O primeiro assédio, na literatura | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
65675 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Trajetória para um novo cinema queer em debate no Diálogos da WEB-FAAP
>>> ÚLTIMAS APRESENTAÇÕES ONLINE DO ESPETÁCULO O DESMONTE
>>> Rodolpho Parigi participa de live da FAAP
>>> Para fugir de ex-companheiro brasileira dá volta ao mundo com pouco dinheiro
>>> Zé Guilherme encerra série EntreMeios com participação da cantora Vania Abreu
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Meu malvado favorito
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A PROPÓSITO DE UM POEMA
>>> Como E Por Que Ler O Romance Brasileiro
>>> Jornalista, um bicho de 7 cabeças e 10 chifres
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> O amigo do escritor
>>> O primeiro Show do Milhão a gente nunca esquece
>>> SemiÓtica
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Cinema e os Direitos Humanos
>>> Elogio Discreto: Lorena Calábria e Roland Barthes
Mais Recentes
>>> O Uraguai de Basílio Gama pela Leitura XXI (2009)
>>> Dexter Design de Um Assassino de Jeff Lindsay pela Planeta (2011)
>>> Dexter no Escuro de Jeff Lindsay pela Planeta (2010)
>>> Querido e Devotado Dexter de Jeff Lindsay pela Planeta (2009)
>>> O Guardião de Memórias de Kim Edwards pela Sextante (2007)
>>> Querida Filha de Elizabeth Little pela Rocco (2017)
>>> Cinquenta Tons Mais Escuros de E. L. James pela Intrísica (2012)
>>> Cinquenta Tons de Cinza de E. L. James pela Intrísica (2012)
>>> Viver é coisa Perigosa - Orientações para soluções de conflitos de Guilherme Schelb pela Do autor (2008)
>>> Contos (Literatura Francesa) de Voltaire pela Nova Cultural (2003)
>>> Mulherzinhas (Literatura Norteamericana) de Louisa May Alcott pela Nova Cultural (2003)
>>> O morro dos ventos uivantes (Literatura Inglesa/Britânica) de Emily Brontë pela Nova Cultural (2003)
>>> Naná (Literatura Francesa) de Emile Zola pela Nova Cultural (2003)
>>> Babbitt (Literatura norteamericana) de Siclair Lewis pela Nova Cultural (2003)
>>> Ivanhoé (Literatura Escocesa/Britânica) de Walter Scott pela Nova Cultural (2003)
>>> A mulher de Trinta Anos (Literatura Francesa) de Honorè de Balzac pela Nova Cultural (2003)
>>> Razão e Sensibilidade (Literatura Inglesa) de Jane Austen pela Nova Cultural (2003)
>>> Tom Jones (Literatura Inglesa) de Henry Fielding pela Nova Cultural (2003)
>>> Ninguém escreve ao coronel de Gabriel Garcia Marques pela Record (2014)
>>> Tragédias - Romeu e Julieta/Macbeth/Otelo, o mouro de Veneza de William Shakespeare pela Nova Cultural (2003)
>>> Mazzaropi - Uma antologia do riso (Humorismo/Cinema brasileiro) de Paulo Duarte pela Imprensa oficial (2009)
>>> Cordel - Poeta Severino José (Literatura de Cordel) de Luiz de Assis Monteiro (Introdução e antologia) pela Hedra (2001)
>>> STP- Socialismo Teoria Y Prática 2 Febrero -1987 de Ekaterina Shalaieva pela Agência Prensa Nóvosti (1987)
>>> Moll Flanders de Daniel Defoe pela Nova Cultural (2003)
>>> Preceitos Áureos do Esoterismo de G. de Purucker pela Lorenz (1991)
>>> A Metamorfose de Franz Kafka pela Nova Cultural (2002)
>>> Macroeconomia de Olivier Blanchard pela Campus (1999)
>>> Energias Além das Formas de Marly Del Corona pela Casa Editorial Schimidt (1994)
>>> Madame Bovary de Gustave Flaubert pela Nova Cultural (2002)
>>> Noites do Sertão de João Guimarães Rosa pela José Olympio (1976)
>>> A Arte da Ilusão de Nora Roberts pela Harper Collins (2015)
>>> Farmacologia Clínica para Dentistas 2ªed. de Lenita Wannmacher - Maria Beatriz Cardoso Ferreira pela Guanabara Koogan (1999)
>>> Signos em Rotação de Octavio Paz pela Perspectiva (1990)
>>> Mulheres Empilhadas de Patrícia Melo pela Leya (2019)
>>> Extraordinário de R,J Palacio pela Intríseca (2014)
>>> O Homem Revoltado de Albert Camus pela Record (1996)
>>> Antologia Meus Contos Preferidos de Lygia Fagundes Telles pela Rocco (2004)
>>> Educar Professores? de Beatriz Alexandrina de Moura Fétizon pela Universidade de São Paulo (1984)
>>> A Geração das Palavras: Skinner e Chomsky Vol 25 de Maria da Penha Villalobos pela Universidade de São Paulo (1986)
>>> A Televisão e os Adolescentes A Sedução dos Inocentes Vol 22 de Heloisa Dupas Penteado pela Universidade de São Paulo (1983)
>>> Revista do Instituto de Estudos Brasileiros n. 41 de Prof. Dra. Marta Rossetti Batista (Diretora) pela Universidade de São Paulo (1996)
>>> Os Ministérios na Igreja dos Pobres de Alberto Parra S. J. pela Vozes (1991)
>>> Direitos Humanos Direitos dos Pobres de Leonardo Boff e Outros pela Vozes (1991)
>>> A Cristandade Colonial Mito e Ideologia de Riolando Azzi pela Vozes (1987)
>>> A Militarização da Questão Agrária no Brasil de José de Souza Martins pela Vozes (1984)
>>> Holocausto Desafio à Teologia Cristã de S. Shapiro e Outros pela Vozes (1984)
>>> Odontopediatria 7ªed. de Ralph E. Mcdonald- David R. Avery pela Guanabara Koogan (2001)
>>> O Poder dos Donos de Marcel Bursztyn pela Vozes (1984)
>>> Homenagem a Ugo Foscolo Omaggio de Elvira Rina M. Ricci Professora Responsável pela Universidade de São Paulo (1979)
>>> No País das Fadas e Outras Histórias Fantásticas de H. G. Wells pela Paulicéia (1993)
COLUNAS

