Procure saber: os novos donos da história | Gian Danton | Digestivo Cultural

busca | avançada
39401 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Segunda-feira, 21/10/2013
Procure saber: os novos donos da história
Gian Danton

+ de 4800 Acessos

As biografias se tornaram um dos temas mais discutidos das últimas semanas. O debate foi motivado pela ação de inconstitucionalidade movida pela Associação Nacional de Editores de Livros (Anel) no Supremo Tribunal Federal contra a decisão da Justiça que censurou a publicação de uma biografia do cantor e compositor Roberto Carlos.

Roberto Carlos chegou a pedir a prisão do autor de sua biografia por roubo, alegando que sua história é um patrimônio pessoal e que o biógrafo havia se apossado desse patrimônio. Em seu processo, ele usou o artigo 20 do Código Civil, segundo o qual o uso da imagem de uma pessoa pode ser proibida ou gerar a "indenização que couber, se lhe atingirem a honra, a boa fama ou a respeitabilidade, ou se se destinarem a fins comerciais". Já o artigo 21, também usado pelos advogados do cantor, dispõe que "a vida privada da pessoa natural é inviolável".

Segundo a Anel, essa interpretação fere o direito constitucional à livre expressão.

O debate teria ficado apenas no campo jurídico se vários artistas, entre eles Caetano Veloso, Giberto Gil, Djavan e Chico Buarque não tivessem embarcado na campanha contra as biografias não-autorizadas. O grupo, chamado de Procure Saber, é capitaneado pela ex-Caetano Paula Lavigne, que saiu metralhando. Segundo ela, escritores e editores ganhavam fortunas com biografias sem repartir os lucros com os biografados. Para os artistas, os biógrafos deveriam não só pedir autorização, como também pagar aos biografados ou a seus parentes.

A atriz Marília Pera saiu em defesa do grupo. Em artigo publicado no jornal Folha de S.Paulo, ela escreveu que "se o biografado está vivo, ou seus descendentes, um acordo financeiro que remunere aquela exposição deve ser tratado antes. Eu me sentiria honrada se fosse biografada por um escritor de talento que mergulhasse na minha história, desde que ele reservasse um espaço para a minha verdade e que dividisse comigo uma parte dos caraminguás que angariasse com minha vida".

Em tempo: caraminguá significa dinheiro miúdo, mixaria.

A visão de Marília Pera parece estar muito mais próxima da realidade do que a de Paula Lavigne. No Brasil, um país no qual um livro que vende cinco mil exemplares vira best-seller, o mercado editorial é triste. Ninguém fica rico com biografias, nem escritores nem editores.

Os direitos autorais gerados pelas biografias seriam uma verdadeira mixaria comparado ao que Gil, Caetano e Gil ganham com shows. Mas eles parecem estar dispostos a não abrir mão dessa mixaria, como deixou claro Marília Pera.

Mesmo aceitando o ponto de vista do grupo, surge um outro problema: toda biografia se entrelaça a dezenas de outras biografias. É impossível falar de Roberto Carlos sem citar Tim Maia, Erasmo Carlos e Wanderléia. O biógrafo teria que pedir autorização e indenizar todas essas outras dezenas de pessoas.

A luta por esse caraminguá é tão forte que envolveu até mesmo Chico Buarque em uma mentira. Em uma tentativa de desqualificar Paulo Cesar de Araújo, autor da biografia censurada de Roberto Carlos, Chico alegou que o autor havia citado no livro uma entrevista com ele que nunca havia acontecido. No mesmo dia Paulo César publicou não só fotos, como também vídeos da entrevista.

O preocupante de tudo isso é que, se o movimento Procure Saber conseguir realmente seus objetivos, toda a pesquisa histórica brasileira estará comprometida. O alerta foi dado pelo Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro . Afinal, é impossível tratar de história sem falar de personagens. Os artigos do código civil usados para proibir biografias não autorizadas é genérico, e pode ser usado para qualquer tipo de publicação. Assim, o livro sobre ditadura militar pode ser proibido na justiça pelos torturadores do regime, ou mesmo por parentes dos governantes do período se estes entenderem que o livro não lhe é elogioso ou simplesmente porque o autor não pagou direitos aos personagens.

Há pelo menos um precedente nesse sentido, protagonizado por um dos integrantes do grupo Procure Saber: o cantor Roberto Carlos está tentando proibir, na justiça, o livro Jovem Guarda: moda, música e juventude, de Maíra Zimmermann, que teve mil exemplares impressos. O argumento usado pelos advogados do cantor é de que o livro trata da vida de Roberto e, portanto, deveria ser autorizado por ele e pagar direitos. O livro é resultado de uma dissertação de mestrado e analisa como o fenômeno da jovem guarda mudou a juventude da época. Não há detalhes sobre a vida pessoal de Roberto ou dos outros cantores do período.

