedo
>>> O artífice do sertão
>>> De volta à antiga roda rosa
Colunistas
Últimos Posts
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
Últimos Posts
>>> No tinir dos metais
>>> De(correntes)
>>> Prata matutina
>>> Brazil - An Existing Alien Country on Planet Earth
>>> Casa de couro IV
>>> 232 Celcius, ou Fahrenheit 451
>>> Mãe
>>> Auto contraste
>>> Os intelectuais e a gastronomia
>>> Cabeças Cortadas
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Farewell, Pedrinho!
>>> Baratas
>>> Dar de comer ao ódio
>>> Suspeito que estejam sempre conspirando para me fazer feliz
>>> Escrever para não morrer
>>> O Voto de Meu Pai
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> Eu também sou concretista
>>> Geraldo Vandré, 70 anos
>>> Apresentação
Mais Recentes
>>> Colapso de Arthur hailey pela Circulo do livro
>>> Educar sem culpa de Tania zagury pela Circulo do livro
>>> Landschaftsarrchitekten:standorte und perspektiven de Adolf schmitt pela Christians-reim verlag
>>> Para-quedas & beijos de Erica jong pela Circulo do livro
>>> O desafio mundial de Jean-jacques servan-schreiber pela Nova fronteira
>>> A revoluçao dos covardes de David nasser pela Cruzeiro
>>> Do coração de um pastor de Kenneth w Hagin pela Graca editorial (2009)
>>> Oráculo da Grande Mãe - Acomp. 1 Livro e 60 cartas de Claudiney Prieto pela Alfabeto
>>> Tarô das Bruxas - Acompanha 78 cartas de Ellen Dugan pela Isis
>>> Mamãe e o Sentido da Vida de Irvin D. Yalom pela Agir (2010)
>>> Décima Profecia, A de James Redfield pela Fontanar (2009)
>>> Curso Completo de Tarô - Acomp. 1 livro e 78 cartas de Nei Naiff pela Alfabeto
>>> Árabe do Futuro, O de Riad Sattouf pela Intrínseca (2015)
>>> Schraiber - " O reino dos simples" de Vários autores pela Não definido
>>> Selecta homeopathica - Cura e recuperação de Vários autores pela Luz menescal (2002)
>>> Selecta homeopathica - Experimentação patogenética de Vários autores pela Luz menescal (2001)
>>> Cadernos de matéria médica - Vol. 10 Nº 1 de Vários autores pela American journal (2002)
>>> Peter Pan de James Barrie pela Ediouro (2004)
>>> Coors taste of the west de Vários autores pela Better Homes and Gardens (1981)
>>> Party book de Dorothy Marsh e Carol Brock pela Harper & Brothers (1958)
>>> The pocket book of home canning de Elizabeth Beveridge pela Pocket books (1943)
>>> Paisagens Humanas de Antonio Versiani pela Civilização brasileira (1960)
>>> Great Tales of the far west de Alex Austin pela Pyramid books (1956)
>>> The Movie Buff´s book de Ted Sennett pela A pyramid publication (1975)
>>> Hospital de Arthur Hailey pela Nova Fronteira (1959)
>>> Monsenhor Quixote de Graham Greene pela Record (1982)
>>> Salambô de Flaubert pela Max Limonad (1985)
>>> O vale do terror de Arthur Conan Doyle pela Ediouro
>>> A casa morta de Henry Bordeaux pela Figueirinhas (1929)
>>> Ih, esqueceram madame Freud... de Françoise Xenakis pela Rocco (1988)
>>> Platero e eu de Juan Ramón Jiménez pela Rio Gráfica (1987)
>>> The countess de Hans Habe pela A signet book (1964)
>>> Loves of the orient de Giovanni Camisso pela Belmont Book (1954)
>>> Skipping Christmas de John Grisham pela A dell book (2004)
>>> Terra Virgem El Erial de Constâncio C. Vigil pela Melhoramentos
>>> Woodstock - Tomo I de Walter Scott pela H. Garnier
>>> L´Homme qui assassina de Claude Farrère pela Ernest Flammarion
>>> Camille de Alexandre Dumas pela Bantam Books (1949)
>>> Lamentai os honestos de Ed Lacy pela Ibis (1968)
>>> Conspiração nas trevas de Hartley Howard pela Livros do Brasil (1966)
>>> Próxima Viagem - Nº 62, Ano 6 de Vários autores pela Peixes (2004)
>>> Próxima Viagem - Nº 4, Ano 2 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 3, Ano 1 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 6, Ano 2 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 7, Ano 2 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 10, Ano 2 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 12, Ano 2 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 37, Ano 3 de Vários autores pela Peixes (2002)
>>> Próxima Viagem - Nº 22, Ano 3 de Vários autores pela Peixes (2001)
>>> Próxima Viagem - Nº 1, Ano 1 de Vários autores pela Peixes (1999)
BLOGS >>> Posts

Sexta-feira, 24/8/2018
O mundo era mais aberto, mãe...
Aden Leonardo Camargos

+ de 400 Acessos





Ei mãe! Eu tenho uma cafeteira elétrica, mas você não poderia entender a brincadeira. Nem sabia que eu queria ter. E lá fora hoje bem cedinho um sabiá cantou. Vai fechando agosto e eles começam aqui na nossa cidade, nesse cantinho do mundo, a cantar para a sabioua (sei que não é assim). Pode me corrigir, igual quando escrevo na sua mão que dia é hoje. Depois do banho. Quando é sábado e eu não coloco direitinho, você diz “põe acento no a”. Porque professores nunca deixam de ensinar. Acho que só sei que dia é hoje e ontem e amanhã porque escrevo na sua mão. Deve ser o único motivo para se saber. Que outro motivo importa?

