Blog | Digestivo Cultural

busca | avançada
54332 visitas/dia
2,0 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Elísio Lopes Jr comanda oficina gratuita de dramaturgia nesta sexta-feira (27)
>>> Livro aborda Perícia Grafoscópica de forma acessível para profissionais de diversas áreas
>>> Textos reunidos de Adorno sobre indústria cultural ganham tradução revigorada
>>> Jornalista Silvana Salerno mostra como escrever de forma criativa elementos externos ao livro
>>> Websérie ‘Extremos’ estreia em dezembro com atores contracenando de cidades diferentes do país
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O fim dos livros físicos?
>>> A sujeira embaixo do tapete
>>> Moro no Morumbi, mas voto em Moema
>>> É breve a rosa alvorada
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
Colunistas
Últimos Posts
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
Últimos Posts
>>> O poder da história
>>> Caraminholas
>>> ETC. E TAL
>>> Acalanto para a alma
>>> Desde que o mundo é mundo
>>> O velho suborno
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Um tweet que virou charge
>>> Lugar de mulher é...
>>> 27 de Março #digestivo10anos
>>> Remix Narrativo
>>> Asia de volta ao mapa
>>> A Era do Gelo
>>> As cartas de Dostoiévski
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> 9 de Abril #digestivo10anos
>>> Solidão Moderna
Mais Recentes
>>> Mindhunter o Primeiro Caçador de Serial Killers Americano de John Douglas e Mark Olshaker pela Intrínseca (2017)
>>> Alice no Pais das Maravilhas de Lewis Carroll; Edy Lima pela Scipione (2010)
>>> Ilusões a Caminho do Sol de Donizeti de Sousa pela Donizeti de Sousa
>>> Sorrir e Pensar de Francisco Cândido Xavier pela Ide (1984)
>>> Alice no País das Maravilhas de Lewis Carroll pela L&pm Pocket (1999)
>>> O Código da Vinci de Dan Brown pela Sextante (2004)
>>> Madison, 1300 de Ira Levin pela Best Seller
>>> Madame Bovary de Gustave Flaubert pela Folha
>>> Alianças de Junco - um Caso de Amor, ódio e Obsessão de Roberto de Carvalho pela Aliança (2007)
>>> Sonho de uma Noite de Verão- Serie Reencontro de William Shakespeare - Ana Maria (adaptação) pela Scipione
>>> Solo de Clarineta de Erico Verissimo pela Globo
>>> Solo de Clarineta de Erico Verissimo pela Globo
>>> Sim, Sim! Não, Não! de Pe. Jonas Abib pela Canção Nova (2004)
>>> Alguem Tem Que Perdoar de Ismael Biaggio pela Ide (2013)
>>> Série Bom Livro - Amor de Salvação de Camilo Castelo Branco pela Atica
>>> Otimismo de R. Stanganelli pela Horley (1986)
>>> Fifty Shades Darker de E L James pela Vintage (2012)
>>> O Código da Vinci de Dan Brown pela Arqueiro (2004)
>>> Senhora - Série Bom Livro de José de Alencar; Com Suplemento pela Atica (2002)
>>> Desculpa, Quero Me Casar Contigo de Federico Moccia pela Planeta do Brasil (2010)
>>> Senhora Série Bom Livro de José de Alencar pela Atica
>>> Corações Partidos de Luiz Antônio Aguiar pela Atica (2004)
>>> Doidas e Santas de Martha Medeiros pela L&pm Editores (2008)
>>> O Código da Bíblia de Michael Drosnin pela Cultrix
>>> Senhora - Coleção Clássicos Saraiva de José de Alencar; José de Alencar; José de Alencar pela Saraiva (2007)
>>> Senhora de José de Alencar pela Ática
>>> Diário de Aventuras da Ellie - a Aluna Nova de Ruth Mcnally Barshaw pela Ciranda Cultural (2014)
>>> Alguém Espia Nas Trevas de Mary Higgins Clark pela Record
>>> O Chamado de Cthulhu e Outros Contos de H. P. Lovercraft pela Principis (2019)
>>> De Amores e Guerras de Paulo R Santos pela Eme (2012)
>>> As cinco pessoas que você encontra no céu de Mitch Albom ; Pedro Jorgensen Junior pela Sextante (2004)
>>> Fisioterapia: Interação Profissional-paciente de Carol M. Davis pela Guanabara Koogan (2007)
>>> Seja Feliz Meu Filho de Içami Tiba; Natércia Tiba pela Integrare (2006)
>>> Encontros de Barbara Delinsky pela Harlequin Books Br (2007)
>>> Algoritmos e Estruturas de Dados de Ãngelo de Moura Guimarães pela Livros Técnicos e Científicos (1985)
>>> Emoções Poéticas de Márcio Carneiro pela Futurama (2014)
>>> Seguindo Juntos de Francisco Cândido Xavier pela Geem
>>> O Chá-de-bebê de Becky Bloom de Sophie Kinsella pela Record (2008)
>>> Segredo das Fadas 1 - a Pulseira Encantada de Emily Rodda pela Fundamento (2009)
>>> Satiricon - Grandes Sucessos de Petrônio pela Abril Cultural (1981)
>>> Sangue Fresco de João Carlos Marinho pela Global
>>> Alexandre e Outros Herois de Graciliano Ramos pela Record
>>> Ruah Quebrando os Paradigmas de Que Gordura é Saúde de Padre Marcelo Rossi pela Principium (2015)
>>> Encontro Marcado de Cristina Sena pela Petit (2002)
>>> Ria da Minha Vida Antes Que Eu Ria da Sua de Evandro a Daolio pela Mandarim (2001)
>>> O Céu Pode Esperar de Antônio Carlos e Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho pela Petit
>>> Eles Morrem Você Mata! de Stella Carr pela Moderna
>>> Sherlock Holmes - Short Stories de Sir Arthur Conan Doyle pela Oxford University Press (2000)
>>> Além do Azul do Céu de Nora Roberts pela Harlequin
>>> Resgate no Tempo de Silvia Cintra Franco pela Moderna
BLOG

