Comentários do IP 198.81.8.2 | Digestivo Cultural

busca | avançada
51542 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> “É Hora de Arte” realiza oficinas gratuitas de circo, grafite, teatro e dança
>>> MOSTRA DO MAB FAAP GANHA NOVAS OBRAS A PARTIR DE JUNHO
>>> Ibevar e Fia-Labfin.Provar realizam uma live sobre Oportunidades de Carreira no Mercado de Capitais
>>> PAULUS Editora promove a 6º edição do Simpósio de Catequese
>>> Victor Arruda, Marcus Lontra, Daniela Bousso e Francisco Hurtz em conversa na BELIZARIO Galeria
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
Últimos Posts
>>> Parei de fumar
>>> Asas de Ícaro
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
Blogueiros
Mais Recentes
>>> teu filho, teu brilho
>>> O Medium e o retorno do conteúdo
>>> A Poli... - 10 anos (e algumas reflexões) depois
>>> Web-based Finance Application
>>> Pensando sozinho
>>> Aventuras pelo discurso de Foucault
>>> Chega de Escola
>>> Hipermediocridade
>>> A luta mais vã
>>> História da leitura (I): as tábuas da lei e o rolo
Mais Recentes
>>> 12 Meses para Enriquecer - o Plano da Virada de Marcos Silvestre pela Lua de Papel (2010)
>>> A Filha do Restaurador de Ossos de Amy Tan pela Rocco (2002)
>>> Outsiders: Vidas sem Rumo de Susan E. Hinton pela Brasiliense (1985)
>>> Repensando uma Cultura de Paz e Liberdade de Carlos Góes / Acácio Alvarenga / Átila da Veiga pela Unb (2010)
>>> Míni Aurélio de Marina Baird Ferreira pela Positivo (2006)
>>> Vaticano de Edizioni Musei Vatican pela Portoghese
>>> Konig de Ana Rita Petraroli pela Scortecci (2012)
>>> Comentários ao Código Tributário Nacional, Vol. II de Hugo de Brito Machado pela Atlas (2004)
>>> Chic Homen: Manual de Moda e Estilo de Gloria Kalil pela Senac (2004)
>>> O Ciclo das Aguas de Moacyr Scliar pela L&pm (2010)
>>> Contos de Lugares Distantes de Shaun Tan pela Cosac Naify (2008)
>>> B is For Burglar: Intermediate (macmillan Readers) de Sue Grafton pela Macmillan Education (2005)
>>> Sucessão: Charges no Jornal do Brasil de Barcímio Amaral e Outros pela Jornal do Brasil (1983)
>>> Os cientistas e seus experimento de arromba de Dr. Mike Goldsmith pela Seguinte (2007)
>>> Ninguém Pode Saber de Karin Slaughter pela Harper Collins (2019)
>>> Aqui e Agora de Saul Bellow pela Bloch (1967)
>>> Innovation - the Attackers Advantage de Richard Foster pela vSummit Books (1986)
>>> Tudo o Que Você Precisa Saber Sobre Filosofia de Paul Kleinman pela Gente (2014)
>>> Ana Terra de Erico Verissimo pela Globo (1979)
>>> Quando é Preciso Ser Forte Autobriografia de De Rose pela Egrégora (2012)
>>> The Bat Scientists de Mary Kay Carson pela Desconhecida
>>> Poesia Completa de Alberto Caeiro (de Bolso) de Fernando Pessoa pela Companhia das Letras (2005)
>>> Estrelas Fritas com Açúcar de Leticia Wierzchowski pela Planeta (2020)
>>> Derivatives in Financial Markets With Stochastic Volatility de Jean-pierre Fouque; George Papanicolaou pela Cambridge University Press (2000)
>>> Contos de Voltaire pela Abril (1972)
COMENTÁRIOS >>> Comentadores

Segunda-feira, 9/12/2002
Comentários
198.81.8.2


algum Affonso Romano
Eduardo, não desmereci o affonso romano, apenas não concordo com as interpretações de obras de arte, por vezes forçadas, amparadas ou na psicanálise ou no marxismo. claro que admiro o livro dele sobre Drummond, mas o "canibalismo amoroso" é forçado por várias questões que não vou discutir aqui. quanto às reflexões sobre arte prefiro o Gullar (embora também equivocado em questões relativas à arte do século XX). um abraço, jardel

[Sobre "O último Shakespeare"]

por jardel
9/12/2002 às
13h40 198.81.8.2
(+) jardel no Digestivo...
 
o heróismo contemporâneo
ana, parece que seu problema é com a arte do século XX. não creio que nossa sensibilidade tenha que se limitar a "amar" caravaggio e el greco e odiar a arte abstrata (no caso, o expressionismo abstrato - embora conceitos em arte não expliquem nada, são apenas camisas de força para tentar controlar o incontrolável). não pense que a única forma de expressão possível seja a arte figurativa. bom,shakespeare, que você quer incluir entre as grandes almas, no seu tempo era apenas arte popular - essa classificação de "classico" é posterior à sua existência. a resposta é sim, pois além de minha formação de históriador da arte sou desenhista, daqueles bem tradicionais, que, inclusive, faz cópias perfeitas dos desenhos de Da Vinci (que vendo a preços assustadores, você não poderia pagar), etc, etc. mas isso não limita minha aventura pelo universo fantástico da arte do século XX e , agora, do século XXI. Faça como Baudelaire, abra o olho para entender o heroísmo do seu próprio século. Se tem uma boa biblioteca de arte porque reclamou da flata da ilustração. Movimente-se... que geração conformista!!!

