Dia Marisa: todas as mulheres merecem | Suzi Hong | Digestivo Cultural

busca | avançada
75243 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Conto HAYEK, de Maurício Limeira, é selecionado em coletânea da Editora Persona
>>> Os Três Mosqueteiros - Um por Todos e Todos por Um
>>> Sesc 24 de Maio recebe o projeto Parlavratório - Conversas sobre escrita na arte
>>> Cia Caravana Tapioca faz 10 anos e comemora com programação gratuita
>>> Eugênio Lima dirige Cia O GRITO em novas intervenções urbanas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
>>> A história de Chieko Aoki
>>> Uma história do Fogo de Chão
>>> BDRs, um guia
>>> Iggor Cavalera por André Barcinski
>>> Dave Brubeck Quartet 1964
>>> Conrado Hubner fala a Pedro Doria
Últimos Posts
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
>>> Indistinto
>>> Mais fácil? Talvez
>>> Riacho da cacimba
>>> Mimético
>>> Cinema: Curtíssimas terá estreia neste sábado (28)
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Apresentação
>>> Literatura e cinema na obra de Skármeta
>>> Literatura e cinema na obra de Skármeta
>>> A todos que passem por aqui
>>> João Paulo Cuenca e seu Corpo Presente
>>> Neruda, oportunista fantasiado de santo
>>> VTEX e Black & Decker sobre transformação digital
>>> Apresentação
>>> Fetiches de segunda mão
>>> Em busca do vampiro de Curitiba
Mais Recentes
>>> A Deusa Dourada de Elizabeth Peters pela Madras
>>> A Deusa Dourada de Elizabeth Peters pela Madras
>>> Um Traidor da Memoria de Elizabeth George pela Rocco
>>> Um Traidor da Memoria de Elizabeth George pela Rocco
>>> Voce acredita em Destino? de Eileen Goudge pela Bertrans Brasil
>>> Voce acredita em Destino? de Eileen Goudge pela Bertrans Brasil
>>> O Segundo Silencio de Eileen Goudge pela Bertrans Brasil
>>> O Segundo Silencio de Eileen Goudge pela Bertrans Brasil
>>> As Marcas Diabolicas de Douglas Preston & Lincoln Child pela Rocco
>>> As Marcas Diabolicas de Douglas Preston & Lincoln Child pela Rocco
>>> Gala de Dominique Bona pela Record
>>> Gala de Dominique Bona pela Record
>>> O Negociador de Diogenes Lucca pela HSM
>>> O Negociador de Diogenes Lucca pela HSM
>>> Depois da Meia Noite de Diana Palmer pela Harlequin
>>> Depois da Meia Noite de Diana Palmer pela Harlequin
>>> Sustentabilidade da Lideranca de David Ulrich Norm Smallwood pela HSM
>>> Sustentabilidade da Lideranca de David Ulrich Norm Smallwood pela HSM
>>> Monstro de Deus - Feras Predadoras: historia, ciência e mito de David Quammen pela Companhia das Letras
>>> Monstro de Deus - Feras Predadoras: historia, ciência e mito de David Quammen pela Companhia das Letras
>>> Levando as Pessoas com Voce de David Novak pela HSM
>>> Levando as Pessoas com Voce de David Novak pela HSM
>>> Atlantis de David Gibbins pela Planeta
>>> Atlantis de David Gibbins pela Planeta
>>> A Estranha Maldição de Dashiell Hammett pela Civilizacao Brasileira
COLUNAS

Quinta-feira, 7/8/2003
Dia Marisa: todas as mulheres merecem
Suzi Hong

+ de 5100 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Fato Nº 01
Ao longo dos meus vinte e muitos anos, passei por quatro namoros e duas amizades technicolor. Por mais que minha razão dissesse que o fim destes relacionamentos seria bom para mim, não posso negar que sofri, em menor ou maior grau, com o rompimento, independentemente de quem tivesse dito a célebre frase "vai ser melhor assim". Findo o namoro ou a amizade colorida, eu inevitavelmente corria para um salão de beleza e pedia um corte radical no meu cabelo, por mais fútil que esta necessidade de mudança na aparência pudesse parecer. Por conta de um desses cortes, até hoje não consigo mais manter meu cabelo longo, como era na época do ginásio.

Fato Nº 02
A maioria das mulheres, após romper com o namorado, marido ou amigo technicolor tem 90% de chances de ficar mal-humorada, insegura ou com a auto-estima ferida e, em casos mais graves, ter uma crise de depressão enfurnada no quarto na companhia de muitas e muitas caixas de chocolate. A probabilidade de tudo isso acontecer também existe quando o sujeito, aparentemente educado, sensível e bacana, não liga no dia seguinte a uma tórrida primeira noite de sexo.

Fato Nº 03
Os homens recém-descompromissados, na experiência desta que vos escreve, não demoram muito para encontrarem-se com os amigos da época de solteiro. A probabilidade deles saírem na night em busca de incautas solteiras é extremamente alta, principalmente quando decorrida uma semana após o rompimento de uma relação. Os homens dificilmente guardam um longo período de luto pela morte do relacionamento. O luto geralmente varia de uma a oito semanas.

