Minha Terra Tem Palmeiras | Marilia Mota Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
80332 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Projeto aborda riqueza da tradicional Festa da Carpição
>>> Canto dos Recuados - espetáculo musical mergulha na cultura afrobarroca
>>> Primeiro Roteiro
>>> Festival Cine Inclusão abre inscrições de curtas-metragens com o tema terceira idade
>>> Musical Guerra de Papel estreia dia 3 de setembro no Teatro Viradalata
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
>>> Poesia como Flânerie, Trilogia de Jovino Machado
>>> O mundo é pequeno demais para nós dois
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Unchained by Sophie Burrell
>>> Deep Purple em Nova York (1973)
>>> Blue Origin's First Human Flight
>>> As últimas do impeachment
>>> Uma Prévia de Get Back
>>> A São Paulo do 'Não Pode'
>>> Humberto Werneck por Pedro Herz
>>> Raquel Cozer por Pedro Herz
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
Últimos Posts
>>> O cheiro da terra
>>> Vivendo o meu viver
>>> Secundário, derradeiro
>>> Caminhemos
>>> GIRASSÓIS
>>> Biombos
>>> Renda Extra - Invenção de Vigaristas ou Resultado
>>> Triste, cruel e real
>>> Urgências
>>> Ao meu neto 1 ano: Samuel "Seu Nome é Deus"
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Verdadeiros infiltrados: em defesa de Miami Vice
>>> Assim ninguém leva meus livros
>>> Dia Marisa: todas as mulheres merecem
>>> O Filho da Noiva
>>> O rei nu do vestibular
>>> Selvageria Nunca Sai de Moda
>>> Você cumpre as promessas de final de ano?
>>> A cabeça de Steve Jobs
>>> O sublime Ballet de Londrina
>>> A vida subterrânea que mora em frente
Mais Recentes
>>> É Por Isso Que O Brasil Não Vai de Age pela Age (2021)
>>> Equinox de Jambo pela Jambo (2021)
>>> Planejamento e Organização do Turismo de Ivan Fernandes pela Campus Elsevier (2021)
>>> Equipes Campeãs - Potencializando o Desempenho de Sua Equipe de Sebrae pela Sebrae (2021)
>>> Star Wars - Império e Rebelião - o Fio da Navalha de Martha Wells pela Universo Geek (2017)
>>> O Cozinheiro do Rei D. João VI de Hélio Loureiro pela Planeta (2014)
>>> A Conspiração Colombo de Steve Berry pela Record (2014)
>>> Sobreviventes do Holandês Voador de Brian Jacques pela Bertrand Brasil (2008)
>>> O Efeito Medici de Frans Johansson pela Best Seller (2008)
>>> Era Uma Vez Uma Ponte... de Vivilendo pela Vivilendo (2021)
>>> Coaching de Relacionamentos a Dois de Ritah Oliveira pela Qualitymark (2017)
>>> Sensibilidade à Flor da Pele de Helena Polak pela Clube De Autores (2018)
>>> Fronteiras da Física - Vol II de Jucimar Peruzzo pela Clube De Autores (2019)
>>> Ervas Aromáticas de La Fonte pela La Fonte (2021)
>>> A Imprensa Entre Antígona e Maquiavel de Renato Janine Ribeiro pela Referencia (2016)
>>> Esboço Para Uma Teoria Das Emoções de Lpm pela Lpm (2021)
>>> Towards a Post-fordist Welfare State de Roger Burrows, Brian D Loader pela Routledge (1994)
>>> Pimenta Neves - uma Reportagem de Luiz Octavio de Lima pela Scortecci (2013)
>>> O Estado do Planeta de Carlos Gabaglia Pena pela Record (1999)
>>> Escassez De Razão de Liberdade pela Liberdade (2021)
>>> Escola De Vendas K.L.A de Ser Mais pela Ser Mais (2021)
>>> A Estratégia Do Oceano Azul de Kim Mauborgne pela Elsevier (2008)
>>> Confissões de um Vira-lata de Origenes Lessa - Orlando Pedroso pela Global (2012)
>>> ESocial. Você E Sua Empresa Estão Preparados? de Leader pela Leader (2021)
>>> Ensaios E Conferências de Vozes pela Vozes (2021)
COLUNAS

Quarta-feira, 15/7/2015
Minha Terra Tem Palmeiras
Marilia Mota Silva

+ de 3800 Acessos

Orlando, a cidade na Flórida onde ficam os parques da Disney, Universal e outros, é uma cidade americana típica, isto é, concebida para uma vida sobre rodas. Ali não há ruas com calçadas, lojinhas, vitrines, praças com árvores e bancos onde se possa ver a vida. Há vias expressas, avenidas com várias pistas, ligando os subúrbios com suas casas grandes, gramados impecáveis, simetria e perfeição meio opressivas, aos blocos de comércio, shoppings centers e condomínios mais centrais. Se é que se pode falar em centro nesse vai e vem de avenidas e elevados.

O pedestre ali é um inconveniente que não se encaixa no projeto urbano. Para quem gosta de conhecer lugares caminhando é desconcertante.

Um segundo olhar, no entanto, revela onde há vida na cidade, à parte do frenesi turístico dos parques e das pistas de alta velocidade. E me arrisco a dizer que Orlando é brasileira.

