Sessão de Análise | Sergio Fuentes | Digestivo Cultural

busca | avançada
84380 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Novo livro de Nélio Silzantov, semifinalista do Jabuti de 2023, aborda geração nos anos 90
>>> PinForPeace realiza visita à Exposição “A Tragédia do Holocausto”
>>> ESTREIA ESPETÁCULO INFANTIL INSPIRADO NA TRAGÉDIA DE 31 DE JANEIRO DE 2022
>>> Documentário 'O Sal da Lagoa' estreia no Prime Box Brazil
>>> Mundo Suassuna viaja pelo sertão encantado do grande escritor brasileiro
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
>>> Pondé sobre o crime de opinião no Brasil de hoje
>>> Uma nova forma de Macarthismo?
>>> Metallica homenageando Elton John
>>> Fernando Schüler sobre a liberdade de expressão
>>> Confissões de uma jovem leitora
>>> Ray Kurzweil sobre a singularidade (2024)
>>> O robô da Figure e da OpenAI
Últimos Posts
>>> Salve Jorge
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O escritor está nu
>>> Lamartine Babo e futebol, uma simbiose
>>> Quem é Daniel Lopes
>>> Arte é intriga
>>> Primavera e Jukebox
>>> 20 anos de Trapo
>>> Bonjour, tristesse
>>> Big Bang
>>> 2013: mulheres escritoras e suas artes
>>> Les Misérables
Mais Recentes
>>> Guia Completo Do Tricô de Denise Gianoglio pela Escala (2019)
>>> Livro Literatura Estrangeira Um luxo de Perfume de Roberto D’Angelo pela Caravana
>>> Educação Escolar das Relações Étnico-raciais de José Antônio Marçal, Silvia Maria Amorim Lima pela Intersaberes (2015)
>>> Batman - A Maldição do Caveliro Branco de Sean Murphy pela Panini Comics (2020)
>>> A Guardia Da Minha Irma de Jodi Picoult pela Verus (2011)
>>> Livro Psicologia Motivação, Liderança e Lucro A trilogia para uma empresa de sucesso de Marco Aurélio Ferreira Vianna pela Gente (1999)
>>> Heróis De Verdade: Pessoas Comuns Que Vivem Na Sua Essência de Roberto Shinyashiki pela Gente (2005)
>>> Leonardo Da Vinci E Seu Supercérebro de Michael Cox pela Seguinte (2004)
>>> Ponto de Criação - Contos e Crônicas de Temáticas Livre de Alfer Medeiros pela Andross (2016)
>>> Finding Sky Die Macht Der Seelen: Roman de Joss Stirling pela Dtv Verlagsgesellschaft (2014)
>>> A Menina Que Contava Histórias de Jodi Picoult pela Verus (2015)
>>> Livro Filosofia Platão de Nova Cultural Ltda. pela Nova Cultural Ltda. (2004)
>>> Prosperity? de Ken, Maura, Michael, Piper, John, Grudem, Wayne, Mbewe, Conrad Mbugua pela Acts Kenya (2016)
>>> Introdução a psicologia de Donald Olding Hebb pela Atheneu (1971)
>>> Livro Literatura Estrangeira Meridian Um romance sobre o movimento dos direitos civis e a luta das mulheres negras de Alice Walker pela José Olympio (2022)
>>> O Despertar de Snyder, Murphy pela Panini Comics
>>> Ensaios de Michel De Montaigne pela Edit 34 (2016)
>>> Livro Turismo Mil Lugares para Conhecer Antes de Morrer de Patricia Schultz pela Sextante (2006)
>>> Coleção Biblioteca Infantil Encyclopedia Britânica do Brasil 10 Livros do Eu + Das Cores + Animais + Formas + Palavras + Números + Animais + Tempo de Christine Timmons pela Encyclopedia Britannica do Brasil Publicações (1979)
>>> Diálogos Da Perplexidade de Bernardo Kucinski pela Fundacao Perseu Abramo (2009)
>>> Livro Literatura Brasileira O Sedutor do Sertão de Ariano Suassuna pela Nova Fronteira (2020)
>>> Introducao À Leitura De Hegel de Alexandre Kojève pela Contraponto (2014)
>>> Encontrando Deus em O Senhor dos Anéis de Kurt Bruner, Jim Ware pela Bompastor (2002)
>>> O Poder Da Mente de R. Stanganelli pela Martin Claret (2006)
>>> Livro Poluição do Ar Polêmica Coleção Polêmica de Samuel Murgel Branco; Eduardo Murgel pela Moderna (2004)
COLUNAS >>> Especial Biblioteca Básica

