Por onde anda a MPB atualmente? | Maurício Dias | Digestivo Cultural

busca | avançada
54101 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> 14ª Visões Urbanas tem Urbaninhas com quatro espetáculos para crianças
>>> Visões Urbanas permanece online em sua 14ª edição
>>> Ensaios Perversos traz papo cabeça com drag, performances e festa pra dançar
>>> Chega a São Paulo projeto cultural que vai levar teatro a crianças de seis estados
>>> Clube do Disco - Os Saltimbancos
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
Últimos Posts
>>> Mundo Brasil
>>> Anônimos
>>> Eu tu eles
>>> Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Dia do Rock em São Paulo
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Debret e o Brasil, pela editora Capivara
>>> Lula e o Mensalão Cultural
>>> Vascaíno vota em vascaíno
>>> I’ve been up, I’ve been down
>>> Colunismo em 2005
>>> O Brasil não é a Seleção Brasileira
>>> Jean Baudrillard
>>> Anotações durante o incêndio
Mais Recentes
>>> O que Deus tem de Melhor para a Minha Vida de Lloyd John Ogilvie pela Vida (1990)
>>> Introdução à sociologia de Armand Cuvillier pela Companhia Nacional (1966)
>>> Sob o Signo de Gêmeos de Rosamunde Pilcher pela Bertrand Brasil (1998)
>>> A Noite do Miraj de Zoe Ferraris pela Record (2009)
>>> The Husband de Dean Koontz pela Bantam Books (2011)
>>> Ramsés - A Batalha de Kadesh de Christian Jacq pela Bertrans Brasil (1999)
>>> Questão do Coração de Emily Giffin pela Novo Conceito (2011)
>>> A Morte Do Super Homem + Retorno do Super Homem Vol. 1-2-3 - Total 4 Und - Hq de Varios pela Dc (1995)
>>> Rebelião de Lúcifer de J. J. Benítez pela Mercuryo (1988)
>>> A Verdadeira História do Fuscão Preto de José Braz / Mariel pela Viseu (2018)
>>> O Crepúsculo do Macho de Fernando Gabeira pela Codecri (1980)
>>> Modern Portuguese-English/English-Portuguese Dictionary de Elbert L - Maria de Lourdes e Milton Sá pela David McKay (1943)
>>> Mémoires interrompus de François Mitterrand pela Odile Jacob (1996)
>>> Como lidar com pessoas dificeis de Alan houel e christian godefroy pela Madras (2011)
>>> Spektro A Revista Do Terror Nr 7 - Macumba e mais 13 historias pavorosas de Shimamoto pela Vecchi (1978)
>>> Liquid Gold dessert Wines of the World de Stephen Brook pela Beech Tree Books (1987)
>>> Calafrio H.Q De Terror Em Nova Dimensão - Volume 5 - Hq O Homem Na Multidão de Edgar A. Poe pela D Arte (1982)
>>> As Aventuras Da Liga Extraordinaria Nr - hq de Alan Moore e Kevin O Neill pela Pandora Book (2001)
>>> Física 1 - Mecânica da Partícula e dos Corpos Rígidos de Sears - Zemansky - Young pela Livros Tecnicos e Cientificos (1985)
>>> Cripta Do Terror - Numero 1 - Hq de Varios pela Record (1991)
>>> Gibi De Ouro Os Classicos Dos Quadrinhos Completo - 6 Volumes - Hq de Varios pela Rge (1985)
>>> Super Homem - Funeral Para Um Amigo - 4 Volumes Completa -Hq de Dan Jurgens pela Abril Jovem (1997)
>>> Na Luz da Verdade - Vol. 3 de Abdruschin pela Ordem do graal na terra (1980)
>>> Cripta Do Terror - Numero 3 - Hq de Varios pela Record (1991)
>>> A Moreninha de Joaquim Manuel de Macedo pela Tecnoprint (1980)
COLUNAS

Terça-feira, 20/5/2003
Por onde anda a MPB atualmente?
Maurício Dias

+ de 8500 Acessos
+ 3 Comentário(s)

"Falo assim sem tristeza
Falo por acreditar
Que é cobrando o que fomos
Que nós iremos crescer"
(Milton Nascimento e Fernando Brant, em "O Que Foi Feito Devera", de O Clube Da Esquina 2.)

