A secretária de Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
45069 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Projeto cultural leva cinema até paradas de descanso de caminhoneiros
>>> HOMENS NO DIVÃ Ano XV
>>> Paulo Goulart Filho é S. Francisco de Assis na peça de Dario Fo
>>> Momo e o Senhor do Tempo estreia dia 15 de janeiro
>>> Rafa Castro leva canções de Teletransportar ao palco do Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> O melhor da Deutsche Grammophon em 2021
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
Últimos Posts
>>> Fazer o que?
>>> Olhar para longe
>>> Talvez assim
>>> Subversão da alma
>>> Bons e Maus
>>> Sempre há uma próxima vez
>>> Iguais sempre
>>> Entre outros
>>> Corpo e alma
>>> O tempo é imbatível
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O engano do homem que matou Lennon
>>> 1º de Novembro de 2014
>>> Overmanos e Overminas do Brasil, uni-vos!
>>> As palmeiras da Politécnica
>>> BDRs, um guia
>>> Papai Noel Existe
>>> Viva a revolução
>>> Blogs: uma ficção
>>> Livro das Semelhanças, de Ana Martins Marques
>>> A natureza se reveste de ti
Mais Recentes
>>> Mba Compacto - Planejamento de Negócios para o Crescimento de Philip Walcoff pela Campus (2003)
>>> Pode beijar a noiva de Patricia Cabot; Sulamita Pen pela Essencia (2011)
>>> Lava Jato - o Juiz Sérgio Moro e os Bastidores da Operação Que Abalou de Vladimir Netto pela Primeira Pessoa (2016)
>>> A Empresa Pensante de Moshe F Rubinstein; Iris R Firstenberg pela Futura (2000)
>>> Mal Secreto de Zuenir Ventura pela Objetiva (1988)
>>> As 100+: O guia de estilo que toda mulher fashion deve ter de Nina Garcia pela BestSeller (2009)
>>> Caderno de Rabiscos Para Adultos Entediados no Trabalho de Claire Faÿ pela Intrínseca (2008)
>>> Filha, Mãe, Avó e Puta: A história de uma mulher que decidiu ser prostituta de Gabriela Leite pela Objetiva (2009)
>>> O Filme Perfeito: picture perfect de Jodi Picoult pela Planeta (2009)
>>> Lealdade E-loyalty de Ellen Reid Smith pela Campus (2001)
>>> Histórias Amareladas de Sonia Rosa pela Rovelle (2015)
>>> Os Judeus Povo Ou Religião? de Francisco Corrêa Neto pela Francisco Corrêa Neto (1987)
>>> Gerenciando Pessoas de Idalberto Chiavenato pela Makron Books (1992)
>>> Santinho de Luis Fernando Verissimo pela Cia Das Letrinhas (2017)
>>> Tudo Pode Mudar de Jonathan Tropper pela Arqueiro (2012)
>>> Álgebra Linear de Plinio Barbieri Filho; Isabel Cristina de Oliveira; Laura Maria da Cunha pela Autores
>>> Poesia Numa Hora Dessas? de Luis Fernando Veríssimo pela Objetiva (2002)
>>> Longe é um lugar que não existe de Richard Bach; A. B. Pinheiro De Lemos; H. Lee Shapiro pela Record (1990)
>>> Cidadão Turner de Robert Goldberg e Gerald Jay Goldberg pela Record (1997)
>>> Planos de Marketing - Como Preparar - Como Usar de Malcolm H. B. Mcdonald pela Gráfica e Jb (1993)
>>> Nada a Perder Minha Biografia de Edir Macedo pela Unipro (2012)
>>> O Momento da Sua Virada de César Souza pela Gente (2004)
>>> Cromoterapia - Cores para a Vida e para a Saúde de Eneida Duarte Gaspar pela Pallas (1997)
>>> Solilóquios de Santo Agostinho pela Paulinas (1993)
>>> Às Avessas -Trad. José Paulo Paes de J. K. Huysmans pela Companhia Das Letras (1987)
BLOG >>> Posts

Segunda-feira, 11/12/2006
A secretária de Borges

+ de 8500 Acessos
+ 3 Comentário(s)

Há alguns meses, depois de ler quatro livros impactantes, eu não conseguia dar seqüência a uma leitura. Isso fez com que eu atrasasse algumas resenhas de livros, e isso não é nada legal, pode ter certeza.

Mas eis que em um certo domingo eu resolvo ler A secretária de Borges (Record, 2006, 176 págs.), da carioca Lúcia Bettencourt.

O livro de contos, vencedor do Prêmio Sesc de Literatura de 2005, foi minha salvação, digamos assim. Depois de lê-lo por inteiro naquele domingo mesmo, consegui deixar pra trás a urucubaca que me impedia de ler outros livros.

Mas se por um lado a leitura me foi providencial, por outro me deu uma preocupação. Por conta de o livro não ter me agradado completamente, fiquei com a mesma dúvida que o colega Spalding: escrever ou não uma crítica não muito elogiosa sobre o livro de uma "nova autora"? Resolvi escrever pelo seguinte: a omissão não seria boa nem para mim nem para a autora. Imagino que todo autor leva a sério o que os outros dizem sobre seus livros. Se elogios ou se críticas, não importa. Desde que sejam bem argumentadas e justas, devem ser levadas a sério. Digo isso porque A secretária de Borges é um livro irregular, e poderia ser bem melhor do que é, na minha opinião.

