1000 Notas | Digestivo Cultural

busca | avançada
37760 visitas/dia
947 mil/mês
Mais Recentes
>>> Companhia de Danças de Diadema leva "por+vir" ao palco do Teatro Clara Nunes
>>> 38ª Edição da Feira da Comunidade acontece no domingo, 29 de outubro, na A Hebraica
>>> Alex Flemming inaugura intervenção "Anaconda" na Casa-Museu Ema Klabin
>>> Fundação Ema Klabin abre Festival Internacional de Música Judaica
>>> Projeto Jardim Imaginário inaugura a instalação "Penetra" de Marcius Galan
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A poesia afiada de Thais Guimarães
>>> Manchester à beira-mar, um filme para se guardar
>>> Noel Rosa
>>> Sabemos pensar o diferente?
>>> Notas de leitura sobre Inácio, de Lúcio Cardoso
>>> O jornalismo cultural na era das mídias sociais
>>> Crítica/Cinema: entrevista com José Geraldo Couto
>>> O Wunderteam
>>> Fake news, passado e futuro
>>> Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> A máquina de escrever.
>>> Vegetativo
>>> Açaí com granola
>>> Em suspenso
>>> Nesse mundo de anjos e demônios
>>> A lâmpada
>>> Irredentismo
>>> Tabela periódica
>>> Insone
>>> Entre Súcubos e Íncubos
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Você vai ser grande
>>> Qual é a alma da cidade?
>>> Hellbox
>>> Sexo e luxúria na antiguidade
>>> A mitologia original de Prometheus
>>> Bio de Paulo Francis em vídeo
>>> Literatura engajada
>>> Entre o sertão e a biblioteca
>>> Prevendo o previsível
>>> O do contra
Mais Recentes
>>> Moral Cristã em tempos de relativismos e fundamentalismos
>>> Otávio Mangabeira e sua Circunstância
>>> Guia para amar a si mesma e viver melhor a adolescência
>>> Ela disse, ele disse
>>> Controvérsias em Periodontologia-º1 - Periodontologia 2000
>>> Os Lusíadas - Reprodução paralela das duas edições de 1572
>>> Manual da Série Branca
>>> Saudades da Guanabara & O campo político da cidade do Rio de Janeiro (1960-1975)
>>> Step By Step Minimally Invasive Glaucoma Surgery
>>> O fiador dos brasileiros & Cidadania, escravidão e direito civil no tempo de Antônio Pereira Rebouças
>>> Mulato: negro-não negro, branco não-branco
>>> Tropeços da medicina bandeirante + Medicina paulista entre 1892-1920
>>> Apontamentos para a História da Revolução Riograndense de 1893
>>> A criação de periquitos e seus cuidados
>>> Gripe: história da pandemia de 1918
>>> Bilhões e bilhões & Reflexões sobre vida e morte na virada do milênio
>>> O mundo assombrado pelos demônios & A ciência vista como uma vela no escuro
>>> A Escravidão Reabilitada
>>> A Lógica do Mercado de Ações
>>> Emergencias em Edodontia-Diagnostico e Conduta Clinica
>>> O Ponto de Mutação
>>> Perspectivas na Clinica das Afasias:O Sujeito e o Discurso
>>> Sociologia do Negro Brasileiro
>>> lElite da Tropa
>>> Hospedagem - Front Office e Governança
>>> O Afegão
>>> Mulheres Boazinhas não Enriquecem
>>> Abusado
>>> Ventilação Pulmonar Mecânica em Neonatologia e Pediatria
>>> Ilícito
>>> Odontologia Hospitalar
>>> O Códugo da Biblia
>>> Dialogando com o Coletivo-Dimensões da Saude em Fonoaudiologia
>>> Eletrofisioterapia
>>> Ponto de Impacto
>>> Home Care - Cuidados Domiciliares
>>> Falcão Mulheres e o Tafico
>>> Nomenclatura Poética do Culto Afro-Brasileiro
>>> Manual de Redação - 3ª ed. revista e aumentada
>>> Bases da Terapia Intensiva Neurologica
>>> Odontopediatria nas Fissuras Labiopalatais
>>> Uma Introdução aos Invertebrados
>>> Ortopedia Maxilofacial-Clinica e Aparelhos vol 3
>>> Cirurgia da Obesidade: Um Enfoque Psicologico
>>> O Contexto Social da Arte
>>> Histoire de Peinture en Italie I (1929)
>>> As Aventuras de Robín Hood
>>> A Ilha do Tesouro
>>> Como manipular Pessoas para uso exclusivo de pessoas de bem
>>> Sinopse dos Quatro Evangelhos
EDITORIAIS >>> Quase 5 anos...

