Para o Daniel Piza. De uma leitora | Eugenia Zerbini

busca | avançada
30385 visitas/dia
851 mil/mês
Mais Recentes
>>> Sidney Rocha lança seu novo livro, A Lenda da Seca
>>> Oficina de Alegria encerra o mês das crianças com a festa Bloquinho na Praça - 27 de outubro
>>> EMP Escola de Música faz apresentação gratuita de alunos e professores
>>> Miami Ad School Rio promove curso sobre criatividade que desmistifica o padrão do que é ser criativo
>>> Exposição destaca figura feminina com a leveza da aquarela
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Inferno em digestão
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
>>> As pedras de Estevão Azevedo
>>> O artífice do sertão
>>> De volta à antiga roda rosa
>>> O papel aceita tudo
>>> O tigre de papel que ruge
>>> Alice in Chains, Rainier Fog (2018)
>>> Cidades do Algarve
>>> Gosta de escrever? Como não leu este livro ainda?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
Últimos Posts
>>> Sete chaves a sete cores
>>> Feira livre
>>> Que galho vai dar
>>> Relâmpagofágico
>>> Caminhada
>>> Chama
>>> Ossos perduram
>>> Pensamentos à política
>>> A santidade do pecado em Padre António Vieira
>>> Casa de couro III
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Cigarro, apenas um substituto da masturbação?
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Queijos
>>> A trilogia da vingança de Park Chan-Wook
>>> Redentor, a versão nacional e atualizada da Paixão
>>> Como detectar MAVs (e bloquear)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte II)
>>> Filmes on-line
>>> A Trilogia de Máximo Górki
>>> Apresentação
Mais Recentes
>>> Líderes religiosos da humanidade 2 volumes de Dr. Hugo Schlesinger & Pe. Humberto Porto pela Paulinas (1986)
>>> Folkloristas e Instituciones Folkloricas del Mundo de Felix Coluccio pela El Ateneo (1951)
>>> Deuses e heróis. O apogeu da Grécia Antiga de Mary Renault pela Nova Fronteira (1984)
>>> O Vermelho e o Negro de Stendhal pela Nova Cultural/Círculo do Livro (2003)
>>> Nos Submundos Da Antiguidade de Catherine Salles pela Brasiliense (1982)
>>> Curso De Midiologia Geral de Régis Debray pela Vozes (1993)
>>> Margens na Literatura de Luiza Lobo e Angélica Soares: Organizadoras pela Numen (1994)
>>> Livre mercado para todos de Stiglitz,Joseph E; Charlton,Andrew pela Campus/Elsevier (2007)
>>> A Correspondência Completa De Sigmund Freud para Willhelm Fliess de Jeffrey Moussaieff Masson pela Imago (1986)
>>> A alquimia das finanças de Soros,George pela Nova fronteira (1996)
>>> A jogada do século de Lewis,Michael pela Best business (2011)
>>> Nietzsche - O Bufão dos Deuses de Maria Cristina Franco Ferraz pela Relume Dumará (1994)
>>> O mapa e o território de Greenspan,Alan pela Portfolio,Penguin (2013)
>>> O sequestro da América de Ferguson, Charles H. pela Zahar (2013)
>>> O Matrimônio de Sören Kierkegaard pela Editorial Psy II (1994)
>>> O Que faria Maquiavel? - Os Fins Justificam Os Maus de Stanley Bing pela Rocco (2002)
>>> A Mão do Artista de W.H. Auden pela Siciliano (1993)
>>> Contos de Voltaire pela Victor Civilta (1979)
>>> Grandes imperios e civilizaçoes--1 e 2. de Delprado pela Delprado (2018)
>>> Maos de ouro--1,2 e 3. de Abril pela Abril (2018)
>>> Trabalhos maravilhosos--1,2,3,4 e 5. de Editora abril pela Abril (2018)
>>> Eneida de Virgílio pela Nova Cultural (2003)
>>> Maravilhas do mundo de Elvira de oliveira pela Klick (2018)
>>> Museu de arte da catalunha--barcelona. de Juan ainaud de lasarte pela Codex (2018)
>>> National museum of anthropology-mexico-geniuses of art de Laura garcia sanchez pela Susaeta (2018)
>>> A nova secretaria--1,2 e 3. de Editora globo pela Globo (2018)
>>> O Leopardo de Giuseppe Tomasi Di Lampedusa pela Nova Cultural (2018)
>>> A dieta da superenergia do dr. atkins de Robert c. atkins e shirley linde pela Arte nova (2018)
>>> Republica socialista do paraguay de Antonio sonsin pela Soft-set (2018)
>>> O bicho,meu deus,era um homem de Usf pela Usf (2018)
>>> Rio quente-uma historia aquecida pelas suas proprias aguas. de Arnaldo nogueira pela Grafica brasil (2018)
>>> Curso de formaçao de membros de Igreja messianica do brasil pela Moa (2018)
>>> Fragmentos de lembranças de Neuza das neves pela Degaspari (2018)
>>> Aluna do telhado de Clotilde do carmo dias pela Everest (2018)
>>> Dilemas da educaçao dos apelos populares a constituiçao. de Joao baptista herkenhoff pela Cortez (2018)
>>> Novelle e filastrocche tosco-brozzesi de Gabrielli di tante pela Litteraria riservata (2018)
>>> A sociedade responsavel de Stephen roman e eugen loebl pela Mestre jou (2018)
>>> Etiqueta sem frescura de Claudia matarazzo pela Melhoramentos (2018)
>>> O alquimista de Paulo coelho pela Rocco (2018)
>>> O demonio e a srta.prym de Paulo coelho pela Objetiva (2018)
>>> Divergente de Veronica Roth pela Rocco (2012)
>>> Migração e Mão-de-obra: Retirantes Cearenses na Economia Cafeeira... de Paulo Cesar Gonçalves pela Humanitas (2006)
>>> Italianos Sob a Mira da Polícia Polícia Política de Viviane Teresinha dos Santos pela Humanitas (2008)
>>> Catatau de Paulo Leminski pela Iluminuras (2010)
>>> Armagedom em Retrospecto de Kurt Vonnegut pela Lpm (2018)
>>> Democracia Sindical no Brasil de Ericson Crivelli pela LTr (2000)
>>> Instituições de Direito Civil - Volume 1 de Caio Mário da Silva Pereira pela Forense/Gen (2010)
>>> Maçonaria - Coletânea de Trabalhos dos Anais de 10 Anos - Acomp. CD de Loja Francisco Xavier Ferreira pela Grande Oriente do Rio Grande do Sul (2007)
>>> Prática de Contratos e Instrumentos Particulares de Antonio Celso Pinheiro Franco e Celina Raposo do Amaral Pinheiro Franco pela Revista dos Tribunais (2005)
>>> O Livro do Travesseiro de Sei Shonagon pela 34 (2018)
ENSAIOS

