Outono antecipado de seus anos | Maurício Dias | Digestivo Cultural

busca | avançada
37543 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quarta-feira, 23/3/2011
Outono antecipado de seus anos
Maurício Dias

+ de 4300 Acessos

Talentos precoces existem desde que o mundo é mundo, em diferentes áreas. Jesus, questões teológicas à parte, foi um deles: aos doze anos impressionou os sábios do templo (Ev. Lucas 2:41-51). Mozart foi criança-prodígio: desde seus seis anos de idade seu pai levava-o, juntamente com sua irmã, em excursões por cidades europeias. Alguns alegam que Pablo Picasso foi também um exemplo, sendo aos catorze anos admitido na escola de belas artes La Lonja, de Barcelona ― mas há aqui um porém: seu pai era professor da instituição, o que pode ter facilitado sua entrada.

O Vaudeville americano das duas primeiras décadas do século XX está repleto de casos. Fred Astaire, incentivado por sua mãe, se apresentava desde os seis anos, juntamente com sua irmã Adele, dois anos e meio mais velha. Judy Garland, os Irmãos Marx... são muitos os exemplos. Alguns leitores podem já estar, com razão, chiando por achar que, ao citar os Irmãos Marx e Mozart, eu pretenda colocá-los no mesmo patamar. Não é o caso, garanto.

Há a questão de que uma parcela significativa do contingente de estrelas-mirins/adolescentes foi e ainda é explorada impiedosamente pelos pais, seja para que estes últimos compensassem frustrações de suas próprias vidas, ou pelo dinheiro, simplesmente. O há pouco falecido Michael Jackson, junto com seus irmãos, foi um dos exemplos mais notórios.

Mas estas estrelas-mirins citadas acima, em que pese a esmerada preocupação que os pais tiveram com sua preparação, o foram por méritos próprios. Foras de série que eram, provavelmente seriam celebridades em qualquer época. E, excetuando-se Jesus, cujo projeto de vida não deve ser qualificado exatamente como "carreira", os outros mantiveram suas atividades profissionais ao longo da vida adulta.

Mas eu quero falar é de outro tipo de estrela-mirim, aquela que não tem um talento específico, e só existe para atender a uma demanda.

Existem aquelas celebridades-mirins que tornaram-se famosas por encantarem principalmente ao público adulto ― formado por aqueles que tinham idade para serem seus pais ― como foi o caso da atriz-mirim Shirley Temple, que, mesmo tendo o auge de sua carreira nos anos 1930, até hoje gera clones, vide a Maísa do Sílvio Santos. Seu equivalente masculino seria seu contemporâneo Mickey Rooney, o qual, ao contrário de Shirley, seguiu carreira vida adulta afora.

Mas, sobretudo na segunda metade do século XX, foi ganhando força um público infanto-juvenil com poder de demanda, o qual desejava ver-se retratado ― de forma idealizada e irreal, claro ― no mundo pop e da mídia. Aí abriram-se as comportas para as crianças nas telas e na música pop, muitas delas adestradas e robotizadas, totalmente despidas de qualquer autenticidade.

E estes ídolos, como tudo no mundo pop, podiam ser descartados depois de devidamente usados. E, depois de descartados, o que sobrava para eles? Eram em grande parte crianças que tiveram uma infância totalmente diferenciada, sem o longo aprendizado de socialização que se costuma obter nas brincadeiras em grupo; em sua grande maioria tinham uma educação escolar altamente deficiente em detrimento de seus compromissos profissionais; muitas vezes eram detentores de um poder/potencial econômico que tornava seus pais condescendentes/subservientes; e estavam acostumadas a serem o centro das atenções, a sofrer assédio de fãs e serem paparicados.

Mas como estrelas meramente infanto-juvenis que eram, ao chegarem numa certa faixa etária perdiam seu encanto. E, de repente, aqueles que cresceram em meio ao assédio e bajulação, entre os dezoito e vinte e poucos anos de idade se viam na condição de "acabados". Um has been, alguém cujo tempo já passou. Aos vinte anos! Não é muito diferente do mundo dos esportes, este talvez ainda mais cruel, onde muitos atletas, aos trinta e poucos anos, por fadiga e lesões acumuladas ao longo da carreira, sentem que já é muito difícil competir com alguém de vinte anos.

Ao que eu lembre ― cartas para a redação se estiver errado ―, a primeira vez que o próprio mundo pop apontou este problema do ídolo-mirim esquecido foi em O que terá acontecido a Baby Jane? (What ever happened to Baby Jane?, 1962). A trama: duas irmãs idosas moram sozinhas, uma delas a ex-estrela infantil Jane (a "bebê" Jane do título), a qual, enlouquecida, vive a torturar sua irmã paraplégica, que ousou fazer sucesso depois que a carreira de Jane já estava em declínio. Jane, apesar de idosa, se veste como uma menina de dez anos.

Tudo que foi escrito acima é basicamente um preâmbulo para o que segue. E o que segue é uma resposta a uma questão que me veio à mente uma noite destas:

Que fim levaram as crianças do Clube do Mickey (The Mickey Mouse Club)?

