Os Jornais Acabam? VI | Digestivo Cultural

busca | avançada
59064 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Aulas on-line percorrem os caminhos da produção editorial
>>> Rapsódia capital de Mário de Andrade resgata a grandeza do modernismo nacional
>>> Livro: Os Festivais de Rock - Uma Vida Rock n Roll
>>> Iadê leva arte e design a comunidade de Paraisópolis, em São Paulo
>>> Circulação on-line do GRUPO MORPHEUS TEATRO com a obra audiovisual “BERENICES”
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Janelário
>>> A vida é
>>> (...!)
>>> Notívagos
>>> Sou rosa do deserto
>>> Os Doidivanas: temporada começa com “O Protesto”
>>> Zé ninguém
>>> Também no Rio - Ao Pe. Júlio Lancellotti
>>> Sementinas
>>> Lima nova da velha fome
Blogueiros
Mais Recentes
>>> I-ching-poemas de Bruna Piantino
>>> Literatura Falada (ou: Ora, direis, ouvir poetas)
>>> A busca
>>> Eu quero é rosetar
>>> Em defesa de Harry Potter
>>> Tunturi, de António Vieira
>>> Copa do Mundo: agonia e êxtase
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> A Nova Era do Rádio
>>> Guimarães Rosa: linguagem como invenção
Mais Recentes
>>> A Escola dos Robinsons de Julio Verne pela Rba
>>> Não Acredito Em Branco de Celso Antunes e Telma Guimarães Castro Andrade pela Scipione (1997)
>>> Inteligências múltiplas - a teoria na prática de Howard Gardner pela Artmed (2000)
>>> O Estranho de Howard Fast pela Best Seller (1984)
>>> Confessions - Mémoires de l'exorciste officiel du Vatican de Pe. Gabriele Amorth pela Michel Lafon (2010)
>>> Venenos de Deus, Remédios do Diabo de Mia Couto pela Companhia das Letras (2008)
>>> O Enviado de J. J. Benítez pela Círculo do Livro
>>> Songs From the Soul: Stories From Around the World Audio Cd Pack de Jennifer Basset; Tricia Hedge pela Oup Oxford (2011)
>>> A Mulher do Tenente Francês de John Fowles pela Civilização Brasileira (1971)
>>> Descobrindo os Fenômenos Químicos de Antonio Acleto pela Cpb Didaticos (2009)
>>> Criminalidade de Empresa de José Ourismar Barros pela Lumen Juris (2016)
>>> Astreintes e Responsabilidade Civil Ambiental de Magno Federici Gomes, João Nélio Coelho pela Lumen Juris (2016)
>>> Igualdade Substancial Entre os Sexos de Karin Becker Lopes pela Lumen Juris (2017)
>>> O Despertar da Águia de Leonardo Boff pela Vozes (1998)
>>> Epistemologia e Pesquisa Em Direito de Alexandre Bernardino Costa pela Lumen Juris (2017)
>>> L'Archipel du Goulag T1 e T2 de Soljenitsin pela Seuil (1974)
>>> Brasil Igreja Contra Estado de Roberto Romano pela Kairós (1979)
>>> Patentes Verdes de Nivaldo dos Santos pela Lumen Juris (2016)
>>> Certificação e Governança Ambiental Corporativa de Inara de Pinho Nascimento Vidigal pela Lumen Juris (2016)
>>> Compromisso de Ajustamento de Conduta e Eficiência Administrativa de Mariana Carnaes pela Lumen Juris (2016)
>>> Mulheres Como Eu, Mulheres Como as Outras de Maria Ilidiana Diniz pela Lumen Juris (2017)
>>> Advanced Learners Dictionary Pb With Cd-rom de Cambrigde pela Cambridge University Press (2003)
>>> Orçamento Público e Controle de Constitucionalidade de Basile Christopoulos pela Lumen Juris (2016)
>>> Droga - a Dicção de Domingos Bernardo G. da Silva Sá pela Lumen Juris (2016)
>>> A Cidade Ausente de Ricardo Piglia pela Iluminuras (1993)
BLOG >>> Posts

Sexta-feira, 10/8/2007
Os Jornais Acabam? VI

+ de 700 Acessos

Acho que os jornais podem acabar, principalmente pelo fato de terem se tornado uma indústria cheia de "compromissos" econômicos. O que mais me preocupa é a função. O jornalismo irá sobreviver onde? Espero que a internet e as novas tecnologias avancem como meio e ambiente onde ainda seja possível um jornalismo livre, independente, mais compromissado com a verdade do que com os anunciantes e patrocinadores.
Gildemir Paixão Lima
Belo Horizonte/MG


Não acredito que os jornais impressos tendam a acabar, ainda mais se considerarmos que a sua importância aumenta à medida em que aumenta o nível de escolaridade da população. Ainda que, momentaneamente, no caso brasileiro, estejamos experimentando um decréscimo nas tiragens dos meios impressos de comunicação e, também, a concorrência dos meios eletrônicos seja uma realidade que vá inclusive se ampliar, em um futuro mais imediato, creio que a permanência dos jornais e dos meios impressos em geral estará garantida. Ainda mais num futuro - que esperamos que não esteja ainda tão distante - de expressiva melhoria do nível socioeconômico e educacional da população brasileira. O fato é que o meio impresso de comunicação (jornal, revista, etc.) cumpre um papel insubstituível para quem deseja um maior aprofundamento da informação, tantas vezes mal apurada e pouco confiável, produzida pelos meios eletrônicos (televisão, internet), até pela necessidade, característica destes últimos, de competir em velocidade e agilidade de informação. Estas mídias (impressa e eletrônica) são, portanto, complementares, e o serão ainda mais num futuro de aprimoramento intelectual e educacional da população, em que, provavelmente, caberá aos meios eletrônicos a primazia do "furo", da notícia em primeira mão, da agilidade jornalística, enquanto aos meios impressos será cada vez mais reservado um papel analítico da informação, de aprofundamento da reflexão e do debate, indispensáveis à ininterrupta evolução socioeconômica, política e cultural das sociedades humanas.
Rodrigo Carneiro Campello
Rio de Janeiro/RJ


