Philip Roth e o rico diálogo entre escritores | Mauricio Tuffani | Digestivo Cultural

busca | avançada
32715 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 26/2/2009
Philip Roth e o rico diálogo entre escritores
Mauricio Tuffani

+ de 3600 Acessos

No livro Entre Nós ― Um escritor e seus colegas falam de trabalho (Companhia das Letras, 2008, 176 págs.), do premiado romancista norte-americano Philip Roth, o diálogo com outros autores tem como tema aquilo que na amizade entre escritores quase nunca é abordado, segundo ele: suas próprias obras. Mas essas conversas não são acadêmicas, não giram em torno da literatura nem tratam de métodos para escrever. A riqueza desse trabalho, lançado recentemente no Brasil (tradução de Paulo Henriques Britto), está na sensibilidade de Roth para tratar de forma essencial o que é crucial nas vidas, nas escolhas e nas convicções de seus companheiros de diálogo.

Nessas conversas, seus interlocutores são romancistas como o italiano Primo Levi (1919-1987), o romeno Aharon Appelfeld, os tchecos Ivan Klíma e Milan Kundera, o polonês Isaac Bashevis Singer (1904-1991) e a irlandesa Edna O'Brien. Roth apresenta também uma correspondência com a romancista Mary McCarthy (1912-1989), um perfil crítico do novelista Bernard Malamud (1914-1986), um artigo sobre os desenhos de Philip Guston (1913-1980) e uma releitura do escritor Saul Below (1915-2005), todos norte-americanos.

Considerado um dos principais escritores das últimas décadas, Roth é autor de cerca de trinta obras ― entre elas O complexo de Portnoy (1969), O avesso da vida (1986), A pastoral americana (1997) e Complô contra a América (2004) ―, foi professor de literatura comparada na Universidade da Pensilvânia até 1992 e é também crítico literário. Nascido em 1933 em Newark, Nova Jersey, neto de imigrantes judeus, a tradição de pertencer a duas culturas, própria da condição judaica, mas não só dela, é um de seus principais temas, inclusive em Entre Nós, onde, dos dez capítulos, sete são dedicados a autores dessa mesma origem.

Semelhanças e diferenças
Embora seja um escritor que prima pela densidade e pela complexidade, suas conversas com outros autores neste livro não são diálogos intrincados. Nas apresentações que faz de seus interlocutores, assim como nas perguntas que lhes dirige, é surpreendente a capacidade de Roth de facilitar ao leitor o acesso ao âmago dos pontos em questão. No entanto, longe de incorrer em um dos pecados mais graves da simplificação, que é facilitar a ponto de obstruir reflexões de fundo, essas introduções são aberturas cuidadosas no espaço e no tempo.

Entre os interlocutores de Roth, quatro são inevitavelmente comparados em duas duplas: Levi/Appelfeld e Klíma/Kundera. A primeira, entre dois judeus que, ainda jovens, saíram de campos de concentração e cumpriram um longo percurso por um mundo caótico e destroçado para chegarem onde vivem hoje; o primeiro deles retornou à sua mesma casa, em Turim, e o outro se tornou cidadão israelense. A segunda dupla, entre dois tchecos que passaram pelo stalinismo em sua terra natal e pela Primavera de Praga, em 1968, com o primeiro tendo permanecido no país até hoje, ao passo que o outro se exilou em Paris.

Essa comparação é mais intensa no capítulo sobre Klíma. Ao apresentar esse autor, que teve suas obras publicadas, durante a ocupação soviética na Tchecoslováquia após a Primavera de Praga, na forma de samizdáts ― livros cuja impressão era feita um a um, datilografados ―, Roth já traça um paralelo com Kundera, que nesse mesmo período fez sucesso como escritor em Paris:

"Lendo Amor e Lixo, por vezes eu tinha a sensação de estar lendo A insustentável leveza do ser virado do avesso. O contraste entre os dois títulos indica como podem ser discordantes, até mesmo opostos, os pontos de vista de imaginações que abordam de modo semelhante temas semelhantes ― no caso, o que o protagonista de Klíma considera 'o mais importante de todos os temas. o sofrimento que resulta de uma vida privada de liberdade'."

