Digestivo nº 311 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
61941 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 12/1/2007
Digestivo nº 311
Julio Daio Borges

+ de 4500 Acessos
+ 2 Comentário(s)




Literatura >>> Poeta das mercadorias
Marx e sua análise econômica da sociedade estão de tal forma impregnados no nosso vocabulário, e mesmo no nosso modo de pensar, que às vezes é necessário um livro, como o de Edmund Wilson, para nos revelar esse fato. Ainda que Marx e o subseqüente marxismo sejam, de certa maneira, o tema central de Rumo à estação Finlândia, Wilson se orgulhava de ser um “jornalista cultural”, e o volume que ele dedicou às revoluções em 1940, da Francesa (1789) à Russa (1917), foi, surpeendentemente, o primeiro lançamento da Companhia das Letras, em 1986. O quebra-cabeças se completa com a notícia de que a editora relançou a obra, por ocasião de seus 20 anos, em formato pocket, e com a informação de que Rumo à estação Finlândia teve nada mais nada menos de 13 (treze) reimpressões no Brasil. É certo que Marx e o marxismo acabaram fora de moda neste século: o primeiro foi excomungado na era do capitalismo redivivo e o segundo – já uma massa disforme de idéias no tempo do próprio Karl –, terminou como cacoete ideológico de quem ainda não acredita em coisas como globalização. Por estar há mais de 60 anos atrás de nós, Edmund Wilson não faz campanha nem para este nem para aquele lado: Rumo à estação Finlândia permite, pela isenção, que a quarta capa o chame inclusive de “historiador” – e com seu talento de jornalista, o autor efetivamente nos convence de que as revoluções podem ainda ser emocionantes, e interessantes. De Michelet a Lênin, passando por Renan, Lasalle, Trotski e, claro, Karl Marx e Friedrich Engels, Wilson transita com segurança pela verdadeira História das Idéias – e, independentemente do resultado político, sobrevive galhardamente nos anos 2000. A preço mais acessível, agora pela Companhia de Bolso, o volume de pouco mais de quinhentas páginas pode servir de alento ao jovem leitor com saudade daquele tempo perdido do engagement... [1 Comentário(s)]
>>> Rumo à estação Finlândia
 



Música >>> Religioso, mágico, sofisticado, profano
Infelizmente, no mercado, na opinião pública e até no meio artístico, “popular”, em matéria de música, acabou virando sinônimo de popularesco. O termo popular, muitas vezes hoje, se converte em arma política, no sentido de impor, à estética, um apelo comercial e uma demagogia indesejáveis. Assim, somos obrigados a concordar com os alto-falantes, já que eles supostamente representam o gosto da maioria – e ai de quem contra-argumentar: estará sendo, para começar, antidemocrático; e, para terminar, sectário. Mas, quando parecíamos perdidos no labirinto do mau-gosto da soi-disant “música popular brasileira contemporânea”, eis que Benjamin Taubkin e o Núcleo de Música de Abaçaí surgem para nos salvar. Com... verdadeira música popular: sim, sambas-de-roda do Recôncavo Baiano; uma ciranda pernambucana; três temas do Congado Mineiro; e duas peças das Caixeiras do Divino, do Maranhão. De início – para os ouvidos maltratados pelo pagode acrílico, pelo bolero sertanejo e pelo axé bumbum – pode soar, conceitualmente, assustador; porém, basta colocar o CD Cantos do Nosso Chão (Núcleo Contemporâneo, 2006) para tocar que, como proferiu o jornalista Belmiro Braga, surge logo “uma luz calma que torna o mundo maior”. Quem precisa do salvo-conduto do name-dropping, além do piano delicado de Benjamin, de suas harmonias e contracantos, e do trabalho de pesquisa de quase 30 anos do Grupo Abaçaí, vai encontrar: Mônica Salmaso, Teco Cardoso (à flauta) e Paulo Freire (até na viola de cocho). Cantos do Nosso Chão realiza, em outras palavras, a ambição feliz de Dorival Caymmi – de atingir a simplicidade (e a eternidade) de uma “Ciranda Cirandinha”. Numa época de crise de identidade do que se convencionou chamar de MPB, a resposta pode estar, de novo, na tradição. [Comente esta Nota]
>>> Cantos do Nosso Chão
 