Segunda-feira, 16/1/2012
Para o Daniel Piza. De uma leitora
Eugenia Zerbini

+ de 19200 Acessos
+ 6 Comentário(s)

O dia 7 de janeiro foi escolhido para ser o dia do leitor. Também nesse dia, os católicos celebraram missa festejando o "Dia de Reis" (que, na verdade, foi na véspera, durante a semana). A Epifania, nome de origem grega pelo qual a data é igualmente chamada, significa revelação. Até a chegada dos Reis Magos ― Baltazar, Gaspar e Melchior ― o nascimento de Cristo era um assunto circunscrito à família. Serão eles que, após a visita, irão espalhar a notícia. No mundo do jornalismo e da cultura, ao lado dessas comemorações, houve infelizmente uma manifestação de pesar, marcada pela missa de sétimo dia de Daniel Piza (1970-2011).

Será na qualidade de sua leitora que irei escrever. Sinto-me autorizada por todas as sincronicidades mencionadas que, em um único ponto no tempo e no espaço, uniram, de um lado, as lágrimas de saudades despertadas pelo falecimento precoce do talentoso escritor e jornalista, e, de outro, os festejos tanto da manifestação do divino como da identidade que mais satisfação me trouxe na vida: a de leitora.

Escrever pode até ser bom, mas ler é melhor ainda. Ler o Daniel era maravilhoso. Recordo-me do prazer em abrir a Gazeta Mercantil, às sextas-feiras, lá pelos meados de 1990, e ler de cabo a rabo o "Fim de Semana". Esse caderno era uma maravilha, com textos de nomes do calibre de Ivan Lessa e Sonia Nolasco. Além deles, havia indicações de restaurantes, de roteiros de viagens e de exposições. Contudo, uma das partes que mais me encantava era a coluna de Piza. À primeira vista, inspirada no Diário da Corte, do sempre saudoso Paulo Francis (1930-1997); aos poucos, expressão de temperamento próprio.

Lembrar traz para perto pessoas e coisas que se foram. E, nas palavras de Santo Agostinho, o coração é a sede da memória. Eu trabalhava em um banco de investimento, na Avenida Paulista. Não saía para o almoço para poder ler em paz. Finda a leitura do "Fim de Semana", recortava a coluna do Daniel e a guardava. Maravilhada com que havia lido, eu via um mundo que afinal podia ser bom e dar certo; a possibilidade de uma natureza acolhedora; a esperança da humanidade salvar-se um dia. Meu coração não batia mais só.

