Roubada Cultural | Digestivo Cultural

busca | avançada
75359 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Cia Fragmento de Dança lança seminário “Amor Mundi – Pensando com Hannah Arendt”
>>> Realidade e ficção na Terça Aberta na Quarentena de agosto
>>> OBMJazz: OBMJ lança primeiro clipe de novo projeto
>>> Serginho Rezende é entrevistado por Zé Guilherme na série EntreMeios
>>> TOGETHER WE RISE TRAZ UMA HOMENAGEM ÀS PESSOAS QUE FIZERAM PARTE DA HISTÓRIA DO GREEN VALLEY
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
>>> Filmes de guerra, de outro jeito
>>> Meu reino por uma webcam
>>> Quincas Borba: um dia de cão (Fuvest)
>>> Pílulas Poéticas para uma quarentena
>>> Ficção e previsões para um futuro qualquer
>>> Freud explica
>>> Alma indígena minha
Colunistas
Últimos Posts
>>> Uma aula com Thiago Salomão do Stock Pickers
>>> MercadoLivre, a maior empresa da América Latina
>>> Víkingur Ólafsson toca Rameau
>>> Philip Glass tocando Mad Rush
>>> Elena Landau e o liberalismo à brasileira
>>> O autoritarismo de Bolsonaro avança
>>> Prelúdio e Fuga em Mi Menor, BWV 855
>>> Blooks Resiste
>>> Ambulante teve 3 mil livros queimados
>>> Paul Lewis e a Sonata ao Luar
Últimos Posts
>>> Coincidência?
>>> Gabbeh
>>> Dos segredos do pão
>>> Diário de um desenhista
>>> Uma pedra no caminho...
>>> Sustentar-se
>>> Spiritus sanus
>>> Num piscar de olhos
>>> Sexy Shop
>>> Assinatura
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Nelson Freire em DVD e Celso Furtado na Amazônia
>>> Um caos de informações inúteis
>>> Asia de volta ao mapa
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Parei de fumar
>>> Ford e Eastwood: cineastas da (re)conciliação
>>> Amor à segunda vista
>>> O Gmail (e o E-mail)
>>> Diogo Salles no podcast Guide
Mais Recentes
>>> Em Meu Próprio Caminho de Allan Watts pela Siciliano (1992)
>>> Cama de Gato de Kurt Vonnegut pela Record (1991)
>>> A História Secreta de Donna Tartt pela Companhia das Letras (1995)
>>> Os Invictos de William Faulkner pela Arx (2003)
>>> Paralelo 42 de John dos Passos pela Rocco (1987)
>>> Para onde você vai com Tanta Pressa de Christiane Singer pela Martins Fontes (2005)
>>> Carta Sobre o Comércio do Livro de Denis Diderot pela Casa da Palavra (2002)
>>> Rimas da Vida e da Morte de Amos Óz Amós Oz pela Companhia das Letras (2008)
>>> Uma Desolação de Yasmina Reza pela Rocco (2001)
>>> O Fio Perigoso Das Coisas de Michelangelo Antonioni pela Nova Fronteira (1990)
>>> Hacia un Teatro Pobre de Jerzy Grotowski pela Siglo Veintuno (1970)
>>> Este é Orson Welles de Peter Bogdanovich pela Globo (1995)
>>> À Espera do Tempo Filmando Com Kurosawa de Teruyo Nogami pela Companhia das Letras (2010)
>>> Invisible Man de Ralph Ellison pela Penguin (2009)
>>> The Plot Against America de Philip Roth pela Vintage (2005)
>>> Vida, o Filme. Como o Entretenimento Conquistou a Realidade de Neal Gabler pela Companhia das Letras (1999)
>>> Rituais de Sofrimento de Silvia Viana pela Boitempo (2012)
>>> Um Sussuro nas trevas de H. P. Lovecraft pela Francisco Alves (1983)
>>> O Aleph de Jorge Luis Borges pela Globo (1992)
>>> O Deslumbramento (le Ravissement de Lol. V. Stein) de Marguerite Duras pela Nova Fronteira (1986)
>>> O Segredo do Padre Brown de G. K. Chesterton pela Círculo do Livro (1986)
>>> Se Não Agora, Quando? de Primo Levi pela Companhia das Letras (1999)
>>> O compromisso da fé de Emmanuel Mounier pela Duas Cidades (1971)
>>> A Doutrina Secreta - Vol. 6 de Helena Petrovna Blavatsky pela Pensamento (1989)
>>> A Doutrina Secreta - Vol. 2 de Helena Petrovna Blavatsky pela Pensamento (1989)
>>> O Livro Tibetano Dos Mortos de Hans Evans-Wentz pela Pensamento (1989)
>>> Milarepa de Hans Evans-Wentz pela Pensamento (1990)
>>> A Jornada do Herói Vida - Obra Joseph Campbell de Phil Cousineau pela Saraiva (1994)
>>> O Tarô Mitológico - uma Nova Abordagem para a Leitura do Tarô de Juliet Sharman-burke e Liz Greene pela Siciliano (2002)
>>> Curso De Psicologia Geral Vol. IV de A. R. Luria pela Civilização Brasileira (1979)
>>> Breton - Trotski: por uma Arte Revolucionaria Independente de Valentim Facioli (org) pela Paz e Terra (1985)
>>> Manifestos do Surrealismo de André Breton pela Moraes (1969)
>>> Os Cantos de Maldoror de Conde de Lautréamont pela Moraes (1970)
>>> Escritos de Antonin Artaud de Artaud e Claudio Willer (org.) pela Lpm (1983)
>>> Memória de um Amnésico de Erik Satie pela Hiena (1992)
>>> Contos Cruéis de Villiers de Lisle-adam pela Iluminuras (1987)
>>> A Cruzada das Crianças de Marcel Schwob pela Iluminuras (1987)
>>> Moralidades Lendárias Fábulas Filosóficas de Jules Laforgue pela Iluminuras (1989)
>>> Caos - Crônicas Políticas de Pier Paolo Pasolini pela Brasiliense (1982)
>>> Os Jovens Infelizes - Antologia de Ensaios Corsários de Pier Paolo Pasolini pela Martins Fontes (2013)
>>> A Maçã no Escuro de Clarice Lispector pela Francisco Alves (1992)
>>> As Ultimas Palavras do Herege de Pier Paolo Pasolini pela Brasiliense (1983)
>>> Triângulo das Águas de Caio Fernando Abreu pela Siciliano (1997)
>>> Romanceiro da Inconfidência de Cecília Meireles pela Nova Fronteira (1989)
>>> A Importância do Ato de Ler de Paulo Freire pela Cortez (1989)
>>> As Idades da Vida de Romano Guardini pela Quadrante (1997)
>>> Cruz E Sousa E Baudelaire Satanismo Poético de Márie Helene Catherine Torres pela Ufsc (1998)
>>> A Morte dos Deuses de Michel Henry pela Jorge Zahar (1985)
>>> Vida Emocional dos Civilizados de Melanie Klein / Joan Riviere pela Zahar (1962)
>>> Um Simples Livro De Culinária Para As Classes Trabalhadoras de Charles Elmé Franvatelli pela Angra (2001)
BLOG >>> Posts

