Sessão de Análise | Sergio Fuentes | Digestivo Cultural

busca | avançada
30036 visitas/dia
773 mil/mês
Mais Recentes
>>> Segundas de julho têm sessões extras do espetáculo À Espera
>>> Circo dos Sonhos, do ator Marcos Frota, desembarca no Shopping Metrô Itaquera
>>> Startup brasileira levará pessoas de baixa renda para intercâmbio gratuito fora do país
>>> Filho de suicida, padre lança livro sobre o tema
>>> LANÇAMENTO DO LIVRO "DIALÓGOS DE UM RABINO REFLEXÕES PARA UM MUNDO DE MONÓLOGOS" DE MICHEL SCHLESI
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O dia em que não conheci Chico Buarque
>>> Um Furto
>>> Mais outro cais
>>> A falta que Tom Wolfe fará
>>> O massacre da primavera
>>> Reflexões sobre a Liga Hanseática e a integração
>>> A Fera na Selva, filme de Paulo Betti
>>> Raio-X do imperialismo
>>> Cães, a fúria da pintura de Egas Francisco
>>> O Vendedor de Passados
Colunistas
Últimos Posts
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
Últimos Posts
>>> Sob o mesmo teto
>>> O alívio das vias aéreas
>>> PRESSÁGIOS. E CHAVES II
>>> Honra ao mérito
>>> Em edição 'familiar', João Rock chega à 17ª edição
>>> PATÉTICA
>>> Presságios. E chaves III
>>> Minha história com Philip Roth
>>> Lars Von Trier não foi feito para Cannes
>>> O brasileiro e a controvérsia
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A Erva do Diabo, de Carlos Castaneda
>>> Recordações da casa dos mortos
>>> Viral Loop, de Adam Penenberg
>>> Lauro Machado Coelho
>>> Voltar com ex e café requentado
>>> O Agressor, de Rosário Fusco
>>> Elke Coelho e a estética glacial-conceitual
>>> Como escrever bem - parte 3
>>> Como escrever bem - parte 3
>>> Maria Rezende no Sesc BH
Mais Recentes
>>> Apontamentos para a História da Revolução Rio-grandense de 1893
>>> Einstein Apaixonado + Um romance científico
>>> Leonardo, o primeiro cientista
>>> Envie Meu Dicionário + Cartas e Alguma Crítica
>>> O Segredo de Guilherme Storitz
>>> A selva do dinheiro + Histórias clássicas do inferno econômico
>>> Oscarito Nosso Oscar de Ouro
>>> A Nudez da Verdade
>>> Emoções em Prosa e Verso
>>> A Telessaúde no Brasil e a Inovação Tcnológica na Atenção ...
>>> O Pagador de Promessas
>>> O Caçador das Bolachas Perdidas
>>> Juizado Especial: Criação Instalação, Funcionamento e a ...
>>> Meu Querido Canibal
>>> Anjo de Quatro Patas
>>> Vencendo Aflições, Alcançando Milagres
>>> Eles Pedem em Casamento, Elas Pedem o Divórcio
>>> Procurando Firme
>>> Ensino Holístico da Medicina
>>> Depressão e Autoconhecimento: Como Extrair Preciosas Lições ...
>>> Utopia?
>>> Resistência: a História de uma Mulher Que Desafiou Hitler
>>> Uma Herença Preciosa
>>> Prazer uma Abordagem Criativa da Vida
>>> O Retorno Financeiro de Programas de Promoção da Segurança, ...
>>> Confissão de uma Harpista
>>> Os Mestres de Gurdjieff
>>> Proposta para uma Graduação Médica Contemporânea
>>> O Tao da Física
>>> O Santeiro do Mangue e Outros Poemas
>>> Português para Concursos
>>> Bola na Rede: a Batalha do Bi
>>> Paulo Francis Polemista Profissional
>>> Fisiologia e Fisiopatologia do Hormônio de Crescimento
>>> Ser Médico no Brasil - o Presente no Passado
>>> Padre Severino da Pessoa ao Instituto
>>> Micropoderes Macroviolencias
>>> Educação e Tecnologias no Brasil
>>> Cultura e Tecnologias no Brasil
>>> Hupe - Série Rotinas Hospitalares Pediatria 2 Volumes
>>> A Exposição Oral nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental - Vol. 3
>>> O Reverso da Logística e as Questões Ambientais no Brasil
>>> Gestão Financeira de Fundos de Pensão
>>> Águias Terrestres - uma Missão Planetária
>>> Homem de Montana
>>> Freud - Pensamento Vivo
>>> Manuelzão e Miguilim
>>> O Poder dos Pêndulos
>>> Confesso Que Vivi
>>> Em Cantos do Ser
COLUNAS >>> Especial Biblioteca Básica

