Roubada Cultural | Digestivo Cultural

busca | avançada
48369 visitas/dia
1,6 milhão/mês
Mais Recentes
>>> OBRAS INSPIRADAS DURANTE A PANDEMIA GANHAM DESTAQUE NO INSTITUTO CERVANTES, EM SÃO PAULO
>>> Sempre Um Papo com Silvio Almeida
>>> FESTIVAL DE ORQUESTRAS JUVENIS
>>> XIII Festival de Cinema da Fronteira divulga Programação
>>> Centro em Concerto: ¡Navidad Nuestra!
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Entre Dois Silêncios, de Adolfo Montejo Navas
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
>>> O segredo para não brigar por política
>>> Endereços antigos, enganos atuais
>>> Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Nosotros
>>> Berço de lembranças
>>> Não sou eterno, meus atos são
>>> Meu orgulho, brava gente
>>> Sem chance
>>> Imcomparável
>>> Saudade indomável
>>> Às avessas
>>> Amigo do tempo
>>> Desapega, só um pouquinho.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Por que Dilma tem de sair agora
>>> A árvore da vida
>>> Endereços antigos, enganos atuais
>>> Garanto que você não vai gostar
>>> Colunismo em 2004
>>> Frases de Drummond
>>> Luciano do Valle (1947-2014)
>>> 28 de Junho #digestivo10anos
>>> 19 de Julho #digestivo10anos
>>> Citizen Kane
Mais Recentes
>>> Eu sou Macuxi e outras histórias de Julie Dorrico pela Caos e Letras (2019)
>>> As festas no Brasil colonial de José Ramos Tinhorão pela 34 (2000)
>>> Brasil: Mito fundador e sociedade autoritária de Marilena Chaui pela Fundação Perseu Abramo (2000)
>>> Jetstream - pre-intermediate A- Student's Book & Workbook -c/Audio CD de Jane Revell - Mary Tomalin pela Helbling (2015)
>>> Jetstream - intermediate- Student's Book de Jeremy Harmer - Jane Revell pela Helbling (2015)
>>> Araribá Plus Geografia 8 de Cesar Brumini Dellore pela Moderna (2020)
>>> Tudo sobre cinema de Philip Kemp (Editor geral) pela Sextante (2011)
>>> Insta English 1 - Student's Book & Workbook de Emma Heyderman - Fiona Mauchline e outros pela Macmillan (2019)
>>> Cara, Cadê o Meu País? de David S. Moore pela Francis (2004)
>>> História da igreja católica de Philip Hughes pela Dominus (1962)
>>> Diário de Bordo de Noé de Francesca Bosca pela Ftd (2007)
>>> A 3ª Visão de Lobsang Rampa pela Record
>>> Guardiao Sete - O Chanceler do Amor de Rubens Saraceni pela Madras (2004)
>>> 200 Crônicas escolhidas de Rubem Braga pela Círculo do livro
>>> Na Praia e no Luar, Tartaruga quer o Mar de Ana Maria Machado pela Ática (2010)
>>> A Dieta do Tipo Sanguíneo: Para Prevenção e Tratamento da Artrite de Peter D'Adamo e Catherine Whitney pela Campus (2004)
>>> As duas vidas de Audrey Rose de Frank de Felitta pela Francisco Alves (1977)
>>> O Mistério da Casa Verde de Moacyr Scliar pela Ática (2008)
>>> Teláris Arte 7 de Eliane Pougy - André Vilela e outros pela Ática (2019)
>>> Por amor a Audrey Rose de Frank de Felitta pela Francisco Alves (1983)
>>> Adestramento Inteligente de Alexandre Rossi pela Cms (2004)
>>> Aumente o Poder do Seu Subconsciente Para Vencer o Medo e a Ansiedade de Dr. Joseph Murphy pela Nova Era (2006)
>>> Eles não Usam Black-tie de Gianfrancesco Guarnieri pela Civilização Brasileira (2018)
>>> O Poder do Agora de Eckhart Tolle pela Sextante (2002)
>>> A Menina que Descobriu o Brasil de Ilka Brunhilde Laurito pela Ftd (2001)
BLOG >>> Posts

Sexta-feira, 11/5/2007
Roubada Cultural

+ de 4000 Acessos
+ 4 Comentário(s)

Ainda estou chocada com o que foi essa Virada Cultural em São Paulo. Este é o primeiro ano em que vou e ainda estou espantada com a minha ingenuidade em querer "assistir" a um show, sem nem pensar que isso tudo não viria a ocorrer... Pensando agora, era óbvio: evento gratuito, com diversidade de opções para todos os gostos, em um lugar sem estrutura nenhuma para abrigar um show? É claro que nem o Exército daria conta, nem uma tonelada de caixas de som... nada faria diferença. Essa combinação não dá certo.

