O primeiro assédio, na literatura | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
87666 visitas/dia
2,7 milhões/mês
Mais Recentes
>>> “Bella Cenci” Estreia em formato virtual com a atriz Thais Patez
>>> Espetáculo teatral conta a história de menina que sonha em ser astronauta
>>> Exposição virtual 'Linha de voo', de Antônio Augusto Bueno e Bebeto Alves
>>> MAB FAAP seleciona artista para exposição de 2022
>>> MIRADAS AGROECOLÓGICAS - COMIDA MANIFESTO
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
>>> André Barcinski por Gastão Moreira
>>> Massari no Music Thunder Vision
>>> 1984 por Fabio Massari
>>> André Jakurski sobre o pós-pandemia
>>> Carteiros do Condado
>>> Max, Iggor e Gastão
Últimos Posts
>>> A lei natural da vida
>>> Sem voz, sem vez
>>> Entre viver e morrer
>>> Desnudo
>>> Perfume
>>> Maio Cultural recebe “Uma História para Elise”
>>> Ninguém merece estar num Grupo de WhatsApp
>>> Izilda e Zoroastro enfrentam o postinho de saúde
>>> Acentuado
>>> Mãe, na luz dos olhos teus
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Carma & darma
>>> Sultão & Bonifácio, parte II
>>> Ensaio autobiográfico, de Jorge Luis Borges
>>> O código dos gênios
>>> A forca de cascavel — Angústia (Fuvest)
>>> Para você estar passando adiante
>>> Blogs roubam audiência
>>> O enigma da 21ª letra
>>> Crise dos 40
>>> Marcelotas
Mais Recentes
>>> Livro A Maldição do Titã de Rick Riordan pela Intrínseca (2014)
>>> Livro Se Eu Ficar de Gayle Forman pela Novo Conceito (2019)
>>> Querido John de Nicholas Sparks pela Novo Conceito (2013)
>>> Saudável aos 100 Anos de John Robbins pela Fontanar (2009)
>>> Chico Buarque Letra e Música - 2 Volumes de Chico Buarque de Hollanda pela Companhia das Letras (1989)
>>> Songbook Caetano Veloso - Vol. 2 de Almir Chediak pela Lumiar
>>> Songbook Bossa Nova - Vol. 1 de Almir Chediak pela Lumiar
>>> Médio Dicionário Aurélio de Aurélio Buarque de Holanda Ferreira pela Nova Fronteira (1980)
>>> Dicionário Etimológico Nova Fronteira da Língua Portuguesa de Antônio Geraldo da Cunha pela Nova Fronteira (1982)
>>> Dolce Casa - Manuale Di Sopravvivenza Domestica de Grazia Dominici pela La Spiga (1984)
>>> Meu Mundo Caiu. a Bossa e a Fossa de Maysa. a Bossa e a Fossa de Maysa de Eduardo Logullo pela Novo Século (2007)
>>> Haroldo Costa de Vários Autores pela Rio (2003)
>>> Cancioneiro Popular Português e Brasileiro de Nuno Ctharino Cardoso pela Portugal-brasil Ltda (1921)
>>> Retratos - Dadá Cardoso de Dada Cardoso pela Avatar (1999)
>>> A Informação no Rádio de Gisela Swetlana Ortriwano pela Summus Editorial (1985)
>>> Yes, nos Temos Bananas - História e Receitas de Heloisa de Freitas Valle; Márcia Masca pela Senac São Paulo (2003)
>>> Manual de Modelismo de Albert Jackson; David Day pela Hermann Blume (1981)
>>> Madeira-mamoré. Patrimônio da Humanidade de Hércules Góes pela Ecoturismo (2005)
>>> Uma História de Agendas de João Rothschild pela Ernesto Rothschild (1990)
>>> Estética. La Cuestion del Arte de Elena Oliveras pela Aemecé (2007)
>>> Conheça o Pantanal de Nicia Wendel de Magalhães pela Terragraph (1992)
>>> Corpo de Baile de João Guimarães Rosa pela José Olympio (1956)
>>> Línguas de Fogo. Ensaio Sobre Clarice Lispector de Claire Varin pela Limiar (2002)
>>> Pedagogia Diferemciada : das Intenções à Ação de Philippe Perrenoud pela Artmed (2000)
>>> Um General na Biblioteca de Italo Calvino pela Companhia das Letras (2007)
COLUNAS