Fato Nº 04
Quando a mulher finalmente percebe que não vale a pena sofrer pelo término do relacionamento, recebe a ligação de uma "amiga sem-noção". A figura da "amiga sem-noção" sempre existirá. É através dela que a mulher recém-saída do luto fica sabendo que o "ex-qualquer-coisa" está de caso com uma morena de corpo escultural, olhos verdes e mais: inteligente, culta e diretora executiva de uma empresa multinacional. A notícia é muito mal recebida. Num arroubo masoquista, a mulher pede mais detalhes à amiga sem-noção. As informações são processadas pelos neurônios. O resto do corpo e da alma, porém, mostram-se incapazes de digerir a novidade. Em questão de minutos, a mulher flagra-se comparando a si mesma com a tal da morena do corpo escultural que vai tomando forma em sua imaginação. Decorridos mais alguns minutos, a mulher cede ao desejo de ligar ao "ex-qualquer-coisa" para mandá-lo à merda. Quando ele atende ao telefone, ela pensa em fração de segundos que é melhor desligar sem dizer nada. Porque, afinal de contas, é necessário manter a postura madura que rege o tal do "vamos ser bons amigos".

Fato Nº 05
Mesmo terminado o luto pelo relacionamento, o telefonema da "amiga sem-noção" fica martelando na cabeça da mulher madura. É quando ela recorre às melhores amigas. As melhores amigas prontamente dispõem-se a ajudar a amiga recém-solteira. Dão toda a razão quando a amiga, em tom de indignação, conta-lhes que ele foi no mínimo indelicado ao desfilar por aí com a tal da morena diretora executiva. As melhores amigas acrescentam, ainda, que o cara é definitivamente muito pouco para ela e que ela, sem dúvidas, merece algo melhor. As melhores amigas arrematam com um convite à mulher recém-solteira: "vamos tomar uma cerveja?"

O que a mulher recém-solteira merece?
Uma vez ocorridos os fatos acima, a mulher recém-solteira, merece um Dia Marisa. O Dia Marisa deverá ser proporcionado pelas melhores amigas. De mulher pra mulher, o Dia Marisa deverá ter início com uma boa sessão de sauna a vapor para livrar a pele do excesso de oleosidade, relaxar os músculos e, o mais importante, desintoxicar os neurônios da vontade quase incontrolável de encher o "ex-qualquer-coisa" de porradas. Na impossibilidade de providenciar a sessão de sauna, vale uma imersão em banheira espumante. Uma vez desintoxicado o organismo, as melhores amigas oferecerão à amiga recém-solteira um arsenal de máscaras faciais, hidratantes perfumados e cremes para tratamento do cabelo. Em continuidade ao Dia Marisa, as melhores amigas ainda convencerão a mulher recém-solteira a dar uma passadinha na manicure. O esmalte meticulosamente escolhido deverá ter fortes tons de vermelho. Pesquisas recentes do Instituto Suzihonguiano apuraram que um esmalte vermelho em unhas bem tratadas aumentam em 75% a auto-estima feminina. As melhores amigas ajudarão a amiga recém-solteira a escolher uma roupa sedutora e especial para o encerramento do Dia Marisa em grande estilo. Vestidos vaporosos ou blusas que deixem as costas à mostra deverão ser priorizados.

O Dia Marisa deverá terminar com as grandes amigas tomando descompromissadamente uma cerveja, de preferência em um barzinho descolado que notadamente seja frequentado por homens que usam cueca samba-calção, cuecas tipo boxer preta ou, na falta destes, homens que ao menos sabem que usar correntes de ouro com a camisa aberta até o umbigo peludo é definitivamente inaceitável por moças de bom gosto.

Todas as mulheres do mundo merecem um Dia Marisa e não só apenas nas circunstâncias descritas acima. Segundo dados do Instituto Suzihonguiano, não há restrições quanto ao uso do Dia Marisa. Quanto mais, melhor.

Nota do Editor
Suzi Hong assina o blog tudo vai ser DiFeReNtE, onde este texto foi originalmente publicado. (Reprodução gentilmente autorizada pela autora.)


Suzi Hong
São Paulo, 7/8/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. George Steiner e o crepúsculo da criação de Humberto Pereira da Silva


Mais Suzi Hong
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
17/9/2003
16h39min
Dá-lhe Suzi!!! E viva as lojas populares e roupas legais, as manicures e o Dia Marisa!
[Leia outros Comentários de Fabiana]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Destino, Liberdade e Alma
Osho
Planeta
(2017)



Árvores e Madeiras Úteis do Brasil - Manual de Dendrologia Brasil
Carlos Toledo Rizzini
Blucher
(2019)



The Complete Sherlock Holmes Ii
Sir Arthur Conan Doyle
Barnes & Noble Classics
(2007)



Depressao Doenca: o Grande Mal do Seculo Xxi
Carlos Vieira
Vozes
(2016)



Paris Legal
Cynthia Camargo
Best Seller
(1998)



Historia dos Martyres da Liberdade
A. Esquiros
Instituto Historico
(1872)



Levementeleve
Laura Medioli
Leitura
(2010)



Cérebros e Computadores a Complementaridade Analógico Digital
Robinson Moreira Tenório
Escrituras
(1998)



Artrogripose - Minha Vida, Minha História!
Jacqueline Mendonça
Do Autor
(2012)



Um Caminho de Esperança - uma Autobiografia
Lech Walesa
Best Seller
(1987)





busca | avançada
75243 visitas/dia
2,2 milhões/mês