Sexta-feira, 13/11/2015
O primeiro assédio, na literatura
Marta Barcellos

+ de 2900 Acessos

O #primeiroassedio que sofri foi uma banalidade. Começava a andar sozinha de ônibus, estava no ponto, quando um carro encostou e o homem ao volante pediu uma informação. Procurava por uma rua próxima, que eu conhecia. Expliquei o caminho, orgulhosa de saber, e ele perguntou se eu tinha gostado. Não entendi. Então ele apontou para o próprio pênis, que estava para fora da calça comprida.

Como todos que estiveram no planeta Terra da internet nas últimas semanas sabem, milhares de mulheres descreveram como foi o primeiro assédio que sofreram. Relatos terríveis _ e eram os primeiros. Episódios que mais pareciam uma espécie de iniciação ao fato/fardo de ser mulher.

Naquele dia remoto, no ponto de ônibus, a menina que eu era ficou paralisada, enquanto o carro esportivo saía em disparada. Como se repete em vários relatos, eu "morri de vergonha". Não contei a ninguém. Nem saberia direito o que contar.

Obviamente não é banal uma criança ser forçada a olhar um órgão sexual masculino. Em qualquer circunstância. Quando comecei a ler os relatos, porém, constatei: minha história sequer era original. Existiam algumas quase idênticas, inclusive com o sujeito dentro do carro pedindo informação. Banal assim. Mas banal pra quem?

Os novos movimentos feministas estão por aí fazendo bonito, com estratégias bastante efetivas e criativas para fazer a sociedade finalmente questionar tanta banalidade. Palmas, muitas palmas, para o Think Olga, que lançou a campanha #primeiroassedio, como reação ao assédio virtual do qual foi vítima uma menina de 12 anos que faz receitas em um reality show culinário. Palmas, muitas palmas, para a minha professora Giovanna Dealtry, que vai reunir os relatos em livro. E palmas também para o ENEM, que por coincidência pautou o assunto na mesma semana, em sua redação, obrigando 7 milhões de jovens a refletir sobre a persistência da violência contra a mulher.

É preciso pensar coletivamente, sem dúvida. Mas, uma peculiaridade sobre o "tornar-se mulher", depois da banal e terrível "iniciação", é que compreendemos imediatamente a necessidade de nos protegermos. Individualmente.

Comecei a pensar sobre este assunto quando a minha filha entrou na idade "de risco", ou seja, naquela fase em que as meninas já são grandes o suficiente para andarem sozinhas mas pequenas para saberem lidar com o inevitável: os primeiros assédios. Coincidiu de eu estar fazendo a especialização em literatura na PUC (que me empurraria depois para o mestrado) e a professora Flávia Vieira indicar a leitura de um conto de Clarice Lispector, de um livro que eu lia com frequência na juventude.

Mas como eu não me lembrava de "Preciosidade"? Estranho.

Corri para o meu Laços de família, páginas despencando, e reli o conto. Fiquei paralisada. Eu 'sabia' exatamente o que era 'aquilo'. Estremeci com cada palavra suspensa, cada pensamento confuso da personagem _ uma menina de 15 anos. Fui remetida ao turbilhão dos primeiros assédios e o pavor de ser assediada novamente, até que aquilo fosse naturalizado como condição feminina, na qual podemos apenas traçar estratégias de proteção. E, o mais assustador: depois de validar aquele sofrimento antigo, chegava a hora de orientar minha filha. Ensiná-la, entre outras coisas, a pressentir uma rua deserta, antes dos primeiros passos sem volta.

