Conservadores e progressistas | Gian Danton | Digestivo Cultural

busca | avançada
87108 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Próxima Live do Grupontapé será realizada com o ator e diretor teatral do Grupo Galpão de Belo Horiz
>>> Contos do Índio e da Floresta estreia dias 03 e 04 de outubro na Sympla Streaming
>>> “Conversa de Criança – Coronavírus” discute o acolhimento das emoções das crianças durante pandemia
>>> São Paulo ganha grafitti gigante que propõe reflexão sobre igualdade racial
>>> Buena Onda Reggae Club faz maratona de shows online a partir de 1ª de outubro
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Feeling lucky today?
>>> Sou, de Marcelo Camelo
>>> 17 de Setembro #digestivo10anos
>>> Valsa para Bruno Stein
>>> Dicas para a criação de personagens na ficção
>>> Graaande Michael Jackson
>>> Sacumé?
>>> BizarroBlog by Dan Piraro
>>> Melhor que o JB
>>> Como se faz um best-seller
Mais Recentes
>>> Curso Básico de Astrologia 3 Volumes de Marion D. March e Joan Mcevers pela Pensamento (1989)
>>> Movimento Estudantil e Consciência Social de J. A. Guilhon Albuquerque pela Paz e Terra (1977)
>>> Macário de Álvares de Azevedo pela Francisco Alves (1987)
>>> Terra das Mulheres de Charlotte Perkins Gilman pela Rosa dos Tempos (2018)
>>> Dener - O Luxo de Dener Pamplona de Abreu pela Laudes (1972)
>>> Contos de cães e maus lobos de Valter Hugo Mãe pela Biblioteca Azul (2018)
>>> Cancer de André Barbault pela Seuil (1989)
>>> Só os animais salvam de Ceridwen Dovey pela Darkside (2017)
>>> José de Alencar de Israel de Souza Lima pela Abl (2010)
>>> Mude o país, discuta a política de Pedrinho Guareschi, Áurea Tomatis Petersen e Elizabt Kieling Pedroso pela Fetee-Sul (1998)
>>> Ultra Carnem de Cesar Bravo pela Darkside (2016)
>>> Kamasutra de Vatsyayana pela Ediouro (1997)
>>> A instituição e as instituições - estudos psicanaliticos de R. Kaës , Bleger, Enriquez, Roussillon,vidal pela Casa do psicologo (1991)
>>> A ridícula ideia de nunca mais te ver de Rosa Montero pela Todavia (2019)
>>> Orientação vocacional - a estrategia clinica de Rodolfo bohoslavsky pela Martins fontes (1996)
>>> Deficiencia e propensoes do ser humano de Carlos brenardo gonzales pacotche pela Logosofica (2012)
>>> A criança adotiva e suas famílias de Nazir Hamad pela Companhia de freud (2002)
>>> Desenvolvimento clínico de Melanie klein de Donald meltzer pela Escuta (1990)
>>> O perigo alemão e a repressão policial no Estado Novo de Priscila Ferreira Perazzo pela Imprensa Oficial SP (1999)
>>> Andarilhos de Maurício Melo Júnior pela Bagaço (2007)
>>> Classic Rock Magazine 277 August 2020 de 100 Gratest Songs pela TeamRock (2020)
>>> Classic Rock Magazine 275 June 2020 de Blues Explosion! pela TeamRock (2020)
>>> Guia dos Remédios de Dr. Darcy Roberto Lima pela Brasil S.A (1988)
>>> O homem desenraizado de Tzvetan Todorov pela Record (1999)
>>> Para além do Pórtico de Marcos Vinicius Vilaça pela Consultor (2019)
>>> Classic Rock Magazine 272 March 2020 de The Black Crowes pela TeamRock (2020)
>>> A Luta de Classes no Brasil e o PCB - vol. 1 de Dinarco Reis pela Novos Rumos
>>> Tempestade na proa de Gabriel Nascente pela Grafset (2006)
>>> Operário do Livro de Leonídio Balbino pela Ler (2009)
>>> Versos; Vibrações - Autregésilo de Athayde de Júlia Cortines pela Abl (2010)
>>> Classic Rock Magazine 273 April 2020 de Ac/Dc pela TeamRock (2020)
>>> Rosário de Lembranças de Lita Passos pela Vento Leste (2011)
>>> Estudios Del Trabajo n. 36 de Vários pela Aset (2008)
>>> Nós e os outros. A reflexão francesa sobre a diversidade humana 1 de Tzvetan Todorov pela Jorge Zahar (1993)
>>> Rejeite a preocupação e viva em paz de Silas Malafaia pela Central (2009)
>>> Classic Rock Magazine 274 May 2020 de Rush pela TeamRock (2020)
>>> Expírito: Multiversos de Ruben Mejia pela Escrituras (1995)
>>> Fragmentos y despojos de Harold Alvarado Tenorio pela Arquitrave (2002)
>>> Classic Rock Magazine 276 July 2020 de The Beatles pela TeamRock (2020)
>>> Jugar con la palabra de Juan Cameron pela Lom (2003)
>>> Jazz: das raízes ao pós-bop de Augusto Pellegrini pela Códex (2004)
>>> Más allá de mis manos de Stefaan van den Bremt; Marco Antonio Campos pela Colibri (2006)
>>> Estudios del Trabajo n. 20 de Vários pela Aset (2000)
>>> Malidrânia. Relatos de Adriano Espínola pela Topbooks (2009)
>>> A Realidade Oculta de Brian Greene pela Companhia das Letras (2012)
>>> Sonetos de Jorge Tufic pela Ufc (2000)
>>> A linha Extrema de Majela Colares pela Calliban (1999)
>>> Mais Esperto que o Diabo de Napoleon Hill pela Cdg (2015)
>>> Os Deuses Malditos de Delermando Vieira pela Ucg (2018)
>>> Tupinilândia de Samir Machado de Machado pela Todavia (2018)
COLUNAS

