Biocyberdrama: quadrinhos pós-humanos | Gian Danton | Digestivo Cultural

busca | avançada
74393 visitas/dia
2,5 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Em espetáculo de Fernando Lyra Jr. cadeira de rodas não é limite para a imaginação na hora do recrei
>>> São Paulo recebe exposição ‘À Meia Luz Na Pele’ em dois pontos da capital
>>> Santander instala painel eletrônico em prédio para levar arte ao centro de São Paulo
>>> Workbook de Carl Honoré é transformado em lives
>>> Experiência Quase Morte é o tema do Canal Angelini
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
>>> Cem encontros ilustrados de Dirce Waltrick
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> PoloAC retoma temporada de Os Doidivanas
>>> Em um tempo, sem tempo
>>> Eu, tu e eles
>>> Mãos que colhem
>>> Cia. ODU conclui apresentações de Geração#
>>> Geração#: reapresentação será neste sábado, 24
>>> Geração# terá estreia no feriado de 21 de abril
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
>>> Curtíssimas: mostra virtual estreia sexta, 16.
>>> Estreia: Geração# terá sessões virtuais gratuitas
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A noite antes da floresta
>>> 3 de Julho #digestivo10anos
>>> Apple, Lotus e Microsoft
>>> Projeto Itália ― Parte I
>>> Tout le reste est littérature
>>> Manoel de Barros: poesia para reciclar
>>> Assunto de Mulher
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> O dia que nada prometia
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> The last of mohicans (audio cd included) de Macmillan Education pela The last of mohicans (audio cd included)The last of mohicans (audio cd included) (2014)
>>> The Phantom of the Opera (audio Cd Included) de Stephen Colbourn; Gaston Leroux pela Macmillan Education (2010)
>>> The long tunnel (audio cd included) de John Milne pela Macmillan Education (2011)
>>> A kiss before dying de Ira Levin pela Macmillan Education (2005)
>>> Sherlock holmes: the norwood mystery de Arthur Conan Doyle Sir pela Oxford University Press (2011)
>>> Monólogo da Natureza de Teresinha Cauhi de Oliveira pela Ftd (1992)
>>> The Magic Flower de José Morais pela Atica (2005)
>>> Gramática de Español Paso a Paso de Adrían Fanjul pela Santillana (2008)
>>> Alfabetização e Linguistica de Luiz Carlos Cagliari pela Scipione (1989)
>>> Violencia E Criminalidade Infanto-Juvenil de Guilherme Zanina Schelb pela Do Autor (2007)
>>> Dicionario Gramatical De Latim - Nivel Basico de Janete Melasso Garcia e Outros pela Unb (2021)
>>> Lá Sou Amigo do Rei de Carlos Marques pela Geração Editorial (2012)
>>> América Latina: Uma Perspectiva Histórica de Donald Marquand Dozer pela Globo (1974)
>>> Angelina & Brad de Ian Halperin pela Jardim dos Livros (2012)
>>> Grande Livro Da Casa Saudável de Mariano Bueno pela Roca (1995)
>>> De Olho no Tráfico Humano de Fernando Carraro pela Ftd (2013)
>>> Microsoft SQL Server 2008 de Mike Hotek pela Bookman (2008)
>>> Em Suas Marcas, Apontar... Crescer! de Lynda Madaras pela Vergara & Riba (2009)
>>> Scrum A Arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo de Jeff Sutherland, J.J Sutherland pela Sextante (2014)
>>> Pense Magro: A Dieta Definitiva de Beck de Judith S. Beck; Leda Maria Costa Cruz pela Artmed (2009)
>>> Amigos Em Ação de Isa Mara Lando pela Àtica (2006)
>>> Dez bons conselhos de meu pai de Gustavo Cerbasi pela Fontarnar (2021)
>>> Trabalhando Com Banco de Dados no Visual Basic 6. 0 de Ijauí Francisco da Silva pela Érica (2000)
>>> Segredos da Violencia de Thesaurus pela Segredos da Violencia (2008)
>>> Para Meus Netos Com Amor de Lídia Maria Riba pela Vergara & Riba
COLUNAS

