Dando conta de Minas | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
37900 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A Promessa da Política, de Hannah Arendt
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Luciano do Valle (1947-2014)
>>> Por que as velhas redações se tornaram insustentáveis on-line
>>> Ação Social
>>> Dá-lhe, Villa!
>>> forças infernais
>>> 20 de Abril #digestivo10anos
>>> Pensando sozinho
>>> Minha casa, minha cama, minha mesa
Mais Recentes
>>> Sade em Sodoma de Flávio Braga pela BestSeller (2008)
>>> Curso de Filosofia em Seis Horas e Quinze Minutos de Witold Gombrowicz pela José Olympio (2011)
>>> O pequeno Principe de Antoine de Saint Exupery pela Agir (2009)
>>> Zoloé e Suas Duas Amantes de Marquês de Sade pela Record (1968)
>>> Expressões Diante do Trono de Ministério de Louvor Diante do Trono pela Diante do Trono (2003)
>>> A separação dos amantes - uma fenomenologia da morte de Igor Caruso pela Cortez (1989)
>>> Os Titãs / A Saga da Família Kent (Volume V) de John Jakes pela Record/ RJ.
>>> A Universidade em Ritmo de Barbárie de José Arthur Giannotti pela Brasiliense (1986)
>>> A Mulher Só de Harold Robbins/ (Tradução) Nelson Rodrigues pela Record/ RJ.
>>> Dependência e desenvolvimento na América Latina - ensaio de interpretação sociológica de Fernando Henrique Cardoso e Enzo Faletto pela Zahar (1970)
>>> Tubarão de Peter Benchley pela Nova Cultural (1987)
>>> O Titã de Fred Mustard Stewart pela Record
>>> O Beijo da Mulher Aranha de Manuel Puig pela Codecri/ RJ. (1981)
>>> A Traição de Rita Hayworth/ Capa Dura de Manuel Puig pela Circulo do Livro/ SP. (1993)
>>> Boquitas Pintadas/ Capa Dura de Manuel Puig pela Circulo do Livro/ SP. (1988)
>>> Kit De Estudo Para Concursos: Só concursos (3 CDs + Folheto) + Guia do Concurseiro + Redação para Concursos de Equipe Mundial Editorial pela DCL - difusão cultural do livro (2016)
>>> Numa Terra Estranha de James Baldwin pela Rio Gráfica (1986)
>>> 1934 de Alberto Moravia pela Rio Gráfica (1986)
>>> Mil Platôs Vol. 1 de Gilles Deleuze e Félix Guattari pela 34 (2011)
>>> A Menina que Roubava Livros de Markus Zusak pela Intrínseca/RJ. (2007)
>>> Mil Platôs Vol. 2 de Gilles Deleuze e Félix Guattari pela 34 (2011)
>>> Mil Platôs Vol. 3 de Gilles Deleuze e Félix Guattari pela 34 (2012)
>>> Ajin - Demi-Human #01 de Gamon Sakurai pela Panini (2016)
>>> Ajin - Demi-Human #02 de Gamon Sakurai pela Panini (2016)
>>> Ajin - Demi-Human #03 de Gamon Sakurai pela Panini (2016)
>>> Incendio de Troia (capa dura couro) de Marion ZimmerBradley pela Circulo do Livro/ SP. (1994)
>>> Ajin - Demi-Human #04 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #05 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #06 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #07 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #08 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #09 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Nova Cultural (1987)
>>> Ajin - Demi-Human #10 de Gamon Sakurai pela Panini (2018)
>>> Ajin - Demi-Human #11 de Gamon Sakurai pela Panini (2018)
>>> Estratégia da Decepção de Paul Virilio pela Estação Liberdade (2000)
>>> Ajin - Demi-Human #12 de Gamon Sakurai pela Panini (2019)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Circulo do Livro/ SP. (1989)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Codecri (1981)
>>> Fort of Apocalypse #10 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Codecri (1981)
>>> Fort of Apocalypse #09 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Fort of Apocalypse #08 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Festa Sob as Bombas - Os Anos Ingleses de Elias Canetti pela Estação Liberdade (2009)
>>> Fort of Apocalypse #07 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Fort of Apocalypse #06 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Fort of Apocalypse #05 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Fort of Apocalypse #04 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Antologia da Poesia Parnasiana Brasileira de João Ribeiro Francisca Júlia/ Alberto Oliveira... pela Cia. Ed. Nacional/ Lazuli (2008)
>>> Antologia Poética de Ernesto Cardenal pela Salamandra (1979)
COLUNAS

Sexta-feira, 7/8/2015
Dando conta de Minas
Marta Barcellos

+ de 2700 Acessos

Quatrocentos e oitenta e dois quilos de ouro em volta, e um "caminhão desengarajado". O termo técnico era este mesmo, "desengarajado", explicou o comandante do Corpo de Bombeiros da cidade de Tiradentes (MG), diante da minguada plateia reunida para o concerto beneficente. Na exuberante igreja Matriz de Santo Antônio, a riqueza do passado parecia desdenhar da situação presente:

- Vivemos à custa de doações. Este ano, conseguimos uma doação muito importante, do BNDES: um moderno caminhão de bombeiros. O mais moderno que existe. O problema é que ele não cabe na nossa garagem. E também não pode ficar do lado de fora, porque é aberto, e os equipamentos dentro são muito caros. Só um par de botas antichamas custa seis mil reais.

Cada ingresso havia sido vendido por trinta reais e, naquele momento, éramos treze pessoas na igreja - sem contar com um sujeito um tanto destacado, ao fundo, com jeito de bombeiro à paisana. Ele devia estar fazendo a mesma conta, 13 vezes 30. Quanto custaria construir uma garagem nova? Quem sabe, fazer um puxadinho na antiga? Eu estava quase abrindo a carteira quando chegaram as três musicistas, elegantérrimas, numa combinação de negro, prata e azul, sem vestígio de um pingo da chuva que açoitava a igreja há meia hora.

Em meu décimo dia de viagem pelas cidades históricas de Minas Gerais, colecionando frases e comportamentos como uma antropóloga em campo, imediatamente interpretei aquele jeito impassível como... mineiro! Ou melhor, mineiro, sem exclamação. Nem as musicistas nem o comandante mencionaram o inconveniente da chuva, apenas este lamentou: "Gostaríamos que isto aqui estivesse lotado, mas faremos outro concerto na quinta-feira. Se gostarem, por favor divulguem."

As três musicistas subiram ao piso onde estava localizado o órgão, junto ao coro da igreja. Com oito fileiras de tubos pintados em estilo rococó, o instrumento foi construído em Portugal em 1788, informou a aparente líder do trio, a flautista Salomé Viegas, depois de apresentar a irmã Amélia, pianista, e a soprano Elisabete Mendonça. A primeira parte da apresentação seria ali em cima; a segunda, no altar principal, onde já estava instalada uma espineta, instrumento de cordas beliscadas semelhante ao cravo.

Quando a música invadiu tudo, como perfume, quando tomou conta dos altares dourados, das esculturas barrocas, dos lustres de prata, finalmente consegui ter um "pensamento mineiro", uma frase cuidadosamente coletada em minha pesquisa de turista-antropóloga: "não vou dar conta disso não". De férias e de tênis, sorte eu não ter passado máscara nos cílios.

Mas dei conta, claro. Acho que nem teria borrado a maquiagem. Sempre que um mineiro diz que não vai dar conta ("dou conta não"), é falsa modéstia, me explicou um amigo. Demos conta, eu e o grupo ampliado para 15, com a respiração suspensa e os aplausos mais barulhentos que conseguíamos, sem disfarçar a surpresa com a qualidade do espetáculo caprichosamente planejado pelas três, intercalando músicas clássicas e barrocas. No panfleto tosco que eu achara por acaso numa mesinha na entrada da igreja, pela tarde, não havia menção às apresentações de órgão ou da soprano: seriam apenas flauta e espineta (que eu não sabia do que se tratava).

Minha vontade era mudar-me imediatamente para Tiradentes (que eu conhecia naquele dia), e dar um jeito de "engarajar" o caminhão dos bombeiros. Antes que roubassem um par de botinas antichamas, imaginado-as galochas. Com tanto ouro, tantos tubos, tanta música, tinha de haver um jeito de lotar o concerto de quinta-feira, ou mesmo de fazer uma temporada retumbante, com doações vultosas. "Vamos dar conta disso!", eu deveria bradar do púlpito, escondendo o sotaque carioca.

Mas quem falava, ereta e mansa, era a flautista, anunciando a última peça da noite. Uma música de autor desconhecido, e, ainda assim, plagiada. Ela nos brindava, no finalzinho, com outra deliciosa história sobre o repertório colonial mineiro: naqueles tempos, as partituras eram de propriedade das paróquias, que nem sempre lhes atribuíam autoria. A música que ouviríamos a seguir havia sido copiada, de ouvido, quando a paróquia rival não aceitou emprestar a partitura. Tempos depois, um incêndio destruiria todas as partituras originais, restando apenas - e por sorte - a cópia.

Voltei para a pousada com aquela última melodia na cabeça, e a imaginação perdida entre caminhões desengarajados e partituras anônimas incendiadas. Teria eu dado conta de Minas Gerais? Provavelmente não. Logo eu, tão orgulhosa de ter passado boa parte da vida identificando diferenças culturais entre São Paulo e Rio de Janeiro, por viver e transitar entre as duas capitais. Enquanto isso, Minas ficava bem ali, quietinha e enrodilhada, com sua aparência neutra. Como se fosse fácil dar conta dela...



Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 7/8/2015


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2015
01. Contra a breguice no Facebook - 5/6/2015
02. Uma entrevista literária - 11/12/2015
03. Dando conta de Minas - 7/8/2015
04. O gueto dos ricos - 20/3/2015
05. Quem é o abutre - 6/2/2015


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ESPAÑOL LENGUA VIVA 4 LIBRO DEL ALUMNO
SANTILLANA
SANTILLANA ESPAÑOL
(2013)
R$ 23,95



DICIONÁRIO PRÁTICO DE LITERATURA BRASILEIRA
ASSIS BRASIL
EDIÇÕES DE OURO
(1979)
R$ 20,00



PAGOS A DOBRAR
JAMES M. CAIN
LIVROS HORIZONTE
(1985)
R$ 17,70



GUIA PRÁTICO DO PORTUGUÊS CORRETO
CLÁUDIO MORENO
L&PM POCKET
(2006)
R$ 9,90



O ENIGMA DAS LETRAS VERDES
STELLA CARR
MODERNA
(2000)
R$ 4,90



A CAUSA DA SUPRESSÃO
L. RON HUBBARD
BRIDGE
(2005)
R$ 16,00



DEUS - UM DELÍRIO
RICHARD DAWKINS
CIA DAS LETRAS
(2007)
R$ 47,70



ALQUIMISTAS E QUÍMICOS -O PASSADO, O PRESENTE E O FUTURO
JOSÉ ATÍLIO VANIN
MODERNA
(1994)
R$ 4,30



ZEICHNEN IM KONSTRUKTIVEN INGENIEURBAU
RICHARD GOLDAU
BAUVERLAG
(1978)
R$ 250,00



DIREITO ELETRONICO
RENATO OPICE BLUM
EDIPRO
(2001)
R$ 33,76





busca | avançada
37900 visitas/dia
1,3 milhão/mês