Digestivo nº 337 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
38320 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Nasi in blues no Bourbon
>>> De vinhos e oficinas literárias
>>> Michael Jackson: a lenda viva
>>> Gente que corre
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
>>> Reinaldo Azevedo no Fórum CLP
>>> Introdução ao filosofar, de Gerd Bornheim
>>> Companheiro dileto
>>> O Vendedor de Passados
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 27/7/2007
Digestivo nº 337
Julio Daio Borges

+ de 2100 Acessos




Imprensa >>> Os Jornais Podem Desaparecer?, de Philip Meyer
Veio rapidamente a tradução de um dos livros mais polêmicos dos últimos tempos sobre jornalismo. The Vanishing Newspaper ou — em português, ainda mais provocativo — Os Jornais Podem Desaparecer? é um lançamento da editora Contexto. Embora a obra tenha ficado famosa por anunciar a morte dos jornais em papel, exatamente em 2043, sua intenção é, como diz o subtítulo, "salvar o jornalismo na era da informação". E seu autor não é — ao contrário do que possa parecer — um arrivista das novas mídias, mas, sim, um catedrático, em matéria do jornalismo, na Universidade de Carolina do Norte. Philip Meyer retrocede até os primórdios — relembrando porque uma imprensa saudável é importante para o bom funcionamento da democracia —, explica didaticamente como os jornais ganham dinheiro, passa pelo problema dos anunciantes, pela credibilidade, pela reportagem e até pelo papel fundamental dos editores. Reserva um capítulo inteiro para a "salvação" do jornalismo e outro para o que pode, efetivamente, ser feito. O livro é inteligente o suficiente para não menosprezar a internet — e para não colocar os velhos jornais como vítimas do sistema —, e é sábio, em igual medida, ao demonstrar que a herança do velho jornalismo não vai toda para o ralo, boa parte dela permanece. No Brasil, será um grande teste para revelar quais veículos (e quais profissionais) estão realmente maduros para essa transição. Certamente, os que ignorarem o vaticínio de Meyer — e serão muitos — apenas revelarão sua miopia, e terão grandes chances de perecer, junto com o papel, nos próximos anos (antes até de 2043 — o dono do The New York Times, por exemplo, não dá nem mais cinco anos para os impressos). Afinal, não é mais uma questão de se perguntar se os jornais vão acabar ou não (porque, em papel, eles já estão acabando), mas, sim, uma oportunidade única de reinventar o jornalismo, preservando o que ele tem de melhor e jogando todo fora o resto (hierarquias e burocracias inúteis, inclusive). Philip Meyer percebeu isso a tempo, e seu livro vai sobreviver. [3 Comentário(s)]
>>> Os Jornais Podem Desaparecer?
 



Música >>> Carnaval só ano que vem, da Orquestra Imperial
De uma atração mais localizada para um público específico do Rio, a Orquestra Imperial vem se firmando como uma séria alternativa para a música brasileira que, há muito, não se renova. Luís Antônio Giron mostrou, na Bravo!, que a MPB é autofágica (afinal, os grandes nomes estão à beira da aposentadoria criativa, mas não largam o osso), e até os fãs já perceberam que o rock BR não sobreviveu musicalmente aos anos 80. Sobrou a geração surgida na década de 1990, entre as majors e a decadência delas, entre as poses estudadas e o escasso talento. A esperança para a música brasileira no novo século, não adianta, está em nomes como Kassin, Rodrigo Amarante e Domenico Lancelotti – e a prova, justamente, está no segundo álbum da Orquestra Imperial, Carnaval só ano que vem, que mistura essas figuras com outras, pelo selo Ping Pong. Abre com “O mar e o ar”, que é Amarante ainda melhor do que na época do Los Hermanos, segue com “Não foi em vão”, de Thalma de Freitas, que além de ótima intérprete é boa compositora, registra pérolas como “Yarusha Djaruba”, alternando a malandragem com as melhores intenções, junta veteranos como Wilson das Neves com Max Sette, em “Era bom”, e fecha com a superbacana “Supermercado do amor”, onde Nina Becker faz as vezes de Gal Costa e Pedro Sá (ou Bartolo) as de Lanny Gordin. A O.I. abriu a quinta edição da Festa Literária Internacional de Parati, mas soou muito moderna (e/ou desconhecida) para o público médio da FLIP – portanto, não foi unânime. O resgate da gafieira – muito alardeado pela imprensa viciada em press releases – é hoje, felizmente, mais um pretexto, porque, ao contrário da linha de regravações do primeiro EP da Orquestra Imperial, Carnaval só ano que vem aposta saudavelmente na veia autoral. Em fins de agosto, São Paulo confere o vanguardismo da Orquestra. E a grande lição da O.I. talvez seja, finalmente, a de que um grupo eclético, mas coeso, chega a soluções mais interessantes do que artistas individualistas emulando o batido mainstream. [Comente esta Nota]
>>> Orquestra Imperial
 



