A revista Bizz | Guilherme Werneck

busca | avançada
35004 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fernanda Young (1970-2019)
>>> Estratégia das Privatizações
>>> Estratégia Econômica Governo
>>> Brandenburg Concertos (1 - 6)
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A polêmica da leitura labial
>>> A ousadia de mudar de profissão
>>> O assassinato e outras histórias, de Anton Tchekhov
>>> O Livro dos Insultos, de H.L. Mencken
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Sobre o Ronaldo gordo
>>> Do inferno ao céu
>>> Para entender Paulo Coelho
>>> O amor que choveu
Mais Recentes
>>> Veda: Segredo do Oriente. Uma Antologia de Artigos e Ensaios de A. C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada pela The Bhaktivendanta Book Trust (2013)
>>> O Livro Da Transformação de Osho pela Sextante (2003)
>>> O Futuro Chegou  de Domenico de Masi pela Casa da Palavra (2014)
>>> Você é Inteligente o Bastante para Trabalhar no Google?  de William Poundstone pela Zahar (2012)
>>> A Prosperidade do Vicio - uma Viagem (inquieta) pela Economia  de Daniel Cohen; Wandyr Hagge pela Zahar (2010)
>>> Mitos Sobre a Fundação dos Estados Unidos  de Ray Raphael pela Civilização Brasileira (2006)
>>> A Startup Enxuta - Inovação Contínua para Criar Empresas Bem-sucedidas  de Eric Ries; Carlos Szlak pela Leya (2012)
>>> O Estilo Startup-empresas Modernas Usam o Empreendedorismo para Cresce  de Eric Ries pela Leya (2018)
>>> Como Se Tornar Inesquecível  de Dale Carnegie pela Companhia Nacional (2012)
>>> O Naturalista da Economia  de Robert H. Frank pela Best Business (2009)
>>> A Prisão da Fé  de Lawrence Wright; Denise Bottmann; Laura Motta pela Companhia das Letras (2013)
>>> A Escola da Liderança - Ensaios Sobre a Política Externa  de Sérgio Danese pela Record (2009)
>>> A Força da Convicção - Em Que Podemos Crer?  de Jean Claude Guillebaud; Maria Helena Kühner pela Bertrand Brasil (2007)
>>> A Beira do Abismo Financeiro - a Corrida para Salvar a Economia Global  de Henry M. Paulson Junior pela Elsevier (2010)
>>> O Fim da Vantagem Competitiva - Novo Modelo de Competição  de Rita Mcgrath pela Elsevier (2013)
>>> Risco Digital na Web 3. 0  de Leonardo Scudere; Scudere Soluções pela Elsevier (2014)
>>> A Disneyzação da Sociedade  de Alan Bryman pela Ideias e Letras (2007)
>>> Governança Ativa - Vantagens de uma Liderança Compartilhada  de Michael Useem; Ram Charan; Dennis Carey pela Elsevier (2014)
>>> As Novas Regras do E-commerce  de Hiroshi Mikitani pela Elsevier (2013)
>>> Imprensa na Berlinda - a Fonte Pergunta  de Norma S. Alcântara & Manuel Carlos Chaparro pela Celebris (2005)
>>> Bem-vindo ao Clube - o Poder dos Grupos  de Tina Rosenberg pela Elsevier (2012)
>>> A Roleta Global - Aposta de Washington para Dominação do Mundo  de Peter Gowan pela Record (2003)
>>> A Fórmula da Felicidade - Equação do Bem-estar e da Alegria Duradoura  de Mo Gawdat pela Leya (2017)
>>> Newsonomics - 12 Novas Tendências e o Seu Impacto na Economia Mundial  de Ken Doctor; Claudia Gerpe Duarte pela Cultrix (2011)
>>> A Hora da Geração Digital -  de Don Tapscott pela Agir Négocios (2010)
>>> Aprenda Liderança Com La Casa de Papel  de Angela Miguel pela Lafonte (2018)
>>> Os Fatos São Subversivos - Escritos Políticos de uma Década sem Nome  de Timothy Garton Ash pela Companhia das Letras (2011)
>>> A Força do Absurdo - o Que Faz as Pessoas Tomarem Atitudes Irracionais  de Ori Brafman; Rom Brafman pela Objetiva (2009)
>>> A Boa Luta - os Desafios de Ser um Lider Responsável  de Joseph L. Badaracco pela Elsevier (2014)
>>> Apontamentos para a História do Cariri  de João Brígido pela Expressão Gráfica (2007)
>>> Ufo Fenômeno De Contato de Pedro De campos pela Lúmen (2005)
>>> Universo profundo de Pedro De campos pela Lúmen (2003)
>>> Como Trabalhar Para Um Idiota de John Hoover pela Saraiva (2010)
>>> Não Tenha Medo De Ser Chefe de Bruce Tulgan pela Sextante (2009)
>>> Fui Promovido! E Agora? de Roberto Ruban pela M. Books (2010)
>>> Faça O Que Tem De Ser Feito de Bob Nelson pela Sextante (2003)
>>> Deixar de Fumar O que Você Precisa Saber de Jorge Schemes pela Dpl (2004)
>>> Casamento Blindado de Renato & Cristiane Cardoso pela Thomas Nelson Brasil (2012)
>>> Pai Rico Pai Pobre de Robert T. Kiyosaki pela Campus (2000)
>>> De Volta Ao Mosteiro de James C. Hunter pela Sextante (2014)
>>> Ufo Os Códigos Proibidos de Alfredo Lissoni pela Madras (2007)
>>> 12 Meses Para Enriquecer. O Plano da Virada de Marcos Silvestre pela Lua de Papel (2010)
>>> O Flagelo de Hitler de Albert Paul Dahoui pela Lachâtre (2012)
>>> Comunicação Global:A Mágica da Influência de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1993)
>>> Comunicação Global:A Mágica da Influência de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1993)
>>> Comunicação Global: Aumentando Sua Inteligência Interpessoal de Dr. Lair Ribeiro pela Rosa dos tempos/ RJ. (1992)
>>> Temperamento forte e bipolaridade de Diogo Lara pela Do autor (2004)
>>> O Sucesso Não Ocorre por Acaso/ Incluindo as 18 Leis Universais ... de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1993)
>>> O Sucesso Não Ocorre por Acaso/ Incluindo as 18 Leis Universais ... de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1993)
>>> O Sucesso Não Ocorre por Acaso/ Incluindo as 18 Leis Universais ... de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ.
ENSAIOS

