Meus enjoos natalinos | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
80910 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Contos do Índio e da Floresta estreia dias 03 e 04 de outubro na Sympla Streaming
>>> “Conversa de Criança – Coronavírus” discute o acolhimento das emoções das crianças durante pandemia
>>> São Paulo ganha grafitti gigante que propõe reflexão sobre igualdade racial
>>> Buena Onda Reggae Club faz maratona de shows online a partir de 1ª de outubro
>>> Filó Machado e Felipe Machado dividem o palco em show online pelo CulturaEmCasa
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Trauma a ser evitado
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> 28 de Abril #digestivo10anos
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> O jornalismo que dá nojo
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> Útil paisagem
>>> O Brasil da inovação
>>> A terra das oportunidades
Mais Recentes
>>> A máquina de fazer espanhóis- 2ª ed. de Valter Hugo Mãe pela BIblioteca Azul- Globo (2016)
>>> A máquina de fazer espanhóis- 2ª ed. de Valter Hugo Mãe pela BIblioteca Azul- Globo (2016)
>>> Manuscrito revista de Filosofia Volume II No 2 abril 1979 de Gérard Lebrun, Herman Parret, Yuval Lurie e outros pela Unicamp (1979)
>>> Ele ela 71 março 1975 de Diversos autores pela Bloch (1975)
>>> Tex especial de férias 10 de Mythos editora pela Mythos (2011)
>>> Novo Vocabulário Político Volume Um - Hegemonia e Pluralismo de Pedro Claudio Cunca Bocayuva; Sandra Mayrink Veiga pela Fase-Vozes (1992)
>>> Costos sociales de las reformas neoliberales en America Latina de Anita Kon / Catalina Banko / Dorothea Melcher / Maria Cristina pela Miguel Á. Garcia / Venezuela (2000)
>>> Ícone de Frederick Forsyth pela Record (1997)
>>> Câes de guerra de Frederick Forsyth pela Circulo do Livro (1974)
>>> Gre-nalzinho é sempre gre-nalzinho de Kalunga pela Maneco (2011)
>>> Receitas Comemorativas de Rede feminina de combate ao cancer pela Do autor (1999)
>>> Sob Pressão de Bruce Hoverd pela Gente (2015)
>>> Ai comprei um bode e um bezerro de Nilton Ferreira pela Kirios (2013)
>>> Casa de vó é sempre domingo de Marina Martinez pela Nova Fronteira (2014)
>>> O mundo de Sofia de Jostein Gaarder pela Jostein Gaarder (1996)
>>> Introdução à psicologia vol. 100 de Ernest R. Hilgard / ///Richard C. Atkinson pela Nacional (1979)
>>> Teologia do Antigo Testamemto de Eugene H. Merriell pela Shedd (2009)
>>> Scientia et Virtus Julho 1956 de Colegio Estadoal Lemos Junior pela Do autor (1956)
>>> La guerra de Matisse de Peter Everett pela Circe (1998)
>>> Compêndio de Teologia Apologética de François Turretine pela Cultura Cristã (2011)
>>> Alergia na infância de Maria Candida Faria Rizzo pela Lemos (2002)
>>> Archivos de la universidad de Buenos Aires año 26 n 1 de Diversos autores pela Meuba (1951)
>>> Anais do Primeiro congresso de câmaras Municipais do estado de São Paulo 1° volume de Diversos autores pela Ibge (1948)
>>> Os filhos da África em Portugal: Antropologia, multiculturalidade e educação (2ªed.) de Neusa Maria Mendes de Gusmão pela Autêntica (2006)
>>> A arte de desenhar Perspectiva 14 de Renato Silva pela Conquista
>>> Almanaque do tchê! de Diversos autores pela Tchê (1984)
>>> Cinderela - coleção fantasminha de Cordélia Dias D'Aguiar pela Ediouro (1975)
>>> Signale der Sinnlichkeit erotik de Wolf Donner pela Whilhelm heyne (1989)
>>> King's English 3ª série Ginasial de Harold Howard Binns pela Companhia Nacional (1944)
>>> Ele Ela 70 Rosemary de Bloch editora pela Bloch (1975)
>>> O clube do filme de David Gilmour pela Intrínseca (2020)
>>> Les Deux Nigauds de La condesse de Segur pela Hachette
>>> Navegação - Curso para pescador profissional especializado de Ministério da Marinha pela Marinha (1985)
>>> Riquinho 32 de Editora Globo pela Globo (1990)
>>> x-9 229 março 1951 O mistério do 5° homem de Roberto Marinho diretos pela Vecchi (1951)
>>> Aulas de artesanato Apostila n° 2 Pintura em Madeira de Lazeres da Família pela L da familia
>>> Almanaque Total sagitário de André De Biasi pela Três
>>> Obra Imatura de Mário de Andrade pela Agir (2009)
>>> Plotinus - ennead ii, v.2 de Plotino; A. Hilary Armstrong pela Loeb (1966)
>>> A Vida dos Grandes Compositores de Harold C. Schonberg pela Novo Século (2012)
>>> Não Há Silêncio Que Não ermine de Ingrid Betancourt pela Companhia Das Letras (2010)
>>> Almirante Nelson -0 O Homem que derrotou Napoleão de Armando Vidigal pela Contexto (2012)
>>> No ser DIOS - Una Autobiografía a Cuatro Manos de Gianni Vattimo e Piergiorgio Paterlini pela Paidós Entornos 7 (2008)
>>> Pilares para uma Vida Saudável de Mohamad Barakat pela Vital (2017)
>>> Anticâncer Prevenir e vencer usando nossas defesas naturais de David Servan-Schreiber pela Fontanar (2008)
>>> A Marca da Vitória de Phil Knight pela Sextante (2016)
>>> O Grande Livro da Saúde Natural - 73 Segredos da Cura Sem Remédios de Jolovi Natural Health pela Jalovi Natural (2018)
>>> Slapstick Lonesome no more! de Kurt Vonnegut pela Dell (1976)
>>> Relatos de uma Quarentena de Acioli Junior pela Promove (2020)
>>> Les Fiançailles D'Imogène de Exbrayat pela Champs - Elysees (1971)
COLUNAS

