Caderno de Letras | Sérgio Augusto

busca | avançada
35004 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fernanda Young (1970-2019)
>>> Estratégia das Privatizações
>>> Estratégia Econômica Governo
>>> Brandenburg Concertos (1 - 6)
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A polêmica da leitura labial
>>> A ousadia de mudar de profissão
>>> O assassinato e outras histórias, de Anton Tchekhov
>>> O Livro dos Insultos, de H.L. Mencken
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Sobre o Ronaldo gordo
>>> Do inferno ao céu
>>> Para entender Paulo Coelho
>>> O amor que choveu
Mais Recentes
>>> Como Trabalhar Para Um Idiota de John Hoover pela Saraiva (2010)
>>> Não Tenha Medo De Ser Chefe de Bruce Tulgan pela Sextante (2009)
>>> Fui Promovido! E Agora? de Roberto Ruban pela M. Books (2010)
>>> Faça O Que Tem De Ser Feito de Bob Nelson pela Sextante (2003)
>>> Deixar de Fumar O que Você Precisa Saber de Jorge Schemes pela Dpl (2004)
>>> Casamento Blindado de Renato & Cristiane Cardoso pela Thomas Nelson Brasil (2012)
>>> Pai Rico Pai Pobre de Robert T. Kiyosaki pela Campus (2000)
>>> De Volta Ao Mosteiro de James C. Hunter pela Sextante (2014)
>>> Ufo Os Códigos Proibidos de Alfredo Lissoni pela Madras (2007)
>>> 12 Meses Para Enriquecer. O Plano da Virada de Marcos Silvestre pela Lua de Papel (2010)
>>> O Flagelo de Hitler de Albert Paul Dahoui pela Lachâtre (2012)
>>> Comunicação Global:A Mágica da Influência de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1993)
>>> Comunicação Global:A Mágica da Influência de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1993)
>>> Comunicação Global: Aumentando Sua Inteligência Interpessoal de Dr. Lair Ribeiro pela Rosa dos tempos/ RJ. (1992)
>>> Temperamento forte e bipolaridade de Diogo Lara pela Do autor (2004)
>>> O Sucesso Não Ocorre por Acaso/ Incluindo as 18 Leis Universais ... de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1993)
>>> O Sucesso Não Ocorre por Acaso/ Incluindo as 18 Leis Universais ... de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1993)
>>> O Sucesso Não Ocorre por Acaso/ Incluindo as 18 Leis Universais ... de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ.
>>> As Chaves da Autoconfiança: um Guia Avançado para Vencer na Vida de Robert Anthony pela Best Seller/ SP. (1989)
>>> Estruturas Clínicas de Freud a Lacan Travessia Nº 3 Jan/94 de Vários pela Gráfica da Ufes (1994)
>>> Viabilizando Talentos:Como Semear o Crescimento Pessoal e Profissional de J. R. Gretz pela Florianópolis (1997)
>>> O inumano: considerações sobre o tempo de Jean-François Lyotard pela Estampa (1997)
>>> Toque de Midas: Dinheiro, Poder e Riqueza, do Oriente ao Ocidente de Anthony Sampson pela Best Seller/ SP. (1989)
>>> Prepare-se para Enriquecer... de R. Stanganelli pela Eparma (1983)
>>> Viajando no Tempo: Recriando Seu Passado- Criando Seu Futuro de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1994)
>>> Viajando no Tempo: Recriando Seu Passado- Criando Seu Futuro de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1994)
>>> Apometria...E Por que Não? de Marcel Benedeti pela Mundo Maior (2008)
>>> Prosperidade: Fazendo Amizade com o Dinheiro de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1992)
>>> Prosperidade: Fazendo Amizade com o Dinheiro de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1992)
>>> Prosperidade: Fazendo Amizade Com o Dinheiro de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1992)
>>> Prosperidade: Fazendo Amizade Com o Dinheiro de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1992)
>>> Concubinos: União Estável no Novo Código Civil/ Encad. de João Roberto Parizatto/ Autografado pela Edipa: Ed. Parizatto (2002)
>>> Principios Para Uma Clinica Antimanicomial e outros escritos 1 edição de Ana Marta Lobosque pela Hucitec (1997)
>>> Direito Administrativo de Diógenes Gasparini pela Saraiva/ SP. (1995)
>>> Recursos Humanos: Crise e Mudanças de Flávio de Toledo pela Atlas/ SP. (1989)
>>> Análise Sintática: a Oração na Frase Portuguesa de Antonio de Abreu Rocha/autografado pela São Vicente/ Belo Horizonte (1957)
>>> Filologia e Gramatica: Referente À Língua Portuguesa de J. Mattoso Câmara Jr pela J. Ozon Editor/ RJ. (1968)
>>> A Análise Matemática do Estilo: Aplicação do Processo de Fucks... de Tulo Hostílio Montenegro pela Ibge: / RJ. (1956)
>>> Atlas Previo dos Falares Baianos de N. Rossi pela Imprensa Nacional: Inl: Rio (1965)
>>> Sintomas Mórbidos - A Encruzilhada da Esquerda Brasileira de Sabrina Fernandes pela Autonomia Literária (2019)
>>> Trechos Selectos (trechos Seletos): Com uma Introdução ... de Sousa da Silveira pela Typogr. Bernard Frères/ RJ. (1919)
>>> Revolução Africana - Uma antologia do pensamento marxista de Jones Manoel e Gabriel Landi (orgs.) pela Autonomia Literária (2019)
>>> Antifa - O Manual Antifascista de Mark Bray pela Autonomia Literária (2019)
>>> A Narrative of Travels on the Amazon and Rio Negro de Alfred Russel Wallace (ll. D) pela Ward, Lock/ B. and Co. London (1892)
>>> O Ponto Zero da Revolução - Trabalho Doméstico, Reprodução e Luta Feminista de Silvia Federici pela Elefante (2019)
>>> Calibã e a Bruxa - Mulheres, Corpo e a Acumulação Primitiva de Silvia Federici pela Elefante (2017)
>>> Ah! Eu Não Acredito! de Sérgio Almeida pela Casa da Qualidade (2001)
>>> As Aventuras de Pedro Malasarte de Sérgio Augusto Teixeira pela Ediouro
>>> O'Hurley's Return de Nora Roberts pela Visit Silhouette Books (2010)
>>> Glory in Death de Nora Roberts (Writing as J. D. Robb) pela Berkley (2000)
ENSAIOS