Sexta-feira, 29/4/2005
Blog
Redação

 
Dedo negro com unha

mojo333 | a 31 year-old married person | Porto Alegre, RS, Brazil

Bueno, terminei o livro. É a cousa mais histriônica, desvairada e way-over-the-top que já saiu dos meus dedos. Espero que os leitores também se divirtam. Joguei baixo como nunca, só para ver a banguela da caveira abrir um sorriso. Caso não funcione, paciência.

Se tudo seguir como está encaminhado, Dedo Negro Com Unha será publicado em [...] 2005. Incluirá o subtítulo "Uma farsa épica contendo as mais abstrusas, discutíveis, taumatúrgicas e desopilantes desventuras ocorridas desde o início dos tempos até os atribulados dias pentadiluvianos" e aproximadamente cento e oitenta páginas. Duzentas? Pode ser.

Para lidar com a ressaca mental e a depressão pós-parto causadas pela bigorna delirante que acabei de parir, comecei a escrever uma novela realista em primeira pessoa. É, resolvi inovar. Por enquanto, chama-se Simples e possui três frases. Crescerá. Também estou pensando mui seriamente em começar uma série de livros infantis, mas isso é para depois.

O blog não voltará por um bom tempo; é provável que não volte nunca. Talvez volte no dia em que a pergunta "blog é literatura?" e todas as suas variantes insidiosas retornem para o abismo da compreensão de onde um dia foram pescadas por um matuto com escarlatina nos juízos.

Em algum ponto anterior [...], meu site pessoal estará no ar. Não conterá um blog, mas terá cousinhas desúteis e todos os mimos que se costuma penduricalhar em sites de escritores.

Até lá, povo sofrido. Comportem-se.

Daniel Pellizzari, matando o seu blog, comme il faut. (Porque ele vale até posts atrasados.)

[Comente este Post]

Postado por Julio Daio Borges
29/4/2005 às 12h40

 
A vida eh doce

Chegamos! A viagem foi tranquilíssima! A casa tá cheia e o tempo tá fresquinho. Como tinha que ser. Essa foto a gente tirou agora mesmo. O Pedro estava fazendo um 'docinho', mas adora flash!!! hihihihi

Aos poucos a vida vai tomando um rumo... A minha, a dos meus amigos, a de pessoas queridas. Maravilhoso ver ciclos abrindo e outros fechando. Tem gente triste, alegre, segura, insegura, rindo, chorando. Tem de tudo! Parece um mercado de sentimentos. Fico feliz em saber que vai chegar uma hora que vai estar tudo bem comigo e com as outras pessoas. O negócio é respeitar o tal tempo e fazer o que é possível. Pode ser também que vc encontre um anjo e ele te diga coisas lindas. Encontrei ontem. Ele vestia uma camiseta verde e uma bermuda cinza. Gato.