Sexta-feira, 11/5/2007
Roubada Cultural

+ de 3600 Acessos
+ 4 Comentário(s)

Ainda estou chocada com o que foi essa Virada Cultural em São Paulo. Este é o primeiro ano em que vou e ainda estou espantada com a minha ingenuidade em querer "assistir" a um show, sem nem pensar que isso tudo não viria a ocorrer... Pensando agora, era óbvio: evento gratuito, com diversidade de opções para todos os gostos, em um lugar sem estrutura nenhuma para abrigar um show? É claro que nem o Exército daria conta, nem uma tonelada de caixas de som... nada faria diferença. Essa combinação não dá certo.

Pra completar, a Virada botou os Racionais MCs, um grupo de rap polêmico, pra tocar na Praça da Sé, marco zero de São Paulo. Local cercado por policiais e lotado de gente de todos os tipos: fãs, admiradores, curiosos e baderneiros. Mais uma vez, repito: essa combinação definitivamente não dá certo.

Um acontecimento desse porte chama a atenção de muito mais gente, além daqueles apreciadores de cultura que batem cartão em eventos do gênero. Entretanto, um evento desse porte não poderia falhar. Mas falhou. A grande virada não foi a passagem de sábado pra domingo, mas a confusão que resultou de todos esse elementos juntos.