Sexta-feira, 20/11/2009
Meus enjoos natalinos
Ana Elisa Ribeiro

+ de 3400 Acessos
+ 3 Comentário(s)

A esta altura eu começo a riscar os dias, como os presidiários de filmes. Menos um, menos outro, menos mais um. Assim passam os dias. O final do ano parece arrastar-se para um pouco além da borda do suportável. As propagandas insistentes e precoces (acho) de Natal começam a irritar. Nas Casas Bahia, na Renner, na Riachuelo, no Magazine Luiza e a musiquinha da Leader que nunca sai da cabeça da gente. Já é Natal na Leader, já é horaaaaa. Agora com novo arranjo. Carinha e vozinha nova para as mesmas coisas de sempre. Natais felizes são narrados na tevê, assim como os programas de entrevistas começam a pipocar falando de futuro e prognósticos. Uma verdadeira overdose de peças natalinas.

A esta altura eu começo a pensar que faltam menos de dois meses para a entrada de um ano novo que deveria me recarregar. O que farei no ano que vem? De diferente? Provavelmente nada. Talvez eu possa modalizar isso e dizer que "quase" nada, para deixar algum espaço para o inesperado. Uma viagem? Provavelmente não. Eu a faria apenas em casos muito específicos. Montando minha agenda de professora começo a garimpar os congressos que interessam. Umas dez pequenas viagens por ano, quase sempre sem sair do hotel.

Menos de dois meses. Antes disso há muita contracorrente para enfrentar. O pico da correção de provas. O rumor dos alunos que se formam. Os corredores cheios de desistentes, assim como de quem já passou. As cantinas mais cheias do que de costume e a biblioteca mais barulhenta do que o normal. Os vizinhos compram lonas de tampar piscina. O bairro começa a cheirar a panetone. Detesto frutas cristalizadas. Os bonecos de Papai Noel aterrorizam meus sonhos. Uma visita ao shopping para pagar contas no caixa eletrônico já é mais complicada. Ramos verdes, fitas vermelhas, bolas quebráveis e as festas de empresas que querem funcionários felizinhos com o sorteio da tevê de 32 polegadas. Patrão bom é isso.

Quase dezembro. Olhando aqui na folhinha torço para estarmos quase na metade do mês de novembro. Ainda há ar respirável no centrão. Dezembro é imóvel. As ruas ficam cheias demais de pessoas preocupadas com presentes que caibam no bolso. Décimo terceiro despejado nas lojas de 1,99. É apenas uma lembrancinha, alertam as tias e avós. As crianças são exigentes, claro, mas se enganam com qualquer chassi de plástico prata.

Novembro é mês morto. Tipo sexta-feira antes de feriado. Por qualquer desculpa se sai mais cedo. Não se deixa nada para resolver no Natal. Nem no Carnaval, que, afinal, são bastante parecidos.

Nos meus tempos de escola, ficávamos de férias mal terminava novembro. Eram plenos dois meses de isolamento dos professores e da arquitetura de cadeia (ou de hospital) que as escolas costumam ter. Dois meses para assistir à Sessão da Tarde, à novela em repeteco, brincar no meio da rua, com trânsito arrefecido, e brigar em jogos de videogame. Eram dois meses. Quinze dias na praia. Nada de menos pra pôr no currículo. Agora meu filho de cinco anos tem escola até dia 20 de dezembro. Minha escola terá dias letivos até Papai Noel chegar. Será pouco mais de um mês de umas férias tronchas. Correr para ver vovó, praia na primeira quinzena, o mais perto possível. O jeito é ir para a Região dos Lagos, onde encontraremos todos os outros vizinhos. Voltar e comprar mochila nova. Preocupar-se com os lanches diários, de novo.