Fiquei sabendo que o próprio Piza era o editor do "Fim de Semana". Tempos depois, acompanhei sua mudança para "Caderno 2" de O Estado de S. Paulo. Não posso dizer que ele contribuiu para minha formação, uma vez que somos de gerações diferentes, sendo a minha mais antiga que a dele. Mas, pelas suas mãos, cheguei a coisas importantes. Em minha febre de ler biografias, a indicação de Lytton Strachey e sua Rainha Vitória. No que se refere às técnicas de criação literária, Como funciona a ficção, de James Wood, e A arte da ficção, de David Lodge. A última indicação sua que acolhi foi a leitura de A lebre com olhos de âmbar, de Edmund de Waal. Um livro sonhado, de tão terno, elegante e bem concebido.

Embalada nessas recordações, cheguei à igreja de Santa Terezinha, em Higienópolis (SP), onde a missa em lembrança ao sétimo dia da morte de Daniel Piza teve lugar no sábado. Pouco antes do início do ofício, uma tromba d'água caiu do lado de fora, enquanto dentro ouvia-se o "Intermezzo", da ópera Cavaleria Rusticana (Pietro Mascagni, 1893-1945). O ruído da chuva, o cheiro de ar molhado e as músicas que se seguiram teceram uma moldura de emoção, sob o olhar da imagem de Santa Terezinha de Lisieux no altar ― la petite Thérèse de l´Enfant Jesus ― santa dos pequenos gestos e das pequenas coisas, morta da mesma forma tão jovem, fato que não impediu que viesse ser declarada posteriormente doutora da Igreja.

Paulo Francis ― figura cara a Daniel Piza ― escreveu no Diário da Corte (isso lá pelos idos de 1989) que, apesar de ateu, sempre que experimentou um estado de espírito próximo à plenitude, viu-se em situações que, de uma certa forma, estavam ligadas ao religioso e não lhe custaram nada. Nem um grama de mel coado, usando as exatas palavras dele. Como exemplo, mencionou uma missa assistida na Sainte Chapelle, em Paris, celebrada segundo o rito tridentino.

Várias vezes vi-me tentada a escrever para o Daniel Piza e arrependo-me de não tê-lo feito. Cheguei a conhecê-lo durante o curso sobre biógrafos e biografias ministrado na Casa do Saber, pelo Pedro Paulo Senna Madureira. Piza compareceu para falar sobre sua biografia de Machado de Assis (1839-1908). Será que ele, que havia chamado minha atenção para a ligação entre o texto de Euclides da Cunha (1866-1909) e o do francês J.K. Huysmnas (1848-1907), havia notado que Machado, em Memórias Póstumas de Brás Cubas, nas páginas em que uma fantasiosa viagem do personagem principal no dorso de um rinoceronte é descrita, transcreve trechos também de autoria Huysmans? Porém, o tempo foi exíguo para tanto assunto. Como parece sempre sê-lo para aquilo que chamamos de dias felizes.

Nunca se escreveu e se publicou tanto como na atualidade. Há quem afirme que há mais escritores do que leitores. Assumindo por completo minha persona de leitora, deixo aqui meu muito obrigada a Daniel Piza pelos momentos de prazer e encantamento que seu texto sempre trouxe para mim.

Nota do Editor
Eugenia Zerbini é ganhadora do Premio SESC Literatura 2004, com o romance As netas da Ema.


Eugenia Zerbini
São Paulo, 16/1/2012

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Onde botar os livros? de Ronaldo Correia de Brito
02. Palavrões de Sirio Possenti
03. O Nobel da crise de Sérgio Augusto
04. O belo e o escalafobético de Miguel do Rosário
05. São Paulo: veneno antimonotonia de Daniel Piza


Mais Eugenia Zerbini
Mais Acessados de Eugenia Zerbini
01. O diabo veste Prada - 2/10/2006
02. Para o Daniel Piza. De uma leitora - 16/1/2012
03. O romance sobre o nada - 28/5/2007
04. De vinhos e oficinas literárias - 2/7/2007
05. Retrato edulcorado de uma rainha - 9/4/2007