Minha Virada
Quando cheguei lá, fui direto à Praça da Sé encontrar alguns amigos para assistir ao show da Nação Zumbi, que começou pontualmente à zero hora desse domingo [6 de maio]. Bom, como já havia dito, lá não é um local apropriado para shows desse tamanho e, como a Virada Cultural acontecia em vários pontos do centro da cidade ao mesmo tempo, a "platéia" também virou ponto de encontro, e local de passagem para outros palcos montados por ali. O empurra-empurra, que já é comum em qualquer apresentação musical, ocorria de forma muito mais intensa. Pra completar, não se ouvia o som energético das guitarras e dos batuques da banda com a mesma força que costumamos ouvir nos CDs ou em outros shows: o som estava muito baixo "para um evento daquele porte".

Pra não dizer que não tive momentos divertidos, cito aqui um deles que, para mim, foi praticamente histórico. Enquanto aguardávamos a banda pernambucana subir no palco, alguns meninos desafiavam uns aos outros para subir nos postes do meio da praça. Um a um foi tentando chegar ao topo, sem sucesso, enquanto a torcida aumentava e os candidatos a macacos da Virada se multiplicavam. O primeiro que conseguiu chegar lá em cima, foi ovacionado, jogado para o alto, uma festa.

Depois de rodar pelo centro e ver um pouco do Cisne Negro e do Ed Motta, voltamos para aguardar os Racionais MCs. Foi aí que começou tudo... Fomos lá pra frente e tinha muita, muita gente, mal dava para se fixar em um pontinho com meu grupo de amigos. Ao nosso lado, havia uns quinze caras em cima de uma banca de jornal cantando. A fumaça de maconha, o cheiro de xixi e o bafo de pinga das pessoas que passavam por mim já estava no auge, insuportável. Daí para eu ficar com pressão baixa, claustrofóbica e com vontade de vomitar foi um pulo e acabei fazendo toda a turma ir embora, até porque o show já estava bem atrasado e era inviável continuar ali. Me senti super mal de acabar com a festa dos meninos, mas mal sabia eu que estava salvando a pele da galera...

O confronto
O cenário era de guerra, com "Vida Loka" como trilha sonora. Li na Folha Online que o show dos Racionais só começou às 4h30. E que depois de algumas poucas músicas, os PMs tentaram tirar o pessoal que estava em cima da banca (aquela que estava antes ao nosso lado) de lá... Aí, começou: cacetetes pra cá, garrafadas pra lá, tiros pro alto, gritaria, tumulto, confusão. O repórter Diógenes Muniz da Folha escreve: "Mano Brown ora apaziguava os ânimos, ora cutucava a polícia. 'Aí, vamos ignorar a polícia. A festa é nossa', gritou, antes de tentar prosseguir com as músicas, sem sucesso".

Uns acreditam que toda a confusão gerada foi decorrente do atraso da banda, outros culpam a própria banda, além dos que defendem que a Polícia exagerou na atitude repressiva. "É só ver o histórico do Racionais. Acaba sempre assim. Mas nós já estávamos preparados para isso acontecer", afirmou o tenente da PM Jackson, responsável pela ação policial na Sé. "Nunca tinha visto a Praça da Sé tão cheia. Mas, olha, os PMs estavam mais nervosos que o público e usaram mais força do que necessário", disse o senador Eduardo Suplicy (PT), que já acompanhou a banda em outras apresentações.

Não acredito que seja culpa nem da banda nem da Polícia. Como já havia dito, essa combinação não funciona. Claro, as letras das músicas da banda são polêmicas e muitos que vão a seus shows não estão 100% de acordo com a ideologia da banda. E claro, novamente, todo mundo sabe que algumas atitudes de policiais são suspeitas, existe corrupção e abusos.

Show do Racionais não combina com Virada Cultural. Aliás, a Virada Cultural em si não tem sentido, pelo menos da maneira como foi realizada. O erro, para mim, foi conjunto. O triste é ver cenas como essas, que mostram vandalismo gratuito, violência sem justificativas, essa raiva que fica contida dentro de muitas pessoas, sendo externada de uma forma tão brusca...

A Polícia já divulgou sua posição, ou melhor, sua versão dos fatos, no site da Secretaria de Segurança Pública: mais uma vez, como num conto de fadas, os policiais são "heróis" prendendo "vilões". O portal de esquerda Vermelho, por outro lado, saiu na defesa dos vândalos. Cada um que tire suas própria conclusões, mas para mim fica bem claro que essa "Roubada Cultural" começou e terminou muito errada!