Janeiro é morto. Em janeiro nada funciona direito. Nem empresa privada. Só hotel, e olhe lá. E se eu quiser ficar descalça em casa? Essa tem sido minha diversão. Réveillon não é mais nada. Verdade que nunca gostei de farra desbragada e nem de bebida alcoólica, mas uma festinha ia bem. Smirnoff Ice com gelo parece picolé de limão. Aquece. Música alta e boa. Amigos queridos a quem dizer "feliz ano novo". Nada mais. Mas Réveillon virou pó. Todo ano é ver os fogos na varanda lá de longe, onde alguém deve estar feliz e bêbado. Este ano, a depender dessa série de pequenos futuros, vou dormir no Réveillon. Pelo menos começo o ano descansada.

Natal é cada vez mais lembrança. Houve um tempo em que era farra de primos. Natal significava encontrar todo mundo pra brincar e ouvir os sorteios engraçados do tio animadão. A gente cresceu e os sorteios ficaram cansativos, os presentes pioraram, as crianças são outras. A avó está cansada, é menos comida (não a avó, mas o repasto mesmo), menos animação. As pessoas envelheceram e ficaram doentes. A avó fica sentada com cara de quem rememora. Em duas cadeiras estavam duas tias lindas no ano passado. Este ano as cadeiras estão vazias. Dia de finados foi intenso.

Natal começa a deixar a gente sem paciência em novembro. O que farei ainda antes dos estertores do ano? Última viagem para fora do estado. Mais duas ou três bancas. Dois relatórios. Três semanas de aulas e os alunos querendo fugir. O ar parece estar sempre acabando. Lá vem o Natal da Leader me lembrar que há batalhões a quem dar lembrancinhas, senão fica chato. Panetone trufado é melhor do que o tradicional. Ano de novo.

Nota do Editor
Leia também "Natal S.A."


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 20/11/2009


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro em 2009
01. Amor platônico - 10/4/2009
02. Aconselhamentos aos casais ― módulo I - 13/3/2009
03. Aconselhamentos aos casais ― módulo II - 27/3/2009
04. Eu + Você = ? - 27/2/2009
05. Cupido era o nickname dele - 1/5/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
20/11/2009
09h23min
Você andou investigando a minha vida por acaso? Well, por isso prefiro os livros...
[Leia outros Comentários de thomas18]
20/11/2009
13h39min
Estou pensando em passar o Natal acordado e o Ano Novo dormindo, já fiz isso algumas vezes. É a melhor experiência que alguém pode ter, pelo menos pra mim: passar um réveillon deitado, sem ver e ouvir nada. No outro dia, você acorda com a sensação de que tudo é apenas uma ilusão: a vida é como uma imensa noite de poucos mais, ou menos, 100 anos (passa muito rápido)... Se você não pensar, me disse uma vez, um professor, alguém pensará por você. Eis a grande verdade da vida.
[Leia outros Comentários de Ronaldo Magella]
22/11/2009
15h32min
Ana Elisa, adorei seu texto. Você está cheia de razão! E o pior: de finais de novembro até o Carnaval, no Brasil, nada de novo debaixo dos sóis de 40 graus (calor insuportável). Até mesmo a imprensa nos estanca. Hoje conferi "Estadão" e "Folha de São Paulo": pouco conteúdo, inúmeras propagandas e outros que tais desses nossos tempos do sempre igual e de fatos indecorosos.
[Leia outros Comentários de Sílvio Medeiros]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A MAGIA DA AMIZADE
SUSAN SQUELLATI FLORENCE
VERGARA & RIBA
(2003)
R$ 14,90



FIELD GUIDE TO THE ORCHIDS OF THE SERRA DE SÃO JOSÉ - GUIA DE CAMPO
RUY J. VALKA ALVES
M. G. BRASIL
(1991)
R$ 29,00



O REI DE RAMOS - COM AS LETRAS DAS CANÇÕES DE CHICO BUARQUE
DIAS GOMES
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1979)
R$ 6,90



A PALAVRA É... HUMOR
VÁRIOS AUTORES
SCIPIONE
(1991)
R$ 6,90



LE SERRURIER VOLANT
TONINO BENACQUISTA
GALLIMARD
(2006)
R$ 10,00



CAVALEIROS DO DEMONIO A ORIGEM DE TODO O MAL 2
DC COMICS
PANINI COMICS
(2013)
R$ 24,00



FÍSICA DO CIENTÍFICO E DO VESTIBULAR - VOL. 4
DALTON GONÇALVES
AO LIVRO TÉCNICO
(1970)
R$ 12,00



AS RELAÇÕES PERIGOSAS
CHODERLOS DE LACLOS
NOVA CULTURAL
(2002)
R$ 5,89



QUÍMICA FÍSICA -QUÍMICA 2
USBERCO E SALVADOR
SARAIVA
(2005)
R$ 12,00



O VISITADOR DA SAÚDE - REFLEXÕES SOBRE OS ENSIN. CONTIDOS NOSSO LAR
VITOR RONALDO COSTA
FONTE VIVA
(2002)
R$ 5,00





busca | avançada
80910 visitas/dia
2,2 milhões/mês