* * *

Fui acordada e odeio isso! Seja acordada pelo despertador, seja lá como for. Não acho bacana esse negócio de uma hora pra outra vc ter que ser acordada, sem que estivesse com vontade de ser. Pois é, moro no térreo de um prédio e estou ficando louca por isso. Não morem no térreo, ninguém merece morar no térreo e ter como voz frequente a dos porteiros, normalmente reclamando da vida. Não suporto mais! Até o bocejo na maior altura do mundo me dá uma imensa vontade de meter a mão e quebrar os dentes do cara. Tenho que ser franca. Que saco! É impossível estudar e tenho que ficar bem antenada quando estou ao telefone, pq várias vezes eles passam aqui aos berros na janela e além de ser interrompida por esses gritos, eu ainda fico super sem graça com a pessoa que está do outro lado da linha. Não dá, não rola mais morar aqui. Até estava deitada em minha cama antes de dormir e antes de ser acordada pensando exatamente que "se pá" ficaria numa boa aqui até vencer o contrato. Seria apenas uma questão de redescobrir o apartamento... Enfim, não dá! Não suporto mais ter que saber da vida dos porteiros sem querer, sem ter o menor interesse. Sou obrigada, meu saco! Eles vivem falando pelos corredores, nunca estão em silêncio e eu nunca sei com quem tanto falam. Estou irada. Pode crer que eu estou.

* * *

Agora entrei na onda de alugar seriado. Na locadora, vc aluga a temporada inteirinha e morre assistindo. Acho que vale a pena, deve valer. Fato é que isso diverte e, sinceramente, é só isso o que me importa. Sexta à noite, sábado e domingo quero ser alguém que só se diverte. Se não for assim, a vida fica sem graça. Ando com vontade de sair pra dançar, nem lembro qual foi a última vez que fiz isso. Hoje tem uma "festinha bacaninha" no circo, mas eu não costumo gostar de coisas assim. Não é dançante e vai haver muita gritaria. Não tenho ouvido pra isso e ainda não tenho estômago pra beber e desencanar do som. O Pedro não se anima. Agora, enquanto estou no computador, ele escreve um conto em outro canto. Algum carioca com uma dica de um lugar bacana pra ir? Peço sugestões sabendo que cariocas não irão me responder. Se algum deles visita isso daqui eu não sei... Ainda não sei nada do povo daqui, mesmo daqueles que vejo com mais frequência. Ainda bem que há mineiridade por essas bandas, ainda bem que existe um pouco de mim aqui e ali e me faz sentir menos nada.

A simpática Funny Valentine, no dois perdidos num Rio de Janeiro limpo, que linca pra nós.

[Comente este Post]

Postado por Julio Daio Borges
29/4/2005 às 12h19

 
Tragedy Of Manners

John O'Hara: Dealing candidly with matters that other novelists merely danced around. (Ann Zane Shanks)

Literary reputation and popular taste usually have nothing in common beyond mutual contempt, but in the matter of John O'Hara they are in firm agreement: Once respected by critics for his tart short stories and early novels, beloved by the mass readership for his blockbuster novels of the 1950s and 1960s, O'Hara is now scorned by the literary establishment and pretty much forgotten by readers, except older ones who remember his heyday.

Jonathan Yardley, coincidentemente sobre John O'Hara, que outro dia, aqui, eu citei.

[Comente este Post]

Postado por Julio Daio Borges
28/4/2005 às 17h41

 
The Deaths of the 20th Century

These are heady days to be an obituary writer. Ever since America's best-known critic, Susan Sontag, died in late December, there's been a startling slew of Important Deaths. The greatest talk-show host, Johnny Carson. The most famous playwright, Arthur Miller. The most gonzo journalist, Hunter S. Thompson. The most legendary diplomat, George F. Kennan. The most lavishly celebrated novelist, Saul Bellow. The most career-savvy (and politically reprehensible) architect, Philip Johnson. The most irrelevant monarch, Prince Rainier. Not to mention the most infallible pope - at least until the next one. So many big names have passed away so quickly that people have taken to joking about it. When The Daily Show flashed an image of Fidel Castro honoring John Paul II, Jon Stewart's comment was, "He's next."

If the new century began for most of us on September 11, 2001, the 20th century may well finally have ended with all these high-profile funerals. One by one, the individuals who defined the last sixty years of American culture have been vanishing from the landscape. And this sudden sense of an ending has been reinforced by the equally abrupt disappearance of the men who once read us the headlines about our national life: Brokaw is retired, Rather was chased from his chair, Jennings has lung cancer and Koppel is calling it quits at ABC. Small wonder that you now hear yearning for the supposedly good old days when the anchorman was a colossus. George Clooney is even directing a movie about Edward R. Murrow.

