Filmes on-line | Rafael Fernandes | Digestivo Cultural

busca | avançada
34764 visitas/dia
922 mil/mês
Mais Recentes
>>> Dragão7 realiza última edição do Circuito de Teatro em Português
>>> Teatro para bebês, A Florestinha da Pati, integra o Circuito de Teatro em Português
>>> Buscapé cria "Vila" para celebrar Black Friday
>>> Vila 567 promove Quintaneja para comemorar feriado prolongado
>>> Musical gratuito "Brincando com a Broadway" chega ao Teatro UMC
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Do canto ao silêncio das sereias
>>> Vespeiro silencioso: "Mayombe", de Pepetela
>>> A barata na cozinha
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O Voto de Meu Pai
>>> Inferno em digestão
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
>>> As pedras de Estevão Azevedo
>>> O artífice do sertão
>>> De volta à antiga roda rosa
Colunistas
Últimos Posts
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
Últimos Posts
>>> No tinir dos metais
>>> De(correntes)
>>> Prata matutina
>>> Brazil - An Existing Alien Country on Planet Earth
>>> Casa de couro IV
>>> 232 Celcius, ou Fahrenheit 451
>>> Mãe
>>> Auto contraste
>>> Os intelectuais e a gastronomia
>>> Cabeças Cortadas
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Farewell, Pedrinho!
>>> Baratas
>>> Dar de comer ao ódio
>>> Suspeito que estejam sempre conspirando para me fazer feliz
>>> Escrever para não morrer
>>> O Voto de Meu Pai
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> Eu também sou concretista
>>> Geraldo Vandré, 70 anos
>>> Apresentação
Mais Recentes
>>> O outro lado da colina de Liddell hart pela Biblioteca do exercito
>>> O colecionador de John fowles pela Circulo do livro
>>> Colapso de Arthur hailey pela Circulo do livro
>>> Educar sem culpa de Tania zagury pela Circulo do livro
>>> Landschaftsarrchitekten:standorte und perspektiven de Adolf schmitt pela Christians-reim verlag
>>> Para-quedas & beijos de Erica jong pela Circulo do livro
>>> O desafio mundial de Jean-jacques servan-schreiber pela Nova fronteira
>>> A revoluçao dos covardes de David nasser pela Cruzeiro
>>> Do coração de um pastor de Kenneth w Hagin pela Graca editorial (2009)
>>> Oráculo da Grande Mãe - Acomp. 1 Livro e 60 cartas de Claudiney Prieto pela Alfabeto
>>> Tarô das Bruxas - Acompanha 78 cartas de Ellen Dugan pela Isis
>>> Mamãe e o Sentido da Vida de Irvin D. Yalom pela Agir (2010)
>>> Décima Profecia, A de James Redfield pela Fontanar (2009)
>>> Curso Completo de Tarô - Acomp. 1 livro e 78 cartas de Nei Naiff pela Alfabeto
>>> Árabe do Futuro, O de Riad Sattouf pela Intrínseca (2015)
>>> Schraiber - " O reino dos simples" de Vários autores pela Não definido
>>> Selecta homeopathica - Cura e recuperação de Vários autores pela Luz menescal (2002)
>>> Selecta homeopathica - Experimentação patogenética de Vários autores pela Luz menescal (2001)
>>> Cadernos de matéria médica - Vol. 10 Nº 1 de Vários autores pela American journal (2002)
>>> Peter Pan de James Barrie pela Ediouro (2004)
>>> Coors taste of the west de Vários autores pela Better Homes and Gardens (1981)
>>> Party book de Dorothy Marsh e Carol Brock pela Harper & Brothers (1958)
>>> The pocket book of home canning de Elizabeth Beveridge pela Pocket books (1943)
>>> Paisagens Humanas de Antonio Versiani pela Civilização brasileira (1960)
>>> Great Tales of the far west de Alex Austin pela Pyramid books (1956)
>>> The Movie Buff´s book de Ted Sennett pela A pyramid publication (1975)
>>> Hospital de Arthur Hailey pela Nova Fronteira (1959)
>>> Monsenhor Quixote de Graham Greene pela Record (1982)
>>> Salambô de Flaubert pela Max Limonad (1985)
>>> O vale do terror de Arthur Conan Doyle pela Ediouro
>>> A casa morta de Henry Bordeaux pela Figueirinhas (1929)
>>> Ih, esqueceram madame Freud... de Françoise Xenakis pela Rocco (1988)
>>> Platero e eu de Juan Ramón Jiménez pela Rio Gráfica (1987)
>>> The countess de Hans Habe pela A signet book (1964)
>>> Loves of the orient de Giovanni Camisso pela Belmont Book (1954)
>>> Skipping Christmas de John Grisham pela A dell book (2004)
>>> Terra Virgem El Erial de Constâncio C. Vigil pela Melhoramentos
>>> Woodstock - Tomo I de Walter Scott pela H. Garnier
>>> L´Homme qui assassina de Claude Farrère pela Ernest Flammarion
>>> Camille de Alexandre Dumas pela Bantam Books (1949)
>>> Lamentai os honestos de Ed Lacy pela Ibis (1968)
>>> Conspiração nas trevas de Hartley Howard pela Livros do Brasil (1966)
>>> Próxima Viagem - Nº 62, Ano 6 de Vários autores pela Peixes (2004)
>>> Próxima Viagem - Nº 4, Ano 2 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 3, Ano 1 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 6, Ano 2 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 7, Ano 2 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 10, Ano 2 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 12, Ano 2 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 37, Ano 3 de Vários autores pela Peixes (2002)
COLUNAS >>> Especial Futuro do Cinema