Segunda-feira, 29/7/2013
Conservadores e progressistas
Gian Danton

+ de 5700 Acessos

Há uma famosa charge do cartunista norte-americano Gary Larson na qual dois homens das cavernas observam jovens passando com arco e flecha e comentam, inconformados: "Olhe só para isso! Bons tempos aqueles em que os homens carregavam um tacape e tinham o cérebro do tamanho de uma castanha". A charge representa bem o embate entre conservadores e progressistas, que existe desde que o mundo é mundo.

Progressistas são aquelas pessoas, geralmente jovens, inconformadas com as maneira como as coisas são e que querem realizar mudanças, fazer coisas diferentes, de maneira diferente e, no rastro, mudar o mundo.

Exemplo disso são um grupo do século XIX, criado a partir das ideias do Conde Cláudio Henrique de Saint Simon (1760-1825), os samsionistas. Influenciados pelo iluminismo, eles sonhavam mudar o mundo através da ciência e da tecnologia. Essa doutrina ajudou a criar a crença na importância social da ciência e da técnica e influenciou poderosamente o desenvolvimento industrial. Até mesmo a construção do Canal de Suez se deve aos samsionistas.

O escritor francês Júlio Verne era praticamente um porta-voz do samsionismo. Em sua obra ele mostrava um mundo em que maravilhas eram possíveis graças à ciência, uma sociedade diferente e utópica, em que existiam aviões, submarinos e se podia dar a volta ao mundo em apenas 80 dias.

Capitão Nemo, o protagonista do mais famoso livro de Verne, 20 mil léguas submarinas, era um revolucionário que se exila no fundo do mar por não suportar a guerra e a opressão. Nemo sempre se coloca a favor dos oprimidos e chega a financiar os gregos em sua luta contra o domínio turco.

Aqui, uma explicação necessária. A luta da Grécia pela liberdade foi uma das causas que conquistaram os liberais do século XIX. O poeta Lord Byron chegou a ir lutar a favor dos gregos. Delacroix, o mesmo que viria a pintar o quadro A liberdade guiando o povo, símbolo de todas as revoltas, fez um quadro denunciando o massacre de Chios, em que turcos dizimaram uma vila grega que nem mesmo havia se levantado contra eles, matando 20 mil pessoas. Uma das cenas mais chocantes é do bebê que tenta mamar no peito da mãe morta.

Outra inquietação social visível na obra de Verne é a abolição dos escravos. Em diversos livros, mas especialmente em Um capitão de quinze anos, ele mostra a escravidão como uma chaga que deveria ser eliminada da sociedade.

O fim da escravidão foi outra causa que colocou em lados opostos conservadores e progressistas. Figuras libertárias, como o jornalista e cartunista Ângelo Agostini, empreenderam uma luta árdua contra os escravocratas, que achavam que o fim da escravidão seria uma ameaça à sociedade e à família tradicional.

Aliás, foi no seio dessas mesmas famílias tradicionais que surgiram jovens abolicionistas, muitos dos quais financiavam e davam suporte para a fuga dos escravos.

