Dor e Glória, de Pedro Almodóvar | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A insustentável leveza da poesia de Sérgio Alcides
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Millôr e eu
>>> As armas e os barões
>>> Quem é o autor de um filme?
>>> Cyrano de Bergerac
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Marco Lisboa na Globonews
>>> Bibliotecas públicas, escolares e particulares
>>> O Vendedor de Passados
Mais Recentes
>>> Psicanálise da maternidade: uma crítica a Freud a partir da mulher e de Nancy Chodorow pela Rosa dos Tempos (1999)
>>> O Preço de Uma Vida de Cristiane Krumenauer pela Novo Século (2018)
>>> Revista de História USP Nº 60 1964 de Diversos Autores pela Ffcl/USP (1964)
>>> Kerata O Colecionador de Cérebros de Juliana R. S. Duarte pela Novo Século (2017)
>>> Revista de História USP Nº 50 1962 de Diversos Autores pela Ffcl/USP (1962)
>>> Crepúsculo - Livro de Anotações da Diretora de Catherine Hardwicke pela Intrínseca Ltda (2019)
>>> Os Sertões de Euclides da Cunha pela Nova Cultural (2002)
>>> O Segredo e outras Histórias de Descoberta de Lygia Fagundes Tellles pela Companhia das Letras (2012)
>>> Uma Família Feliz de David Safier pela Planeta (2013)
>>> O Enigma da Pirâmide de Alan Arnold pela Circulo do Livro (1985)
>>> Adrienne Mesurat (prefáco Inédito) de Julien Green/ (Nota): Josué Montello pela Nova Fronteira (1983)
>>> Viagens de Gulliver (em 04 Partes) de Jonathan Swift/ Trad.: Octavio Mendes Cajado pela Globo/ RJ. (1987)
>>> O Mochileiro das Galáxias - Volume 5 - Praticamente Inofensiva de Douglas Adams pela Arqueiro (2010)
>>> Viagens de Gulliver (em 04 Partes)/ Encadernado de Jonathan Swift/ Prefácio: Almir Andrade pela W. M. Jackson (1970)
>>> Viagens de Gulliver (em 04 Partes)/ Encadernado de Jonathan Swift/ Prefácio: Almir Andrade pela W. M. Jackson (1970)
>>> Amigos de Todo Mundo: Romance de um Jardim Zoológico de Felix Salten/ Ilustrações: Philipp Arlen pela Edições Melhoramentos (1952)
>>> Lembranças Obscuras de um Judeu Polonês Nascido na França de Pierre Goldman pela Francisco Alves (1984)
>>> El Hombre de Annie Besant pela Glem (1957)
>>> Lo Spiritismo Nella Umanita de Casimiro Bonfiglioli pela Bologna (1888)
>>> Santo Tomas de Aquino de P.J. Weber pela Poblet (1949)
>>> Rumo a Consciência Cómica de Pagina de ouro de Ramasar pela Curitiba (1969)
>>> Reencarnação de J.H. Brennan pela O Hemus
>>> Rezando com o Evangelho de Pe. Lucas Caravina pela Paulus (1997)
>>> Resolução para o novo milênio de Jennifer Fox pela Ediouro (1999)
>>> Los Maestros sus Retratos Meditaciones y Graficos de David Anrias pela Horus (1973)
>>> La Doctrina Cosmica de Dion Fortune pela Luis Cárcamo (1981)
>>> Remotos Cânticos de Belém de Wallace Leal V. Rodrigues pela O Clarim (1986)
>>> Reencarnação e Imortalidade de Alexandra David Neel pela Ibrasa (1989)
>>> Raios de Luz Espiritual de Francisco Valdomiro Lorenz pela Pensamento
>>> Does God Exist? de A.E. Taylor pela The Macmillan Company (1947)
>>> Administração Básica de Adelphino Teixeira da Silva pela Atlas (2011)
>>> Como Resolver Conflitos no Trabalho de Jerry Wisinski pela Campus (1994)
>>> Administração de Investimentos de Peter L. Bernstein pela Bookman (2000)
>>> Sistemas Organização e Métodos de Tadeu Cruz pela Atlas (1998)
>>> Os 100 melhores livros de negócios de todos os Tempos de Todd Sattersten Jack Covert pela Campus (2010)
>>> Propaganda de Plínio Cabral pela Atlas (1980)
>>> Empresa Como Organizar e Dirigir de Antônio Carlos Ferreira pela Ouro
>>> Marketing Cultural ao Vivo de Vários pela Francisco Alves (1992)
>>> A Dose Certa de John C. Bogle pela Campus (2009)
>>> Já tenho idade para saber de Michael W. Smith pela BomPastor
>>> Sobreviver não é o Bastante de Seth Godin pela Campus (2002)
>>> Jesus, o maior psicólogo que já existiu de Mark W. Baker pela Sextante
>>> Aspectos Legais da Documentação em Meios Micrográficos Magnéticos e Ópticos de Ademar Stringher pela Cenadem (1996)
>>> Go Pro de Eric Worre pela Rumo (2019)
>>> Avaliação da aprendizagem - Componente do ato pedagógico de Cipriano Carlos Luckesi pela Cortez (2011)
>>> Pílulas do Bem-Estar de Daniel Martins de Barros pela Sextante (2019)
>>> Trilha de Diversos pela EuBlack
>>> Apostila de Vestibular Semi FGV 2 de Não Informado pela Cpv (2003)
>>> Documentos Maranhenses Pantheon Maranhense 2 Volumes de Antônio Henrique Leal pela Alhambra (1987)
>>> Economia de João Paulo de Almeida magalhães pela Não sei (2019)
COLUNAS