Artes >>> It’s digital, it’s DaniCast
Se a expressão “artista multimídia” não existisse, ela teria de ser inventada para Daniela Castilho. Das artes plásticas à videoarte, passando pela escrita e pela educação (que pode ser também uma arte), não parece haver forma de expressão que a curiosidade de Daniela não tenha ainda tocado e em que seu talento não tenha se manifestado. Pioneira na internet (DaniCast está na Rede desde 1994) e, antes dela, nas mídias digitais, Dani já mexeu com webdesign, já empreendeu na Web, já ganhou dinheiro na época da bolha, já foi blogueira avant la lettre, já expôs em galerias virtuais e já foi convidada para a Bienal de Florença (a física – duas vezes). Antes do reconhecimento oficial, DaniCast já era um ídolo – no mundo dos games (por conta dos add-ons que inventou para o jogo The Sims e que, graças à WWW, se espalharam pelo mundo). Atualmente, além dos cursos em Direção de Arte para Cinema, Dani dá os primeiros passos num documentário sobre seu pai, o maestro Carlos Castilho, e prepara-se para sua primeira “individual”, no Dynamite Pub, cuja abertura acontece no próximo dia 15, segunda-feira, às 20. Ambiciosa como sempre, e sempre no bom sentido, Daniela Castilho vai expor – no espaço que fica na rua Cardeal Arcoverde, nº 1857, Vila Madalena – suas “fotopinturas” (fotos digitais impressas em vinil com pintura aplicada) e seus vídeos (realizados durante o ano de 2006 e disponíveis no YouTube). Como desdobramento, DaniCast quer comercializar, através da internet, tiragens limitadas (e especiais) das mesmas peças numeradas (e assinadas) que estarão em exposição e à venda no pub até 15 de fevereiro. Daniela Castilho nunca precisou apelar para sua árvore genealógica (ao contrário de muitos “artistas” que só tem o DNA, ou nem isso), mas parece reunir os dons de seis gerações de artistas plásticos, músicos, personalidades e ativistas políticos. Lá na ponta, ela comanda atualmente o show com seu primo... Marcelo Camelo. Será que ele vai aparecer para dar uma canja? [Comente esta Nota]
>>> Daniela Castilho no Dynamite Pub
 

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
10/1/2007
13h18min
Sinto que nossa musica - a musica popular brasileira - tenha, por convençao das ignorancias e preguiças da massa, atingido um ponto de solidificaçao impropria ao bom gosto e 'a qualidade artistica. Penso que o brasileiro em geral quando compra um calçado sente-se seguro e incluido no grupo ao comprar um Nike. Porque ele vai arriscar adquirir pra si uma arte desconhecida e diferente ao ouvido do povo? Isso me da' medo, restringe mais e mais os bons ouvintes da boa musica... Afinal quem manda ainda é o mercado. Torço para que trabalhos como o de Benjamin Taubkin perdurem... E eu sigo calçando sandalias.
[Leia outros Comentários de Bruno Melo]
15/1/2007
21h42min
Li o "Rumo à Estação Finlândia" já faz alguns anos. Talvez uma das melhores abordagens da revolução soviética porque Edmund Wilson, pese sua simpatia pela causa, não permite que sua objetividade seja ameaçada, de forma que seu enfoque não perde o foco e é neutro na medida do possível. Wilson valoriza a questão humana por trás da questão puramente política. É irônico que a gente aprenda coisas sobre a revolução russa, e aprenda bastante, com livros escritos por norte-americanos, como John Reed e Edmund Wilson. Sendo que o último é bem melhor. Muito bem lembrado.
[Leia outros Comentários de Guga Schultze]

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




30 DIAS EM SYDNEY
PETER CAREY
COMPANHIA DAS LETRAS
(2001)
R$ 8,90



AMIZADES E LOUCURAS DE OSCAR WILD
LEWIS BROAD
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1957)
R$ 25,00



BPR - GUIA DE REMÉDIOS - 2006/2007
NORIVAL CAETANO
ESCALA
(2007)
R$ 62,91



GUIA VISUAL TOP 10 LONDRES
ROGER WILLIAMS
PUBLIFOLHA
(2011)
R$ 9,00



NÓS E O AMBIENTE - O UNIVERSO DA CIÊNCIAS
NEIDE SIMÕES DE MATTOS ; NÍCIA WENDEL E OUTROS
SCIPIONE
(1990)
R$ 7,00



MARLEY & EU
JOHN GROGAN
PRESTIGIO
(2006)
R$ 7,90



THE GATHERING STORM
ROBERT JORDAN
ORBIT
(2010)
R$ 17,09



GENTE NOVA NO PEDAÇO
DÊNIO MAUÉS
ESCALA EDUCACIONAL
(2006)
R$ 5,00



O GRUPO WESTBANK (UMA NOVELA SOBRE O CASAMENTO EM GRUPO)
HENRY SACKERMAN
MUNDO MUSICAL
(1973)
R$ 11,80
+ frete grátis



CURSO DE SOCIOLOGIA & POLÍTICA
BENJAMIM MARCOS LAGO
VOZES
(1996)
R$ 12,00





busca | avançada
61941 visitas/dia
1,8 milhão/mês