O jornal não desaparecerá, assim como o rádio e o cinema não desapareceram com a televisão. Mas, obviamente, o jornal terá de se adaptar aos novos tempos. É claro que ele perderá, como está perdendo, a agilidade e a atualidade da informação. Porém, poderá - e deverá - aprofundar-se mais nos temas, contar com profissionais mais qualificados e mais bem remunerados. Não se pode esquecer que o jornal comercialmente ainda é mais viável que a internet, por exemplo. Ele atrai um volume bem maior de patrocínio. Por quê? Pela sua forma, pela facilidade de manuseio. Pela não necessidade de energia para fazê-lo "funcionar". Você passa de uma página a outra, de uma imagem imensa a outra em centésimos de segundo. E ainda é mais prático. No dia em que você vir um sujeito levando o laptop para o banheiro para ver as notícias, aí os jornais começarão a correr perigo. Como faturam mais, os jornais podem pagar mais e atrair os profissionais mais destacados. Bem, esse ainda é o quadro.
Odir Cunha
São Paulo/SP


A resposta é SIM. É claro que os jornais, como existem hoje, podem acabar. Os jornais são simplesmente um veículo de transmissão de informação em massa para os humanos. Nas próximas décadas deste século XXI, não é ficção científica contemplar nanodispositivos que estarão implantados em nossas regiões sensoriais e que proporcionarão conexão sem fio com a Internet, disponibilizando uma vasta quantidade de informação em massa com um gasto MUITO menor de energia do que os processos que hoje produzem os jornais (papel, tinta, energia para tocar as impressoras, etc.). Portanto, por um critério simplesmente evolutivo, obteremos mais e melhor informação com um gasto menor de energia, e as novas tecnologias de transmissão tornarão as atuais obsoletas. Quando essas "singularidades" ocorrem, o "pulo" para a próxima "curva em S" em qualquer processo evolutivo, é comum encontrar resistências saudosistas daqueles que lucram com o status quo... Se quiserem um exemplo real e atual para comparação, pensem na transmissão de informação em formato de música, e considerem o LP, depois a fita cassete, depois o CD, e agora o MP3 e formatos similares, o iPod, entre outros, como mecanismos (e tecnologias) de transmissão... Acho que o paralelo é auto-explicativo e contundente! Obrigado ao Digestivo Cultural e à Editora Contexto pela oportunidade de opinar.
Claudio P. Spiguel
Guaxupé/MG


Como poderia responder apenas sim ou não? É comparar um equipamento eletrônico com uma peça artística... Ano após ano, o "jornal de papel sujo" se mantêm artesanal (e vendável), sem perder o compromisso com o conteúdo. Interessante, não? Apesar disso, há muitos funcionários de jornais desesperados, pelo simples fato de que tudo é possível e por isso há chance dos impressos desaparecerem, mas será que o medo não aumenta a possibilidade? Ora! Faça cada um a sua parte, aprimore sempre o produto pensando no público-alvo e, talvez assim, as novas mídias sejam apenas "concorrentes" ou "aliadas" do veículo. Sou "meio romântica" e, portanto, da opinião de que nada é completamente substituível. No caso dos jornais, acredito que ainda não existe novidade que acabe com as bancas, ou seja, tão charmosamente rústicas, a ponto de findar como este, cada vez mais rotundo e colorido, bloco de informações. Mas, veremos!
Juliana Oliveira
Petrópolis/RJ


[Feedbacks dos Leitores do Digestivo à Promoção]


Postado por Julio Daio Borges
Em 10/8/2007 às 14h35


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Antologias por Rodrigo Gurgel de Julio Daio Borges
02. Aden Leonardo Camargos de Julio Daio Borges
03. Edvaldo Pereira Lima de Julio Daio Borges
04. Peterson e Pass 1987 de Julio Daio Borges
05. Este Congresso nos representa? de Julio Daio Borges


Mais Julio Daio Borges no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Kislansky o Eterno e o Moderno
Enio Squeff / Edu Simoes
San Floro
(2006)
R$ 15,90



Teorias de Desenvolvimento da Criança
Alfred L. Baldwin
Pioneira de Ciências Sociais
(1973)
R$ 5,00



Análise de textos de comunicação
Décio Rocha
Cortez
(2018)
R$ 37,90



As Religiões no Mundo Atual
Rafael Viver Ballart
Biblioteca Salvat
(1979)
R$ 10,00



O Feitiço da Lua (Memórias de Uma Moça Mal Comportada)
Márcia Frazão
Bertrand Brasil
(1997)
R$ 45,00



Cine Americano Sodre
D. Andres Martinez Trueba
Não Identificada
(1953)
R$ 26,28



Decisão Judicial - Complexidade, Justificação e Controle
Francisco Valle Brum
Lumen Juris
(2016)
R$ 60,00



O Mito e a Ciência na Poesia de Joaquim Cardozo
Maria da Paz Ribeiro Dantas
José Olympio
(1985)
R$ 9,00



Cuidado, Não Olhe pra Trás! 2ª Edição
Stella Carr
Moderna
(2012)
R$ 24,90



Palavra Aberta Português 6ª Série
Isabel Cabral
Atual Ed.
(1999)
R$ 6,90





busca | avançada
59064 visitas/dia
2,3 milhões/mês