Quarta-feira, 31/3/2010
Filmes on-line
Rafael Fernandes

+ de 4100 Acessos
+ 1 Comentário(s)

O tão comentado Avatar renovou a eterna discussão sobre o futuro do cinema. Como a sétima arte vai se desenvolver a partir das evoluções técnológicas? Elas proporcionarão revoluções estéticas ou apenas servem para competir com as cada vez mais variadas opções de entretenimento? Neste momento, porém, meu interesse é outro: como a indústria vai se adaptar à internet? E, principalmente, à sua provável junção com aparelhos de TV de alta definição? Isso porque, apesar de saber que a experiência numa sala de cinema é inigualável, gosto da possibilidade de assistir filmes no conforto de minha casa. Com a popularização de home theaters e das TVs HD, o cinema em casa dá um salto de qualidade. E não estou sozinho. Um efeito social, que não é novo, chamado de cocooning é a tendência das pessoas ficarem em casa para o lazer. Seja por comodidade, violência urbana, questões como trânsito e afins, muita gente prefere o conforto do lar para certas atividades. Essa questão se vê também nas construções atuais de prédios e casas, em coisas como academias e os tais "espaços gourmets" (ou seja, churrasqueirinha na varanda). Deixando questões sociológicas de lado, como a indústria de filmes sob demanda vai se organizar?

Os pontos principais, para o consumidor, são a comodidade e variedade na oferta de filmes. A qualidade de imagem e de som nas TVs e internet já está no mínimo satisfatória. O que falta agora é o acesso a uma quantidade diversa de títulos, de maneira organizada e através de compra facilitada. A pirataria é um problema quando falamos do ambiente on-line. Mas baixar um filme na internet não é tão fácil assim. É preciso achar um site que tenha o filme; o site ainda deve ter um link ou torrent válido, o download às vezes demora ou para no meio, é preciso baixar também a legenda e há chances de se baixar vírus ou arquivos corrompidos. É uma grande oportunidade para sites oficiais pagos. Num ambiente seguro, com boas opções e de compra simples os consumidores podem optar pela legalidade. Infelizmente, principalmente no Brasil, não existem lojas de compra de filmes on-line. Além disso, a questão da velocidade da conexão atrapalha: nossa banda larga não é tão larga assim. Outro problema é achar o formato de venda: compra por download? streaming? pacote mensal ou anual? Nesse caso, as TVs por assinatura estão na frente: já têm clientes conquistados, uma oferta interessante de canais de filme e opções pay-per-view cada vez maiores e simples de comprar.

Porém, a variedade ainda é limitada. O ideal seria uma espécie de TV infinita, na qual o mais recente ganhador do Oscar seja tão fácil de achar quanto um Bergman, um Blade Runner ou um filme do Oscarito. Chris Anderson, lá no seu Cauda Longa, já afirmou que com a tecnologia e a internet, não é mais necessário que hajam estoques limitados de DVDs físicos. Os custos de armazenagem e controle tendem a zero e a Web permite que as ofertas de filmes, músicas etc. se amplie ao infinito. Seria o "fim" de lojas como a Blockbuster, direcionada aos hits: como é muito caro manter um estoque, as lojas devem escolher os filmes que saem mais para que sejam economicamente viáveis. Com a internet, isso não faz diferença. Vender um milhão de cópias ― downloads, no caso ― de um único item "mainstream" é tão importante quanto vender uma única cópia de um milhão de itens de nicho. Que pode ser um documentário de formigas, um filme cult de 1930 ou uma série que só teve uma temporada.

Nesse caso, entre as possíveis vantagens da internet ― que as TVs deveriam incorporar ― é a possibilidade de segmentação, uso de tags e recomendações. Se você quer conhecer filmes novos, poderia procurar, por exemplo, por meio de categorias como "filme->terror->trash->zumbis". Ou pelas tags "John Hughes", "Teen", "80's" ou "comédia". Ou, ainda, através de recomendações de outros espectadores ou mesmo de um sistema. Nesse último caso, como os da Amazon ou do Last.fm, em que as correlações entre os últimos filmes assistidos geraria sugestões específicas ― e, em muitos casos, certeiras. Nada disso é ilusão. Como o Julio já publicou num Digestivo: "Na Netflix, a maior locadora de vídeos da internet, dois terços dos pedidos vêm de indicações dos próprios internautas".

