De Ezeiza a Guarulhos | Marcelo Barbão | Digestivo Cultural

busca | avançada
38458 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 14/1/2003
De Ezeiza a Guarulhos
Marcelo Barbão

+ de 3500 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Parodiando Gilberto Gil: Buenos Aires continua linda. Essa continua sendo a sensação quando saindo da Autopista 25 de Mayo, data da revolução que marca o início do processo que levou à independência argentina, entro na Avenida 9 de Julio, a mais larga do mundo e o dia da declaração de independência.

Mas o dia que nenhum argentino irá esquecer é mesmo o 20 de dezembro. O dia em que o presidente De La Rúa foi obrigado a fugir de helicóptero da Casa Rosada, depois de ser o responsável direto pela morte de 30 argentinos em pouco mais de 3 dias.

A data é lembrada em diversas pichações nos muros da capital, mas também nos nomes das Associações de Bairro que foram criadas depois deste evento que eles adoram chamar de Argentinazo.

Hoje, a Argentina vive um impasse: está mais do que evidente que toda a baboseira neo-liberal de Estado mínimo, iniciativa privada, etc, defendida pelo FMI e pelo falido Fórum de Davos, não pode levar a nada. Na Argentina, esta política levada ao extremo significou que mais de 50% da população vive abaixo da linha de pobreza. Que o país regrediu alguns anos na sua história, voltando ao modelo agro-exportador. O sindicato dos metalúrgicos, dirigido por 33 anos por Dom Lorenzo Miguel, recentemente falecido, passou de 600 mil afiliados para 150 mil.

E ainda vemos gente defendendo este modelo. Só podem ser cegos e surdos. Sugiro um passeio pela Argentina, mas saindo dos bairros chiques e cult como Recoleta e San Telmo e vá para a periferia de La Matanza ou Morón. Talvez o melhor até seja uma volta por províncias como Santiago Del Estero, onde algumas cidades chegam a ter ¾ de sua população desempregada ou sub-empregada.

Mesmo assim, existem coisas que deslumbram neste lugar. Enquanto estive lá, pesquisei a situação cultural do país. Não há o que dizer, a crise é grande. Várias livrarias foram fechadas e 25 revistas culturais deixaram de sair neste ano de 2002. Vinte e cinco revistas? Apesar da tristeza disso, eu me pergunto: Será que o Brasil tem 25 revistas de cultura?

Em relação ao cinema e teatro, a situação está um pouco melhor. A quantidade de espaços para peças de teatro ainda é bastante grande na capital portenha. E seguindo a tradição européia e nova-iorquina, existem de todos os tamanhos.

É muito comum encontrar pequenos bares com palcos para peças curtas, monólogos e teatro alternativo. Novos atores e pequenas companhias (até mesmo amadores), podem se desenvolver nestes lugares. Além disso, os preços são baratos e acessíveis. Uma peça com a maravilhosa Norma Aleandro e o famoso Sergio Renán, baseado na vida de Bernard Shaw, pode ser assistida por apenas 10 pesos.

E o cinema, então? Todos acompanhamos as películas que vieram do sul. Filmes como Nove Rainhas, O Filho da Noiva e Plata Quemada, foram sucesso nas telas brasileiras. Mas, o melhor, infelizmente, não chegou por aqui: os cineastas argentinos estão desenvolvendo excelentes documentários sobre a situação do país. A história dos piqueteiros (ativistas desempregados que cortam as estradas por todo o país, reivindicando trabalho e políticas sociais), os cartoneros (novos mendigos que caminham pelas ruas de Buenos Aires revirando o lixo) e os movimentos sociais e políticos que nasceram desta situação, como o Movimiento Tierra y Libertad formado pelos sem-tetos ou o Movimiento de Trabajadores Desocupados Aníbal Verón.

Por todo os lados, entre estes setores que lutam contra o desemprego e a fome, a cultura está presente. É a saída de milhares de jovens que não encontram emprego mesmo depois de formados em boas faculdades. Entre os cartoneros, é possível encontrar advogados e até médicos. Essa conjunção de fatores levou a situações inéditas como o centro cultural criado dentro da empresa IMPA. A velha metalúrgica ocupada e dirigida pelos próprios trabalhadores desde 97, abriga o primeiro e único (até o momento) centro cultural formado dentro de uma fábrica em funcionamento. As repercussões foram internacionais: no ano passado o cantor francês Manu Chao foi visitar a fábrica e ficou deslumbrado. Além de artes plásticas, teatro e um espaço para cursos, os próprios trabalhadores iniciaram uma editora. O primeiro livro? El Camino del Fuego de Che Guevara, texto inédito em todo o mundo até o momento. E tudo isso no meio de enormes máquinas.

A IMPA é um exemplo em vários sentidos. Contra todas as lógicas dos receituários capitalistas, a empresa sobreviveu sem dono ou patrão e os trabalhadores, organizados em assembléias democráticas, conseguem ganhar salários mais altos hoje do que antes.