Pra completar, a Virada botou os Racionais MCs, um grupo de rap polêmico, pra tocar na Praça da Sé, marco zero de São Paulo. Local cercado por policiais e lotado de gente de todos os tipos: fãs, admiradores, curiosos e baderneiros. Mais uma vez, repito: essa combinação definitivamente não dá certo.

Um acontecimento desse porte chama a atenção de muito mais gente, além daqueles apreciadores de cultura que batem cartão em eventos do gênero. Entretanto, um evento desse porte não poderia falhar. Mas falhou. A grande virada não foi a passagem de sábado pra domingo, mas a confusão que resultou de todos esse elementos juntos.

Minha Virada
Quando cheguei lá, fui direto à Praça da Sé encontrar alguns amigos para assistir ao show da Nação Zumbi, que começou pontualmente à zero hora desse domingo [6 de maio]. Bom, como já havia dito, lá não é um local apropriado para shows desse tamanho e, como a Virada Cultural acontecia em vários pontos do centro da cidade ao mesmo tempo, a "platéia" também virou ponto de encontro, e local de passagem para outros palcos montados por ali. O empurra-empurra, que já é comum em qualquer apresentação musical, ocorria de forma muito mais intensa. Pra completar, não se ouvia o som energético das guitarras e dos batuques da banda com a mesma força que costumamos ouvir nos CDs ou em outros shows: o som estava muito baixo "para um evento daquele porte".

Pra não dizer que não tive momentos divertidos, cito aqui um deles que, para mim, foi praticamente histórico. Enquanto aguardávamos a banda pernambucana subir no palco, alguns meninos desafiavam uns aos outros para subir nos postes do meio da praça. Um a um foi tentando chegar ao topo, sem sucesso, enquanto a torcida aumentava e os candidatos a macacos da Virada se multiplicavam. O primeiro que conseguiu chegar lá em cima, foi ovacionado, jogado para o alto, uma festa.

Depois de rodar pelo centro e ver um pouco do Cisne Negro e do Ed Motta, voltamos para aguardar os Racionais MCs. Foi aí que começou tudo... Fomos lá pra frente e tinha muita, muita gente, mal dava para se fixar em um pontinho com meu grupo de amigos. Ao nosso lado, havia uns quinze caras em cima de uma banca de jornal cantando. A fumaça de maconha, o cheiro de xixi e o bafo de pinga das pessoas que passavam por mim já estava no auge, insuportável. Daí para eu ficar com pressão baixa, claustrofóbica e com vontade de vomitar foi um pulo e acabei fazendo toda a turma ir embora, até porque o show já estava bem atrasado e era inviável continuar ali. Me senti super mal de acabar com a festa dos meninos, mas mal sabia eu que estava salvando a pele da galera...

O confronto
O cenário era de guerra, com "Vida Loka" como trilha sonora. Li na Folha Online que o show dos Racionais só começou às 4h30. E que depois de algumas poucas músicas, os PMs tentaram tirar o pessoal que estava em cima da banca (aquela que estava antes ao nosso lado) de lá... Aí, começou: cacetetes pra cá, garrafadas pra lá, tiros pro alto, gritaria, tumulto, confusão. O repórter Diógenes Muniz da Folha escreve: "Mano Brown ora apaziguava os ânimos, ora cutucava a polícia. 'Aí, vamos ignorar a polícia. A festa é nossa', gritou, antes de tentar prosseguir com as músicas, sem sucesso".

Uns acreditam que toda a confusão gerada foi decorrente do atraso da banda, outros culpam a própria banda, além dos que defendem que a Polícia exagerou na atitude repressiva. "É só ver o histórico do Racionais. Acaba sempre assim. Mas nós já estávamos preparados para isso acontecer", afirmou o tenente da PM Jackson, responsável pela ação policial na Sé. "Nunca tinha visto a Praça da Sé tão cheia. Mas, olha, os PMs estavam mais nervosos que o público e usaram mais força do que necessário", disse o senador Eduardo Suplicy (PT), que já acompanhou a banda em outras apresentações.

Não acredito que seja culpa nem da banda nem da Polícia. Como já havia dito, essa combinação não funciona. Claro, as letras das músicas da banda são polêmicas e muitos que vão a seus shows não estão 100% de acordo com a ideologia da banda. E claro, novamente, todo mundo sabe que algumas atitudes de policiais são suspeitas, existe corrupção e abusos.