No primeiro conto, que dá título ao livro, Jorge Luis Borges é o narrador-personagem. Ele conta que em determinado momento de sua vida, quando a cegueira já havia se apoderado de seus olhos, sua secretária, que colocava no papel as palavras ditadas pelo escritor argentino, passou a fazer pequenas alterações em seus textos. Mas essas pequenas alterações, a troca de uma determinada palavra por um sinônimo, por exemplo, aumentaram. Ao perceber isso, Borges convoca outra pessoa para reproduzir no papel seus ditados. É quando percebe que a sua secretária era quem dava vida a seus textos, melhorando-os, e ele a chama de volta. Com o tempo, ela se torna uma espécie de ghost-writer. Borges colhe os frutos do sucesso frente ao grande público, enquanto que a secretária se contenta em ser uma reles coadjuvante. Vê-se que é uma ótima história. Talvez seja este colunista querer demais, mas acho que se o conto fosse escrito em terceira pessoa, faria muito mais efeito e seria bem melhor.

Em "O inseto" Lúcia Bettencourt inverte a situação de A metamorfose, de Kafka. Uma barata se torna um ser humano. E uma mulher acaba por cuidar desse ser, e tenta inseri-lo na sociedade, tenta educá-lo. Ótima idéia para um conto também, e a execução não deixa de ser boa, mas talvez a extensão da história, 21 páginas, tenha prejudicado o texto. Ao fim dele, fica a sensação de que pouco foi dito, pois o que quer tenha sido dito, ficou diluído em todo o texto.

Mas há pequenas obras-primas em A secretária de Borges. Quando a autora não se deixa levar por algum autor é quando ela mostra sua verdadeira pena.

"Minha avó dançava charleston" é talvez o melhor conto do livro. Uma história simples, curta e muito bonita, de uma mulher lembrando-se dos tempos de menina e de sua convivência com a avó. Não há o que tirar nem pôr, no conto.

"Perfeição" prova aquela história de que não importa o que se diz, mas sim como se diz. E de um tema que não parece nada propício para um conto, um velho que, ao ver uma bela jovem sentada ao seu lado num banco perto da praia, Lúcia Bettencourt constrói mais uma boa história, que contra tudo o que se pode imaginar no decorrer do conto, tem um fim trágico. E não dizem que o bom conto é aquele que surpreende o leitor? Mas no caso de "Perfeição" o surpreendente não é como um prato de metal caindo no chão em pleno silêncio. É o surpreendente de uma brisa inesperada em um lugar fechado...

Pode ser pretensão minha querer aqui apontar o caminho que a escritora carioca deve ou não seguir, mas acredito que se ela se afastar um pouco das "recriações", digamos assim, como nos contos citados "A secretária de Borges" e "O inseto", e no não citado até agora "Os três últimos dias de Marcel Proust", e se aproximar das criações simples, porém profundas, como "Perfeição" e "Minha avó dançava charleston", Lúcia Bettencourt escreverá algumas das mais belas páginas da nossa literatura contemporânea.


Postado por Rafael Rodrigues
Em 11/12/2006 às 07h32


Quem leu este, também leu esse(s):
01. José Luiz Tejon no #MitA de Julio Daio Borges


Mais Rafael Rodrigues no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
11/12/2006
1. BBB
09h32min
Boa. Bom dia.
[Leia outros Comentários de Ed]
15/12/2006
19h48min
Agradeço ao Rafael por ler o livro pra mim. É provavel, devo confessar, que eu não o leia. A não ser que ele se encaixe naquela especial categoria de livros que, de vez em quando, pulam no nosso colo. Borges talvez seja um dos escritores menos indicados para ter alguém alterando suas palavras. Olha, ele não ia gostar nem um pouco. Isso soa quase como uma provocação da autora e, talvez, seja mesmo essa a intenção. Se for, merece respeito pela audácia. De qualquer maneira, o Rafael resenha de uma forma muito legal. Dá vontade de ler, apesar de eu ficar rebatendo o argumento.
[Leia outros Comentários de Guga Schultze]
23/3/2007
10h45min
Há um conto do Eça de Queiroz (na minha opinião um dos melhores do escritor) também chamado Perfeição e é uma paródia do Canto V da Odisséia, mas sob o ponto de vista do próprio Ulisses. Neste conto, ele justifica a vontade de Ulisses em voltar para Penélope, justamente por ela ser imperfeita (em detrimento da perfeição de Calipso). Acredito que a autora do livro "Secretária de Borges" conheça este conto e que o "Perfeição" dela também seja, não diria releitura, mas uma paródia do conto.
[Leia outros Comentários de Vera Helena]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Memories of Midnight
Sidney Sheldon
Harper Trade
(1991)



Blade a Lâmina do Imortal 4
Hiroaki Samura
Jbc
(2016)



Projeto Universos - História - Ensino Fundamental 7º Ano
Valéria Vaz Editora Responsável
Sm
(2012)



A Psicologia da Infância e da Adolescência
C. I. Sandström
Zahar
(1969)



Memórias de Adriano
Marguerite Yourcenar
Supersellers Record
(1974)



De Volta ao Jogo
Pedro Afonso Rezende
Suma de Letras
(2016)



Perspicácia - o Que o Presidente da Sua Empresa Quer Que Você Saiba
Ram Charan
Negócio
(2001)



Manual de Prática Previdenciária 4 Com Cd-rom
Ruy Barbosa Marinho Ferreira
Anhanguera Jurídica
(2011)



Mais do Que Boas Intenções (lacrado)
Dean Karlan, Jacob Appel
Elsevier
(2011)



Negociando Racionalmente
Max H. Bazerman; Margaret A. Neale
Atlas
(2011)





busca | avançada
45069 visitas/dia
1,9 milhão/mês