Sexta-feira, 20/12/2013
Biocyberdrama: quadrinhos pós-humanos
Gian Danton

+ de 5100 Acessos

Mozart Couto é dos mais importantes desenhistas de quadrinhos brasileiros. Seu traço anatomicamente perfeito ilustrou algumas das melhores histórias nos gêneros fantasia e ficção científica dessa expressão artística no Brasil. Edgar Franco é um dos nomes fundamentais dos quadrinhos poéticos filosóficos, um gênero surgido em nosso país que teve grande destaque a partir da década de 1990 através de fanzines e publicações alternativas. Seu traço flerta com o onírico mostrando figuras impossíveis em cenários surreais. A junção desses dois talentos tão diferentes deu origem ao Biocyberdrama, um dos mais importantes álbuns de quadrinhos lançados em 2013.

A própria origem da publicação é uma saga. Em 2000, influenciado pelas ideias de artistas e filósofos que tratam da pós-humanidade, Edgar Franco produziu o fanzine Biociberdrame e enviou para várias pessoas. Uma delas foi Mozart Couto, que adorou a ideia e propôs uma parceria, o que deu origem a um primeiro álbum, com o primeiro capítulo. Os outros sete capítulos levaram 12 anos para serem feitos e reunidos na edição publicado este ano pela editora UFG. Uma edição, aliás, que faz jus ao conteúdo: um papel interno de alta gramatura, uma capa em policromia com um emblemático desenho de Mozart e uma sobrecapa em preto e branco que se fecha sobre as páginas, formando um box.

A maioria dos leitores de quadrinhos tende a ir direto para a história, mas nesse caso, vale a pena parar no início e ler o prefácio de Edgar Franco, no qual ele disserta sobre a fundamentação teórica da obra. Em um texto agradável, é apresentado todo um fundamento que permite uma leitura muito mais aprofundada da HQ e dá a dimensão do universo e da mitologia criada por ele - talvez o aspecto mais impressionante dessa HQ cheia de predicados.

Franco explica que os membros artificiais estão se tornando cada vez mais perfeitos. Cientistas e artistas defendem a possibilidade de transplantar a consciência para um chip de computador e tornar-se imortal, num movimento que foi batizado de Extropy. "Vivemos em um momento de ruptura do humano, o qual nos compele a abrir os olhos para as implicações morais, éticas, socioculturais das mudanças drásticas de comportamento, percepção e paradigmas, que vêm atreladas às inovações nos campos da biotecnologia, da cibernética, da robótica, da telemática e da comunicação".

A partir dessa percepção, Franco criou um universo pós-humano em que o mundo se divide em três grupos: humanos resistentes, tecnogenéticos e extropianos.

Os tecnogenéticos são fruto da hibridação entre humanos, animais e vegetais, permitidos pelo avanço da engenharia genética. Os extropianos são pessoas que transmitiram sua consciência para corpos robóticos, vivendo, assim, eternamente.

Os resistentes são pessoas que resistem às mudanças extropianas e tecnogenéticas. Reproduzem-se sexualmente e imitam o modo de vida dos antepassados.

Cada um desses grupos tem detalhados os seus subgrupos, método de reprodução, tecnologia, relação com a morte e organização social, uma mitologia que permite o surgimento de dezenas de histórias. A versão contada no álbum Biocyberdrama é apenas uma dela. Nele acompanhamos o protagonista, Antônio (uma referência ao líder messiânico Antônio Conselheiro, de Canudos), um humano resistente indeciso entre o mundo tecnogenético e extropiano. A partir dessa base intimista, de conflito interno do personagem, visualizamos o mundo e suas relações sociais, políticas e culturais. Com o passar das páginas, no entanto, o drama pessoal torna-se também um drama social. Nessa sociedade perfeita de incrível avanço tecnológico, nesse paraíso terrestre, existe uma serpente: a intolerância. Essa intolerância se mostra na forma de atentados terroristas, em especial dos tecnogenéticos contra os extropianos.