Como já falei numa coluna passada, volto a insistir na criação dos bunkers contra a massificação imbecializante. Aqui segue um kit básico que um bom bunker deve ter em sua discoteca de MPB:

* Chega de Saudade - João Gilberto
* Clube da Esquina - Milton Nascimento e Lô Borges
* Samba Esquema Novo - Jorge Ben
* Matita Perê - Tom Jobim
* Transa - Caetano Veloso
* Eu Não Tenho Onde Morar - Dorival Caymmi
* África Brasil - Jorge Ben
* João Gilberto Prado Pereira de Oliveira
* Construção - Chico Buarque
* Caça à Raposa - João Bosco e Aldir Blanc
* Gal Costa - o segundo, de 69
* Da Lama Ao Caos - Chico Science & Nação Zumbi
* Secos & Molhados - O 1º.
* Galos de Briga - João Bosco e Aldir Blanc
* Jorge Ben (1969. O disco-tropicalista)
* Descendo O Morro, vol. 2 - Roberto Silva
* Amoroso - João Gilberto
* Cantar - Gal Costa
* Recital Na Boite Barroco - Maria Bethânia
* A Peleja do Diabo com o Dono do Céu - Zé Ramalho

Os de Roberto Silva e Caymmi são coletâneas contendo músicas previamente gravadas. Sendo assim, não são álbuns, como Construção ou o messiânico A Peleja do Diabo com o Dono do Céu, que lançam músicas novas. A própria "Chega de Saudade" já tinha sido gravada por Elizete Cardoso, com João Gilberto acompanhando no violão antes do próprio João gravar o disco do mesmo nome, que seria um divisor de águas da MPB. Aliás, sobre este disco todo mundo já disse algo, não há mais o que se falar, é chover no molhado. Basta dizer três palavras: João-Jobim-Vinícius.

Não podemos esquecer Jorge Ben e suas constantes pesquisas percussivas dos anos 60/70. Muitos encaram Jorge Ben como o 'negão cheio de suíngue', mas isto é apenas uma faceta deste grande compositor, um dos maiores de sua época. África Brasil é uma aula, do começo ao fim. É de se lamentar que o atual Benjor quase nunca toque músicas como "Meus Filhos, Meu Tesouro" ou "Xica da Silva" em shows. Há muita coisa maravilhosa destes tempos que o público ignora, pois a ênfase é sempre nos hits - todos maravilhosos - e não se tem acesso a pérolas como "Cinco Minutos" ou "Descobri Que Sou Um Anjo". E há na lista a Gal da fase roqueira dos tempos do píer, constantemente acompanhada dos amigos baianos, incluindo a fusion de João Donato no ótimo Cantar. E João Bosco e Aldir Blanc, em suas crônicas cheias de humor ácido sobre os subúrbios cariocas, sempre com um violão de primeira, como pode ser conferido no fado que dá nome ao disco Galos de Briga.

No ótimo Transa, nem em vinil nem em CD, nunca foi dado o crédito a Jards Macalé pela participação nos maravilhosos arranjos. Caetano nos dá o mix tropicalista It's a Long Way, juntando Caymmi, Beatles, Vinícius de Moraes e Baden Powell, antropofagia musical como nunca mais se viu.

Ecos dos Beatles também podem ser ouvidos no assombroso Clube Da Esquina (que nos EUA foi lançado pelo prestigioso selo de jazz Blue Note), um disco mais-que-perfeito. Os vocais de Milton Nascimento evocam melancolia contemplativa a cada estrofe. Seu falsete, já comentado por Caetano Velloso na capa de um de seus discos, é um portal para novos níveis de percepção. Por um instante, o mundo muda, as coisas fazem sentido; isto é o máximo que eu posso querer ou conceber da arte.