Predictably, the loss of so many celebrated touchstones has set off an epidemic of Cultural Declinism. You know the drill. None of today's diplomats is as worldly as the mandarin Kennan. None of today's late-night hosts boasts Johnny's immaculate poise. None of today's playwrights equals the towering Miller (he even married Marilyn Monroe, for crying out loud). None of today's journalists matches the gleeful fear and loathing of Thompson. And naturally, none of today's novelists can match Bellow's exuberant blend of high and low, the references to Heraclitus and the streetwise similes born in Chicago, that somber city. Ah, back then there were giants!

John Powers, no LA Weekly, via Arts & Letters Daily (sempre).

[Comente este Post]

Postado por Julio Daio Borges
28/4/2005 às 17h35

 
As influências imorais

Já pensei muitas vezes em desistir de escrever. Não porque eu não goste ou não tenha tempo. Amo escrever e tenho tempo. Pensei em desistir porque sou má. Tenho umas opiniões más e, não gostaria de ser responsável por corromper algum jovem bom.

Ontem, assistindo na tevê um protesto de índios, pensei que não deveriam proteger qualquer tipo de primitivismo. Não há mais espaço para primitivismos. Não existem mais índios puros. Que escolhessem as coisas mais importantes da cultura indígena para preservar e, índios, à civilização. Minhas raízes são polonesas e nem por isso fico dançando polcas o dia todo, preparando pratos poloneses e vestindo roupas típicas. Serão extintos mais cedo do que pensam se assim continuarem, se negando à mistura e ao, se bom ou mal, não sei, "progresso". Um deles, de calça jeans, dizia que não queria a escola "branca" dentro de sua aldeia. As crianças e mulheres, por certo, venderão cestas de palha na beira da estrada.

Por pensamentos assim, tenho muitas vezes a vontade de parar de escrever. Quando penso que um índio jovem e idealista, estando na cidade para fazer compras, terá o rosto triste quando em algum cyber cafe, ler estas minhas más palavras. E desistirá de lutar pela pureza da sua tribo.

[Comente este Post]

Postado por Andréa Trompczynski
28/4/2005 às 14h08

 
A Escolha de Willian Styron

Nem de longe Perto das Trevas é um livro de auto-ajuda. Pode-se ficar até mais depressivo, por saber da possibilidade de ir, um dia, tão fundo quanto foi Willian Styron, autor de A Escolha de Sofia, Deitada na Escuridão e As confissões de Nat Turner. Um depoimento sincero, com descrições detalhadas de cada pensamento, atos e paranóias possíveis na mente de um depressivo grave. Um doente que, diferentemente daqueles de moléstias aparentes, facilmente compreendido pelos que estão ao redor, precisa falar, caminhar, trabalhar, e, o pior, o mais difícil de todos esses sacrifícios, sorrir. O depressivo é uma pessoa com uma dor inexplicável, obrigado a frequentar a vida social. Alguns dizem: "há tantas belezas no mundo, anime-se". Nada melhor para explicar a incapacidade de ver as belezas do mundo do que Willian Styron em Paris, na primavera, enxergando um fog inexistente.

Styron não ensina fórmulas mágicas para sair da depressão. Não alimenta falsas esperanças. Mas, tem um mérito grandioso: alguém que nunca sofreu da doença do século, poderá entender definitivamente o que sente um depressivo. O que faz alguém se matar. Ou desejar fazê-lo. E, compreenderá que a chave para o despertar das trevas mentais nunca virá de fora, de conselhos bem-intencionados ou da visão das belezas do mundo.

[Comente este Post]

Postado por Andréa Trompczynski
28/4/2005 às 14h05

 
Gender Bias Test

As feministas queixam-se de que só as mulheres são tratadas como objetos sexuais. A publicidade, por exemplo, tenta vender produtos através da exploração do corpo feminino. Se fosse o contrário, ou seja, se apenas o corpo masculino fosse utilizado para vender produtos, elas veriam na prática uma tentativa, por parte dos homens, de atribuir mais valor ao corpo masculino do que ao corpo feminino, ou de considerar o corpo masculino mais atraente do que o feminino.

* * *

As feministas reclamam que a prática masculina de ceder o lugar às mulheres apenas reflete o estereótipo machista de considerá-las seres frágeis e delicados. Se fosse o contrário, ou seja, se as mulheres tivessem de ceder o lugar aos homens, as feministas condenariam a prática por ver nela indícios de subserviência feminina.