Além do Mais >>> Com: Atitude, 5ª edição
A marca, que sempre foi a jóia da coroa de qualquer empresa, anda meio ressabiada ultimamente. Saindo por aí pela internet, caindo na boca do povo, forjando uma relação tão pessoal, mas tão pessoal, com o consumidor, que as próprias empresas não conseguem mais controlar suas marcas como antigamente. As marcas se tornaram rebeldes, desobedeceram solenemente as velhas regras da comunicação corporativa e, graças às novas mídias, decidiram fazer o que querem (e ser o que bem entendem). Assim, casos abafados de marcas vazam pela internet, mal-entendidos evitados nas empresas são perpetuados na blogosfera e qualquer passo em falso pode redundar num “fora” eterno. Algumas empresas entenderam estes novos tempos, soltaram as rédeas de suas marcas e deixaram os consumidores fazerem de sua comunicação o seu playground. Outras empresas ainda resistem: pensam que podem controlar tudo, como antes; acham que têm a primazia no discurso; e, depois, não entendem porque estão perdendo mercado, e porque suas marcas, aos olhos do consumidor, estão se tornando irrelevantes. A mensagem, como o meio, está hoje livre – uma novidade ainda não processada por todos... A fim de travar essas e outras discussões, em torno da marca – essa entidade palpitante –, a agência Significa, presidida por Yacoff Sarkovas, vai realizar a 5ª edição do seu Com: Atitude, no início de agosto, no Centro Fecomercio de Eventos, em São Paulo. Desta vez, vai trazer Jim Andrews, vice-presidente do IEG, que falará, naturalmente, de marcas globais e do mercado nos EUA. Ao longo de dois dias, outros cinco painéis abordarão, ainda, as expectativas em relação às marcas contemporâneas, as experiências pessoais dos consumidores e as diferenças entre “atitude” e simples publicidade. A comunicação, como o jornalismo, não morreu com a internet – mas, até em termos de marcas, é preciso entender o que está acontecendo. [Comente esta Nota]
>>> Com: Atitude
 
>>> EVENTOS QUE O DIGESTIVO RECOMENDA



>>> Noites de Autógrafos
* Doce vôo da juventude - Alex Botsaris e Flávia Addor
(Ter., 31/07, 19h00, VL)
* A esquerda difícil - Ruy Fausto
(Sex., 03/08, 18h30, CN)

>>> Exposições
* Anne Frank - Uma história para hoje
(De 1 a 31 de agosto, CN)

>>> Shows
* Tito Martino Jazz Band
(Ter., 31/07, 12h30, CN)
* Traditional Jazz Band
(Sex., 03/08, 20h00, VL)
* Célia e Dino Barioni
(Sáb., 04/08, 17h00, MP)
* Wejah
(Dom., 05/08, 17h00, VL)

* Livraria Cultura Shopping Villa-Lobos (VL): Av. Nações Unidas, nº 4777
** Livraria Cultura Conjunto Nacional (CN): Av. Paulista, nº 2073
*** Livraria Cultura Market Place Shopping Center (MP): Av. Chucri Zaidan, nº 902
**** a Livraria Cultura é parceira do Digestivo Cultural

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




POESIA INDIANISTA - VOLUME 1
GONÇALVES DIAS
MARTINS FONTES
(2002)
R$ 15,00



INVENTÁRIO DO ARQUIVO HISTÓRICO DA BIBLIOTECA NACIONAL 1796-1950
MINISTÉRIO DA CULTURA
BIBLIOTECA NACIONAL
(1996)
R$ 39,08



O DINHEIRO
BIBLIOTECA SALVAT DE GRANDES TEMAS
ED. DO BRASIL
(1980)
R$ 14,00



SÃO PAULO EM GUERRA - 1924
GUAZZELLI
DE MÃO EM MÃO
(2012)
R$ 20,00



ECONOMIA INTERNACIONAL E COMÉRCIO 9ª EDIÇÃO - 3308
JAYME DE MARIZ MAIA
ATLAS
(2004)
R$ 10,00



POLITICA MONETARIA NORTEAMERICANA
E. A. GOLDENWEISER
FONDO DE CULTURA ECONOMICA
(1956)
R$ 110,00



IGREJAS DE SÃO PAULO
LEONARDO ARROYO
JOSÉ OLYMPIO
(1954)
R$ 30,00



LITERATURA Y EXILIO INTERIOR (ESCRITORES Y SOCIEDAD EN LA ESPAÑA
PAUL LLIE
EDITORIAL FUNDAMENTOS
(1981)
R$ 49,82



KALKI
GORE VIDAL
ROCCO
(2000)
R$ 15,00



PSICO-HIGIENE E PSICOLOGIA INSTITUCIONAL
JOSÉ BLEGER
ARTES MÉDICAS
(1989)
R$ 30,00





busca | avançada
38320 visitas/dia
1,3 milhão/mês