Segunda-feira, 14/11/2005
A revista Bizz
Guilherme Werneck

+ de 12400 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Em 1985, o Brasil estava fervilhando com a redemocratização. Uma nova juventude rompia com os estereótipos forjados nos 20 anos de Ditadura Militar (1964-1985). A oposição entre engajados e alienados, entre caretas e malucos-beleza, já não fazia sentido. Havia uma vontade de ser plural, de estar mais conectado com o mundo. Essa geração tinha vontade, mas faltava a ela muita, mas muita informação.

Na música, a criação da revista Bizz, nesse ano, foi fundamental para dar voz e começar a preencher as lacunas culturais dessa geração.

Agora, a moçada que obtém suas informações sobre música direto na internet, lendo sites, blogs e baixando música pode ter um gostinho do que representou a Bizz de 1985 até 2001 com o lançamento de toda a coleção da revista em CD ROM, à venda nas bancas de jornal.

São as 192 edições da Bizz, mais os especiais e as músicas que vinham de brinde na revista. É um mundo de fotos, reportagens, entrevistas e críticas. A navegação é fácil, é possível ver as páginas da revista no formato original, que podem ser lidas com uma ferramenta de zoom. Os textos também podem ser vistos em janelas separadas e copiados e colados em um editor de texto, o que facilita o seu uso para pesquisas.

Para encontrar reportagens específicas ou determinados autores ou artistas, há um mecanismo de busca fácil de usar.

Mas o que encanta mesmo no CD-ROM da Bizz é poder voltar no tempo e tentar entender a importância que ela teve durante os anos 80, como foi atropelada por suas próprias idiossincrasias na década de 90 e, depois, pelas revistas estrangeiras e pela internet, que colaboraram para o seu fim, em 2001.

Começo pelos anos 80, quando eu era garoto, a Bizz foi a primeira revista que colecionei, esperando ansiosamente a sua chegada às bancas a cada mês.

Na primeira metade da década, faltavam livros e revistas de música conectados ao presente. O acesso às produções culturais era difícil e caro. Só quem era muito rico, conhecia bons contrabandistas ou havia vivido fora do País conseguia comprar os discos que apontavam novos caminhos na música.

Por outro lado, a informação circulava em pequenos guetos no Rio de Janeiro, em São Paulo, em Brasília e em Porto Alegre. A partir de 1982, com o sucesso nacional da Blitz, uma nova geração roqueira passava por cima dos formalismos e experimentalismos da refinada MPB para, mesmo sem saber tocar direito, pegar suas guitarras Gianini e fazer barulho.

Nesse contexto, a Bizz colocava em palavras os sons que só se ouviam nas primeiras rádios de rock: na pioneira Fluminense FM, a Maldita, lá no Rio, e, a partir de dezembro de 1985, na 89 FM, de São Paulo.

A graça dessa primeira dentição da Bizz é que a revista era roqueira, sim, mas também era pop. O que a diferenciava de outras revistas que martelavam o binômio heavy metal e rock progressivo até a náusea ou embarcavam naquele papo furado do instrumentista virtuose.

Na Bizz cabia desde Gilberto Gil até Madonna, que foi capa da segunda edição da revista. O rock brasileiro, que fazia muito sucesso, conseguia dividir as capas com os estrangeiros. RPM e Paralamas foram os primeiros roqueiros daqui a dividir espaço com Bruce Springsteen, Tears For Fears e Sting.