Nota do Editor
Débora Costa e Silva é estudante de jornalismo e mantém o blog Vagamundo Vago, onde este texto foi originalmente publicado.


Postado por Débora Costa e Silva
Em 11/5/2007 às 19h21


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Lembrança de Paulo Brossard de Celso A. Uequed Pitol
02. Cind Canuto de Julio Daio Borges
03. Millôr no Digestivo de Julio Daio Borges
04. 18 de Setembro #digestivo10anos de Julio Daio Borges
05. Pondé por Paulo Lima de Julio Daio Borges


Mais Débora Costa e Silva no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
12/5/2007
15h51min
Gostaria de dar os parabéns à autora desse comentário, estão realmente divinas as colocações e principalmente a forma de relatar um fato que a cada dia nos assola mais, que é a vontade de fazer coisas sem a menor organização. Abraços à todos
[Leia outros Comentários de Cesar]
12/5/2007
21h12min
Concordo com o texto em partes, mas sou obrigada a discordar da parte em que é impossivel assistir a um show de qualidade. Nesta virada cultural, tive a oportunidade de assistir a inúmeros ótimos shows, entre eles cito: O Teatro Mágico, Nação Zumbi, Pato Fu, Ratos de Porão, Garotos Podres, entre outros... Todos de ótima qualidade apesar da curta duração, considero este evento exemplar, e deve ser continuado, porém tomando precauções com segurança, tipo de bandas que vão tocar e horário. Eu acredito que se o show do Racionais fosse logo às 18h do sábado, nada disso teria acontecido, pois o povo ainda não teria usado tanta droga e tanta bebida...
[Leia outros Comentários de Monica Rangel]
14/5/2007
10h21min
Olá, Débora. Discordo em vários pontos do seu texto. Se em muitos momentos a organização do evento deixou a desejar, e o show do Racionais foi um deles, é grande exagero, no entanto, dizer que foi de todo uma confusão. Pelo contrário, acho que a organização teve grandes acertos para um evento tão grande. Como a Monica disse, houve shows maravilhosos, com bom som e platéias contentes, houve boas exposições e uma série de outros pontos positivos. Também acho fácil jogar a culpa na banda de RAP da periferia. Também acho fácil jogar a culpa na polícia corrupta e despreparada.
[Leia outros Comentários de Tomaz Amorim]
14/5/2007
11h27min
"Vandalismo gratuito, violência sem justificativas, essa raiva que fica contida dentro de muitas pessoas, sendo externada de uma forma tão brusca..." Pode acreditar que essa violência tem justificativa. E, com um pouco mais conhecimento, nessa juventude excluída, muitas cabeças rolariam neste país...
[Leia outros Comentários de Fábio Rodrigues]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




COMPARATIVE CRIMINOLOGY: V. 1
HERMANN MANNHEIM
ROUTLEDGE
(1967)
R$ 85,28



POR FORA DA COPA
EDUARDO MENEZES
DUBLINENSE
(2014)
R$ 18,00



SETE FACES DO AMOR
MARCIA KUPSTAS
MODERNA
(1992)
R$ 10,00
+ frete grátis



MARIO, O CAMISA 10
JOACHIM MASANNEK; JAN BIRCK
VIDA E CONSCIENCIA
(2012)
R$ 12,00



MEU MONSTRO DE ESTIMAÇÃO- LEIA DESCRIÇÃO
DICK KING-SMITH
RECORD
(2008)
R$ 9,00



LOUCURA E OBSESSÃO
DIVALDO P. FRANCO
FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA
(1997)
R$ 20,00



AMIGOS DE VERDADE
BRADLEY TREVOR GREIVE
SEXTANTE
(2006)
R$ 8,90



MÉTODOS E TEMPOS - ABORDAGEM GERENCIAL - RACIONALIZANDO A PRODUÇÃO DE BENS E SERVIÇOS
ROBSON SELEME
INTERSABERES
(2012)
R$ 6,00



REFORMA NA PAULISTA E UM CORAÇÃO PISADO
ELISA ANDRADE
OITAVA RIMA
(2013)
R$ 7,90



A ARTE DA GUERRA OS TREZE CAPÍTULOS COMPLETOS
SUN TZU
EDIOURO
(2009)
R$ 20,00





busca | avançada
75359 visitas/dia
2,6 milhões/mês