Segunda-feira, 6/10/2003
Sessão de Análise
Sergio Fuentes

+ de 8400 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Creio que todos os que já tiveram a oportunidade de fazer seriamente algum tipo de análise (freudiana ou lacaniana, no meu caso) percebem como é importante buscar em aspectos até inusitados do nosso dia-a-dia (ou de nossos comportamentos) questões e respostas. Conseqüências de nossa própria personalidade, para assim nos entendermos melhor, resgatando aos poucos, no oceano que é nosso sub-consciente, experiências e informações recebidas no passado que acabam, de alguma forma, regendo e determinando o que somos hoje. Isso se chama auto-análise.

Acredito que nossos atos, idéias, sensações, preconceitos, medos, inseguranças, gostos, reações, tudo tem uma causa inconsciente que normalmente não é fácil de detectar a origem.

Mas porque essa introdução tão psicológica num especial sobre livros? Quando lemos um livro, vamos interpretando o que o autor escreveu, registrando algumas passagens mais que outras, justamente em pontos que nos fazem pensar, concordando ou não, ou simplesmente parando onde nos "aperta o calo". Cada pessoa registra e interpreta à sua maneira.

Ao elaborar uma lista dos livros que mais me marcaram, me surpreendi notando certa coincidência na maioria deles, onde os autores de certa maneira criticam a sociedade de sua época, as convenções e as conveniências, o (falso) moralismo e a hipocrisia, gerando grandes conflitos psicológicos em seus personagens. Essa coincidência não deve ser por acaso.

Começando pelo clássico O Primo Basílio, onde Eça de Queirós critica a sociedade lisboeta através do micro-cosmo doméstico de Jorge e Luísa (que mostra Jorge como o retrato do marido burguês, atarefado em seu trabalho, e Luísa, como esposa frívola, limitada intelectualmente e até ingênua; fora a representação da luta de classes através da amargurada Juliana). Retratando as convenções sociais do casamento e seu conseqüente tédio, Eça traça um panorama ainda atual. (Engraçado que não vejo Luísa como culpada e sim vítima do sistema pré-estabelecido.)

Seguindo a linha crítica a instituições, coloco Dom Casmurro, de Machado de Assis, onde o machismo, o sentimento de posse, a dúvida e a insegurança do medíocre Bentinho em relação a Capitu, mais uma vez, mostram a fragilidade da instituição casamento.

Em O Grande Gatsby de F. Scott Fitzgerald que, em meio a festas suntuosas e um estilo de vida esbanjador, mostra a infelicidade de Jay Gatsby e a falsa alegria que ele queria passar à sociedade americana de sua época. Para, no fundo, esconder sua grande frustração amorosa, achando que com um estilo milionário pudesse assim atrair e conquistar sua amada do passado, a já casada Daisy.

Um paralelo pode ser feito com O Morro dos Ventos Uivantes de Emily Brontë, onde Heathcliff, filho adotivo e maltratado pela sociedade como um "bastardo" (ou empregado), tem um romance com sua irmã de criação, Catherine. Essa, sob pressão da sociedade e, como não falar, por frivolidade, casa-se com seu vizinho rico. O sombrio Heatchcliff vai embora e retorna rico alguns anos depois, pronto a se vingar dos seus desafetos e a conquistar sua amada Catherine.

Nesses dois romances, os protagonistas mostram-se como os injustiçados por uma sociedade materialista, fruto da valorização pessoal pelo status e posses de cada um. Em ambos, ficam claras as críticas a essa mesma sociedade (apesar de enfocarem épocas cronologicamente distantes) e os danos causados aos indivíduos. Mesmo assim, em nenhum dos dois romances o final é feliz; seus personagens permanecem infelizes.

Outro livro que me chama a atenção é Mrs. Dalloway, de Virgínia Woolf, onde vários aspectos da sociedade inglesa são retratados sob o tal olhar crítico, através de personagens que podem ser considerados, cada qual, como um segmento da sociedade: a esposa burguesa entediada que procura preencher o vazio de sua vida com recepções; sua empregada amargurada; a vendedora de flores; o funcionário público de meia-idade medíocre e em crise; a velha aristocrata que se orgulha de seus antepassados nos retratos e pinturas; o ex-combatente de guerra perturbado psicologicamente. Enfim, um mosaico social, tenso, onde existe uma tênue linha que separa a posição e o lugar de cada um na sociedade, permeada por seus conflitos e dramas pessoais.