Segunda-feira, 6/9/2004
Caderno de Letras
Sérgio Augusto

+ de 3800 Acessos

Original de uma letra do Cole Porter, anotada pelo próprio (clique e confira)

Depois da bola de futebol, do time de botão e dos gibis, o objeto mais precioso da minha infância e adolescência era o caderno de letras. Letras de música. Ele era o nosso incunábulo musical, a nossa bíblia mnemônica. Nele registrávamos a nossa poesia básica, a nossa lírica do dia-a-dia: enfim os versos que nos davam mais prazer e tristeza e melhor nos evocavam momentos, lugares e pessoas. Por mais que admirássemos Drummond e Pessoa, traziam outras assinaturas os nossos versos de cabeceira: Noel Rosa, Lamartine Babo, Orestes Barbosa, Braguinha, Ary Barroso, Herivelto Martins, Dolores Duran, Newton Mendonça, Vinicius. Para não falar de bardos hoje pouco lembrados, como Denis Brian, e obscuros, como Elano de Paula, letrista de uma obra-prima composta por Chocolate e celebrizada por Elizeth Cardoso, “Canção de Amor”. Aquela que começa assim:

"Saudade, torrente de paixão/ emoção diferente/ que aniquila a vida da gente/ uma dor que eu não sei de onde vem..."

Que ninguém duvide: a melhor sabedoria do Brasil está nas letras de suas melhores canções.