[Sobre "O último Shakespeare"]

por jardel
8/12/2002 às
17h40 198.81.8.2
(+) jardel no Digestivo...
 
forças em revolta
Ana, obrigado pelo comentário. Não pense que só espero elogios ao que escrevo, ao contrário, prefiro o confronto que a unanimidade. Não sou padre, desconsidero a verdade, seja religiosa ou qualquer outra. o que tentei fazer é aproximar o universo dos dois criadores. Não sou culpado se você não tem uma mínima biblioteca de arte (ainda mais se você for artista). O uso do termo "entrópico" relaciona-se ao movimento da pintura citada, como que voltando-se para dentro de si, numa espécie de auto-aniquilamento. e ao memso tempo, pelas bordas da tela, escapa uma intensa movimentação para fora. Como na peça de shakespeare, uma busca da destruição dos "tripulantes" e ao mesmo tempo o perdão. energias se movimentando para dentro e para fora. é preciso uma certa sensibilidade para perceber isso. pena que você nem conhece as pinturas de Pollock e ainda atribui algum valor destituido de crítica ao sr. affonso romano, como se ele fosse a maior autoridade em Pollock- ele não o é. é um ideólogo pensando a arte, tudo o que ele escreveu ou é amparado em questões marxóides ou freudiantas. isso você deve saber. Mas valeu sua interferência - isso excita o intelecto e as forças menos racionais que trazemos dentro de nós ao escrever, ler, pintar e sonhar. libere as suas.

[Sobre "O último Shakespeare"]

por jardel
7/12/2002 às
14h10 198.81.8.2
(+) jardel no Digestivo...
 
shakespeare e pollock
bom acordar e ter um texto belo para se ler. Muito interessante sua comparação entre shakespeare e pollock. parecem irmãos espirituais na criação artística. feitos da mesma energia, do mesmo clamor, da mesma glória.

[Sobre "O último Shakespeare"]

por claudia
3/12/2002 às
09h08 198.81.8.2
(+) claudia no Digestivo...
 
musico independente
que bom ouvir belas palavras sobre um artista independente. parabéns ao autor do texto e ao músico.

[Sobre "Um contrabaixo na contramão"]

por claudia
19/11/2002 às
23h30 198.81.8.2
(+) claudia no Digestivo...
 
agudeza na criação
Carmen, obrigado pelo comentário. não se preocupe, me sinto extremamente à vontade com meu desdém por algumas coisas. Sabe, odeio o calor deste país. talvez, isso acabe por determinar outoras coisas. Mas você há de convir que não temos ainda nosso shakespeare, nosso Dante, nosso Picasso, nosso Joyce, nosso Thomas Mann, nosso Chopin, nosso Bach, etc. eu, particularmente, prefiro conviver com eles, por sua agudeza na criação, em detrimento de outros, menos criaivos, apenas por serem "nacionais". jardel

[Sobre "Dados para dissecar um colunista?"]

por jardel
29/10/2002 às
10h59 198.81.8.2
(+) jardel no Digestivo...
 
todas as nações menos o brasil
Caro rodrigo, não há contradição nenhuma em mim. sou universalista, portanto posso escrever sobre autores de todos os países. embora tenha uma nação em particular que me atraia mais, queria poder viver em vinte delas. claro que admiro mais autores de outras nacionalidades que autores brasileiros. mas isso não impede de admirar em menor grau autores brasileiros e escreva sobre eles. mas continuo achando um horror ter nascido neste país. mas, fazer o que?

[Sobre "Dados para dissecar um colunista?"]

por jardel
28/10/2002 às
23h12 198.81.8.2
(+) jardel no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Escravidão no Brasil: Trabalho e Resistência
Júlio Quevedo
Ftd
(1996)



Estude e Viva
Chico Xavier
Federação Espírita Brasileira
(2008)



Tudo Pode Dar Certo
Paulo Henrique Durci
Intelítera
(2013)



L'arte Des Origines A Nos Jours Tomo 1 - Leon Deshairs
Leon Deshairs
Larousse
(1932)



Seu Horóscopo Chines para 2014
Neil Somerville
Best Seller
(2013)



The Last Sherlock Holmes Story
Michael Dibdin
Oxford BookWorms
(2003)



Marcel and the White Star
Stephen Rabley
Penguin Readers
(1999)



À Prova de Fogo
Consuelo de Castro
Hucitec
(1977)



7 de Setembro Independência Até Onde Se Chegou?
Alfredo Boulos Júnior
Ftd
(1997)



Ria da Minha Vida Antes Que Eu Ria da Sua
Evandro Augusto Daolio
Arx
(2006)





busca | avançada
51542 visitas/dia
1,8 milhão/mês