Mil exemplares de um livro não geram quase que dinheiro algum, ainda mais no caso de uma dissertação de mestrado. Muitos são doados para bibliotecas, muitos são enviados para outros pesquisadores. O dinheiro, quando entra, é pingado. Estamos falando de 200-300 reais. Ou seja: Roberto está brigando por uma soma que equivale a um ingresso de seus shows, em um livro que apenas o cita.

Sou autor do livro Grafipar, a editora que saiu do eixo, sobre a editora curitibana que fez grande sucesso no final dos anos 1970 e início dos anos 1980 publicando quadrinhos eróticos nacionais. Dezenas de artistas colaboraram com a editora, e todos são citados na obra, alguns até mesmo com um breve perfil biográfico, outros com análise da obra. Pelo entendimento do grupo Procure Saber, eu teria que ter a autorização de todos os artistas citados, o que é impossível, até porque alguns deles simplesmente desapareceram. Se fosse necessário pedir autorização e pagar direitos para todos os artistas envolvidos com a editora, essas importante parte da história dos quadrinhos nacionais continuaria no limbo do esquecimento.

A situação é tão dramática que muitos dos mais importantes biógrafos nacionais já declararam que pretendem abandonar o gênero, entre eles Ruy Castro e Fernando Morais.

Lira Neto, finalista do prêmio Jabuti com uma biografia de Getúlio Vargas, declarou ao Estadão que não vai mais escrever biografias. Seu próximo projeto seria sobre de Filinto Müller, chefe da polícia política nos anos de ditadura getulista, acusado de práticas de tortura. "Eu me recuso a fazer uma biografia do Filinto Müller para que um representante de sua família venha à minha porta buscar sua participação nos lucros. Não vou pagar direitos para um torturador."

Esse entendimento da lei pode comprometer até mesmo a produção artística atual. Uma das características da pós-modernidade é justamente as citações e o uso de personagens reais. Os exemplos mais famosos disso no Brasil são os romances Agosto, de Ruben Fonseca (que tem como um dos personagens Gregório Fortunato, segurança de Vargas) e O homem que matou Getúlio Vargas, de Jô Soares. Se ambos tivessem que ter autorização das pessoas citadas, provavelmente esses livros nunca seriam publicados. Aliás, o próprio Caetano, na música "Alegria Alegria" cita a Coca-cola. Não seria aí um caso de infração de direitos?

É triste ver ídolos da música dispostos a comprometer toda a produção histórica brasileira por pura ganância. Como diria Belchior, nossos ídolos estão em casa, guardados por Deus, contando vil metal...


Gian Danton
Macapá, 21/10/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Antonia, de Morena Nascimento de Elisa Andrade Buzzo
02. 'A Imaginação Liberal', de Lionel Trilling de Celso A. Uequed Pitol
03. Lira da resistência ao futebol gourmet de Luís Fernando Amâncio
04. As sobras completas, poesias de Jovino Machado de Jardel Dias Cavalcanti
05. Não olhe para trás (ou melhor, olhe sim) de Cassionei Niches Petry


Mais Gian Danton
Mais Acessadas de Gian Danton em 2013
01. E Benício criou a mulher... - 19/8/2013
02. Conservadores e progressistas - 29/7/2013
03. Billy Wilder: o mestre do cinema, parte I - 8/4/2013
04. Procure saber: os novos donos da história - 21/10/2013
05. Biocyberdrama: quadrinhos pós-humanos - 20/12/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




FRIEZA BURGUESA E EDUCAÇÃO
ANDREAS GRUSCHKA
AUTORES ASSOCIADOS
(2014)
R$ 55,00



LILI, LIBERDADE
GONZALO MOURE TRENOR
PAULINAS
(1999)
R$ 6,10



O SERTÃO, O BOI E A SECA MARANHÃO, PIAUÍ, CEARÁ E RIO GRANDE DO NORTE
DIAULAS RIEDEL ORGANIZAÇÃO
CULTRIX
(1960)
R$ 14,00



LITERATURA BRASILEIRA - SÍNTESE HISTÓRICA
DINO F. FONTANA
SARAIVA
(1968)
R$ 15,00



NO MUNDO DO BOXE 2ª EDIÇÃO - 842
JUVENAL QUEIROZ
WEJARTE COMPOSIÇÕES
(1989)
R$ 12,00



O NOME DA ESTRELA
MAUREEN JOHNSON; LARISSA HELENA
FANTASTICA ROCCO
(2015)
R$ 10,00



DANO MORAL E O DIREITO DO TRABALHO
VALDIR FLORINDO
LTR (SP)
(1996)
R$ 11,82



FOI-SE O MARTELO
BEM LEWIS
RECORD
(2014)
R$ 53,00



PRIMEIRO O MAIS IMPORTANTE - FIRST THINGS FIRST
STEPHEN R. COVEY
CAMPUS
(1995)
R$ 45,00



CURRICULUM: POESIA
MARIA HELENA VENTURA
ESCRITOR
(1999)
R$ 20,10





busca | avançada
39401 visitas/dia
1,4 milhão/mês