Segunda-feira, 8/8/2005
1000 Notas
Julio Daio Borges

+ de 2500 Acessos

Num sábado de sol, à beira da piscina, comemorando as 1000 Notas publicadas no Digestivo Cultural, o Editor do site concordou em responder a algumas perguntas da nossa reportagem...

Não acredito que você vai apelar, de novo, para o golpe da “auto-entrevista”?
Da outra vez funcionou, as pessoas gostaram, riram... Eu, como qualquer artista, sou sensível aos anseios do público.

“Artista”? “Público”? Bem, deixa pra lá... Qual é a sensação de ter produzido 1000 notas em mais de 200 Digestivos?
Não tem uma sensação específica. (Vocês, repórteres, sempre com essas perguntas tão batidas...) Você vai escrevendo e, de repente, chega no número 1000. Não tem nenhuma preparação; não tem nenhum rito. Você acredita que eu quase me esqueci?

Mas alguma coisa deve haver... você estava escrevendo 10, depois 100, depois 1000... alguma coisa muda, ou não?
Está bem; as Notas cresceram... No começo, eram quase frases soltas. Nos primeiros Digestivos, eu vivia de produzir aforismos sobre o que acontecia sobre o que me cercava, sobre o que eu via... Depois se tornou algo mais profissional, mais rigoroso.

Explique melhor...
Ah, começa quase como uma brincadeira: você vai escrevendo por diversão, depois vira trabalho. É sempre assim com os formatos “não-fixos” que depois, com a prática, viram “fixos” e exigem que você se adéqüe a certos limites (esse “adéqüe” está estranho mas estava no Houaiss).

Ainda está obscuro pra mim...
Vamos dizer que no início você se diverte, depois, se faz sucesso, você tem um compromisso, você tem de responder por aquilo, tem de dar continuidade...

Exemplifique...
Você, por exemplo, com essas suas “auto-entrevistas”: é divertido, agora que você não tem obrigação, escreve quase que por inspiração só... Digamos que amanhã as pessoas exijam que você produza uma série de auto-entrevistas: você tem um compromisso, a coisa muda de figura.

Houve momentos em que você pensou em parar?
Houve vários momentos. Quando eu escrevia todos os dias – foi um exercício –, era muito mais custoso... Na verdade, escrever todos os dias é uma maravilha; publicar todos os dias é que é o diabo.

Por quê? Qual a diferença? Não entendo bem...
É o seguinte: escrever todo dia é como escrever um diário: ninguém vai ler, você não tem compromisso, você escreve pra você... Já publicar todo dia é um compromisso mesmo que você não queira. É um compromisso com o seu público, por menor que ele seja... E essa pressão existe; não adianta negar. É mais uma pressão interna do que externa, mas ela está ali. Eu até acho que escrever todos os dias seja algo natural e que publicar todos os dias seja antinatural.

E os Leitores, o que eles pensam?
Bem, isso você tem de perguntar a eles... Eu acho difícil alguém que tenha acompanhado todos os Digestivos desde o início. Eu sei de uma meia dúzia de pessoas... Acho que entenderam as mudanças. Prestaram atenção. No fundo, eu tenho sorte de ter Leitores prestando atenção...

Tem gente que reclama das mudanças?
Em geral, não. Eu entrego um bom produto. Eu sou um bom prestador de serviço.