Não tinha ideia da dimensão da presença brasileira em Orlando. Ali encontramos brasileiros em todas as áreas de trabalho: no turismo, naturalmente, no mercado de imóveis, venda e aluguel de casas por temporada. No comércio, uma infinidade de lojas e até supermercado, mas não é só isso: há professores, médicos, advogados, escritórios de contabilidade, bombeiros, motoristas... e confirmando o peso da nossa presença na cidade, temos finalmente um banco com funções plenas nos Estados Unidos (restrito à Flórida), o BB Américas.

Em Orlando, temos padaria! Nada de bakery com seus produtos inodoros, frios, super-processados! Padaria como as nossas. Comprei pãozinho francês na Padaria Pão Gostoso. Café, pão de queijo, pastel de forno, bolo de milho na vitrine. Conversas animadas nas mesas, em volume baixo. Passei perto para ter certeza: todos falavam em português.

A poucos metros da Pão Gostoso, outra padaria tinha Ana Maria Braga na tevê, ensinando a fazer receitas.

A jovem no caixa disse: eu me sinto em São Paulo. Nem me lembro que estou longe!

É, isso podemos dizer do brasileiro: adaptamo-nos com facilidade a qualquer cultura e fuso horário. Não há canto do mundo em que não se esbarre em um de nós. Em busca de uma vida melhor ou de uma terra sem males, como nossos antepassados, o povo guarani, nos aventuramos pelo mundo, mas não ficamos longe do Brasil. Mesmo integrados à vida do país adotado, nos reunimos em grupos, formamos comunidades, nos empenhamos para que as crianças falem português; cultivamos nossas tradições. Festa junina, por exemplo, é um ponto alto. No calor do verão no hemisfério norte, o fogo da fogueira é de papel celofane. Quentão, nem pensar! Mas tem quadrilha com casamento, padre e noiva prenhe, chapéus de palha, roupas remendadas, tranças, xadrez, babados, viola, acordeon!

Alessandra e Alan, na festa do MBV (Mães Brasileiras de Virginia)



Nos primeiros dias de minha estada em Orlando, encontrei na mesa de uma sorveteria um jornal local brasileiro: Jornal B&B, Brasileiras Brasileiros. Tamanho tablóide, 64 páginas, distribuição gratuita, um manancial de anúncios e informações, tudo em português.

Uma dessas informações me deixou sem ar por uns momentos: A Flórida recebeu 100 milhões de turistas em 2014. Só a Flórida, essa península ao sudeste do país, cheia de terrenos pantanosos e mosquitos. Cem milhões! O Brasil inteiro recebeu, no ano em que hospedou a Copa Mundial de Futebol, sete milhões. Tudo bem que a Flórida tem essa concentração de parques de diversão, mas, ainda assim, a diferença é grande demais!

Não estou sugerindo que seja culpa do governo. Não foi o governo que construiu a Disney e os outros parques que atraem grande parte desses turistas. Foi a iniciativa de empresários, com visão, capacidade de investir e correr riscos. O governo contribuiu - contribui - garantindo a infra-estrutura, rodovias, aeroportos, segurança. Agora mesmo o imenso e confortável aeroporto internacional de Orlando está sendo ampliado.

Como desatar os nós que nos impedem de ser bem sucedidos nessa área em que temos atrações únicas, recursos infinitos e que traria tantos empregos, tantos benefícios? Eu sei, a resposta nos levaria ao labirinto antigo e suas saídas elusivas. Ainda assim, a pergunta insiste.



Minha terra tem palmeiras onde canta o sabiá, as aves que aqui gorjeiam nao gorjeiam como lá...não permita Deus que eu morra, sem que eu volte para lá"...Canção do Exílio, Gonçalves Dias


Marilia Mota Silva
Washington, 15/7/2015


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O início da TV foi parecido com o Napster de Vicente Tardin


Mais Marilia Mota Silva
Mais Acessadas de Marilia Mota Silva em 2015
01. Memorial de Berlim - 23/12/2015
02. O Velho e Bom Complexo de Inferioridade - 4/2/2015
03. Minha Terra Tem Palmeiras - 15/7/2015
04. Viagem a 1968: Tropeços e Desventuras (2) - 25/2/2015
05. Pendurados no Pincel - 18/3/2015


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Osamu Tezuka 1975 1989 a Consagração do Gênio
Toshio Ban
Conrad do Brasil
(2003)



Manual de Direito Previdenciário Acidentes de Trabalho
Odonel Urbano Gonçalves
Atlas
(2001)



1001 Dúvidas de Portugês
José de Nicola e Ernani Terra
Saraiva
(1997)



Os Seis Livros da República - Livro Segundo - 1ª Edição
Jean Bodin
Ícone
(2011)



Dicionário Escolar-francês-português/português-francês
Roberto Alvim Corrêa
Mec
(1958)



Personalidade
Rotter
Interamericana
(1980)



O Caminho da Felicidade - Torne-se um Anjo na Terra - 1ª Edição
Ryuho Okawa
Irh Press do Brasil
(2017)



Casamento , Término & Reconstrução - 8ª Ed - Revista e Atualizada
Maria Tereza Maldonado
Integrare
(2009)



Qual É a Cor do Amor
Patrícia Senna e Emerson Pontes
Prazer de Ler
(2011)



O Machão
Harold Robbins
Circulo do Livro
(1974)





busca | avançada
80332 visitas/dia
2,6 milhões/mês