Terça-feira, 16/7/2019
Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 4000 Acessos



Almodóvar é sensível às cores, aos objetos e aos mais profundos sentimentos humanos. É com esses elementos que ele tem criado seus filmes. Em Dor e Glória não é diferente.

O ambiente no qual os personagens transitam é marcado ora por cores fortes, que acentuam os seus sentimentos, ora por cores mais delicadas, que atenuam os dramas interiores dos personagens. Além das cores, há objetos como livros, quadros, xícaras, roupas, aparelhos domésticos que são devidamente focados pela câmera, compondo, assim, o espaço estético-existencial dos personagens, reforçando dessa maneira suas características psicológicas. A fotografia é impecável no tratamento desses elementos, aliás, em todo o filme.

Os sentimentos, em Dor e Glória, são os espaços fortes do filme, onde as experiências-limite traçam a linha do desenvolvimento de sua narrativa. A história da redenção precária dos personagens, envolvidos em dramas que os congelam em espaços sem saída, é o motor que fará com que os mesmos passem por um processo de realimentação criativa para voltarem a cumprir seu ofício, seja o de intérprete (como é o caso de Alberto) ou o de cineasta (como é o caso de Salvador).

No caso do personagem Alberto, após uma crítica do diretor sobre sua interpretação sob efeito de heroína (na época denominada de Cavallo em Madri), rompe-se o laço que os unia e que o leva ao aprofundamento no uso da droga e ao trabalho mediano como ator. Será no retorno da presença do diretor à sua vida, abrindo e fechando feridas, que retornará aos palcos.

No caso do cineasta, denominado Salvador (vivido por Antônio Bandeiras), suas dores terríveis por todo o corpo e, principalmente na coluna, constituem, junto com as feridas emocionais, uma forma de bloqueio criativo e emocional que o leva ao isolamento e solidão profunda. Da retomada dos cuidados sobre si e das lembranças dolorosas e/ou afetivas do passado - que o fará passar por um processo de convivência com o “retorno do reprimido” – é que tirará a matéria imaginativa para sua volta à escrita e às filmagens.



É reencontrando as feridas do passado, via memória, após o consumo de heroína - também uma experiência-limite - que o diretor retoma sua criação, já que a impossibilidade da mesma se torna uma de suas maiores angústias.

Nesse entremeio, o passado da infância retorna, no relato de sua relação com a mãe (vivida por Penélope Cruz) e da descoberta do desejo homossexual. O destino que aquela família pobre impõe ao garoto (o internato) e a vibração febril do desejo no desmaio da criança diante do belíssimo nu frontal masculino do pedreiro - que encarna a teoria freudiana da existência da sexualidade infantil – são dois elementos importantes na constituição dos dramas que se seguirão.