É como se aquele grupo de amigos soubesse que a separação estava próxima - não por alguma animosidade, mas por que a vida nos leva a caminhos diferentes - , o disco tem uma aura um pouco triste. Lô Borges, então um garoto com menos de vinte anos, mostra uma maturidade impressionante, como vocalista e músico, nas belas parcerias com seu irmão Márcio. O time de arranjadores e maestros inclui gente como Eumir Deodato e Paulo Moura; Beto Guedes mostra sua habilidade nas cordas em vários instrumentos. "Cravo e Canela", com a introdução em assobio, é uma das mais perfeitas canções de todos os tempos.

No delicioso João Gilberto Prado Pereira de Oliveira, o mestre canta "Joujou Balangandãs" com Rita Lee - que esbanja leveza e graciosidade - e interpreta Ary Barroso, Johnny Alf (o clássico "Eu e a Brisa") e outros.

Em Matita Perê, Jobim, o maior de todos, transpõe Guimarães Rosa para o universo musical de forma espantosa. Ele canta e você vê as imagens. Como um sujeito consegue fazer um filme só com um piano?

Ficaram de fora da lista discos com cara de songbook, como o ótimo Elis Regina & Tom Jobim. Ou encontros entre compadres para celebração de seus repertórios, como Edu Lobo & Tom Jobim, que além de ser maravilhoso tem uns solos de trompete de Marcio Montarroyos que são do outro mundo.

Discos instrumentais de repertório exclusivamente nacional também não foram incluídos, embora a bossa do Zimbo Trio, Dom Salvador Trio e outros seja indispensável.

Falta muita coisa na lista, Orlando Silva, Lúcio Alves, Carlos Lyra e outros. Todo mundo ao ler uma seleção de melhores discos, filmes, etc., lembra de um título que foi omitido. Aceito sugestões, vai que descubro algo que não conhecia. O Brasil é de uma diversidade musical absurda. De repente, no interior do Piauí tem um garoto ultra-criativo e que toca pra burro, mas não lhe é dada a oportunidade - quantas vezes algo parecido não aconteceu? Aliás, o espaço para o talento se exibir é cada vez mais restrito, em que pesem as facilidades de gravação proporcionadas pela tecnologia contemporânea. Idiotas de terno decidem o que o público vai ouvir, e as gravadoras e o meio musical são dominados por filhos de músicos ou pais ricos. Mas isso é assunto pra outro texto.

Ainda faltam muitos clássicos da discografia nacional serem lançados em CD, às vezes só dispomos de coletâneas meio sem vergonha, sem nenhum dado sobre a gravação ou crédito para os músicos que participaram - a eterna falta de memória brasileira. Há títulos que só se encontram no Japão, pagando uma nota. Há faixas que só se encontram em coletâneas, como na ótima "João Gilberto - O Mito" (também lançada nos EUA pelo selo Blue Note), que de quebra traz todo o disco "Chega de Saudade" e mais 26 (!) canções de um nível espetacular. Há coletâneas que são lançadas em série, tipo Os Bambas do Samba, que são ótimas. O selo Revivendo também tem maravilhas, entre elas um CD com todas as primeiras composições de Tom Jobim gravadas na fase pré-bossa nova, incluindo a "Hollywoodiana" Sinfonia do Rio de Janeiro.

Há também discos de intérpretes dando releitura a músicas já consagradas que são excelentes, como o do Quarteto Jobim-Morelembaum (creio ser o primeiro deles), que tem versões deslumbrantes de "Água de Beber" e "O Boto". Aliás, há que se dizer que o que falei sobre os filhos de músicos não vale para todos, e entre eles, Paulo Jobim. Em Matita Perê ele já tinha contribuído com uma belíssima faixa instrumental, "Mantiqueira Range", que reaparece no disco do quarteto; e no altamente recomendável Clube da Esquina 2, há um adágio de rara beleza, parceria sua com o craque Ronaldo Bastos, a linda "Olho d'água", cantada por Milton Nascimento e o coral dos Canarinhos de Petrópolis.