Franco namora com a teoria do caos ao mostrar como pequenos (e grandes) fatos vão provocando mudanças na sociedade e nos personagens. Os personagens, aliás, são tridimensionais e vão passando por mudanças ao longo da trama. Imperfeitos, traem, agem por vingança e muitas vezes por ganância (como no caso do peregrino que foge com as oferendas de um grupo que se destina a uma vila religiosa-resistente).

O leitor acompanha essa história que dura anos numa verdadeira saga e, ao mesmo tempo se surpreende com as reviravoltas, afeiçoa-se aos personagens e intriga-se com a complexidade imaginada pelo roteirista.

Sobre o desenho, um único porém: no primeiro capítulo Mozart Couto parecia estar influenciado, ou tentando aproveitar a onda dos mangás, um estilo interessante, mas que não tem absolutamente nada a ver com seu estilo. A partir do capítulo dois, o desenhista parece se livrar dessa influência e torna seu traço cada vez mais próximo do estilo que o tornou famoso na década de 1980 em revistas de editoras como a Grafipar.

Para os leitores mais interessados, vale a pena ler o pósfacio, em que Edgar Franco destrincha todas as referências utilizadas em sua obra. Pós-moderno, o roteirista espalhou pela obra diversas citações, que vão do ciberartista brasileiro Eduardo Kac à artista francesa Orlane, que realiza operações plásticas em seu corpo com tomando como referência obras-primas da pintura, passando pelo escritor de ficção científica visionário Phillip K. Dick. Para os fãs, mais um agrado: o fanzine Biociberdrame, que deu origem a tudo vem completo, como anexo do volume.

Em suma: uma edição imperdível com dois mestres do quadrinho nacional.


Gian Danton
Goiânia, 20/12/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Dez obras da literatura latino-americana de Marília Almeida
02. O melhor nacional do ano de Lucas Rodrigues Pires


Mais Gian Danton
Mais Acessadas de Gian Danton em 2013
01. E Benício criou a mulher... - 19/8/2013
02. Conservadores e progressistas - 29/7/2013
03. Billy Wilder: o mestre do cinema, parte I - 8/4/2013
04. Procure saber: os novos donos da história - 21/10/2013
05. Biocyberdrama: quadrinhos pós-humanos - 20/12/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Negocio do Brasil (edição Ilustrada Com Imagens da Época)
Evaldo Cabral de Mello
Capivara
(2015)



Vito Grandam
Ziraldo
Melhoramentos
(1995)



Legislacion Penal Especial: Apendice Al Tratado de los Delitos
Antonio Camaño Rosa e Mario Camanõ Iriondo
Amálio Fernandez
(1969)



Informacion y Comunicacion
Eulalio Ferrer
Fondo de Cultura
(2001)



Curso de Direito Internacional
Haroldo T. Valladão e Outros
Fgv (rj)
(1977)



Luftreinhaltung Als Faktor Der Stadt- Und Regionalplanung
Franz Joseph Dreyhaupt (capa Dura)
Carl Heymanns
(1971)



Concersations Avec Michel Butor et Péter Esterhàzy
Revue Jules Verne, Nº 18 de 2004
Centre National Du Livre
(2004)



O Poder do Telefone
Doc Morey
Amadio
(2003)



Memoirs of An Anti-semite
Gregor Von Rezzori
Vintage International
(1991)



Oab Nacional - Direitos Difusos e Coletivos
Luiz Antonio de Souza; Victor Frederico Kumpel
Saraiva
(2012)





busca | avançada
74393 visitas/dia
2,5 milhões/mês