Como detectar MAVs (e bloquear) | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
48334 visitas/dia
1,6 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Residência Artística FAAP São Paulo realiza Open Studio neste sábado
>>> CONHEÇA OS VENCEDORES DO PRÊMIO IMPACTOS POSITIVOS 2022
>>> Espetáculo 'Figural', direçãod e Antonio Nóbrega | Sesc Bom Retiro
>>> Escritas de SI(DA) - o HIV/Aids na literatura brasileira
>>> Com Rincon Sapiência, Samanta Luz prepara quiche vegana no Sabor & Luz
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
>>> O segredo para não brigar por política
>>> Endereços antigos, enganos atuais
>>> Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Nosotros
>>> Berço de lembranças
>>> Não sou eterno, meus atos são
>>> Meu orgulho, brava gente
>>> Sem chance
>>> Imcomparável
>>> Saudade indomável
>>> Às avessas
>>> Amigo do tempo
>>> Desapega, só um pouquinho.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> As mulheres e o futebol
>>> São Luiz do Paraitinga
>>> Discurso de William Faulkner
>>> Road Warrior
>>> O crime da torta de morango
>>> PT saudações
>>> Oscar Wilde, dândi imortal
>>> 30 de Novembro #digestivo10anos
>>> Uma história do Jazz
>>> Quando morre uma paixão
Mais Recentes
>>> 20 Dias no Mundo dos Mortos ou 20 Dias no mundo da Outra Vida de Jorge Adoum pela Fund Cultural Avatar (1991)
>>> As brumas de Avalon 3 o gamo-rei de Marion Zimmer Bradley pela Circulo do livro (1992)
>>> Administração de Produção e de Operações - edição. compacta de Henrique L Corrêa; Carlos A Corrêa pela Atlas (2013)
>>> A Irmandade dos Sete Raios de Rodrigo Romo pela Madras
>>> Pai, Um Homem de Valor de Hernandes Dias Lopes pela Voxlitteris (2008)
>>> Volume 1: Terapia Artística - Introdução aos fundamentos da pintura terapêutica de Paul Von der Heide pela Antroposófica (1987)
>>> A Espiritualidade dos Animais de Marcel Benedeti pela Mundo Maior (2008)
>>> Os Ensinamentos dos Essênios de Edmond Bordeaux Szekely pela Pensamento
>>> O Diário da Princesa de Meg Cabot pela Galera Record (2007)
>>> Crescendo hush hush de Becca Fitzpatrick pela Intrinseca (2011)
>>> Quando é Preciso Ser Forte de De Rose pela Egrégora (2014)
>>> O Livro das Letras de Lawrence Kushner pela Madras (2002)
>>> Marley e eu de John Grogan pela Prestigio (2006)
>>> Marina de Carlos Ruiz Zafon pela Suma (2011)
>>> A Sombra do Vento de Carlos Ruiz Zafón pela Objetiva (2004)
>>> Minha vida como traidora de Zarah Ghahramani pela Ediouro (2009)
>>> A menina que roubava livros de Markus Zusak pela Intrinseca (2011)
>>> Uma longa jornada de Nicholas Sparks pela Arqueiro (2013)
>>> O leopardo de Jo Nesbo pela Record (2014)
>>> A livraria 24 horas do Mr. penumbra de Robin Sloan pela Novo Conceito (2013)
>>> Luxuria de Judith Krantz pela Record
>>> O Simbolismo do Corpo Humano de Annick de Souzenelle pela Pensamento
>>> O livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Best bolso (2009)
>>> O Hobbit de J R R Tolkien pela Martins Fontes (2012)
>>> A herdeira livro 4 serie a seleção de Kiera Cass pela Seguinte (2015)
COLUNAS

Quarta-feira, 22/10/2014
Como detectar MAVs (e bloquear)
Julio Daio Borges

+ de 40800 Acessos

Como detectar MAVs (e bloquear antes que seja tarde...):

MAV é a sigla para Militância em Ambiente Virtual. E MAVs, com "s", é uma sigla associada aos *militantes* (às "pessoas"). Todo mundo conhece essa gente. Eles infestam as caixas de comentários em portais, sites, blogs e no Facebook. Também as "timelines" do Twitter. Isso quando não fazem spam, via e-mail, ou enviam SMS "não solicitado".