Pois é numa rua assim, ainda escura pela manhã por causa do inverno, que a personagem de "Preciosidade" se dá conta do perigo. Perigo que ela aprendeu a driblar em cada instante do dia, no ônibus, na escola. Perigo que, naquele alvorecer, precisará enfrentar, equilibrada na precariedade de sapatos que pareciam ser "ainda os mesmos que em solenidade lhe haviam calçado quando nascera".

Lembro-me que, depois da leitura feita pelo grupo da especialização, surgiu uma polêmica: a menina fora estuprada? Afinal, o que acontece quando ela vai ao colégio mais cedo do que "deveria" e cruza com dois homens na rua escura e deserta?

Clarice não esclarece. A literatura, a melhor literatura, nunca esclarece, não quer esclarecer. Que tipo de apaziguamento nós, leitores estremecidos, estávamos buscando com aquela polêmica redutora? Saber se houve ou não penetração, desvirginamento, a ruptura do hímen que marcará a pobrezinha? Se ela sobreviveu ao ataque "intacta"? Não reproduzamos as bobagens do passado!

No conto, o que interessa é o que se passa na cabeça e no corpo da personagem - um lugar no qual Clarice nos coloca com delicadeza. Delicadeza que se mantém do começo - um despertar "vagaroso, desdobrado, vasto" - ao desfecho magistral da narrativa: "Até que, como uma pessoa engorda, ela deixou, sem saber por que processo, de ser preciosa. Há uma obscura lei que faz com que se proteja o ovo até que nasça o pinto, pássaro de fogo."

"E ela ganhou sapatos novos."

***

Como fazer propaganda do primeiro livro de contos depois de mencionar a obra prima Laços de família? Complicado. Mas o lançamento em São Paulo se aproxima, e o livro deve ter suas qualidades: ganhou o Prêmio Sesc de Literatura.

Antes que seque, editado pela Record, será lançado em 7 de dezembro, segunda-feira, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional. O evento começa às 19h30 com um bate-papo comigo e Sheyla Smanioto, vencedora na categoria romance que estará lançando o seu Desesterro. A mediação será feita pela escritora Paula Fábrio.

Duas mulheres vencedoras no Prêmio Sesc: não deve ser coincidência.



Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 13/11/2015


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando de Elisa Andrade Buzzo
02. O Carnaval que passava embaixo da minha janela de Elisa Andrade Buzzo
03. Dilapidare de Elisa Andrade Buzzo
04. O bosque das almas infratoras de Elisa Andrade Buzzo
05. Ruy Proença: poesia em zona de confronto de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2015
01. Contra a breguice no Facebook - 5/6/2015
02. Uma entrevista literária - 11/12/2015
03. O gueto dos ricos - 20/3/2015
04. O primeiro assédio, na literatura - 13/11/2015
05. Quem é o abutre - 6/2/2015


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O PRÍNCIPE
NICOLAU MAQUIAVEL
PRINCIPIS
(2019)
R$ 14,00



SEDES DA COPA
STEPHAN CAMPINEIRO E DANIEL GONÇALVES
ARTE ENSAIO
(2012)
R$ 14,00



GUIA DO EMPREENDEDOR ESTRANGEIRO NA CHINA
JUAN ANTONIO FERNANDEZ- SHENGJUN
LEAP
(2010)
R$ 29,00



BELEZA SUSTENTÁVEL: COMO PENSAR, AGIR E PERMANECER JOVEM
CARLA GÓES SOUZA PÉREZ
INTEGRARE
(2010)
R$ 6,00



DICIONÁRIO DE DECISÕES TRABALHISTAS - 19ª EDIÇÃO
B. CALHEIROS BOMFIM E OUTROS
TRABALHISTAS
(1997)
R$ 5,00



OBESIDADE, NUTRIÇÃO E DIETA
DR. EMÍLIO PERES
CAMINHO
(1982)
R$ 12,00



LIÇÕES DE VIDA
ANNE TYLER
ED. IMAGO
(1989)
R$ 5,00



A BREVE SEGUNDA VIDA DE BREE TANNER
STEPHENIE MEYER
INTRÍNSECA
(2010)
R$ 5,00



DIREITO DO TRABALHO
PEDRO PAULO TEIXEIRA MANUS
ATLAS
(1999)
R$ 5,90



OS DEZ MANDAMENTOS
LORON WADE
CASA PUBLICADORA BRASILEIRA
(2007)
R$ 15,00





busca | avançada
65675 visitas/dia
2,1 milhões/mês