Na revista entrava o pop rasgado, que tocava em todas as rádios, mas também os sons que vinham dos porões das grandes cidades brasileiras, o rock inglês oitentista e toda sorte de dinossauros.

Pouco depois de lançada a revista, houve o Plano Cruzado, no governo Sarney (1985-90). Essa época ficou marcada pelos produtos com ágio e pelas filas para comprar carne, mas, para o mercado de discos, o cruzado foi excelente. Os bolachões estavam baratos e as gravadoras passaram a investir pesado no lançamento do rock nacional. Bandas menos vendedoras, como Plebe Rude e Inocentes, por exemplo, conseguiam gravar os mini-LPs, coisa que só emplacou nessa época. E estrangeiros como os Smiths tinham singles lançados por aqui.

A Bizz, que tinha um time invejável de jornalistas de música, que acabou exportando para outras mídias, como jornais, TV e revistas, acompanhava empolgada essa ebulição.

E, como quase ninguém tinha acesso às revistas estrangeiras, reciclava as informações dos famosos semanários ingleses como Melody Maker e o New Musical Express, e de revistas como a Rolling Stone, na caradura, para o bem do leitor brasileiro. Logo no começo dos anos 90, há a abertura das importações no Brasil, no governo do presidente Fernando Collor.

A Bizz, então, começa a ter de concorrer com as revistas estrangeiras, que passam a aparecer nas bancas com mais facilidade, e também com a televisão. A MTV Brasil entra no ar em 1990, exibindo muitos clipes e produzindo um bom jornalismo musical.

A revista continua afinada com o presente, mas ganha contornos um pouco mais radicais. Para quem não lembra, os anos 90 começam ruidosos e roqueiros. O grunge do Nirvana explode, e a Bizz embarca nessa viagem roqueira.

Essa também é uma fase em que a revista começa a destratar muitos os artistas brasileiros que cultivou nos primeiros anos. Fica menos pop, mais intransigente e faz alguns inimigos, o que, no fundo, faz bem.

Nos anos 90, a Bizz também é a primeira a dar voz à cena eletrônica e também a perceber o crescimento do hip-hop.

Mas a popularização da internet e a facilidade de encontrar informações e músicas de graça, a partir da segunda metade dos anos 90, sela o fim da aventura da Bizz, ainda que a revista continue sendo referência de boas reportagens e resenhas.

Ter toda essa história à mão para consultar é obrigatório para quem é fã de música pop.

Para ir além

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Publicado originalmente no caderno "Link", do jornal O Estado de S.Paulo, em 24 de outubro de 2005.


Guilherme Werneck
São Paulo, 14/11/2005

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Ninho vazio de Lélia Almeida
02. Sexo virtual de Lélia Almeida
03. O Verão de 1968 de Ruy Castro


Mais Guilherme Werneck
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
19/5/2006
14h35min
Tenho os 150 volumes da Bizz, pois eu era assinante. Ainda leio a Bizz. Adoro. Abraços do ex-assinante.
[Leia outros Comentários de Florencio Paim]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A RESPEITO DOS DONS ESPIRITUAIS
KENNETH E. HAGIN
GRAÇA
(2009)
R$ 14,90



PRIVATIZAÇÃO VS. DESESTATIZAÇÃO
FELIPE ROSA DA SILVA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 349,00



EU FICO LOKO
CHRISTIAN FIGUEIREDO DE CALDAS
NOVAS PAGINAS
(2015)
R$ 9,90



A INTERVENÇÃO ESTATAL NAS TELECOMUNICAÇÕES - A VISÃO DO DIREITO ECONÔMICO
LEONOR AUGUSTA GIOVINE CORDOVIL
FÓRUM
(2005)
R$ 27,49



MINISTRO EDUARDO ESPÍNOLA (CENTENÁRIO DO SEU NASCIMENTO)
SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL
STF
(1975)
R$ 17,28



TERRA ALHEIA - EDUARDO CABALLERO CALDERÓN (ROMANCE COLOMBIANO)
EDUARDO CABALLERO CALDERÓN
BRASILIENSE
(1968)
R$ 5,00



CONSULTÓRIO DE BRINQUEDO
DENISE ESPIÚCA MONTEIRO
HP COMUNICAÇÃO
(2011)
R$ 37,50



ENSAIOS DE HISTORIA DIPLOMÁTICA DO BRASIL NO REGIME REPUBLICANO
A. G. DE ARAUJO JORGE
RIO DE JANEIRO
(1912)
R$ 1.000,00



A NOVA ECONOMIA BRASILEIRA
MARIO HENRIQUE E ROBERTO DE OLIVEIRA
BIBLIOTECA DO EXÉRCITO
(1975)
R$ 39,90
+ frete grátis



CÂMBIOS NO BRASIL: AS PERIPÉCIAS DA MOEDA NACIONAL E DA POLÍTICA
EMILIO GAROFALO FILHO
CULTURA EDITORES ASSOCIADOS
(2000)
R$ 9,82





busca | avançada
35004 visitas/dia
1,0 milhão/mês