In the dark | Digestivo Cultural

busca | avançada
51839 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Livro beneficente ensina concurseiros a superar desafios e conquistar sonhos
>>> Cia Triptal celebra a obra de Jorge Andrade no centenário do autor
>>> Sesc Santana apresenta SCinestesia com a Companhia de Danças de Diadema
>>> “É Hora de Arte” realiza oficinas gratuitas de circo, grafite, teatro e dança
>>> MOSTRA DO MAB FAAP GANHA NOVAS OBRAS A PARTIR DE JUNHO
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
Últimos Posts
>>> Parei de fumar
>>> Asas de Ícaro
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A história do Olist
>>> Kubrick, o iluminado
>>> Mr. Sandman
>>> Unchained by Sophie Burrell
>>> Reflexões na fila
>>> Papo com Alessandro Martins
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> O Conselheiro também come (e bebe)
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (I)
Mais Recentes
>>> Otávio de Ennio pela Paulinas (1960)
>>> Conhecimento bancario - Resolva e Multilique suas Posssibilidade - Exercio de Guilherme Cabral e Ricardo Oliveira pela Vestcon (2012)
>>> Portais Corporativos de José Cláudio Cyruneu Terra pela Negócios (2002)
>>> Para Gostar de Ler - Contos Brasileiros 3 - Volume 10 de Outros; Aluísio Azevedo pela Atica (2012)
>>> Herois de Verdades de Roberto T Shinyashiki pela Gente (2005)
>>> Jogo, Mediação Pedagógica e Inclusão de José Francisco Chicon pela Fontoura
>>> Poesia - Use Várias Vezes ao Dia de Constança Lucas pela Patuá (2014)
>>> Antologia Pessoal de Charles Kifer pela Mercado Aberto
>>> Gestão de Pessoas: Consultoria Interna de Recursos Humanos de Penhalbel e Castelhano pela Senac (2018)
>>> Reunião de Meg Cabot pela Record (2005)
>>> Cura dos Órgãos Respiratórios Com Plantas Medicinais de Jaap Huibers pela Hemus (1983)
>>> Paranóia: a Sindrome do Medo de Stella Carr pela Ftd (1993)
>>> Papos de Anjo - 6ª de Sylvia Orthof pela Galera Junior (2014)
>>> Nosso Homem Em Havana de Henry Graham Greene pela Abril Cultural
>>> O Poder Milagroso de Alcançar Riquezas Infinitas de Joseph Murphy; Luzia Machado da Costa pela Record (2000)
>>> O Caminho do Anhanguera de Nestor Goulart Reis; Beatriz Cannabrava pela Via das Artes (2014)
>>> Principios de Fisiologia Animal de Dennis W. Wood pela Universidade São Paulo (1973)
>>> Um Romance de Geraldo Lima pela Lge (2009)
>>> Quimica Volume Unico de Usberco & Salvador pela Saraiva (2003)
>>> Destemida 1 - as aventuras fascinantes de uma garota corajosa de Natalie Jane Prior pela Fundamento (2006)
>>> Eu Escolhi Esperar Um Amor Para a Vida Inteira de Nelson Junior pela Above (2012)
>>> Os Últimos Passos de um Vencedor de José Roberto Burnier pela Globo (2011)
>>> Solteira e Feliz da Vida de Amanda Ford pela Butterfly (2007)
>>> Análise de Credito de Wolfgang Kurt Schrickel pela Atlas (1997)
>>> O Pato Donald Nº 1036 de Walt Disney pela Abril (1971)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Música

Domingo, 25/7/2004
In the dark
Julio Daio Borges

+ de 2100 Acessos




Digestivo nº 185 >>> É cada vez maior a aproximação entre o jazz e a música pop. E vice-versa. Desde roqueiros, como Rod Stewart, que resolveram dar uma guinada na carreira gravando “standards”, até jazzistas, como Diana Krall, que decidiram se aproximar do “pop” para explorar outras possibilidades de interpretação. Enquanto isso, os cantores jovens do “american song” pululam, em caras, bocas, desleixos e poses típicos dos ídolos do “rock’n’roll”. Talvez seja um indicativo de que passamos por uma crise da composição, mas é mais correto afirmar que a crise emana das grandes gravadoras. Sem dinheiro para a produção, e principalmente para arriscar novos repertórios, as “majors” estariam partindo para reedições (de “caixas”, como vemos aos montes), para relançamentos (de antigos nomes – que passam por um “revival”, mesmo que relâmpago) e para a reciclagem pura e simples. Não que haja algo de inerentemente mau nessas iniciativas. Graças às reedições, retomamos contato com catálogos inacessíveis há anos; graças aos relançamentos, são corrigidas injustiças, às vezes, históricas (e um ou outro nome desponta); e graças às reciclagens, surpresas inauditas se revelam, como os supracitados Diana Krall e Rod Stewart (em seus mais recentes trabalhos). Lee Aaron é, por exemplo, o caso de um roqueira canadense que – “cansada de guerra” (leia-se: guitarras distorcidas, baterias nervosas e vocais estridentes) – resolveu se aventurar no universo do jazz. E não fez feio, embora não seja propriamente uma originalidade. Como o ex-vocalista dos “Faces”, procura garantir seu espaço no reino do “easy listening” (onde cabe desde o “lounge” até a “world music” – que muitas vezes se confundem). Não é falta de personalidade, é senso de oportunidade: como o cantor de “Sailing”, Lee Aaron sabe que dificilmente seria aceita pelos recalcitrantes ouvintes de jazz tradicional – então direciona seus esforços para o grande público. Não é uma escolha pessoal apenas, como pode a princípio parecer: os vídeos de “Why Don’t You Do Right” e “I’d Love To” – de exímia produção – estão aí para comprovar. É muito cedo, no entanto, para avaliar o casamento entre o jazz e o “pop”. O momento, agora, é de experimentar.
>>> Slick Chick - Lee Aaron & the swingin barflies - Hellion
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. Os Saltimbancos (Teatro)
02. O Serafina, de Nova York, para São Paulo (Gastronomia)
03. Para sempre teu, Caio F., por Paula Dip (Literatura)
04. Álbum de Retratos de Ruy Castro, por Heloisa Seixas (Além do Mais)
05. Mário de Andrade pela Agir (Literatura)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Deus das Pequenas Coisas
Arundhati Roy
Companhia das Letras
(1998)



Odisséia
Homero
Abril Cultural
(1981)



O Sistema de Informação e a Empresa
Donaldo de Souza Dias
Livros Técnicos e Científico
(1985)



Princesa Margarida
Judith Krantz
Rcord
(1980)



Sua Resposta Vale um Bilhão - Quem Quer Ser um Milionário
Vikas Swarup
Companhia das Letras
(2009)



Caminhar e Transformar Matemática
Eduardo Parente
FTD
(2013)



Ensaios de Amor
Alain de Botton
L&PM Pocket
(2011)



A Odisseia
Homero
Atena



Le Chambard
Gyp
Flammarion
(1928)



A Segunda Vitória
Morris West
Círculo do Livro
(1981)





busca | avançada
51839 visitas/dia
1,8 milhão/mês