Sexta-feira, 13/11/2015
O primeiro assédio, na literatura
Marta Barcellos

+ de 3300 Acessos

O #primeiroassedio que sofri foi uma banalidade. Começava a andar sozinha de ônibus, estava no ponto, quando um carro encostou e o homem ao volante pediu uma informação. Procurava por uma rua próxima, que eu conhecia. Expliquei o caminho, orgulhosa de saber, e ele perguntou se eu tinha gostado. Não entendi. Então ele apontou para o próprio pênis, que estava para fora da calça comprida.

Como todos que estiveram no planeta Terra da internet nas últimas semanas sabem, milhares de mulheres descreveram como foi o primeiro assédio que sofreram. Relatos terríveis _ e eram os primeiros. Episódios que mais pareciam uma espécie de iniciação ao fato/fardo de ser mulher.

Naquele dia remoto, no ponto de ônibus, a menina que eu era ficou paralisada, enquanto o carro esportivo saía em disparada. Como se repete em vários relatos, eu "morri de vergonha". Não contei a ninguém. Nem saberia direito o que contar.

Obviamente não é banal uma criança ser forçada a olhar um órgão sexual masculino. Em qualquer circunstância. Quando comecei a ler os relatos, porém, constatei: minha história sequer era original. Existiam algumas quase idênticas, inclusive com o sujeito dentro do carro pedindo informação. Banal assim. Mas banal pra quem?

Os novos movimentos feministas estão por aí fazendo bonito, com estratégias bastante efetivas e criativas para fazer a sociedade finalmente questionar tanta banalidade. Palmas, muitas palmas, para o Think Olga, que lançou a campanha #primeiroassedio, como reação ao assédio virtual do qual foi vítima uma menina de 12 anos que faz receitas em um reality show culinário. Palmas, muitas palmas, para a minha professora Giovanna Dealtry, que vai reunir os relatos em livro. E palmas também para o ENEM, que por coincidência pautou o assunto na mesma semana, em sua redação, obrigando 7 milhões de jovens a refletir sobre a persistência da violência contra a mulher.

É preciso pensar coletivamente, sem dúvida. Mas, uma peculiaridade sobre o "tornar-se mulher", depois da banal e terrível "iniciação", é que compreendemos imediatamente a necessidade de nos protegermos. Individualmente.

Comecei a pensar sobre este assunto quando a minha filha entrou na idade "de risco", ou seja, naquela fase em que as meninas já são grandes o suficiente para andarem sozinhas mas pequenas para saberem lidar com o inevitável: os primeiros assédios. Coincidiu de eu estar fazendo a especialização em literatura na PUC (que me empurraria depois para o mestrado) e a professora Flávia Vieira indicar a leitura de um conto de Clarice Lispector, de um livro que eu lia com frequência na juventude.

Mas como eu não me lembrava de "Preciosidade"? Estranho.

Corri para o meu Laços de família, páginas despencando, e reli o conto. Fiquei paralisada. Eu 'sabia' exatamente o que era 'aquilo'. Estremeci com cada palavra suspensa, cada pensamento confuso da personagem _ uma menina de 15 anos. Fui remetida ao turbilhão dos primeiros assédios e o pavor de ser assediada novamente, até que aquilo fosse naturalizado como condição feminina, na qual podemos apenas traçar estratégias de proteção. E, o mais assustador: depois de validar aquele sofrimento antigo, chegava a hora de orientar minha filha. Ensiná-la, entre outras coisas, a pressentir uma rua deserta, antes dos primeiros passos sem volta.