Que ninguém se iluda: por mais que existam músicas ligadas a causas e mobilizações políticas (“Guantanamera”, “Caminhando”, “We Shall Overcome”) e outras tantas identificadas com determinado período histórico (“Brother, Can You Spare a Dime?” traz de imediato à lembrança a grande Depressão americana nos anos 30), a maioria das canções se destina, mesmo, a dramatizar dores, queixumes, anseios e alegrias que dizem mais respeito ao coração e aos hormônios das pessoas. Quem entendeu isso, deu-se muito bem.

Pena que não tenha guardado um só exemplar dos meus paleolíticos "song books", precariamente confeccionados com uma caneta Parker 51 e trazendo impressa na contracapa a nossa canção patriótica número um: o Hino Nacional. Ajudado pela memória, poderia reconstituir páginas e mais páginas de alguns deles; várias inesquecíveis pela trabalheira que me deu a obtenção de certas letras em inglês, gravadas por intérpretes sem a esmerada dicção de Frank Sinatra e Nat King Cole.

Ainda me lembro da primeira letra copiada (de uma revista), pois ela também foi a primeira canção norte-americana que aprendi a cantar foneticamente. Estamos no final dos anos 40 e “O Trevo de Quatro Folhas” ainda não ganhou a versão brasileira que João Gilberto tornaria famosa muitos anos depois. O trevo que girava na minha vitrola era um 78rpm com Russ Morgan. Que me desculpem os puristas, mas não aprendi a amar a música popular norte-americana através de seus letristas de proa. Creditem a falha à tenra idade e à temporária ignorância do idioma de Cole Porter, Lorenz Hart, Johnny Mercer, Irving Berlin, Dorothy Fields, E.Y. Harburg, Ira Gershwin e Howard Dietz.

Lester Lee por certo não jogava nesse time, mas eram dele os versos do meu primeiro coup de foudre musical – “Blue Gardenia” –, ao qual, diga-se, permaneço fiel até hoje. Mais do que qualquer outra canção “Blue Gardenia” opera misteriosas conexões químicas em meu cérebro e minha alma, despertando uma melancólica sensação de bem-estar que eu não sei de onde vem. Não consigo ligá-la a nenhum instante específico de minha infância; o que me leva a supor que o seu encanto deriva em grande parte de sua enigmática presença em minha memória afetiva. Outro fator que contribuiu para a sua consolidação como favorita de milhares de pessoas foi ter-se popularizado através de um só interprete, Nat King Cole, não contando, claro, a versão gravada por Cauby Peixoto, ainda na década de 50, salvo engano, anterior à de Dinah Washington.

Há tempos uma pesquisa financiada por uma agência nova-iorquina de publicidade revelou que as três canções favoritas dos norte-americanos não haviam sido compostas por nenhum dos três mais queridos compositores do país, Cole Porter, Irving Berlin e os irmãos Gershwin. A primeira era “Stardust” (de Hoagy Carmichael e Mitchell Parrish); a segunda, “Laura” (de David Raksin & Johnny Mercer); e a terceira, “Some Enchanted Evening” (de Richard Rodgers & Oscar Hammerstein 2º). Parrish era uma máquina de produzir baladas miúdas, que precisou da música maiúscula de Carmichael para tocar no nervo de milhões de sensibilidades. Hammerstein era um letrista quadradão, ao lado de quem Rodgers, antigo parceiro de Lorenz Hart, baixou de nível. Dos três letristas premiados, apenas Mercer pertencia ao Olimpo.