* * *

A maioria das separações são iniciativa feminina. As feministas justificam essa iniciativa como uma maneira de se livrar de maridos insatisfatórios e opressores. Se fosse o contrário, ou seja, se a maioria das separações fosse iniciativa masculina, elas diriam que os homens têm medo de assumir compromisso, além de fugir da responsabilidade, ao abandonar a família.

* * *

As feministas se queixam de que a iniciativa masculina de iniciar um namoro é apenas um reflexo da dominação do homem sobre a mulher. Se fosse o contrário, ou seja, se os namoros fossem sempre iniciativa das mulheres, elas diriam que os homens se recusam a compartilhar o trabalho de construir um relacionamento sólido ou então diriam que o ego masculino é fraco demais para lidar com rejeições.

* * *

Quem mais consulta o psicólogo são as mulheres. Um dos motivos, segundo as feministas, é que a maior discriminação que as mulheres sofrem inevitavelmente as leva a ter mais problemas psicológicos. Se fosse o contrário, ou seja, se os homens fossem os maiores fregueses dos psicólogos, elas diriam que o gênero masculino é intrinsicamente mais sujeito a distúrbios psicológicos ou então reclamariam que os cuidados com a saúde mental eram voltados apenas para os homens.

Giovanni Duarte de Carvalho, em "Afinal, Qual é a das Feministas?", um post do seu blog, o Pomo da Discórdia, que linca pra nós.

[Comente este Post]

Postado por Julio Daio Borges
27/4/2005 às 15h05

 
Happy 15th Birthday, Hubble

Como a vida fica pequena, diante disto:

In honor of the 15th anniversary of Hubble's delivery into space, NASA and the European Space Agency have released new photos of two of the telescope's most popular targets: the M51 Whirlpool Galaxy and the Eagle Nebula. The photos are among the largest and sharpest Hubble has ever taken and could be enlarged to the size of a billboard without losing clarity, according to the ESA.

Amit Asaravala, na Wired.

[Comente este Post]

Postado por Julio Daio Borges
27/4/2005 às 12h52

 
Da difícil vida das rêmoras

legenda

À esquerda, um débil mental; à direita, uma doutora. Olho pra um, pro outro e percebo que eles falam coisas muito parecidas. Principalmente quando xingam os políticos que aparecem na TV.

Outra vez, Ivana. (Porque eu vou. Você vai?)

[Comente este Post]

Postado por Julio Daio Borges
26/4/2005 às 10h45

 
São Cristóvão

Eu sozinha nesse bar, um pires de azeitona à minha frente e uma cerveja quente pela metade. Largada nesse canto da vida é difícil acreditar que o Rodrigo Santoro vai passar por aqui e se apaixonar por mim. Mas vai.

Mais Ivana. (Porque o lançamento é amanhã...)

[Comente este Post]

Postado por Julio Daio Borges
26/4/2005 às 10h38

Mais Posts >>>

Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




BROTHERS OF EARTH
C. J.. CHERRIH
DAW BOOKS
(1976)
R$ 10,00



CIÊNCIAS NATURAIS APRENDENDO COM O COTIDIANO 7ª SÉRIE
EDUARDO LEITE DO CANTO
ED. MODERNA
R$ 11,90



INTRODUÇÃO À TEOLOGIA MORAL
KLAUS DEMMER
LOYOLA
(1999)
R$ 23,10
+ frete grátis



GOVERNANÇA CORPORATIVA: A CAPACITAÇÃO BÁSICA DO CONSELHEIRO
PAULO GURGEL VALENTE
GEN; LTC
(2010)
R$ 25,82



MARKETING OPERACIONAL - 1
ALFREDO BIANCHI PRATES
DICOPEL
R$ 35,00



PEDI E RECEBEREIS O PODER DA ORAÇÃO NOVENA
COMUNIDADE CANÇÃO NOVA
CANÇÃO NOVA
(2010)
R$ 15,00



O PASSADO NAS MÃOS DE SANDRA
ROSANA RIOS
SARAIVA
(2000)
R$ 5,00



CAMINHOS Nº 18: AUTONOMIA, REFLEXÃO E AÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS
SEGRAC
(1999)
R$ 6,90



FORMAÇÃO DE PREÇOS: MERCADO E ESTRUTURA DE CUSTOS
JUNE ALISSON WESTARB CRUZ E OUTROS
IBPEX
(2011)
R$ 5,00



HISTOLOGIA VEGETAL
A. UZUNIAN
HARBRA
(2000)
R$ 9,90





busca | avançada
54332 visitas/dia
2,0 milhões/mês