Mas o sabiá cantou lá fora em alguma árvore que ainda resta dos nossos vizinhos. Eu mesma construí em cima do nosso quintal. Tenho nem cebolinha no vaso. Enfim, o assunto sabiá não vinga hein, nem há como definir, porque logo que ouvi, você abriu a porta da escada e me chamou, fraquinho feito som de sabiá... Setembro está chegando. Era quase isso, era dor. Parece que a vida vem dando um pote gelado de dor no seu corpo que é um pouco torto de dor, artrite ou artrose ou escoliose. Para mim são sinônimos de estradas cheias de curvas, difíceis de passar. Você está passando por ela. Pouco importa o nome. Artrite parece ‘ar triste’ que uma criança falou.

Veio uma melancolia, sabe mãe. E lembrei que a gente ia na Prassisporte nadar. Era esse nome, que a gente mineiro e criança aprende que é assim a palavra “Praça de Esportes”. Era um quarteirão redondo, como um super pão de queijo. Ainda é. Não é mais um clube que frequento e lembro da piscina azul e você de maiô preto me segurando. Lembrei das compras na “Cobal” como era tudo exposto e diferente de hoje. O macarrão, farinhas, tudo era aberto numa caixa inclinada. Dormia aberto, amanhecia aberto... A vida era mais aberta, mesmo que alguns bichos noturnos passassem por lá. Quem não tem ratos e baratas passeando na cabeça, né?

Eu ganhava um Chicabon se não pedisse nada, nadinha mesmo. A moça do caixa chamava-se “Márcia” e então você autorizava. A geladeira de picolés era enorme, tipo uma montanha que de baixo eu podia imaginar a neve. Eu não conseguia subir, eu era gorda... Posso amenizar e falar gordinha. Mas era gorda.

Tanto que só era chamada para os times de queimada. Era até preferida... Minha “bolada” fazia todo mundo correr. Agora vivo de dieta, malho e sou alguma coisa magra. Minha bolada nem existe e se eu fingir ter uma bola de futebol nas mãos, os meninos não correm mais de medo. Acho que era meio esse tal empoderamento da mulher, um começo. Vê lá hein mãe? Eu fundando essas palavras... Lá pelos anos 70. Empoderamento feminino é uma bola de queimada. Pronto. Está feito, igual Deus fez o mundo.

Agora estou esperando a hora de ligar para o doutor bonito. Ele é bonito de branco e com os olhos pacientes. Aquela calma de quem parece ser o Mágico de Oz numa cadeira que roda e comanda os mundos de cada um. Ele pode vir aqui te ver. Porque eu só sei ouvir o sabiá pequenininho que você se tornou. Não sirvo para acertar os remédios. Para que mesmo a gente serve, né, mãe? Pra quê?



Imagem: Google


Postado por Aden Leonardo Camargos
Em 24/8/2018 às 16h48


Mais Blog de Aden Leonardo Camargos
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




DICIONÁRIO DE TEATRO
PATRICE PAVIS
PERSPECTIVA
(2001)
R$ 50,00



CONTOS DE ROÇA E SERTÃO
LEONARDO SILVEIRA
GIOSTRI
(2015)
R$ 20,00



O ENCONTRO MARCADO
FERNANDO SABINO
RECORD
(2014)
R$ 44,00



PENSAR COM OS PÉS
ALLAN PERCY
SEXTANTE
(2014)
R$ 20,00



A ODALISCA E O ELEFANTE
PAULINE ALPHEN
COMPANHIA DAS LETRAS
(1998)
R$ 17,01



ASTROBIOLOGIA
FLAVIO PEREIRA
TRAÇO
R$ 8,00



A ARTE DA GUERRA
COLEÇÃO HISTÓRIA EM REVISTA
ABRIL LIVROS/TIME LIFE
(1991)
R$ 50,00
+ frete grátis



MLLE. FIFI BIBLIOTECA UNIVERSAL FRANÇA
GUY DE MAUPASSANT
TRÊS
(1974)
R$ 15,00



SUDÁRIO
JOHN BENVILLE
BIBLIOTECA AZUL
(2015)
R$ 39,00



A EMPRESA DE CORPO, MENTE E ALMA
ROBERTO ADAMI TRANJAN
GENTE
(2003)
R$ 14,02





busca | avançada
34764 visitas/dia
922 mil/mês