Todo mundo conhece a ideologia dos MAVs. Não preciso nem dizer para qual partido eles trabalham.

"Por que então um 'manual' para detectar MAVs?", você pode me perguntar. Porque talvez um internauta mais desavisado tome um MAV por uma pessoa normal, e resolva "conversar" com ele...

Meu conselho é detectar e bloquear logo. Abaixo, enumero minhas razões para tal:

* "MAVs não são pessoas": Por isso coloquei "pessoas", entre aspas, no primeiro parágrafo. Já visitou o "perfil" de um MAV? Só tem as informações básicas - porque o perfil acaba de ser criado. MAVs se aproveitam do anonimato que grassa na internet, a fim de promover ataques "apócrifos". Você olha a foto do MAV e se sente atacado por uma pessoa. A foto é, justamente, para fazer você se sentir mal - só que não há uma pessoa "de verdade" por trás. Bloqueie. E não se sinta mal.

* "Por não serem humanos, MAVs não vão te respeitar": Sabe aquela história de respeito, que te ensinaram em casa? Então: não vale para MAVs. Eles vão invadir sua casa - sua página, seu post, sua timeline - e vão te atacar sem cerimônia. Eles não são como um "convidado trapalhão" do qual você acha graça. No mínimo, no mínimo, eles vão rir da sua cara logo na entrada. Tentarão te desqualificar. Se puderem soar ofensivos, *vão* soar. Trabalham com terapia de choque. Para, quando você for se lembrar do que publicou, ficar com um gosto amargo na boca. Não fique. Bloqueie o MAV.

* "MAVs não tem sentimentos": Imagine um atendente de telemarketing acessando uma longa lista de telefones e discando o primeiro número. Qual a relação do atendente com a pessoa para a qual ele telefona? Nenhuma. Para o atendente, aquela pessoa é apenas um número de telefone. Mesma coisa os MAVs. É como se cada MAV recebesse uma lista de links para visitar - e pichar ("pichar" no sentido de pichador; e, não, no de grafiteiro, antes que me ataquem...). A analogia com a pichação é boa. A lógica do MAV é a seguinte: "Como é que eu posso arruinar aquele post, aquela timeline - de modo que fique imprestável?". Entendeu? Então bloqueie logo.

* "MAVs são à prova de argumentos": Você já sofreu algum assalto? Você, que já foi assaltado, acha que dá para discutir com o assaltante? Dá para argumentar com ele? Mesmo você que nunca foi assaltado, pense... Não dá, né? O assaltante não vai querer ouvir você. Ele não quer saber das *suas* razões. Você simplesmente deu azar de cruzar com ele. E ele vai te agredir e passar para o próximo, sem ressentimentos. A imagem do assaltante pode parecer um pouco forte, mas muitos MAVs, se pudessem, te deletavam (para usar uma metáfora light). Você, que já discutiu com MAV: é ou não é verdade? É ou não é para bloquear?

* "MAVs são autômatos": MAVs trabalham com palavras-chave. Pense no corretor ortográfico. Agora pense no corretor ortográfico do seu celular, cujo teclado é menor e as letras são mais apertadas: para digitar uma palavra errada e ele te sugerir outra mais errada ainda é um pulinho, ou uma escorregadela. A "inteligência" dos MAVs é mais ou menos como a desses corretores ortográficos: para uma determinada palavra-chave, eles vêm com outra pronta, "pressetada". Assim como os atendentes de telemarketing (coitados), trabalham com um "roteiro" pré-fabricado. Você pode até achar que está "argumentando" com eles, mas não está. A "aparência" humana só serve para te atordoar, trata-se de um robô, no duro. Bloqueie com a mesma sem-cerimônia com que você desliga na cara de um operador de telemarketing (coitado; mas quem mandou trabalhar com telemarketing?).