Exuberância e universalidade
Para aqueles que, como eu, selecionam e marcam trechos à medida que leem um livro, Entre Nós se mostra, muitas vezes, um desafio com tantas longas passagens imperdíveis. Sem falar no próprio entrevistador, com sua sensibilidade para penetrar no espírito das obras do entrevistado. Como, por exemplo, em relação a Levi:

"O que é surpreendente em A Trégua, uma obra que poderia perfeitamente ser caracterizada por um clima de luto e desespero inconsolável, é a exuberância. A sua reconciliação com a vida tem lugar num mundo que às vezes lhe parecia o caos primordial. No entanto, você se envolve com todos, se diverte tanto quanto se instrui, a tal ponto que eu me pergunto se, apesar da fome, do frio e dos medos, até mesmo apesar das lembranças, o melhor período da sua vida não teria sido aqueles meses a que você se refere como 'um parêntese de disponibilidade ilimitada, uma dádiva do destino, providencial porém irrepetível'."

Ao mergulhar no plano individual dos autores em face de suas circunstâncias, os diálogos de Entre Nós se conduzem por reflexões que ultrapassam as situações particulares inspiradoras de diferentes obras. Não são raras nesse livro considerações transcendentes e universais. É o caso das seguintes palavras de Kundera:

"Todo o período de terror stalinista foi uma época de delírio lírico coletivo. Tudo isso agora caiu no esquecimento, mas aí é que está o xis do problema. As pessoas gostam de dizer: a revolução é bela; é só o terror que decorre dela é que é mau. Mas isso não é verdade. O mal já está presente na beleza, o inferno já está contido no sonho do paraíso, e se queremos compreender a essência do inferno, é necessário examinar a essência do paraíso em que ele tem origem."

Lançado nos Estados Unidos em 2001, com o título Shop Talk: A Writer and His Colleagues and Their Work, o livro merecia já nesta publicação original uma apresentação, uma vez que é uma coletânea de textos publicados anteriormente. Sem falar nos trechos que já em 2001 deveriam, pelo menos, ter recebido notas explicativas, como a passagem em que Roth se refere ao apartamento em que Primo Levi ― morto em 1987, no ano seguinte à entrevista ― "vive com sua esposa".

Mesmo assim, Entre Nós é certamente um dos melhores lançamentos dos últimos anos sobre a relação entre escritores e suas obras. Para os que quiserem fazer uma degustação do livro, o site da Companhia das Letras apresenta na íntegra o primeiro capítulo, sobre Primo Levi, que fala também de sua relação com sua profissão de químico.

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado no blog de Mauricio Tuffani, Laudas Críticas.

Para ir além






Mauricio Tuffani
São Paulo, 26/2/2009


Mais Mauricio Tuffani
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




WARREN HAYNES GUIDE TO SLIDE GUITAR + CD
WARREN HAYNES E MIKE LEVINE
HAL LEONARD
R$ 90,00



O ESPARGO
MÁRIO F. BENTO RIPADO
PRESENÇA
(1986)
R$ 15,00



O NARIZ DO MORTO
ANTONIO CARLOS VILLAÇA
ROCCO
(1975)
R$ 6,90



MESTRES DA LITERATURA CONTEMPORANEA 100 VOLUMES ALTAYA
VARIOS
ALTAYA
R$ 1.400,00



NOIVA ATÉ SEXTA - COLEÇÃO NOIVAS DA SEMANA
SANDRA MARTHA DOLINSKY
VERUS
(2017)
R$ 25,00



A FANTÁSTICA VOLTA AO MUNDO
ZECA CAMARGO
GLOBO
(2004)
R$ 10,00



LICEU DE ARTES E OFÍCIOS DE SÃO PAULO - MISSÃO EXCELÊNCIA
VÁRIOS AUTORES
MARCA DAGUA
(2000)
R$ 20,00



GUIA VEJA DE MEDICINA E SAÚDE - VOL. 6
AUTORES DIVERSOS
ABRIL
(2008)
R$ 22,00



MOTIVADO PARA VENCER 2
D DCARTIO
LIO
(2008)
R$ 14,00



A ILHA DO TESOURO - ADAPTADO
ROBERT LOUIS STEVENSON
GIRASSOL
(2012)
R$ 13,90





busca | avançada
32715 visitas/dia
1,4 milhão/mês