Lembra de alguma passagem engraçada em todos estes anos?
Lembro de várias... As pessoas se sacudiam mais quando eu falava de política. Uma vez a Zélia Duncan veio reclamar que eu falei mal da Marta Suplicy (hoje, ela ia me dar razão...). Depois, alguém veio dizer que havia algo de “pessoal” quando critiquei o Caetano Veloso (como vai haver algo assim se eu nem o conheço?). As pessoas, em geral, não gostam quando você destrói seus ídolos de barro... Aconteceu o mesmo no caso do Chico Buarque com a moça no mar.

E os feedbacks positivos?
Teve alguns importantes. Um da Andréa, por exemplo, quando ela era apenas uma ávida Leitora do Digestivo Cultural (e eu nem a conhecia)... Ela disse que eu havia mudado a maneira de ela ver o mundo, que eu havia ensinado ela a sempre desconfiar, que eu – de certa forma, não reparem na metáfora agora – havia provado o quão importante era “não baixar a guarda”, não deixar o senso crítico ir embora... Foi recompensador. Eu senti uma certa compreensão...

Existe alguma coisa que você gostaria de mudar?
Não sei; eu penso às vezes... Quando você escreve muito tempo, de repente, olha e acha que está perdendo a espontaneidade. Acontece com qualquer trabalho. Você pára e observa: the thrill is gone... (Eu usei essa frase já, outro dia, mas não tenho outra.)

O que você mudaria então?
Eu tenho pensado em inverter o processo mais uma vez: em seguir menos as assessorias e os compromissos jornalísticos e escrever mais sobre o que me dá na telha. No início, eu não recebia material e escrevia sobre o que me dava na veneta. Hoje recebo praticamente tudo mas tenho quase o “compromisso” de escrever. Queria voltar pro começo outra vez – e escrever com pautas totalmente livres.

Te deu um bode do mainstream media?
Me deu. E eu acho que vai ser cada vez menos importante falar do blockbuster da semana, do best-seller do mês, do último lançamento da major... Não vai haver mais novidade nisso e nós vamos nos voltar ao homemade: aos podcasts, aos blogs...

É mesmo?
É mesmo. É desses lugares que vão sair as novidades. É nesses lugares que a inteligência está pulsando hoje... Ou você acha que é no horário nobre, no jornalão de domingo, na fila do multiplex?

Pra terminar então, o que você pretende fazer com essas 1000 notas?
Eu pretendo reuni-las em livro. Mas precisaria reler e ver o que realmente vale a pena...

Algum projeto secreto para um próximo release?
O Podcast.


Julio Daio Borges
Segunda-feira, 8/8/2005


Mais Quase 5 anos...
Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PÓS-MODERNIDADE ÉTICA E EDUCAÇÃO
PEDRO GOERGEN
AUTORES ASSOCIADOS
(2001)
R$ 17,00



TESTEMUNHOS DE AMOR
MARIA SALVADOR - ESPÍRITO AMARAL ORNELLAS
LACHATRE
(2004)
R$ 24,15



A MULHER É UM SHOW
EDSON DE PAULA
SER MAIS
R$ 14,95
+ frete grátis



A CONFRARIA
JOHN GRISHAM
ROCCO
(2000)
R$ 4,60



OS FATOS SOBRE O CATOLICISMO ROMANO
JOHN ANKERBER E JOHN WELDON
CHAMADA DA MEIA NOITE
(1997)
R$ 11,90



VIVÊNCIA E ACONTECÊNCIAS DE UM MATEMÁTICO
ANTÔNIO MOREIRA CALAES
EDITORIAL LEMOS
(2004)
R$ 9,90



RECURSO ESPECIAL PARA O STJ - TEORIA GERAL E ADMISSIBILIDADE
NELSON LUIZ PINTO
MALHEIROS
(1996)
R$ 12,00



CÁLCULO , VOLUME 1
GEORGE B. THOMAS
PEARSON
(2012)
R$ 65,00



CENÁRIOS DA IGREJA
JOÃO BATISTA LIBÂNIO
LOYOLA
(1999)
R$ 20,00



O SOBRINHO DE RAMEAU - DIDEROT
DIDEROT
ESCALA
(2006)
R$ 4,00





busca | avançada
37760 visitas/dia
947 mil/mês