Outro exemplo: o visionário Steve Jobs, criador da Apple. Jobs mudou tudo, praticamente criando o mundo em que vivemos. Sua proposta de computador pessoal permitiu que milhões de pessoas no mundo inteiro tivessem acesso à era da informação. No final dos anos 1990 os celulares estavam se tornando cada vez menores. Alguns eram pouco maiores que uma caneta. Então Jobs bolou o iPhone, um celular repleto de recursos, inaugurando a era dos smartphones. Depois criou os tablets, que já vendem mais que os notebooks e permitem às pessoas acessarem informações a qualquer momento. "Aqui é o lugar dos malucos, rebeldes e desajustados. São as pessoas loucas o suficiente para pensar que podem mudar o mundo que realmente o fazem", diz Jobs, na sua recente cinebiografia.

Jobs achava que mudanças tecnológicas estavam diretamente relacionadas a mudanças sociais. Influenciado pelos hippies e pela contracultura, ele acreditava que o acesso à tecnologia permitiria uma melhor participação política por parte da população, dando voz a grupos que normalmente não tinham voz.

O famoso comercial da Apple, exibido uma única vez, em 31 de dezembro de 1983, no Super Bowl, exemplifica esse aspecto político da tecnologia. Numa clara referência ao livro 1984, de George Orwell, e os dois minutos de ódio em que a população era doutrinada, vemos dezenas de pessoas sentadas passivamente. Todas vestem o mesmo uniforme e são todas iguais. À frente delas, em uma tela, uma figura autoritária, referência ao Big Brother do romance de Orwell, diz: "Hoje celebramos o primeiro glorioso aniversário da diretiva de purificação da informação. Nós criamos, pela primeira vez na história, um jardim de pura ideologia, onde cada trabalhador poderá florescer longe das pestes que causam pensamentos contraditórios. A unificação de pensamento é uma arma mais potente do que qualquer frota ou exército da terra. Somos um povo único, com um desejo único, uma resolução, uma causa! Nossos inimigos falarão até a morte e nós os enterraremos em suas próprias confusões". No final, o narrador contropõe: "Em 24 de janeiro de 1984 a Apple lançará o Macintosh. Então você verá por que 1984 não será como 1984". Ou seja: para Jobs era a tecnologia de informação o que evitaria que o mundo se tornasse um regime totalitário.

Como Jobs imaginava, as tecnologias foram apropriadas pelas novas gerações como forma de mobilização política. Jovens utilizam computadores pessoais, tablets e smartphones para marcarem protestos, seja no mundo árabe ou no Brasil. Protestos com muitas vozes, em que a multidão de pessoas com cartazes diferentes, com reivindicações diferentes, lembra o fluxo de uma rede social.

São o sonho de Jobs.

Juventude, progresso social e tecnológico sempre andaram de mãos dadas. E geralmente são eles que triunfam sobre os conservadores. Ainda bem, ou ainda viveríamos em cavernas e andaríamos por aí carregando clavas.


Gian Danton
Goiânia, 29/7/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Intelectualidade e democracia de Luis Eduardo Matta
02. Cultura, Manipulação, Pobreza de Maurício Dias


Mais Gian Danton
Mais Acessadas de Gian Danton em 2013
01. E Benício criou a mulher... - 19/8/2013
02. Conservadores e progressistas - 29/7/2013
03. Billy Wilder: o mestre do cinema, parte I - 8/4/2013
04. Procure saber: os novos donos da história - 21/10/2013
05. Biocyberdrama: quadrinhos pós-humanos - 20/12/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ALDNY FAYA
MARIA ESTAVA MORTA 4989
DO AUTOR
R$ 10,00



AONDE VAMOS?
KERSTIN E HANNES ALFVÉN
CÍRCULO DO LIVRO
R$ 12,00



GUIA CUCA EVENTOS CULTURAIS
DA EDITORA
DESENHUM
(2011)
R$ 10,90



CALCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL 2 VOLUMES
PAULO BOULOS
MAKRON BOOKS
(2000)
R$ 99,00



O ELEFANTE NÃO PODE ESPERAR - REMINISCÊNCIAS DE UMA VIAGEM À INDIA
MARIA CHRISTINA PAZ A. MALAB
ND
(2009)
R$ 9,90



O INDIVÍDUO E SUA MARCA - 8445
GIORGIO PRODI
UNESP
(1993)
R$ 7,00



DICIONÁRIO DE INGLÊS COLOQUIAL - A GÍRIA CONTEMPORÂNEA
ROY H. COPPERUD
DIFEL
R$ 15,00



SUAVE É A NOITE - COLEÇÃO IMORTAIS DA LITERATURA UNIVERSAL
FITZGERLD
NOVA CULTURAL
(1995)
R$ 15,00



DIREITO DO TRABALHO
CARLOS EDUARDO PALETTA GUEDES
FUNDAMENTO
(2006)
R$ 12,00



A PRINCESA A ESPERA
MEG CABOT
RECORD
(2003)
R$ 15,00





busca | avançada
87108 visitas/dia
2,2 milhões/mês