Mas é na literatura que eu tive boas surpresas. Qualquer um que me conheça sabe da minha predileção pela cultura latino-americana. E, nas banquinhas do Parque Rivadavia, é possível encontrar mais livros que em grandes livrarias de São Paulo. Desde clássicos como Borges, Cortázar, Rubén Darío, Roberto Arlt e, um dos grandes achados, Monterosso, passando pelos contemporâneos como Marcos Aguinis, Abel Posse, Tomás Eloy Martinez, Mario Benedetti e Antonio Skármeta, até chegar nos novos escritores como Martín Kohan, Leopoldo Brizuela, Alejandro Parisi e Diego Jará. Sem contar duas grandes descobertas como o primeiro livro do grande Macedonio Fernández.

Sim, a viagem terminou depois de apenas duas semanas, mas pelo menos, agora os leitores do Digestivo Cultural poderão, nas próximas semanas, conhecer estes fantásticos autores latinos e seus livros excepcionais. É só acompanhar esta coluna.

Bom 2003 para todos.


Marcelo Barbão
São Paulo, 14/1/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A barata na cozinha de Luís Fernando Amâncio
02. Entrevista com o poeta mineiro Carlos Ávila de Jardel Dias Cavalcanti
03. Brasil em Cannes de Guilherme Carvalhal
04. Viagem a 1968: Tropeços e Desventuras (3) de Marilia Mota Silva
05. Eu matei Marina Abramovic (Conto) de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Marcelo Barbão
Mais Acessadas de Marcelo Barbão em 2003
01. Literatura e cinema na obra de Skármeta - 13/5/2003
02. Biblioteca básica latino-americana - 22/10/2003
03. Outro fim de mundo é possível - 11/2/2003
04. Os cyberpunks e o futuro - 9/9/2003
05. Marcos Rey e a Idade de Ouro - 15/7/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
20/1/2003
09h12min
mil gracias a voce por esta nota. excelente!
[Leia outros Comentários de juan carlos folino]
20/1/2003
10h01min
Caro Marcelo, Sou um leitor antigo do Digestivo e também estive na Argentina ha pouco.Apesar de bom texto,as minhas considerações são poucos diferentes das tuas. A crise não é só percebida em Matanza, mas em todo o país. Porém não podemos fazer uma análise de economia de um país em relação a quantidade de revistas culturais que são fechadas. O número é sempre alto com crise ou sem crise porque muito do que se produz de cultura não tem nada de cultural. Sobre os grandes autores você também esbarras com os grandes pelas bancas e sebos do centro e da região da paulista. Esses por sinal semelhantes ao da Av. Corrientes. A crise que você diz do modelo neo-liberal( um lugar demais de comum para colunista do Digestivo) é muito mais conseqüência um estado que viveu também o seu período keynesiano nos anos 70 e um ditadura de um líder nevasto na década de 50. O país começou a buscar o salvador da pátria que veio a cavalos com grandes costeletas. Parecido demais com San Martim. Com ou sem neo liberalismo, esquerda ou direita a Argentina vive o que planejou; a de uma ilusão. A crise com sabemos existe, mas é menor do queremos que seja. É um país lindo e povo educado e por isso mais fácil de saia de uma crise. Esperamos que o nosso país tenha a mesma vivacidade e também navege em mares calmos, com ou sem fórum de Davos ou de Porto Alegre. Um abraço Otávio
[Leia outros Comentários de Otavio]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




111 REFEIÇÕES NATURISTAS
CÂNDIDA DE ALBUQUERQUE
PUBLICAÇÕES EUROPA AMÉRICA
(1987)
R$ 20,00



PEQUENA HISTÓRIA DOS EQUÍVOCOS ECONÔMICOS
ANTONY FISHER
IBEPES / LTC
(1981)
R$ 15,00



O REPOUSO DO GUERREIRO
C. ROCHEFORT
VICTOR CIVITA
(1981)
R$ 29,90
+ frete grátis



A GAROTA DO TAMBOR
JOHN LE CARRE
RECORD
(1983)
R$ 6,00



MAIS HISTÓRIAS QUE TRAZEM FELICIDADE
RICHARD SIMONETTI
CEAC
(2005)
R$ 9,90



O MAIS COMPLETO GUIA DO EXPLORADOR
SANDRA MARTHA DOLINSKY; JUSTIN MILES
CATAPULTA NOVA
(2015)
R$ 30,36



EMERGÊNCIAS CLÍNICAS - ABORDAGEM PRÁTICA
HERLON SARAIVA MARTINS
MANOLE
(2009)
R$ 10,00



DESEJOS INACABADOS - 1ª EDIÇÃO
GAIL GODWIN
BERTRAND BRASIL
(2013)
R$ 10,00



INSTITUIÇÕES DO DIREITO PÚBLICO E PRIVADO
RUY REBELLO PINHO & AMAURI MASCARO NASCIMENTO
ATLAS
(1994)
R$ 24,00



A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EM TEMPOS DE INCERTEZAS: DEBATES CONTEMPORÂNEOS
SEBASTIÃO MONTEIRO OLIVEIRA
SOUL
(2019)
R$ 39,90





busca | avançada
38458 visitas/dia
1,4 milhão/mês