Agora, perguntar não ofende: quantos discos, de 1990 para cá, poderiam entrar numa lista de melhores da MPB? Enfim, o que se há de fazer? Comprar todos os antigos que puder. Fuçar as lojas, mesmo aquelas sujinhas, que tem balcões de usados. E comprar os livros de Ruy Castro, Sérgio Cabral e Sérgio Augusto sobre MPB, excelentes guias para quem quer se aprofundar.


Maurício Dias
Rio de Janeiro, 20/5/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O mal de Vila-Matas de Luiz Rebinski Junior
02. O computador de antigamente de Marcelo Maroldi
03. Arrumações de Ano Novo de Adriana Baggio


Mais Maurício Dias
Mais Acessadas de Maurício Dias em 2003
01. A obra-prima de Raymond Chandler - 21/1/2003
02. Picasso e Matisse: documentos - 10/6/2003
03. Uma teoria equivocada - 14/10/2003
04. Quentin Tarantino: violência e humor - 29/7/2003
05. Por onde anda a MPB atualmente? - 20/5/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
6/6/2003
18h58min
tenho que ler com mais atencao o texto,mais dou meu comprimento a jorge ben, nosso amigo sao jorge da musica pletora de alegria, sua guitarra, sua malandragem espiritual, sua festividade da vida intensa, sei la, muito para falar, sou argentino e amo a musica da mpb, morei na bahia cuasi um ano e numa outra oportunidade morei um mes e meio no salvador tambem, mais foi temo suficente como para aprender a perceber a vida de outra forma, e acho que a musica brasileira, a melhor, obvio, tem uma ligacao sem vergonha entre musica e religiosidade, nesse caso, alem de que o primer impulso para chegar a bahia foi a calma da voz de caetano, sua sonoridade cheia de beleza, o panorama e bem maior e nao se pode esquecer o valor da simplicidade complexa de jorge bem. Bom, deixo aqui, mas vou ler com atencao. Deixo um abrazo para gente boa, desde Buenos Aires, com saudade do meu Brasil amado. Diego Oscar Ramos
[Leia outros Comentários de diego oscar ramos]
13/6/2003
09h25min
Faltou incluir na sua lista o "Beto Guedes" e a turma mineira todinha... nada melhor que ouvir logo de manhã cedo a voz doce e emocionada(como dizia milton-bituca) de beto guedes.
[Leia outros Comentários de bete brácidas]
22/6/2003
15h55min
Você ainda não ouviu nada - Sergio Mendes & Bossa Rio Cine Baronesa - Guinga Geraes - Milton Nascimento O importante é que a nosssa emoção sobreviva - Paulo César Pinheiro, Eduardo Gudin e Márcia Cartola - O 1o. Elis Regina - Qualquer um. Um hino - O Corsário, na voz de Elis.
[Leia outros Comentários de Sergio Fonseca]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Mensageiros do Apocalipse
Don Pendleton
Nova Cultural
(1991)



Em Busca da Unção
Jancer Rodrigues Siqueira
Sindicato de Editores de Livros
(2017)



Você Faz Toda a Diferença
Fabiane Ariello
Fundamento
(2007)



Televisão Educativa
George N. Gordon
Bloch
(1967)



A Rosa da Meia-Noite
Lucinda Riley
Arqueiro
(2014)



Muraída
Henrique Joao Wifkens
Valer
(2012)



Di-versos Alemães
Tatiana Belinky
Scipione
(1993)



Amor e Prosa, Sexo e Poesia
Arnaldo Jabor
Objetiva
(2004)



Ética e Trabalho
Antonio Oliveira Santos
Senac
(1997)



Filosofia da Mente: Inteligência Artificial
João de Fernandes Teixeira
Unicamp / Centro de Logica, E
(1996)





busca | avançada
54101 visitas/dia
1,8 milhão/mês