Segunda-feira, 6/10/2003
Sessão de Análise
Sergio Fuentes
+ de 11100 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Creio que todos os que já tiveram a oportunidade de fazer seriamente algum tipo de análise (freudiana ou lacaniana, no meu caso) percebem como é importante buscar em aspectos até inusitados do nosso dia-a-dia (ou de nossos comportamentos) questões e respostas. Conseqüências de nossa própria personalidade, para assim nos entendermos melhor, resgatando aos poucos, no oceano que é nosso sub-consciente, experiências e informações recebidas no passado que acabam, de alguma forma, regendo e determinando o que somos hoje. Isso se chama auto-análise.

Acredito que nossos atos, idéias, sensações, preconceitos, medos, inseguranças, gostos, reações, tudo tem uma causa inconsciente que normalmente não é fácil de detectar a origem.

Mas porque essa introdução tão psicológica num especial sobre livros? Quando lemos um livro, vamos interpretando o que o autor escreveu, registrando algumas passagens mais que outras, justamente em pontos que nos fazem pensar, concordando ou não, ou simplesmente parando onde nos "aperta o calo". Cada pessoa registra e interpreta à sua maneira.

Ao elaborar uma lista dos livros que mais me marcaram, me surpreendi notando certa coincidência na maioria deles, onde os autores de certa maneira criticam a sociedade de sua época, as convenções e as conveniências, o (falso) moralismo e a hipocrisia, gerando grandes conflitos psicológicos em seus personagens. Essa coincidência não deve ser por acaso.

Começando pelo clássico O Primo Basílio, onde Eça de Queirós critica a sociedade lisboeta através do micro-cosmo doméstico de Jorge e Luísa (que mostra Jorge como o retrato do marido burguês, atarefado em seu trabalho, e Luísa, como esposa frívola, limitada intelectualmente e até ingênua; fora a representação da luta de classes através da amargurada Juliana). Retratando as convenções sociais do casamento e seu conseqüente tédio, Eça traça um panorama ainda atual. (Engraçado que não vejo Luísa como culpada e sim vítima do sistema pré-estabelecido.)

Seguindo a linha crítica a instituições, coloco Dom Casmurro, de Machado de Assis, onde o machismo, o sentimento de posse, a dúvida e a insegurança do medíocre Bentinho em relação a Capitu, mais uma vez, mostram a fragilidade da instituição casamento.

Em O Grande Gatsby de F. Scott Fitzgerald que, em meio a festas suntuosas e um estilo de vida esbanjador, mostra a infelicidade de Jay Gatsby e a falsa alegria que ele queria passar à sociedade americana de sua época. Para, no fundo, esconder sua grande frustração amorosa, achando que com um estilo milionário pudesse assim atrair e conquistar sua amada do passado, a já casada Daisy.

Um paralelo pode ser feito com O Morro dos Ventos Uivantes de Emily Brontë, onde Heathcliff, filho adotivo e maltratado pela sociedade como um "bastardo" (ou empregado), tem um romance com sua irmã de criação, Catherine. Essa, sob pressão da sociedade e, como não falar, por frivolidade, casa-se com seu vizinho rico. O sombrio Heatchcliff vai embora e retorna rico alguns anos depois, pronto a se vingar dos seus desafetos e a conquistar sua amada Catherine.

Nesses dois romances, os protagonistas mostram-se como os injustiçados por uma sociedade materialista, fruto da valorização pessoal pelo status e posses de cada um. Em ambos, ficam claras as críticas a essa mesma sociedade (apesar de enfocarem épocas cronologicamente distantes) e os danos causados aos indivíduos. Mesmo assim, em nenhum dos dois romances o final é feliz; seus personagens permanecem infelizes.