* "MAVs são mercenários": Não adianta apelar para os "bons sentimentos" dos MAVs. Eles não têm alma. Eu falei de ideologia (no segundo parágrafo), mas nem ideologia eles têm. Seus ataques são orquestrados. Como grandes coreografias em estádios olímpicos. Sabe aquele ponto, naquela "formação" que você admirou? Aquele pontinho colorido - aquela pessoa - quase nunca é o autor da coreografia. Ele (o ponto) recebe a parte dele, ele treina, e ele pode até executar com maestria, mas, normalmente, não foi ele quem concebeu "o todo". Se você tiver alguma questão, sobre o todo, não é com ele que você vai conversar, é com o coreógrafo. Os MAVs também decoraram a "parte" deles, mas não estão aptos a discutir nada. Bloqueie sumariamente.

* "MAVs são mal remunerados": Os atendentes de telemarketing, pelo menos, são sindicalizados, já os MAVs... Sabe aqueles desocupados que você encontra dando sopa na internet? Geralmente, desempregados - são ótimos candidatos a MAV. Quanto mais desiludidos da vida, melhor. Fracassados? Melhor ainda. Revoltados contra o sistema? Vão dar excelentes MAVs! Tipo aqueles touros bravos, que são incitados, antes de enfrentar o toureiro: quanto pior a vida do MAV, quanto mais "sem saída" ele estiver, mais ele vai funcionar nos ataques coordenados. Ele nem precisa ter raiva do alvo "a priori". Basta canalizar toda a sua frustração e... voilà! Agora imagina um sujeito desses - sem perspectivas - vindo pra cima de você? Bloqueie sem pensar duas vezes.

Sabe aquele "bode" que todo mundo sente das redes sociais? São os MAVs que provocam. Os MAVs são os "black blocks" da internet. Assim como os vândalos esvaziaram as manifestações de rua, para que as pessoas não protestassem mais, os MAVs estão invadindo a internet para interromper as "conversações" (no sentido que o Manifesto Cluetrain dá ao termo).

Os MAVs estão preparando o terreno para a ditadura do partido único. Uma única verdade... que deve ser imposta. Jamais questionada. Os contestadores devem ser combatidos... até a morte.

Felizmente nós ainda podemos bloquear os MAVs.

E votar.


Julio Daio Borges
São Paulo, 22/10/2014


Mais Julio Daio Borges
Mais Acessadas de Julio Daio Borges em 2014
01. Como detectar MAVs (e bloquear) - 22/10/2014
02. 40 - 29/1/2014
03. Sobre o caso Idelber Avelar - 8/12/2014
04. Meu Primeiro Livro - 18/6/2014
05. Mamãe - 19/1/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Comida um santo remédio
Joselaine Sturmer
Vozes
(2002)



Introdução ao Ioga
Annie Besant
civilização brasileira
(1973)



Pomba Enamorada, Ou, uma História de Amor
Lygia Fagundes Telles
L&pm
(2013)



Napoleao Laureano (1992)
Manoel Jaime, Daniel Ferreira
Gnl
(1992)



No Compasso do Coração
Elizabeth Adler
Record
(2002)



Para de se Sabotar e dê a Volta por cima
Flip Flippen
sextante
(2010)



O Vendedor de Armas
Hugh Laurie
Planeta
(2010)



Livro da Família 2 Linguagem Oral e Escrita / 1ª Ed - Confira !!!
Ruth Rocha e Anna Flora
Ftd
(2010)



Problemas da Infancia: Crianças Agressivas, Crianças Que Não Querem..
Ofélia Boisson Cardoso
Melhoramentos



Dom Supremo, O
Henry Drummond
Rocco
(1991)





busca | avançada
48334 visitas/dia
1,6 milhão/mês