Obviamente eu penso como um consumidor, não como um empresário. Existem problemas que dificultam iniciativas mais arrojadas. O licenciamento e controle de direitos autorais é algo delicado. Séries como Anos Incríveis e Ed não são lançadas em DVD por que ficam travadas em coisas como licenciamento de músicas. O custo disso os torna inviáveis comercialmente. Em outros casos, os direitos se encontram na mão de herdeiros que muitas vezes travam novos lançamentos. E como tem acontecido com a música e, mais recentemente, com os e-books, muitas empresas e artistas estão resistentes a modelos duvidosos, que geram pouca receita comparada ao número de vendas ou execuções. Em alguns casos, os acordos são agressivos e maléficos para os produtores de conteúdo. Para muitos, não é interessante comercialmente, no momento, disponibilizar produtos que tiveram custos significativos a preços módicos, como uma assinatura mensal. Claro que isso já acontece nas TVs a cabo, mas a coisa muda de figura quando a escala aumenta exponencialmente. Por enquanto, ainda é melhor para a indústria vender milhões de cópias de centenas de títulos com uma boa margem de lucro a disponibilizar todo seu catálogo dividindo ganhos com tantas outras. Até quando vão aguentar? Não sei. Por enquanto, nós consumidores saímos perdendo.


Rafael Fernandes
Araçoiaba da Serra, 31/3/2010


Mais Rafael Fernandes
Mais Acessadas de Rafael Fernandes em 2010
01. Os piores músicos da década - 22/9/2010
02. Futebol: 10 mandamentos e 5 mitos - 9/6/2010
03. Meus álbuns: '00 - '09 ― Pt. 1 - 17/2/2010
04. Meus álbuns: '00 - '09 ― Pt. 4 - 28/7/2010
05. Meus álbuns: '00 - '09 ― Pt. 3 - 26/5/2010


Mais Especial Futuro do Cinema
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
23/4/2010
01h58min
Oi, Rafael! Assunto complicado este que você nos coloca agora. Hoje em dia, depois que a mídia se voltou para a reprodução digital, seja ela musical ou de filmes, não consigo ver outro fim para os cinemas se não seu própio fim mesmo. Filmes são disponibilizados pela internet poucas horas depois de serem exibidos, ou mesmo antes de chegarem às salas de cinema! E outra, existem sites que traduzem e disponibilizam legendas gratuitamente para aqueles que possuem uma certa dificuldade na tradução! Quer dizer, há uma facilidade enorme para a pirataria, tanto de filmes, como músicas em CDs. O que podemos esperar? Tudo bem, assistir a um bom filme em casa com todos os aparatos que você colocou é uma maravilha, mas ir ao cinema com aquele pacotão de pipocas e bem acompanhada... hummm... nada melhor! Vamos aproveitar antes que isso se acabe! Beijos, Rafael!
[Leia outros Comentários de fernanda flores ]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




SEMENTES DA MEMÓRIA - OS REBELDES DE 68 - FOTOS
JOSÉ ROBERTO DA SILVA
THESAURUS
R$ 11,00



SOBREVIVÊNCIAS: NO INÍCIO DA DOCÊNCIA
EMÍLIA FREITAS DE LIMA - ORGANIZAÇÃO
LIBER LIVRO
(2006)
R$ 19,71



UMA BREVE HISTÓRIA DO MUNDO
GEOFFREY BLAINEY
FUNDAMENTO
(2012)
R$ 10,00



GUIA POLITICAMENTE INCORRETO DA AMÉRICA LATINA
LEANDRO NARLOCH E DUDA TEIXEIRA
LEYA
(2011)
R$ 14,90



BIBLIOGRAFIA SOBRE A JUVENTUDE -1ª ED.
RUTH CARDOSO E HELENA SAMPAIO
EDUSP
(1995)
R$ 17,90



THE SIX SIGMA WAY: HOW GE, MOTOROLA AND OTHER TOP COMPANIES ARE HONING THEIR PERFORMANCE
PETER S. PANDE, ROBERT P. NEUMAN, ROLAND R. CAVANAGH
MCGRAW-HILL
(2000)
R$ 30,00



VIDA LITERÁRIA
MÁRIO DE ANDRADE
HUCITEC
(1993)
R$ 50,00



A LIBERTAÇÃO DA TEOLOGIA
BISPO MACEDO
UNIVERSAL
(1993)
R$ 12,51



MULHER IMORTAL - ( BIOGRAFIA ROMANCEADA DE JESSIE BENTON FREMONT )
IRVING STONE
EDART
(1962)
R$ 6,90



ECLIPSE
STEPHENIE MEYER
INTRÍNSECA
(2009)
R$ 19,71





busca | avançada
34764 visitas/dia
922 mil/mês