Tendo o programa da TV americana começado em 1955, houve três gerações de crianças/adolescentes que integraram os elencos. Da última, produzida nos anos 1990, saíram nomes que protagonizaram carreiras-solo, como Christina Aguilera, Britney Spears e Justin Timberlake.

À primeira versão do programa ― a de 1955, em preto e branco ― eu não lembro de ter algum dia assistido. Annette Funicello, atriz que nos anos 1960 viraria um ícone algo kitsch graças aos "filmes de praia" que estrelou com Frankie Avalon, era um dos nomes que apresentavam esta primeira versão.

A versão que acompanhou minha infância foi o revival de 1977 a 1979, The New Mickey Mouse Club, reprisada aqui por anos a fio. Em minha defesa devo dizer que, na verdade, mesmo criança, eu queria ver apenas os desenhos da Disney ― curtas-metragens com Pato Donald e Pateta; e trechos dos longas ― que eram exibidos no programa. Eram anos pré-internet, pré-DVD, e, aqui no Brasil, até pré-video-cassete. Então, para ver o que você queria, tinha que se sujeitar a certas chaturas. Eu aturava os esquetes com os adolescentes por causa dos desenhos, e também porque algumas das meninas que apresentavam o show já me falavam aos baixos meridianos. Uma delas, Kelly Parsons, loirinha de olhos azuis, o sonho de eugenia hitlerista e uma de minhas paixões infantis, anos mais tarde seria concorrente a Miss America.

E, sendo criança, você acaba capturado por aquela eficiente estrutura que é montada justamente para este fim. Assim como os soldados ao final de Nascido para matar (Full Metal Jacket, 1987), de Kubrick, eu sabia de cor a canção que abria e encerrava o programa ― no meu caso, a versão tupiniquim, claro.

Dos jovens que estrelaram esta versão do programa, alguns morreram ― um deles por doenças ligadas a AIDS ―, outros despontaram pro anonimato, uma se revelou uma devota religiosa extremada (ou, como alguns qualificariam, uma fanática). Uma delas era irmã de um dos astros adolescentes dos anos 1980 ― Corey Feldman, o qual trabalhou em filmes como Goonies e Conta comigo. Foi o que descobri buscando os nomes que podem ser lidos neste link.

Pelo menos nenhuma das meninas virou atriz-pornô, mas houve um boato envolvendo uma das sete meninas que interpretaram a Tabitha Stephens do seriado A Feiticeira (clique aqui para ver uma lista com o elenco da série). Busquei bastante a história na internet, mas não achei confirmação. Ao que parece, uma aspirante a atriz pornô sem nenhuma conexão com a série resolveu adotar como seu nome de guerra um muito similar ao da personagem ― Tabitha Stevens. Uma homenagem, se é que se pode chamar assim.

Nota do Editor
Mauricio O. Dias é roteirista de cinema e mantém o blog Como eu era trouxa aos 18 anos.


Maurício Dias
Rio de Janeiro, 23/3/2011


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Palácio dos sabores 3/5 de Elisa Andrade Buzzo


Mais Maurício Dias
Mais Acessadas de Maurício Dias
01. 100 homens que mudaram a História do Mundo - 16/3/2004
02. Crítica à arte contemporânea - 20/5/2002
03. Escrita e Artes Visuais - 21/11/2002
04. A obra-prima de Raymond Chandler - 21/1/2003
05. Picasso e Matisse: documentos - 10/6/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




NUNCA VIU NÃO?
MARCIA LEITE
ATUAL
(1993)
R$ 8,00



A HUMANOECONOMIA
EUGEN LOEBL
JOSÉ OLYMPIO
(1978)
R$ 4,00



ELEMENTOS DO DIREITO - PROCESSO PENAL
ÂNGELA CRISTINA CANGIANO MACHADO E OUTROS
SICILIANO JURÍDICO
(2003)
R$ 10,00



MATRIMÔNIO E DIVÓRCIO NA IGREJA CATÓLICA
BERNARDINO LEERS
VOZES
(1978)
R$ 8,00



A MORTE EM VENEZA- TÔNIO KROEGER
THOMAS MANN
ABRIL
(1971)
R$ 9,00



EVERY MAN FOR HIMSELF HIMSELF
BERYL BAINBRIDGE
GERALD DUCKWORTH & CO LTD
(1996)
R$ 6,25



CHILDRENS STORIES FROM DIKENS
MARY ANGELA DICKENS
DERRYDALE
(1993)
R$ 12,50



CORRENTES DO DESTINO - 1ª ED.
CÉLIA XAVIER DE CAMARGO / MARIA CECÍLIA ALVES
PETIT
(2009)
R$ 17,00



DESERDAÇÃO E INDIGNIDADE NO DIREITO SUCESSÓRIO BRASILEIRO
SALOMÃO DE ARAÚJO CATEB
DEL REY
(2004)
R$ 39,00



AUTO ESPORTE NOVO COROLLA Nº569
VARIOS AUTORES
GLOBO
(2012)
R$ 7,99





busca | avançada
37543 visitas/dia
1,2 milhão/mês