Goldfinger | Digestivo Cultural

busca | avançada
48473 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Namíbia, Não! curtíssima temporada no Sesc Bom Retiro
>>> Ceumar no Sesc Bom Retiro
>>> Mestrinho no Sesc Bom Retiro
>>> Edições Sesc promove bate-papo com Willi Bolle sobre o livro Boca do Amazonas no Sesc Pinheiros
>>> SÁBADO É DIA DE AULÃO GRATUITO DE GINÁSTICA DA SMART FIT NO GRAND PLAZA
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Modernismo e além
>>> Pelé (1940-2022)
>>> Obra traz autores do século XIX como personagens
>>> As turbulentas memórias de Mark Lanegan
>>> Gatos mudos, dorminhocos ou bisbilhoteiros
>>> Guignard, retratos de Elias Layon
>>> Entre Dois Silêncios, de Adolfo Montejo Navas
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Assim criamos os nossos dois filhos
>>> Compreender para entender
>>> Para meditar
>>> O que há de errado
>>> A moça do cachorro da casa ao lado
>>> A relação entre Barbie e Stanley Kubrick
>>> Um canhão? Ou é meu coração? Casablanca 80 anos
>>> Saudades, lembranças
>>> Promessa da terra
>>> Atos não necessários
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Fantasmas do antigo Recife
>>> Luther King sobre os fracos
>>> O centenário do Castor
>>> O comercial do Obama
>>> Por que Dilma tem de sair agora
>>> Mininas no Canto Madalena
>>> Quase cinquenta
>>> Bate-papo com Odir Cunha
>>> Entrevista com Sérgio Rodrigues
>>> Leblon
Mais Recentes
>>> O Brasil e Seu Duplo de Luiz Eduardo Soares pela Todavia (2019)
>>> Este Não é Mais Um Livro de Dieta de Rodrigo Polesso pela Gente (2018)
>>> Seu Cachorro é o Seu Espelho de Kevin Behan pela Magnitudde (2012)
>>> Mini Becky Bloom - Tal Mãe, Tal Filha de Sophie Kinsella pela Record (2011)
>>> O Presidente Que Sabia Javanês de Carlos Heitor Cony; Angeli pela Boitempo (2000)
>>> Introdução ao Pensamento Sociológico de Anna Maria de Castro; Edmundo F. Dias pela Eldorado (1977)
>>> Como Falar em Público Corretamente e Sem Inibições de Reinaldo Polito pela Saraiva (1999)
>>> As Mais Belas Orações de Todos os Tempos de Rose Marie Muraro: Raimundo Cintra pela Rosa dos Tempos (1993)
>>> Empreenda Sem Fronteiras de Bruno Pinheiro pela Gente (2016)
>>> Eu Fico Loko -As Desventuras de Um Adolescente Nada Convencional de Christian Figueiredo de Caldas pela Novas Páginas (2015)
>>> Teoria Geral do Direito e Marxismo de Evguiéni B. Pachukanis pela Boitempo (2017)
>>> O Caso dos Dez Negrinhos de Agatha Christie pela Abril Cultural (1981)
>>> A Revolução Russa de 1917 de Marc Ferro pela Perspectiva (1974)
>>> A Questão Urbana de Manuel Castells pela Paz e Terra (1983)
>>> Esquerdismo Doença Infantil do Comunismo de V. I. Lenin pela Expressão Popular (2014)
>>> Crônicas de Nuestra América de Augusto Boal pela Codecri (1977)
>>> A Desumanização da Arte de José Ortega y Gasset pela Cortez (1991)
>>> Homens Em Tempos Sombrios de Hannah Arendt pela Companhia De Bolso (2013)
>>> A Música do Tempo Infinito de Tales A. M .Ab'Sáber pela Cosac & Naify (2012)
>>> Poesia e Filosofia de Antonio Cicero pela Civilização Brasileira (2012)
>>> A Estrada da Noite de Joe Hill pela Sextante (2007)
>>> O ornamento da massa de Siegfried Kracauer pela Cosac & Naify (2009)
>>> O Horror Econômico de Viviane Forrester pela Unesp (1997)
>>> Merleau-ponty e a Educação de Marina Marcondes Machado pela Autentica (2010)
>>> Revoluções de Michael Lowy pela Boitempo (2009)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Cinema

Quinta-feira, 12/12/2002
Goldfinger
Julio Daio Borges
+ de 2000 Acessos




Digestivo nº 112 >>> Hóspede nos melhores hotéis do mundo. Irresistível até para as mais belas mulheres. Extraordinariamente hábil com armas e máquinas. Objeto do investimento (em tempo e em dinheiro) de organizações ultra-secretas. Ainda por cima, herói das telas. Um currículo desse é de causar inveja ao homem médio. Ou não é? Isso explica metade do sucesso do 007. As limitações no trabalho e na vida real convencem o indivíduo de que ele nunca vai ser um agente secreto, um dom juan, infalível, com diamantes para dar e vender. Então entra no cinema e sublima todas as suas fantasias numa sessão de James Bond. Ah, mas essas constatações são óbvias demais para quem já as teve na cabeça. A novidade é que - mesmo assim (ou seja: mesmo com todo esse apelo, primaríssimo) - o último 007 convence, e até merece que se diga: "Olha, é toda aquela baboseira de mocinho e bandido de sempre, com os exageros incluídos - mas não é que a droga do filme conseguiu me prender?". Talvez valha a pena tentar explicar por que. Primeiro, pelos milhões de dólares. Está na cara que há interesse em reerguer o decadente personagem de Ian Fleming. Tudo bem, ele ainda é protagonizado pelo canastrão Pierce Brosnan: seu charme se converteu em vulgaridade e seus truques não convencem nem o espectador de "Xuxa e os Duendes" (2). A diferença é que, nesse episódio, o estúdio soube capitalizar em cima de todas essas deficiências. Mandou o cara para a Coréia do Norte, para Cuba e para a Sibéria - e fez de "Die Another Day" (esse é o título) uma mistura de "Discovery Channel" com seção turismo da revista "Nova". Depois, enfiou a Madonna no meio (a rainha do pop cujo toque de midas só não levanta a bola do marido-cineasta, Guy Ritchie). Ela compôs a música tema e participou do longa como esgrimista. Mais para frente - já que todos estão carecas de saber que aqueles absurdos de salvar o mundo com um pé nas costas não podem ser mesmo -, o diretor decidiu fazer piada com a coisa toda. Os diálogos são dignos de uma paródia de 007, ou de uma auto-paródia (só que bem feita). O roteiro, a qualquer momento, ameaça descambar para o hilariante. Ainda mais quando John Cleese, do Monty Python, como Q, invade a cena. Por fim, o carro invisível, o helicóptero que levanta vôo caindo de um avião, o pára-quedas que emerge de um precipício, o piloto de provas que escapa de um laser espacial - tudo isso - vira elemento para a comédia. Complementada, sempre, com altíssima tecnologia. Talvez não seja mesmo o entretenimento dos nossos sonhos - mas que dá para tirar uma lasquinha, dá.
>>> Die Another Day
 
Julio Daio Borges
Editor
Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Conversas Com Gestores de Ações Brasileiros - a Fórmula dos Grandes...
Luciana Seabra
Portfolio Penguin
(2018)



Modern Business® - Corporation Finance
Jules I. Bogen
Alexander Hamilton Institute
(1954)



Sao Bernardo e Caetés (2 Livros Pocket Em 1)
Graciliano Ramos
Record
(1996)



Livro - Despindo a Morte
Gabrielle Biondi
Letra Espírita
(2019)



Névoa
Kathryn James
Farol Literario
(2013)



Maquina do Tempo
H. G. Wells
Alfaguara
(2010)



Drácula
Bram Stoker
L&pm
(1998)



Batman 80 Anos Detective Comics
Chris Conroy Jamie S Rich Dave Wielgosz
Panini Comics Dc
(2019)



Livro - o Drama Sagrado de Elêusis
Edouard Schuré / de Bolso
Antroposófica
(2011)



A Promessa
Pearl S. Buck
Melhoramentos
(1964)





busca | avançada
48473 visitas/dia
1,4 milhão/mês