Mercer, que morreu em 1976, aos 66 anos, talvez tenha sido o mais completo letrista popular da América. Digo isso pensando não apenas em sua obra de primeira linha (“Blues in the Night”, “That Old Black Magic”, “Dream”, “I Remember You”, “One For My Baby”, “Early Autumn”, “Midnight Sun”, “Too Marvelous For Words”, “Come Rain or Come Shine”), mas também nos parceiros que teve, em seus sucessos arrasadores, como “Moonriver” e “Days of Wine and Roses”, em suas contribuições ao repertório jazzístico (“Tangerine”, “Day In, Day Out”) e até mesmo ao rock, que dele reaproveitou “You Must Have Been a Beautiful Baby” e “Fools Rush In” (regravado por Brenda Lee). Sem contar a balada “Bernardine”, que ele compôs especialmente para um dos primeiros ídolos do rock, Pat Boone.

Se bem que menos rebuscado que Porter, Mercer – que adorava enfatizar certas palavras, como "down, down, down", "fight, fight, fight" e "cool, cool, cool" – também se deleitava com rimas audaciosas ("Tijuana" com "honor", "Frasier" com "euthanasia", "bumble-bee" com "jubilee", "teepee" com "RSVP"); inventou expressões curiosas, como "jeepers creepers" e "huckleberry friend"; arrumou vaga para outras, aparentemente sem acesso a uma canção, como "aurora borealis", encaixada na letra de “Midnight Sun”, ela própria um prodígio de imagens e comparações insólitas (a certa altura, uma nuvem lembra um palácio de alabastro).

Não bastasse tudo isso, Mercer foi o primeiro grande letrista norte-americano a entrar nos meus cadernos. Com “Something's Gotta Give”.

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado no jornal Folha de S. Paulo, a 13 de outubro de 1993.


Sérgio Augusto
Rio de Janeiro, 6/9/2004

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Jane Fonda em biografia definitiva de Sonia Nolasco
02. Nadia Boulanger (1887-1979) de Lauro Machado Coelho
03. André Mehmari, um perfil de Daniel Piza
04. Raspas e restos de 2005 de Mario Sergio Conti
05. Paradoxos da modernidade de Pedro Maciel


Mais Sérgio Augusto
Mais Acessados de Sérgio Augusto
01. Para tudo existe uma palavra - 23/2/2004
02. O frenesi do furo - 22/4/2002
03. Achtung! A luta continua - 15/12/2003
04. O melhor presente que a Áustria nos deu - 23/9/2002
05. Filmes de saiote - 28/6/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O ÁTOMO
FRITZ KAHN
MELHORAMENTOS
R$ 24,79
+ frete grátis



O FANTASMA NO PORÃO
ELIAS JOSÉ
MELHORAMENTOS
(1979)
R$ 5,30



FAMÍLIA , SANTUÁRIO DA VIDA - VIDA CONJUGAL E EDUCAÇÃO DOS FILHOS
PROF. FELIPE AQUINO
CLÉOFAS
R$ 25,90
+ frete grátis



A CANÇÃO DE MUCÁRIO
JOSÉ MANUEL HELENO
LIVROS HORIZONTE
(1986)
R$ 17,60



CONTRA NATURA
ALVARO POMBO
ANAGRAMA / BARCELONA
(2006)
R$ 27,00



VALE DO ENCANTAMENTO - A SAGA DE TRÊS GERAÇÕES DE MULHERES
AMY TAN
PLANETA
(2014)
R$ 33,30
+ frete grátis



LITERATURA BRASILEIRA - EM DIÁLOGO COM OUTRAS LITERATURAS E OUTRAS
WILLIAM CEREJA THEREZA COCHAR
ATUAL
(2009)
R$ 20,00



MÍMESIS E MODERNIDADE: FORMAS DAS SOMBRAS ( 2ª ED.ATUALIZADA)
LUIZ COSTA LIMA
PAZ E TERRA
(2003)
R$ 34,95



ORDEM, SEM LUGAR, SEM RIR, SEM FALAR
LEUSA ARAUJO
SCIPIONE
(2010)
R$ 10,65



MANUAL DO ENGENHEIRO GLOBO 2º VOLUME 1º TOMO
BOLIVAR BARROS E OUTROS
GLOBO
(1977)
R$ 17,80





busca | avançada
35004 visitas/dia
1,0 milhão/mês