Claro que não poderia faltar Fiodor Dostoievski, no conto "A Dócil", onde a personagem órfã e pobre, vive de favor com suas tias interesseiras. Ainda que se deixe levar pela convenção de um casamento por puro interesse econômico, com um homem mais velho, dono de uma casa de penhores (note que não é por acaso). "A Dócil" mantém sempre sua altivez de espírito, o qual não entrega a seu marido. Por fim, termina por se matar. (Note a ironia do título do conto.)

Em se tratando de críticas sociais, não poderia deixar de fora o mais ácido e lúcido crítico de costumes e convenções da sociedade: Nelson Rodrigues. Os meus favoritos são o popular A Vida Como Ela É e A Menina Sem Estrela (esse último de memórias do autor, onde relata as passagens que o inspiraram em diversos contos de A Vida Como Ela É). Interessante pelo retrato do Rio de Janeiro de sua época, o carnaval, sua estada quando jovem em uma clínica para tratar sua tuberculose, o dia-a-dia e acontecimentos fundamentais que lapidaram sua personalidade, seu ceticismo e ironia.

Para finalizar, gostaria de citar uma não-ficção, e que acho de extrema importância para o entendimento da história do século XX: A Era dos Extremos, de Eric Hobsbawn. Esse livro é uma análise das transformações políticas, sociais e econômicas do "curto século XX" (que teria começado na Primeira Guerra e terminado em 1989, com a queda do Muro de Berlim), amarrando-o ao "longo século XIX" (que sociologicamente teria começado na Revolução Francesa e terminado na Primeira Guerra Mundial). Hobsbawn trata as décadas também desta forma, como os anos 50, que teria começado em 1946, no fim da Segunda Grande Guerra, e terminado em 1963, com o assassinato de JFK.

Enfim, uma leitura bastante indicada, ótimo ponto de partida, uma vez que nos abre um panorama de cada época, suas conseqüências atuais sobre o mundo e sobre nós mesmos, o que somos e por que somos.


Sergio Fuentes
São Paulo, 6/10/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Entre livros e Moleskines de Marta Barcellos
02. 2007 e os meus CDs ― Versão Internacional 2 de Rafael Fernandes


Mais Sergio Fuentes
Mais Especial Biblioteca Básica
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
15/10/2003
09h56min
Li sobre os vários livros listados e lembrei que entre os que mais me marcaram estão: Clarice Lispector, todos, e Thomas Mann (alemão, filho de mãe brasileira de Paraty/RJ), A Montanha Mágica. Que protagonista, que história, recomendo.
[Leia outros Comentários de Rita Silveira]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ANTÔNIA - AUTOGRAFADO
ALEXANDRE SALEM SZKLO
SETTE LETRAS
(1996)
R$ 12,00



AMOR & CIA. LTDA. - PASCHOAL MELANTÔNIO (LITERATURA BRASILEIRA)
PASCHOAL MELANTÔNIO
PRVDENTIA
(1970)
R$ 8,00



TERRAS E POVOS MISTERIOSOS
JIM HICKS
ABRIL LIVROS
(1995)
R$ 10,00



INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA - VOLUME ÚNICO
MAURÍCIO KISCHNHEVSKY / OTTON TEIXEIRA
FAPERJCEDERJ
(2005)
R$ 15,90



UMA CURVA NO TEMPO
DANI ATKINS
ARQUEIRO
(2015)
R$ 8,30



O AMERICANO TRANQUILO
GRAHAM GREENE
ABRIL
(1981)
R$ 8,00



O ENFORCADO DE SAINT - PHOLIEN
SIMENON
COMPANHIA DAS LETRAS
(2018)
R$ 10,00



THE NEW EIGHTEENTH-CENTURY STYLE HARDCOVER - DECEMBER 1, 2006
BY MICHELE LALANDE (AUTHOR),‎ GILLES TRILLARD (PHOTOGRAPHER),‎ LAUREL HIRSCH (TRANSLATOR) 4.0 OUT OF 5 STARS 16 CUSTOMER REVIEWS
EUROPA
(2018)
R$ 120,00



FARDA FARDÃO CAMISOLA DE DORMIR
JORGE AMADO
RECORD
(1979)
R$ 8,99



A PESQUISA EM ARTE
SILVIO ZAMBONI
AUTORES ASSOCIADOS
(2002)
R$ 21,00





busca | avançada
30036 visitas/dia
773 mil/mês