Outro livro que me chama a atenção é Mrs. Dalloway, de Virgínia Woolf, onde vários aspectos da sociedade inglesa são retratados sob o tal olhar crítico, através de personagens que podem ser considerados, cada qual, como um segmento da sociedade: a esposa burguesa entediada que procura preencher o vazio de sua vida com recepções; sua empregada amargurada; a vendedora de flores; o funcionário público de meia-idade medíocre e em crise; a velha aristocrata que se orgulha de seus antepassados nos retratos e pinturas; o ex-combatente de guerra perturbado psicologicamente. Enfim, um mosaico social, tenso, onde existe uma tênue linha que separa a posição e o lugar de cada um na sociedade, permeada por seus conflitos e dramas pessoais.

Claro que não poderia faltar Fiodor Dostoievski, no conto "A Dócil", onde a personagem órfã e pobre, vive de favor com suas tias interesseiras. Ainda que se deixe levar pela convenção de um casamento por puro interesse econômico, com um homem mais velho, dono de uma casa de penhores (note que não é por acaso). "A Dócil" mantém sempre sua altivez de espírito, o qual não entrega a seu marido. Por fim, termina por se matar. (Note a ironia do título do conto.)

Em se tratando de críticas sociais, não poderia deixar de fora o mais ácido e lúcido crítico de costumes e convenções da sociedade: Nelson Rodrigues. Os meus favoritos são o popular A Vida Como Ela É e A Menina Sem Estrela (esse último de memórias do autor, onde relata as passagens que o inspiraram em diversos contos de A Vida Como Ela É). Interessante pelo retrato do Rio de Janeiro de sua época, o carnaval, sua estada quando jovem em uma clínica para tratar sua tuberculose, o dia-a-dia e acontecimentos fundamentais que lapidaram sua personalidade, seu ceticismo e ironia.

Para finalizar, gostaria de citar uma não-ficção, e que acho de extrema importância para o entendimento da história do século XX: A Era dos Extremos, de Eric Hobsbawn. Esse livro é uma análise das transformações políticas, sociais e econômicas do "curto século XX" (que teria começado na Primeira Guerra e terminado em 1989, com a queda do Muro de Berlim), amarrando-o ao "longo século XIX" (que sociologicamente teria começado na Revolução Francesa e terminado na Primeira Guerra Mundial). Hobsbawn trata as décadas também desta forma, como os anos 50, que teria começado em 1946, no fim da Segunda Grande Guerra, e terminado em 1963, com o assassinato de JFK.

Enfim, uma leitura bastante indicada, ótimo ponto de partida, uma vez que nos abre um panorama de cada época, suas conseqüências atuais sobre o mundo e sobre nós mesmos, o que somos e por que somos.


Sergio Fuentes
São Paulo, 6/10/2003

Mais Sergio Fuentes
Mais Especial Biblioteca Básica
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
15/10/2003
09h56min
Li sobre os vários livros listados e lembrei que entre os que mais me marcaram estão: Clarice Lispector, todos, e Thomas Mann (alemão, filho de mãe brasileira de Paraty/RJ), A Montanha Mágica. Que protagonista, que história, recomendo.
[Leia outros Comentários de Rita Silveira]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Em Busca da Espiritualidade
James Van Praagh
Sextante
(1999)



Os Presidentes - Afonso Pena
Hélio Silva
Grupo de Comunicação Três
(1983)



Arquitetos Do Brasil - Athie/Wohnrath
Varios autores
Victoria Books
(2008)



Tratado de Direito Processual Civil
Celso Marcelo de Oliveira
Juridica Brasileira
(2006)



Padre Nostro: Preghiera Della Liberazione Integrale
Leonardo Boff
Cittadella
(1989)



O Poder do Clímax - Fundamentos de Roteiro de Cinema e Tv
Luiz Carlos Maciel
Record
(2003)



Histórias À Brasileira A Donzela Guerreira e outras
Ana Maria Machado
Companhia Das Letrinhas
(2010)



Um Lugar para Todos
Thrity Umrigar
Nova Fronteira
(2008)



Contabilidade Introdutória - livro texto
Stephen Charles Kanitz; Sérgio De Iudícibus; Luiz Benatti
Atlas
(2011)



O Prazer Do Poema. Uma Antologia Pessoal
Ferreira Gullar
Edições De Janeiro
(2014)





busca | avançada
84380 visitas/dia
2,0 milhão/mês