A seguir cenas dos próximos capítulos | Digestivo Cultural

busca | avançada
64351 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Concerto cênico Realejo de vida e morte, de Jocy de Oliveira, estreia no teatro do Sesc Pompeia
>>> Seminário Trajetórias do Ambientalismo Brasileiro, parceria entre Sesc e Unifesp, no Sesc Belenzinho
>>> Laura Dalmás lança Show 'Minha Essência' no YouTube
>>> A Mãe Morta
>>> BATA ANTES DE ENTRAR
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
Colunistas
Últimos Posts
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
Últimos Posts
>>> A lantejoula
>>> Armas da Primeira Guerra Mundial.
>>> Você está em um loop e não pode escapar
>>> O Apocalipse segundo Seu Tião
>>> A vida depende do ambiente, o ambiente depende de
>>> Para não dizer que eu não disse
>>> Espírito criança
>>> Poeta é aquele que cala
>>> A dor
>>> Parei de fumar
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O humor é como as marés, ora sobe ora desce
>>> Guimarães Rosa em Buenos Aires
>>> Festival de Curitiba 2010
>>> O último estudante-soldado na rota Lisboa-Cabul
>>> O INVISÍVEL
>>> Meu reino por uma webcam
>>> De louco todos temos um pouco
>>> Doces Cariocas
>>> A imaginação educada, de Northrop Frye
>>> Weezer & Tears for Fears
Mais Recentes
>>> Administração e Eficaz de Ellen G. White pela Religião
>>> Amor de Perdição de Camilo Castelo Branco pela Martin Claret Pocket (1999)
>>> A Chance de uma Bola de Neve no Inferno da Natureza de Fronhas e Lenço de Fabio Brandi Torres pela Patuá (2014)
>>> Noite-égua de Nelson Rego pela Terceiro Selo (2015)
>>> Direito Constitucional - Décima Nona de Alexandre de Moraes pela Atlas (2006)
>>> Bar Don Juan de Antônio Callado pela Civilização Brasileira (1971)
>>> Passagem para Ravena de José Ricardo Moreira pela Formato (2004)
>>> Moderna Plus - Geografia - Parte II de Lygia Terra pela Moderna (2011)
>>> Revolução do Caráter de Peter Howard pela Palácio dos Livros (1964)
>>> Pippi Longstocking de Astrid Lindgren; Louis S. Glanzman pela Puffin Usa
>>> Woyzeck. Leonce e Lena de Georg Büchner pela Ediouro
>>> Tanto Barulho por Tullia de Ilaria Borrelli pela Globo
>>> Ratos e Homens - Edição de Bolso - Texto Integral de John Steinbeck pela L&pm Pocket (2007)
>>> Doing Business in Brazil (versão Em Português) de Vários Autores pela Britcham (2007)
>>> Negociação Total de José Augosto Wanderley pela Gente (1998)
>>> A Cama Desfeita de François Sagan pela Circulo do Livro
>>> Minha Vida Indecisa de Jessica Brody pela Novo Seculo (2012)
>>> Seu Léo e o Pintadinho de Odette de Barros Mott pela Atica (1987)
>>> Manual Merck de Informação Médica: Saúde para a Família de Robert Berkow pela Manole (2002)
>>> Aventuras do Cara de Macaco, as - V. 3 de Knife & Packer; Marcia Regina Frai pela Fundamento (2016)
>>> Etica Empresarial - 3ªrevista de Robert Henry Srour pela Campus (2008)
>>> As Digitais das Sombras de Wilker Sousa pela Patuá
>>> Os Pensadores: Wittgenstein de Victor Civita pela Nova Cultura
>>> Uma Canção Nas Trevas de Edgar Wallace pela Abril Cultural (1982)
>>> A Mula de Juan Eslava Galán pela Benvira (2010)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Televisão

Segunda-feira, 19/3/2007
A seguir cenas dos próximos capítulos
Julio Daio Borges

+ de 4400 Acessos
+ 4 Comentário(s)




Digestivo nº 321 >>> Jornalistas caminham cabisbaixos pelas redações como animais ameaçados de extinção. Enxovalhados por todos, desde seus empregadores até internautas de plantão, desde a opinião pública até a ranhetice dos media watchers, os jornalistas nunca estiveram tão por baixo quanto hoje. Veteranos aconselham calouros a mudar, enquanto é tempo, de profissão; a imprensa-impressa luta contra suas variantes gratuitas (e contra o tsunami de repórteres-cidadãos); grupos de mídia, nesse cenário, ou “travam” ou colocam todas as suas fichas em iniciativas de resultado nulo. A escolha se dá entre salários anualmente achatados, combinados a jornadas sobre-humanas, e desemprego, temperado com um sem-número de bicos que, se somados, não produzem uma remuneração digna desse nome. Em termos de consciência, como zumbis do noticiário, jornalistas vendem, diariamente, sua assinatura, seus escrúpulos e sua reputação. Não respondem, claro, por aquilo que leva seu nome, nem teriam como, tamanha a quantidade de intervenções, sugestões, imposições. A alma do jornalista contemporâneo é a de um bicho de estimação abandonado na rua; de uma biruta, que aponta para onde o vento soprar; ou de um termômetro quebrado, de onde vaza todo o mercúrio e cujos cacos cortam a mão. É neste tempo de desolação que uma atriz, encarando uma jornalista na televisão, tenta devolver um pouco do respeito perdido. E como se até a representação do jornalista estivesse impossibilitada, a própria atriz, antes da encenação ir ao ar, sofre sabotagens constantes. A novela da legitimidade de sua atuação já começou, enquanto que os capítulos da história que ela protagoniza não viram ainda a luz do dia. Não é nem pelo amor dela ao jornalismo: é mais pelo desejo de transmitir um legado artístico a seu filho, que igualmente anseia trabalhar na televisão. O jornalismo como o conhecemos talvez esteja incuravelmente ferido, mas e a atriz... tem salvação?
>>> Sonia Lima fará jornalista em novela da Record
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. Diderot, o enciclopedista, e sua História da Filosofia (Internet)
02. Além do Mais em 2009 (Além do Mais)
03. Internet-Manifest.de (Internet)
04. A cidade ilhada, de Milton Hatoum (Literatura)
05. Piauí 2 Anos (Imprensa)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
14/6/2007
16h11min
Quanto às questões relativas ao descrédito que vive o jornalismo, tendo a concordar, uma vez que amo a liberdade de imprensa, mas, se entendi bem, essa questão ser tratata em novela, daí o discurso muda, para quê servem as novelas? Deveriam ser banidas da televisão, distorcem os valores familiares, sociais e muitos outros, seria o mesmo que dar seriedade àquilo que não tem seriedade alguma. Sinto tanto por escolherem tratar o jornalismo dentro de novela. Que pena!!!
[Leia outros Comentários de Shirleia]
5/10/2007
08h06min
A adequação do jornalismo no contexto da teledramaturgia é pertinente. Considerando que o brasileiro não é leitor assíduo, quebrar seus paradigmas através de mensagens sublimadas direcionadas ao seu jeitinho displicente de viver é o melhor método. Abraços.
[Leia outros Comentários de Antônio P. Andrade]
2/4/2008
05h16min
Também percebo que a classe está em baixa. E sinto pena. Acabarão por desclassificá-la como se tem feito com a classe dos professores. Entretanto, cá pra nós: quem é que consegue esquecer o que fizeram os jornalistas da Veja quando assassinaram PC Farias? A Veja fechou questão de que a pobre namorada do homem é quem teria metido nele uma bola para, em seguida, se suicidar. O resultado? O Collor está, de novo, atuando em nossa (infeliz) política...
[Leia outros Comentários de Rina Bogliolo Siriha]
19/5/2009
12h05min
Então, é alarmante a situação dos profissionais do jornalismo, mesmo. Estamos sendo engolidos pela digitalização dos meios, somos todos uns grandes "quebra galhos" da comunicação, pois enquanto um dia a pauta é sobre flores, no outro são os inseticidas. Não dá pra se ter autoestima profissional dessa forma. Somos motivo de piada, como se fôssemos perfeitamente dispensáveis na sociedade. Mas... não somos. Somos muito importantes, sim, mesmo existindo salafrários que só pensam em aparecer a custo de qualquer coisa, e distorcem fatos para que não prejudiquem "homens de bem" e fiquem, digamos assim, mais interessantes! Somos as vozes dos fatos, precisamos falar, para mexer com as pessoas, para conscientizá-las, alertá-las e, por que não?, educá-las. Tratar deste assunto, através de novelas, não mudará nada na concepção do trabalho jornalístico, apenas bitolará ainda mais a grande massa televisiva. Os jornalistas precisam se especializar, deixar de ser esse grande "sabedor de tudo" (especialista em nada).
[Leia outros Comentários de Luara Caiana]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Cal - um Diário de Amor e Terrorismo na Irlanda.
Bernard Mac Laverty
Brasiliense
(1986)



Équitation Classique Expliquée (cavalos)
Henri Decelle
Crépin Leblond
(1988)



Concubinato União Estavel
Irineu Antonio Pedrotti
Leud
(1997)



Carta a Proba e a Juliana. Direção espiritual
Santo Agostinho
Paulinas
(1987)



Projeto Universos - História - 9º Ano - 2º
Ediçoes Sm
Sm
(2012)



Revista Careta Nº 2745
Tarso de Castro
Três
(1981)



El Libro de las Tintas
Ruth Rocha e Otávio Roth
Melhoramentos
(1992)



Açucar: Amigo Ou Vilão?
Yotaka Fukuda
Manole
(2004)



Nova Enciclopédia da Família Vol. 5
Diário de São Paulo
Visor
(2004)



A adúltera
Adelaide Carraro
A L Oren





busca | avançada
64351 visitas/dia
1,8 milhão/mês