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
16/1/2012
10h57min
Nota-se, em cada palavra escrita, o extremado carinho para com o, podemos dizer, homenageado. Ele, em sua plenitude de alma, sabe disso e recomenda que não se deixe a tristeza ficar junto à sua imagem. Ele se foi. O que deixou, para você, sua leitora, esse espaço entre o "ser" e o "viver". Adorei o ensaio. Maravilhosas as palavras. Parabéns!
[Leia outros Comentários de Cilas Medi]
16/1/2012
15h08min
Quando eu trabalhava no Ministério da Defesa (1999 a 2002), eu tinha por hábito ler o caderno Fim de Semana, do jornal Gazeta Mercantil. Tenho, até hoje, cópia de muitos textos valiosos, inclusive do Daniel Pizza, que sempre achei um escritor formidável. Para mim, era um dos melhores cadernos culturais publicados nos jornais. Aliás, é de Daniel Pizza a tirada de que o Brasil é conhecido no exterior por três bês: Brasil de bola (futebol), Brasil de bunda (mulata) e Brasil da batucada (samba). Passando pelo aeiou, eu diria que o Brasil é o país da batucada, da bebida, do bico, da bola e da bunda... Lamentável perda. Que a terra lhe seja leve, Daniel!
[Leia outros Comentários de Félix Maier]
18/1/2012
10h25min
Eugenia, cada vez que leio um texto sobre o querido Daniel,sinto uma revolta grande, muito grande pela perda prematura. Não consigo aceitar. Se a falta para mim tem sido imensa, imagino o desespero do pai, da mulher vendo morrer sem que pudesse fazer alguma coisa. Parece que para mim, como médica, seria explicar o inexplicável.
[Leia outros Comentários de Liliane de Paula Mar]
23/1/2012
00h16min
Eugenia. Que lindas palavras. Eu sei exatamente o que você sentiu acompanhando a trajetória do Daniel Piza desde a época em que eles era editor do caderno Fim de Semana da Gazeta Mercantil. Fiquei extremamente emocionado com suas palavras, ele ajudou a formar meu gosto por literatura e posso dizer que isso mudou minha vida. Fico contente em saber que outras pessoas tinham a mesma conexão emocional que eu tinha com seus escritos. Sei que hoje o mundo se mostra menos encantador com a partida dele e de alguma forma muito estranha, percebo que ele deixou a sua presença marcante em escritos de uma beleza ímpar. Sei que vou levar comigo, pro resto de minha vida, sua influência e forma de ver o mundo. Isso ele soube deixar como ninguém. Um grande abraço. Marcelo.
[Leia outros Comentários de Marcelo Fernandes]
6/2/2012
17h30min
Gostei tanto do que Eugenia Zerbini escreveu sobre o Daniel Piza que quero ler o livro dela. Tambem eu devo ao Daniel a oportunidade de ter sugerido leituras e exposicoes de arte aos leitores da Gazeta Mercantil. Mas depois de algumas perdas que ainda me doem profundamente fiquei incapaz de escrever como a Eugenia. Obrigada por ter usado palavras que eu usaria.
[Leia outros Comentários de Sonia N. Heilborn]
21/1/2014
04h35min
Ele me faz falta.
[Leia outros Comentários de Angela Zullo Negrão]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




SIMPÁTICO CORAÇÃO
MYRIA RAMOS / SILVA
OBJETIVA
(1996)
R$ 18,00



TRÊS SEMANAS EM PARIS
BARBARA TAYLOR BRADFORD
RECORD
(2003)
R$ 24,90



ESTUDOS DE COMPLEXIDADE
CLEIDE ALMEIDA & IZABEL PETRAGLIA (ORGS.)
XAMÃ
(2006)
R$ 35,00



AVENTURAS DO CAPITÃO HATTERAS - OS INGLEZES NO POLO NORTE
JÚLIO VERNE
LIVRARIA FRANCISCO ALVES
R$ 7,00



O ASSASSINATO E OUTRAS HISTORIAS
ANTON TCHEKHOV
COSACNAIFY
R$ 12,00



LORD JIM - JOSEPH CONRAD (LITERATURA INGLESA)
JOSEPH CONRAD
ABRIL CULTURAL
(1980)
R$ 7,00



A TRAGÉDIA - ESTRUTURA & HISTÓRIA
LIGUA MILITZ DA COSTA E MARIA LUIZA RITZEL REMÉDIOS
ÁTICA
(1988)
R$ 22,00



O QUE E MILAGRE NA BIBLIA
ALFONS WEISER
PAULINAS
R$ 18,00



WINTROBES ATLAS OF CLINICAL HEMATOLOGY + DVD
DOUGLAS C. TKACHUK
LWW
(2007)
R$ 280,00



FAZER ACONTECER - 10ª EDIÇÃO
JULIO RIBEIRO
CULTURA
(1999)
R$ 10,00





busca | avançada
30385 visitas/dia
851 mil/mês