A Mina de Sampa | Digestivo Cultural

busca | avançada
88011 visitas/dia
2,7 milhões/mês
Mais Recentes
>>> A bailarina Ana Paula Oliveira dança com pássaro em videoinstalação de Eder Santos
>>> Festival junino online celebra 143 da cidade de Joanópolis
>>> Nova Exposição no Sesc Santos tem abertura online nessa quinta, 17/06
>>> Arte dentro de casa: museus e eventos culturais com exposições virtuais
>>> “Bella Cenci” Estreia em formato virtual com a atriz Thais Patez
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
>>> André Barcinski por Gastão Moreira
>>> Massari no Music Thunder Vision
>>> 1984 por Fabio Massari
>>> André Jakurski sobre o pós-pandemia
>>> Carteiros do Condado
>>> Max, Iggor e Gastão
Últimos Posts
>>> A lei natural da vida
>>> Sem voz, sem vez
>>> Entre viver e morrer
>>> Desnudo
>>> Perfume
>>> Maio Cultural recebe “Uma História para Elise”
>>> Ninguém merece estar num Grupo de WhatsApp
>>> Izilda e Zoroastro enfrentam o postinho de saúde
>>> Acentuado
>>> Mãe, na luz dos olhos teus
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Umas Palavras: Diogo Mainardi
>>> Parei de fumar
>>> 7 de Setembro
>>> A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Zafón
>>> Amor assassino
>>> Expressar é libertar
>>> Incoerente
>>> Autores & Ideias no Sesc-PR I
>>> Balangandãs de Ná Ozzetti
Mais Recentes
>>> Coleção de histórias da Bíblia - A mais preciosa história do mundo, ricamente ilustrada (capa dura) de Sociedade Bíblica do Brasil pela Sbb (2004)
>>> Escritos políticos de Frantz Fanon pela Boitempo (2021)
>>> A Bíblia das Descorbertas - Nova Tradução na Linguagem de Hoje de Sociedade Bíblica do Brasil pela Sbb (2010)
>>> O patriarcado do salário notas sobre Marx, gênero e feminismo (v.1) de Silvia Federici pela Boitempo (2021)
>>> The art of Papercutting. 35 stylish projectis for gifting, cards & decoration de Deborah Schneebeli-Morrell pela Ciclo Books (2011)
>>> Raça, nação, classe - As identidades ambíguas de Étienne Balibar , Immanuel Wallerstein pela Boitempo (2021)
>>> Marxismo e questão racial: dossiê Margem Esquerda de Silvio Luiz De Almeida (Organizador) pela Boitempo (2021)
>>> Interseccionalidade (capa sobre pintura) de Patricia Hill Collins, Sirma Bilge pela Boitempo (2021)
>>> Por Que os Homens Casam com as Mulheres Poderosas? de Sherry Argov pela Sextante (2013)
>>> Colonialismo e luta anticolonial: desafios da revolução no século XXI de Domenico Losurdo pela Boitempo (2020)
>>> Os Rodriguez de Leandro Dupré Maria José Dupré pela Saraiva (1958)
>>> Horrible Science: Ugly Bugs de Nick Arnold pela Scholastic Books (2009)
>>> Calipso - Coleção Mistério de Ed Mcbain pela Edibolso (1981)
>>> Bermuda Triângulo da Morte de Martin Ebon pela Nova Época (1975)
>>> 13th Street: Battle of the Bad-Breath Bats de David Bowles pela Harper Collins (2020)
>>> Sem Mais Nem Menos de Luís Dill pela Ática (2012)
>>> Express math: 6e année de Marie - Claude Babin pela Caractere (2019)
>>> Judas O Obscuro de Thomas Hardy pela Itatiaia (1969)
>>> A Esperança Morre Depois de A. Gefen pela Record (1977)
>>> Express math 1ere année de Claire Chabot pela Caractere (2019)
>>> O desaparecido de Percival C. Wren pela Minerva (1975)
>>> 15 Grandes Destinos de Diélette pela Editorial verbo (1980)
>>> História Concisa do Brasil de Boris Fausto pela Edusp (2011)
>>> Um Dom Especial - Clássicos Históricos de Jackie Manning pela Harlequin (2001)
>>> O analista de bagé de Luís Fernando Verissimo pela Circulo do livro (1981)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Música