Da costura desses elementos à narrativa da vida presente do diretor vai-se fazendo o filme. Depois de resolver seu problema do passado com Alberto, o ator do seu primeiro filme, levando-o a encenar um texto autobiográfico que acabara de escrever, dá-se nesse momento o resgate também do seu amor do passado (frustrado pela relação tumultuada com seu parceiro, um drogadicto incurável que os leva à ruptura do relacionamento), que ao assistir à peça autobiográfica do diretor, encenada por Alberto, se vê ali envolto também com as duras questões do seu passado amoroso. Ao se reencontrar com Salvador, além de passar em revista sua relação com ele, revela-lhe que está casado com uma mulher, com filhos, e que sua única vivência homossexual de 3 anos foi com o diretor. Nesse encontro, selado por um vigoroso beijo na boca, mas que não os leva à consumação do ato sexual, por escolha de Salvador, mais uma porta entreaberta do passado se fecha.



Resta a Salvador a lembrança do seu último encontro com a mãe, perto de sua morte. Em um diálogo marcado com cobranças de ambas as partes - mais um “retorno do reprimido” -, refaz-se o percurso que se iniciou na infância. E da aceitação da impossível redenção, renova-se a energia criadora do diretor, que agora, numa cena anterior que é retomada para fechar o filme (a cena da mãe e do filho dormindo na estação), nos mostra que este filme que estamos vendo é o filme que marca seu retorno às filmagens, a partir do retorno das lembranças do passado, numa autobiografia (psicanalítica?) que nos faz pensar no valor da dor e do desejo, que constituem nossos mais importantes dramas pessoais, como componentes existenciais que abastecem a criação artística.



O tema do reencontro com as fomes originais do passado, principalmente da infância, se dá, finalmente, no reencontro com o quadro pintado pelo pedreiro que lhe apareceu nu, revelando-lhe o destino do seu desejo. Desse retrato de Salvador na infância, que agora lhe retorna, é que podemos pensar mais uma vez nessa espécie de reencontro consigo mesmo a partir das experiências interiores e que estão guardadas no mais profundo espaço da alma, esperando serem libertadas pela criação das obras de arte.


Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 16/7/2019


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2019
01. Dor e Glória, de Pedro Almodóvar - 16/7/2019
02. Minimundos, exposição de Ronald Polito - 19/3/2019
03. A menos-valia na poesia de André Luiz Pinto - 5/3/2019
04. O espelho quebrado da aurora, poemas de Tito Leite - 11/6/2019
05. As Lavadeiras, duas pinturas de Elias Layon - 22/1/2019


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




WOLVERINE Nº 95 - JANEIRO / 2000 - O TRIUNFO DO DENTES DE SABRE!
MARVEL COMICS
ABRIL
(2000)
R$ 7,00



HISTORIA E MISTÉRIOS DAS SOCIEDADES SECRETAS
HERMANN SCHREIBER GEORG SCHREIBER
IBRASA
(1956)
R$ 10,37



UM PEQUENO FAVOR
DARCEY BELL
BERTRAND BRASIL
(2017)
R$ 27,50



MARKETING PLAN - DA PREPARAÇÃO À IMPLANTAÇÃO
WILLIAM M. LUTHER
MALTESE NORMA
(1992)
R$ 16,78



A CORAGEM DE DECIDIR
FERNANDO TADEU PEREZ
CULTURA
(2008)
R$ 14,00



DA RENASCENÇA À REVOLUÇÃO CIENTIFICA - HISTÓRIA ILUSTRADA DA CIÊN
COLIN A. RONAN
JORGE ZAHAR
(1987)
R$ 19,28



NO LIMITE DA ILUSAO
TOZZI
LUMEN EDITORIAL
(2009)
R$ 34,23



RIO DE JANEIRO COM AS CRIANÇAS
GIOVANNA MAZETTO GALLO
MATRIX
(2013)
R$ 19,90



POSSUÍDA
SYLVIA DAY
UNIVERSO DOS LIVROS
(2015)
R$ 15,00



ANTOLOGIA POÉTICA
AUGUSTO DOS ANJOS
BIBLIOTECA FOLHA VOL 24
(1997)
R$ 7,00





busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês