Dando conta de Minas | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
63898 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Documentário inédito sobre Luis Fernando Verissimo estreia em 2 de maio nos cinemas
>>> 3ª Bienal Black abre dia 27 de Abril no Espaço Cultural Correios em Niterói (RJ)
>>> XV Festival de Cinema da Fronteira divulga programação
>>> Yassir Chediak no Sesc Carmo
>>> O CIEE lança a página Minha história com o CIEE
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
Colunistas
Últimos Posts
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
>>> Pondé sobre o crime de opinião no Brasil de hoje
>>> Uma nova forma de Macarthismo?
>>> Metallica homenageando Elton John
>>> Fernando Schüler sobre a liberdade de expressão
>>> Confissões de uma jovem leitora
>>> Ray Kurzweil sobre a singularidade (2024)
>>> O robô da Figure e da OpenAI
Últimos Posts
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Diploma ou não diploma... não é esta a questão
>>> Minha casa, sua casa
>>> Linger by IMY2
>>> A hora certa para ser mãe
>>> Cenas de abril
>>> Por que 1984 não foi como 1984
>>> A dicotomia do pop erudito português
>>> Coisas nossas
>>> Caso Richthofen: uma história de amor
>>> Apresentação autobiográfica muito solene
Mais Recentes
>>> A Terra dos Meninos Pelados de Graciliano Ramos pela Galera Junior (2015)
>>> Alimentação sem Carne de Eric Slywitch pela Alaúde (2016)
>>> Maus: A História de um Sobrevivente - História Completa de Art Spiegelman pela Cia. das Letras (2005)
>>> Alex no País dos Números de Alex Bellos pela Companhia das Letras (2011)
>>> A História da Medicina de Anne Rooney pela M. Books (2013)
>>> História da Arte Italiana - 3 Volumes de Giulio Carlo Argan pela Cosac Naify (2003)
>>> Justiça: O Que é Fazer a Coisa Certa (Edição Especial Capa Dura) de Michael J. Sandel pela Civilização Brasileira (2021)
>>> Cem Anos de Solidão de Gabriel García Márquez pela Record (2009)
>>> O Outono da Idade Média de Johan Huizinga pela Cosac Naify (2010)
>>> Vocabulário da Psicanálise de Laplanche e Pontalis pela Martins Fontes (1998)
>>> Meditações Diárias Para Mulheres Que Amam Demais de Robin Norwood pela Rocco (2009)
>>> Supertição no Brasil de Luís da Câmara Cascudo pela Global (2001)
>>> Marketing Trends de Francisco Alberto Madia de Souza pela Makron Books (2000)
>>> Retorno Do Investimento Em Capital Humano de Jac Fitz-enz pela Makron Books (2001)
>>> O Gigante Enterrado de Kazuo Ishiguro pela Companhia das Letras (2017)
>>> O Fim Do Poder de Moisés Naím pela Leya (2013)
>>> Introdução as Obras de Freud, Ferenczi, Groddeck, Klein, Winnicott, Dolto, Lacan de J. D. Nasio pela Jorge Zahar (1995)
>>> Amor Incondicional E Perdão de Edith Stauffer pela Totalidade (2007)
>>> Tarde Demais de Colleen Hoover pela Record (2022)
>>> A Bíblia Dos Meninos de Carolyn Larsen pela Mundo Cristão (2000)
>>> Peter Camenzind de Hermann Hesse pela Todavia (2022)
>>> Cuidando da Família em Crise de T. Berry Brazelton pela Martins Fontes (1991)
>>> Livro Game Of Thrones: Guia Completo Da Serie Da Hbo de Bryan Cogman pela Leya (2013)
>>> Talvez Uma Historia De Amor de Martin Page pela Rocco (2009)
>>> Por Voce- Vol. 1 de Laurelin Paige pela Fabrica231 (2015)
COLUNAS

Sexta-feira, 7/8/2015
Dando conta de Minas
Marta Barcellos
+ de 4000 Acessos

Quatrocentos e oitenta e dois quilos de ouro em volta, e um "caminhão desengarajado". O termo técnico era este mesmo, "desengarajado", explicou o comandante do Corpo de Bombeiros da cidade de Tiradentes (MG), diante da minguada plateia reunida para o concerto beneficente. Na exuberante igreja Matriz de Santo Antônio, a riqueza do passado parecia desdenhar da situação presente:

- Vivemos à custa de doações. Este ano, conseguimos uma doação muito importante, do BNDES: um moderno caminhão de bombeiros. O mais moderno que existe. O problema é que ele não cabe na nossa garagem. E também não pode ficar do lado de fora, porque é aberto, e os equipamentos dentro são muito caros. Só um par de botas antichamas custa seis mil reais.

Cada ingresso havia sido vendido por trinta reais e, naquele momento, éramos treze pessoas na igreja - sem contar com um sujeito um tanto destacado, ao fundo, com jeito de bombeiro à paisana. Ele devia estar fazendo a mesma conta, 13 vezes 30. Quanto custaria construir uma garagem nova? Quem sabe, fazer um puxadinho na antiga? Eu estava quase abrindo a carteira quando chegaram as três musicistas, elegantérrimas, numa combinação de negro, prata e azul, sem vestígio de um pingo da chuva que açoitava a igreja há meia hora.

Em meu décimo dia de viagem pelas cidades históricas de Minas Gerais, colecionando frases e comportamentos como uma antropóloga em campo, imediatamente interpretei aquele jeito impassível como... mineiro! Ou melhor, mineiro, sem exclamação. Nem as musicistas nem o comandante mencionaram o inconveniente da chuva, apenas este lamentou: "Gostaríamos que isto aqui estivesse lotado, mas faremos outro concerto na quinta-feira. Se gostarem, por favor divulguem."

As três musicistas subiram ao piso onde estava localizado o órgão, junto ao coro da igreja. Com oito fileiras de tubos pintados em estilo rococó, o instrumento foi construído em Portugal em 1788, informou a aparente líder do trio, a flautista Salomé Viegas, depois de apresentar a irmã Amélia, pianista, e a soprano Elisabete Mendonça. A primeira parte da apresentação seria ali em cima; a segunda, no altar principal, onde já estava instalada uma espineta, instrumento de cordas beliscadas semelhante ao cravo.

Quando a música invadiu tudo, como perfume, quando tomou conta dos altares dourados, das esculturas barrocas, dos lustres de prata, finalmente consegui ter um "pensamento mineiro", uma frase cuidadosamente coletada em minha pesquisa de turista-antropóloga: "não vou dar conta disso não". De férias e de tênis, sorte eu não ter passado máscara nos cílios.

Mas dei conta, claro. Acho que nem teria borrado a maquiagem. Sempre que um mineiro diz que não vai dar conta ("dou conta não"), é falsa modéstia, me explicou um amigo. Demos conta, eu e o grupo ampliado para 15, com a respiração suspensa e os aplausos mais barulhentos que conseguíamos, sem disfarçar a surpresa com a qualidade do espetáculo caprichosamente planejado pelas três, intercalando músicas clássicas e barrocas. No panfleto tosco que eu achara por acaso numa mesinha na entrada da igreja, pela tarde, não havia menção às apresentações de órgão ou da soprano: seriam apenas flauta e espineta (que eu não sabia do que se tratava).

Minha vontade era mudar-me imediatamente para Tiradentes (que eu conhecia naquele dia), e dar um jeito de "engarajar" o caminhão dos bombeiros. Antes que roubassem um par de botinas antichamas, imaginado-as galochas. Com tanto ouro, tantos tubos, tanta música, tinha de haver um jeito de lotar o concerto de quinta-feira, ou mesmo de fazer uma temporada retumbante, com doações vultosas. "Vamos dar conta disso!", eu deveria bradar do púlpito, escondendo o sotaque carioca.

Mas quem falava, ereta e mansa, era a flautista, anunciando a última peça da noite. Uma música de autor desconhecido, e, ainda assim, plagiada. Ela nos brindava, no finalzinho, com outra deliciosa história sobre o repertório colonial mineiro: naqueles tempos, as partituras eram de propriedade das paróquias, que nem sempre lhes atribuíam autoria. A música que ouviríamos a seguir havia sido copiada, de ouvido, quando a paróquia rival não aceitou emprestar a partitura. Tempos depois, um incêndio destruiria todas as partituras originais, restando apenas - e por sorte - a cópia.

Voltei para a pousada com aquela última melodia na cabeça, e a imaginação perdida entre caminhões desengarajados e partituras anônimas incendiadas. Teria eu dado conta de Minas Gerais? Provavelmente não. Logo eu, tão orgulhosa de ter passado boa parte da vida identificando diferenças culturais entre São Paulo e Rio de Janeiro, por viver e transitar entre as duas capitais. Enquanto isso, Minas ficava bem ali, quietinha e enrodilhada, com sua aparência neutra. Como se fosse fácil dar conta dela...



Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 7/8/2015

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Professoras, maçãs e outras tentações de Ana Elisa Ribeiro
02. Alegoria e Resistência: Quatro-Olhos, de Pompeu de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2015
01. Contra a breguice no Facebook - 5/6/2015
02. O primeiro assédio, na literatura - 13/11/2015
03. Uma entrevista literária - 11/12/2015
04. O gueto dos ricos - 20/3/2015
05. Dando conta de Minas - 7/8/2015


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Com os corações cheios de amor
Rabino Mattisyahu Salomon
ArtScrll Series



Antologia Efémera 1950-2000
E. M. de Melo e Castro
Lacerda
(2000)



Leite Derramado
Chico Buarque
Companhia das Letras
(2009)



Sucos e Vitaminas para Crianças
Amanda Cross
Manole
(2007)



O Universo Simbólico da Criança: Olhares Sensível para a Infância
Adriana Friedmann
Vozes
(2005)



O discurso da homossexualidade feminina
Denise Portinari
Brasiliense
(1989)



Otelo
Hildegard Feist
Scipione
(2015)



You Can Be Happy no Matter What
Richard Carlson
New World Library
(2006)



Livro Literatura Estrangeira Bela Distração Irmãos Maddox - Livro 1
Jamie Mc Guire
Verus
(2014)



Ele Vem do Fundão
Dyonelio Machado
Ática
(1982)





busca | avançada
63898 visitas/dia
2,0 milhão/mês