Segunda-feira, 22/12/2003
A Mina de Sampa
Julio Daio Borges

+ de 1000 Acessos




Digestivo nº 154 >>> Rita Lee virou ídolo de televisão. A cabo. Está perdida. A cada disco, agora, tem de agradar também suas colegas de “Saia Justa” (Fernanda Young, Marisa Orth, Monica Waldvogel) e os telespectadores do GNT. O “Saia Justa”, aliás, às vezes parece um “blog” – em que cada participante destila suas misérias. Deveria haver alguma lei contra a superexposição; contemplando desde os “blogueiros” anônimos até as personalidades televisivas. Mas, voltando ao disco, parece que Rita Lee finalmente se rendeu ao seu lado “besteirol”, “circense”, “clown”. O encarte colorido e as intervenções do DJ Memê confirmam isso. Nada da introspecção confessional de “Mutante” (1981); nada da densidade amorosa de “Shangrilá” (1980); nada do bossa-novismo de “Desculpe o Auê” (1983); e nada dos “rocks” de “Fruto Proibido” (1975). A instrumentação, inclusive, em “Balacobaco” (esse é o nome do disco) está tão leve que vai acabar virando trilha sonora de dentista. Mesmo quando tenta soar ofensiva (em, por exemplo, “Tudo Vira Bosta” [sic]), Rita Lee só consegue soar... inofensiva. A Titia Rita – que rasgava certidão de casamento no programa da Hebe; que cuspia na cabeça de quem integrava as passeatas da TFP – hoje não assombra mais. Está pronta para ser avó. (Será que é isso?) Está pensando na sua “reputação”; na “posteridade” e em seus “netinhos”. Entre alguns jogos habilidosos de palavras (como “Amor e Sexo”), o melhor momento é, sem dúvida, “A Gripe do Amor”. Rita Lee, como Lulu Santos (que prometeu o CD “Lee à la Lulu” – e não cumpriu), deveria se deixar “memerizar” pelo DJ. Alcançou a leveza das pistas e poderia dispensar as guitarras de Roberto de Carvalho. “Balacobaco” fica então como um registro da transição entre os Beatles (e os Rolling Stones) e a sua incursão na música eletrônica. (A propósito: como ninguém pensou nisso antes – se até o “Olhar 43” do RPM sucumbiu aos “embalos de sábado à noite”?) “Over the Rainbow” está, portanto, deslocada; e a filosofice de “Eu e Mim”, mais ainda. Rita Lee poderia igualmente abandonar o “Hino dos Malucos”, que, de tão banal, poderia se chamar “Hino dos Normais” (em homenagem aos novos parceiros: Alexandre Machado e sua esposa).
>>> Balacobaco - Rita Lee - Som Livre
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. Dez Anos que Encolheram o Mundo, de Daniel Piza (Imprensa)
02. The Second Coming of Steve Jobs, by Alan Deutschman (Além do Mais)
03. O mundo pós-PC: uma visão de Steve Jobs, segundo Charlie Stross (Além do Mais)
04. A Arte de Meditar, de Matthieu Ricard (Além do Mais)
05. Além do Mais em 2009 (Além do Mais)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Dvorák - Grandes Compositores da Música Clássica Vol 24
Abril Coleções
Abril Coleções
(2009)



Por que virei à direita
Denis Rosenfield, João Pereira Coutinho, Luiz Felipe Pondé
Três Estrelas
(2012)



Prática de Cálculos Trabalhistas na Liquidação de Sentença
Paulo Cesar de Castilho
Rt
(1998)



Era uma Vez... Realidade Talvez
Janaina Soares e Susana Nogueira (orgs)
Cbje
(2014)



Anistia V. 01 Congresso Nacional - Comissão Mista Sobre Anistia
Comissão Mista do Congresso e Teotônio Vilela
Congresso Nacional
(1982)



Nova Lei do Desporto Comentada; Projeto Zico
Álvaro Melo Filho
Forense (rj)
(1994)



Vade Mecum: Penal e Processual Edição 2010
Rogerio Greco
Impetus
(2010)



Yo Soy El Mercado: Teoría, Métodos y Estilo de Vida del Perfecto
Yo Soy El Mercado
Duomo Ediciones
(2010)



Ciencia, Técnica y Humanismo - una Propuesta a La Sociedad
Marcos Meeroff / Agustin Candiotti
Biblos
(1996)



Fantastic Voyage
Isaac Asimov
Bantam Books
(1988)





busca | avançada
88011 visitas/dia
2,7 milhões/mês