Show do Racionais não combina com Virada Cultural. Aliás, a Virada Cultural em si não tem sentido, pelo menos da maneira como foi realizada. O erro, para mim, foi conjunto. O triste é ver cenas como essas, que mostram vandalismo gratuito, violência sem justificativas, essa raiva que fica contida dentro de muitas pessoas, sendo externada de uma forma tão brusca...

A Polícia já divulgou sua posição, ou melhor, sua versão dos fatos, no site da Secretaria de Segurança Pública: mais uma vez, como num conto de fadas, os policiais são "heróis" prendendo "vilões". O portal de esquerda Vermelho, por outro lado, saiu na defesa dos vândalos. Cada um que tire suas própria conclusões, mas para mim fica bem claro que essa "Roubada Cultural" começou e terminou muito errada!

Nota do Editor
Débora Costa e Silva é estudante de jornalismo e mantém o blog Vagamundo Vago, onde este texto foi originalmente publicado.


Postado por Débora Costa e Silva
Em 11/5/2007 às 19h21


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Há uma cleptocracia instalada de Julio Daio Borges
02. Petrobras virou bodega de Julio Daio Borges
03. Eleições: último hangout antes de Julio Daio Borges
04. O melhor canal nestas eleições de Julio Daio Borges
05. Ascensão e queda:lançamento de Eugenia Zerbini


Mais Débora Costa e Silva no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
12/5/2007
15h51min
Gostaria de dar os parabéns à autora desse comentário, estão realmente divinas as colocações e principalmente a forma de relatar um fato que a cada dia nos assola mais, que é a vontade de fazer coisas sem a menor organização. Abraços à todos
[Leia outros Comentários de Cesar]
12/5/2007
21h12min
Concordo com o texto em partes, mas sou obrigada a discordar da parte em que é impossivel assistir a um show de qualidade. Nesta virada cultural, tive a oportunidade de assistir a inúmeros ótimos shows, entre eles cito: O Teatro Mágico, Nação Zumbi, Pato Fu, Ratos de Porão, Garotos Podres, entre outros... Todos de ótima qualidade apesar da curta duração, considero este evento exemplar, e deve ser continuado, porém tomando precauções com segurança, tipo de bandas que vão tocar e horário. Eu acredito que se o show do Racionais fosse logo às 18h do sábado, nada disso teria acontecido, pois o povo ainda não teria usado tanta droga e tanta bebida...
[Leia outros Comentários de Monica Rangel]
14/5/2007
10h21min
Olá, Débora. Discordo em vários pontos do seu texto. Se em muitos momentos a organização do evento deixou a desejar, e o show do Racionais foi um deles, é grande exagero, no entanto, dizer que foi de todo uma confusão. Pelo contrário, acho que a organização teve grandes acertos para um evento tão grande. Como a Monica disse, houve shows maravilhosos, com bom som e platéias contentes, houve boas exposições e uma série de outros pontos positivos. Também acho fácil jogar a culpa na banda de RAP da periferia. Também acho fácil jogar a culpa na polícia corrupta e despreparada.
[Leia outros Comentários de Tomaz Amorim]
14/5/2007
11h27min
"Vandalismo gratuito, violência sem justificativas, essa raiva que fica contida dentro de muitas pessoas, sendo externada de uma forma tão brusca..." Pode acreditar que essa violência tem justificativa. E, com um pouco mais conhecimento, nessa juventude excluída, muitas cabeças rolariam neste país...
[Leia outros Comentários de Fábio Rodrigues]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Agonia de uma Oração
Michael Bruckner
imago
(2002)



Bastidores da Mediunidade
Emanuel Cristiano
allan kardec
(2004)



São Marcos de Palestra Italia
Celso de Campos Jr
Realejo
(2011)



Livro - Os Filhos Vêm do Céu
John Gray
Rocco
(2003)



As Boas Mulheres da China: Vozes Ocultas
Xinran
Companhia das Letras
(2007)



Hei de Vencer
Arthur Riedel
Pensamento
(1999)



Redes Solidárias
Maria Tereza Maldonado
Saraiva
(2009)



Na Minha Cadeira Ou na Tua?
Juliana Carvalho
Terceiro Nome
(2010)



O Brilho da Estrela
Danielle Steel
Altaya Record
(2001)



O Código da Bíblia
Michael Drosnin
cultrix
(1997)





busca | avançada
48369 visitas/dia
1,6 milhão/mês