Pois é numa rua assim, ainda escura pela manhã por causa do inverno, que a personagem de "Preciosidade" se dá conta do perigo. Perigo que ela aprendeu a driblar em cada instante do dia, no ônibus, na escola. Perigo que, naquele alvorecer, precisará enfrentar, equilibrada na precariedade de sapatos que pareciam ser "ainda os mesmos que em solenidade lhe haviam calçado quando nascera".

Lembro-me que, depois da leitura feita pelo grupo da especialização, surgiu uma polêmica: a menina fora estuprada? Afinal, o que acontece quando ela vai ao colégio mais cedo do que "deveria" e cruza com dois homens na rua escura e deserta?

Clarice não esclarece. A literatura, a melhor literatura, nunca esclarece, não quer esclarecer. Que tipo de apaziguamento nós, leitores estremecidos, estávamos buscando com aquela polêmica redutora? Saber se houve ou não penetração, desvirginamento, a ruptura do hímen que marcará a pobrezinha? Se ela sobreviveu ao ataque "intacta"? Não reproduzamos as bobagens do passado!

No conto, o que interessa é o que se passa na cabeça e no corpo da personagem - um lugar no qual Clarice nos coloca com delicadeza. Delicadeza que se mantém do começo - um despertar "vagaroso, desdobrado, vasto" - ao desfecho magistral da narrativa: "Até que, como uma pessoa engorda, ela deixou, sem saber por que processo, de ser preciosa. Há uma obscura lei que faz com que se proteja o ovo até que nasça o pinto, pássaro de fogo."

"E ela ganhou sapatos novos."

***

Como fazer propaganda do primeiro livro de contos depois de mencionar a obra prima Laços de família? Complicado. Mas o lançamento em São Paulo se aproxima, e o livro deve ter suas qualidades: ganhou o Prêmio Sesc de Literatura.

Antes que seque, editado pela Record, será lançado em 7 de dezembro, segunda-feira, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional. O evento começa às 19h30 com um bate-papo comigo e Sheyla Smanioto, vencedora na categoria romance que estará lançando o seu Desesterro. A mediação será feita pela escritora Paula Fábrio.

Duas mulheres vencedoras no Prêmio Sesc: não deve ser coincidência.



Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 13/11/2015


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Literatura, Interação e Interatividade de Marcelo Spalding
02. O Orkut é coisa nossa de Celso A. Uequed Pitol
03. Feedback de Julio Daio Borges
04. Violência e sangue em Gangues de Nova York de Clarissa Kuschnir
05. O que eles têm que nós não temos? de Lucas Rodrigues Pires


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2015
01. Contra a breguice no Facebook - 5/6/2015
02. Uma entrevista literária - 11/12/2015
03. O gueto dos ricos - 20/3/2015
04. O primeiro assédio, na literatura - 13/11/2015
05. Dando conta de Minas - 7/8/2015


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Pesquisa Sobre Evolução dos Aluguéis
Neurb; Puc Rj
Neurb; Puc Rj
(1978)



El Dominio Maritimo del Estado Sobre La Zona Economica Exclusiva
D. José Luis de Azcarraga y Bustamante
Real Academia de Jurisprudenci
(1983)



Vamos para Casa: uma História de Amor
Maria do Carmo Lima de Rezende (dedicatória)
7letras
(2004)



O Projeto Dragão
Rubens Teixeira Scavone
Scipione
(1988)



Spain & Portugal (glovebox Atlas)
Automobile Association
Automobile Association
(1998)



Os 350 Melhores Restaurantes do Rio de Janeiro: Guia Gastronômico
André Luiz Pereira da Silva (capa Dura)
Caras
(2003)



El Concepto de Clases Sociales de Marx a Nuestros Dias
Georges Gurvitchi
Nueva Vision
(1957)



Manual de Termos Técnicos do Comércio Exterior e Transportes Marítimos
Abinael Morais Leal
Tempo
(1996)



O Nascimento da Terra
Roselis Von Sass
Ordem do Graal na Terra
(1990)



Praga Judia
Marie Vitochová, Jindrich Kejr e Miloslav Husek
Jitka Kejrová (praga)
(2004)





busca | avançada
87666 visitas/dia
2,7 milhões/mês